Home / Plantas / Carambola Mangostão: Árvore, como Comer e Fotos

Carambola Mangostão: Árvore, como Comer e Fotos

Nossa flora é riquíssima em frutas dos mais variados tipos, algumas sendo bastante saborosas (além de fazerem um bem enorme para a nossa saúde).

É o caso, por exemplo, da carambola mangostão, tema do texto a seguir.

Carambola Mangostão: Características da Árvore

Também chamada de mangostim, e cujo nome científico é Garcinia mangostana L., a carambola mangostão é o fruto de uma árvore tropical que foi descrita pela primeira vez na obra “Species Plantarum”, do botânico e zoólogo Carolus Linnaeus, no ano de 1753. Porém, essa fruta só começou a ser cultivada com mais frequência cerca de 1 século depois.

Em termos de tamanho, a árvore da carambola mangostão pode alcançar atá 10 m de altura. Da mesma forma, as suas folhas são bem grandes e duras, cuja coloração é verde-escura e brilhante. Da mesma forma, as flores dessa árvore são grandes, com uma coloração vermelho-escura. Já, o seu fruto é esférico, indo da cor vermelha à castanha-escura, com uma pequena mancha amarela. O fruto tem uma casca bem espessa, com polpa mole e suculenta, de sabor delicado e muito característico. Inclusive, o tamanho do fruto é entre 6 e 8 cm de diâmetro.

Sendo nativa da região tropical do sudeste asiático (mais precisamente na Tailândia e na Malásia), essa árvore também abrange a maioria das ilhas localizadas na Indonésia. No Brasil, esse fruto só chegou na década de 40 do século passado, onde foi, inicialmente, cultivada no Pará. Porém, hoje em dia, ela pode ser encontrada na Bahia e em São Paulo. Fora do nosso país, essa árvore também foi introduzida na China, no Panamá e em Honduras.

O cultivo dessa fruta é feito em maior escala na Tailândia, onde se estima que a área plantada dessas árvores é de cerca de 51 mil hectares, cujo rendimento aproximado era de 200 mil toneladas há 10 anos atrás. Além do sudeste da Ásia, somente Porto Rico tem uma produção que se aproxima em termos de um número tão grande.

Cultivo do Mangostão

A safra dessa fruta ocorre, geralmente, entre os meses de fevereiro e abril, podendo ser consumido in natura ou na forma de sucos, doces ou tortas. A polpa do mangostão ainda pode se encontrada por aí de forma enlatada, congelada ou mesmo desidratada.

Por ser uma árvore de regiões bastante tropicais, o ideal é que o cultivo dessa árvore seja feito em áreas com altas temperaturas e com bastante umidade. Inclusive, exposições a temperaturas abaixo dos 0°C podem simplesmente matar a planta. No entanto, se forem exposições rápidas ao frio, o máximo que pode acontecer é isso interferir no crescimento dos frutos mais jovens.

A temperatura considerada a mais adequada para se cultivar o mangostão é entre 25 e 35°C, com a árvore demorando entre 8 e 15 anos para frutificar, mais ou menos. Porém, se todas as condições forem ideias, a árvore pode dar frutos já a partir dos 6 anos.

Uma das primeiras dicas para que a árvore do mangostão cresça saudável é conjugá-la com outras espécies de plantas, tanto para dar-lhe sombra, quanto fornecer nutrientes no período vegetativo dela. Um bom exemplo disso é plantá-la junto de bananeiras.

A plantação dessa árvore deve ser feita, preferencialmente, em períodos chuvosos, e o solo precisa ser preparado com cerca de 30 adias de antecedência, sendo enriquecido com uma das coisas que as árvores do mangostão mais gostam: material orgânico.

Além de um solo fértil, essa árvore precisa de muita umidade. Caso o local não seja úmido o suficiente, a dica é irrigar os arredores da planta para que ela pegue a umidade que precisa do ar. Outra forma de manter a umidade do local é espalhar por perto cascas de coco ou palhas. A irrigação da planta precisa ser quase diária, em especial, nos períodos mais secos do ano.

Essa arvora pode ser cultivada tranquilidade acima dos 1.000 m de altitude, porém, seu crescimento é melhor se ela for cultivada em áreas que estejam no nível do mar. Lembrando ainda que essa frutífera precisa de um local de, pelo menos, uma precipitação que seja acima de 1.270 mm, e bem distribuída.

Propriedades Nutricionais do Mangostão

Assim como toda boa fruta que se preze, a carambola mangostão é bastante nutritiva, sendo rica em vitaminas, minerais e aminoácidos. Além disso, a casca de seu fruto possui uma boa quantidade de antioxidantes, possuindo também propriedades antifúngicas e antibacterianas. Isso sem contar que a fruta é repleta de substâncias como xantonas, catequinas e estilbenos, que, além de ações antioxidantes, também são antitumorais, anti-inflamatórias e antivirais.

Tem mais: a fruta possui ácidos hidrocítricos e quinoas, que aumentam a sensação de saciedade do nosso organismo, auxiliando, assim, na eliminação de gorduras, e prevenindo o aumento do colesterol. O mangostão ainda é ótimo para quem é diabético, especialmente para aqueles que possuem o nível 2 da doença, pois promovem a regulação da glicose, diminuindo a resistência da insulina. Isso tudo ainda promove uma ação vasodilatadora, evitando a oxidação de gorduras que, posteriormente, podem formar o colesterol.

Curioso notar ainda que, durante séculos, o mangostão foi usado na medicