Home / Plantas / Como Cuidar da Flor Papoila Islandesa, Fazer Mudas e Podar

Como Cuidar da Flor Papoila Islandesa, Fazer Mudas e Podar

A papoila islandesa, também conhecida como papoila-da-Islândia, é uma planta de origem islandesa que cresce amplamente na Europa, principalmente nos Países da Escandinávia, como a Noruega, Dinamarca e Suécia.

Além da Europa, a papoila islandesa cresce plenamente nas Américas, principalmente na América do Norte, já que a mesma se adapta melhor a climas mais frios, porém, ainda é possível que a mesma cresça também em climas tropicais, por isso estão presentes na América Central e também na América do Sul.

A papoila islandesa é uma planta muito resistente, porém, possui uma estimativa de vida relativamente curta, já que definham depois de cerca de 2 anos, quando completam seu ciclo de vida.

Papoila Islandesa Como Cultivar
Papoila Islandesa Como Cultivar

Os primeiros relatos sobre a espécie Papaver nudicaule (papoila islandesa) são datados do ano de 1759, onde a papoila islandesa foi descrita como uma flor que desabrocha em tons amarelos e brancos, com padrão de altura entre 15 e 20 centímetros, com folhagem verde escuro e crescimento rápido.

Apesar da papoila islandesa ser naturalmente amarela ou laranjadas, existem muitos cultivares dessa planta, onde as principais características são as fenótipas através da coloração que tais cultivares adquiriram, podendo ser um cultivar azul, salmão, rosa, vermelha, violeta, roxa e branca.

Acompanhe esse nosso post aqui no site Mundo Ecologia e fique por dentro de tudo sobre a flor Papoila Islandesa.

Como Cultivar a Flor Papoila Islandesa?

A flor da papoila islandesa é um tipo de flor que desabrocha em pétalas que chegam até a 6 centímetros de comprimento, e são flores de aspecto diurno, sendo polinizadas por inúmeros insetos e pássaros, que são os principais propagadores das mesmas, já que elas derrubam poucas sementes para realizar a auto propagação.

A papoila islandesa não recebe esse nome à toa, pois ela é uma planta que vem diretamente da Islândia, que é um País de clima severamente frio, tanto que em inglês se chama Iceland.

Ou seja, para que a papoila islandesa seja criada em um ambiente propício, é preferível que ela seja plantada em áreas frias, coisa que não ocorre no Brasil, exceto pelo Sul do País durante o ápice do inverno.

Porém, é importante ressaltar que é possível cultivar a planta papoila islandesa em ambientes tropicais, mas elas não crescem com tanto afinco como cresceriam em locais mais apropriados, e por consequência, em ambientes mais quentes é necessário que hajam mais cuidados.

O solo ideal para a papoila islandesa é um solo seco e com bastante material orgânico, e esse solo deve ser plenamente correspondido pela luz solar, pois essa planta não deve ser cultivada sob sombra, onde apenas uma intermitência de sombras deve ser o máximo para que as mesmas cresçam de forma plena.

Como Fazer Mudas e Podar a Papoila Islandesa

É indicado que a papoila seja plantada durante o inverno para florescerem durante o verão, e apesar de durarem apenas 2 ou 3 estações, essas plantas irão resistir várias intempéries e variados fatores abióticos agressivos, sempre com flores enormes e coloridas.

A planta papoila islandesa alcança medidas que variam entre 30 centímetros e 40 centímetros de altura, tendo essas mesmas medidas em relação a sua expansão no solo.

Apenas cultivares dão flores únicas, pois a papoila islandesa sempre cresce com cerca de 3 flores para mais, chegando até impressionantes 7 flores em apenas uma planta (isso ocorre muito mais em climas árticos).

A papoila islandesa possui uma raiz que alcança cerca de 15 centímetros quando a mesma já está sendo polinizada, o que quer dizer que é indicado fazer mudas das mesmas enquanto elas ainda estão na primeira estação.

A poda da papoila islandesa deve ser feita somente quando a planta apresentar aspectos negativos, como galhos, folhas ou flores secas, assim como essas partes podem aparecer enegrecidas, o que indica a presença de ovos, já que besouros adoram comer essas flores, além de depositar seus ovos nas mesmas.

Curiosidades e Fatos Interessantes Sobre a Papoila Islandesa

A papoila islandesa é uma planta que tem um uso exclusivamente ornamental, e esse fato ocorre através de sua aparência extremamente cativante e atrativa, que confere um ar fresco e delicado aos ambientes.

O único porém em se criar a papoila islandesa em vasos e em locais internos como dentro de casa ou de entradas e escritórios está no fato de que ela é uma planta que não possui uma longevidade significativa.

Porém, apesar de não ser uma planta que demonstra ter um grande ciclo de vida que perdura por anos como outras flores, a papoila islandesa é uma planta muito resistente e ela pode durar algumas semanas mesmo quando cortadas para serem dadas como presente ou em bouquets de casamento.

Da papoila é possível extrair ópio, e esse também é um dos principais motivos para o grande cultivo dessa planta em regiões do mundos, já que é através dela que muitos componentes farmacêuticos podem ser criados, assim como para a produção ilegal de drogas e narcóticos.

Classificação Científica da Papoila Islandesa

A papoila é uma flor que vem da família Papaveraceae, onde os principais gêneros são: Arctomecon, Argemone, Bocconia, Canbya, Chelidonium, Dicranostigma, Eomecon, Eschscholzia, Glaucium, Hunnemannia, Hylomecon, Macleaya, Meconella, Meconopsis, Papaver, Platystemon, Platystigma, Roemeria, Romneya, Sanguinaria, Stylomecon e Stylophorum.

  • Reino: Plantae
  • Ordem: Ranunculales
  • Família: Papaveraceae
  • Gênero: Papaver
  • Espécie: Papaver nudicaule
Papoila Islandesa Características
Papoila Islandesa Características

O gênero Papaver da qual a papoila islandesa faz parte comporta mais de 100 espécies de plantas com variados tipos de flores, onde a maioria delas tem origem de lugares europeus e frios, assim como regiões da Ásia também, crescendo plenamente na Rússia e indo até o Norte da África.

As flores do gênero Papaver possuem aspectos parecidos, crescendo de forma circular com pétalas muito bem distribuídas já que as mesmas se reproduzem apenas através da polinização, causada, na maioria das vezes, por insetos, tais como moscas, borboletas, abelhas e besouros. Também é possível que a papoila islandesa nasça em virtude de sementes que ela mesma venha a derrubar, mas isso ocorre de forma rara.

Um grande fã da papoila islandesa é o besouro, assim como as lagartas de borboletas e mariposas, que são os principais insetos que atacam as flores da papoila islandesa, sendo que esses insetos podem até ser considerados verdadeiras pragas para quem pretende ter as papoilas em seus quintais e jardins.

Veja também

Como Usar a Canela Para Emagrecer?

A canela, assim como o cravo, noz-moscada, gengibre, açafrão, pimenta-do-reino, cúrcuma e outros, é considerada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *