Home / Plantas / Como Colher A Cana-De-Açúcar? Qual A Melhor Forma?

Como Colher A Cana-De-Açúcar? Qual A Melhor Forma?

Desde a história do Brasil como um país, A Cana-de-Açúcar foi de extrema importância para o seu crescimento econômico, para seu processo de industrialização e uma ligação com o mundo, nas relações internacionais. Mas para que tudo isso funcione, é preciso colher a cana de um jeito sustentável e sem perder a qualidade. Mas quais são as opções e qual a melhor forma? É o que vamos descobrir agora neste artigo!

Como Colher a Cana-de-Açúcar?

Plantio e Cultivo

Os canaviais crescem melhor em clima tropical, com a alternância de estações úmidas e secas. Essa mudança é importante para o crescimento da cana, principalmente quando o clima está seco e frio, pois possibilita que a planta germine e amadureça mais rapidamente. 

A quantidade de açúcar de cada cana, está diretamente relacionada com a quantidade de sol (radiação) e água a que está exposta. Isso acontece, pois, ao realizar a fotossíntese, ela converge radiação em fibra e açúcar. E para que isso ocorra, é necessária uma extensa quantidade de água. Nos período úmidos e quentes, é quando ocorre o acúmulo deste produto energético.

É uma planta de fácil plantio, pois pode crescer em solos com poucos nutrientes, em biomas como o cerrado. Porém, preferencialmente, para a obtenção de uma boa safra, o solo deve ser drenado, profundo e medianamente ácido. 

Uma boa drenagem pode ser encontrada em solos argilosos, pois retém a água com eficiência. Sua profundidade deve atingir no entorno de 1,5 a 2 m, para que suas raízes cresçam sem ruídos. É importante que seu pH tenha 6,5 para que seus nutrientes tenham uma maior durabilidade. É importante que seu plantio ocorra em áreas planas, para a facilidade da colheita. 

Melhor Forma de Colheita

A colheita pode ser realizada manualmente ou mecanicamente. Para um melhor entendimento:

Manual

No processo manual, poder ser feita ou não a queima. Com a queima, a colheita se destina a somente ao corte e picagem dos colmos para a fabricação do melaço e do álcool. Sem a queima, o processo é formado pelo corte do colmo em sua base (com mais esforço); após isso é realizada sua picagem. Em ambos os casos, é importante sempre separar a inflorescência (palha) da cana: esta será utilizada como proteção para o solo do plantio.

Colher Cana de Açúcar Manualmente
Colher Cana de Açúcar Manualmente

Essa maneira é um fator dificultador, pois, além de o colhedor ter pouca produtividade devido à dificuldade do corte, ele também sofre com a fumaça o que é economicamente inviável para o empresário canavieiro.

Mecânico

O cenário da colheita da cana gradualmente está mudando para o processo mecânico em todo país produtor. No Brasil, mesmo com o alto valor investido (seja na compra e na manutenção), as grandes empresas já estão mecanizando a colheita pelo retorno positivo que recebem. Além de ser interessante economicamente (máquinas reduzem em até 20% do custo da colheita), é uma prática sustentável, pois não é necessária a queima da cana, o que obviamente diminui a emissão de carbono.

Para que serve a Cana-de-Açúcar

Este vegetal é uma das poucas matérias-primas que apresenta uma flexibilidade enorme de produtos, que por sua vez, servem para uma infinidade de fins. Da cana-de-açúcar, tudo pode ser aproveitado.

Plantação de Cana de Açúcar
Plantação de Cana de Açúcar

Após o corte do colmo, ele é triturado e esmagado. Desse processo sai o caldo e sobram as fibras do bagaço:

  • Quando o caldo é fervido, se transforma no xarope. Dele é produzido o açúcar, que pode ser transformado em açúcar cristalizado ou em melaço.
  • Já quando o caldo é fermentado (com o auxílio de leveduras) se transforma em etanol (álcool). Dele pode-se produzir a bebidas alcóolicas e a vinhaça (o que sobra da cana após a fermentação, utilizada como adubo).
  • Das fibras do bagaço, se produz matéria-prima que resulta na produção de energia elétrica e em biogás. Do bagaço, foi descoberto que também é possível produzir álcool, o chamado etanol celulósico.

Devido aos seus insumos, a cana-de-açúcar é um produto natural fundamental para a economia e indústria mundial, principalmente a do Brasil, que é o maior produtor de cana-de-açúcar do mundo. Dos seus derivados, é possível comercializar diversos produtos, e dentre os principais e mais conhecidos, estão:

Cachaça ou Aguardente

Cachaça
Cachaça

Considerada a bebida mais tradicional do país, produzido em larga escala no estado de Minas Gerais. Após a moedura, é levada para tanques (ou dornas) nas usinas, de modo que o processo fermentativo ocorra mais rápido. O álcool produzido é transferido para barris de madeira, para que seja envelhecido.

Óleo Fúsel

Óleo Fúsel
Óleo Fúsel

É um subproduto da fermentação do etanol retirado da cana-de-açúcar. Tem a textura viscosa, de coloração amarelada. Ele é o grande responsável pelo sabor característico da cachaça. Após sua purificação, pode ser comercializado. É utilizado para a fixação do aroma de perfumes e sabores artificiais.

Açúcar Mascavo ou Refinado

Produto fabricado através da usinas de cana-de-açúcar. O transporte da cana a essas indústrias, deve ser feito em menos de um dia, para que a qualidade não se perca. Após separar os vegetais com maior teor de sacarose (o açúcar da cana), estes são levados para remoção de impurezas. Após isso são centrifugados, para que se transformem em cristais, já prontos para o consumo.

Açúcar Mascavo
Açúcar Mascavo

Na sua forma bruta, é o açúcar mascavo, que tem a coloração escura, o sabor forte e com grande quantidade de nutrientes da cana. Caso seja refinado, há a passagem dos cristais para a adição de produtos químicos que o clareiam e uniformizam, retirando grande parte seus nutrientes, vitaminas e sais minerais.

Melaço

Melaço
Melaço

Também largamente produzido em Minas Gerais, contém grande quantidade de zinco e ferro. É feito pelo mesmo processo do açúcar cristalizado(ou refinado), porém, para impedir a cristalização, é aquecido em temperaturas elevadas.

Rapadura

Rapadura
Rapadura

Muito famoso no Nordeste do Brasil e tem um alto teor energético. Tem o mesmo processo que o melaço, porém, após seu aquecimento, é resfriado em formas e pode ser condimentado com outros ingredientes como o coco, leite e o amendoim.

O que é a Cana-de-Açúcar?

Saccharum, gênero que faz parte da família das Poaceae ou gramíneas. São parentes de espécies como a grama, o capim, o milho e o arroz. A planta é originária da Ásia meridional, sendo cultivada e semeada nos primórdios dos tempos da civilização.

Foi durante o período das Cruzadas que o mundo ocidente a descobriu. Porém, foram os Egípcios que a introduziram em terras europeias, como a Espanha, que por sua vez, propagaram-na no continente Americano. Acredita-se que foram os Egípcios quem descobriram as técnicas de abstração de seu sumo para produção de açúcar e álcool.

Características

Esta planta pode alcançar vários metros de altura – dependendo de sua exposição ao sol – e pode atingir entre 2 a 6 metros de comprimento. Seu caule é formado por colmos: têm a polpa espessa, apresentando um sumo açucarado. Suas flores pequenas (espigas), são características próprias da família. Suas folhas finas e alongadas, estão reunidas em espécies de “pendões”, com a coloração verde-prateado.

Veja também

Qual Planta Serve Para Inflamação?

As plantas são usadas, desde muito tempo atrás, para curar diversos problemas de saúde. Assim, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *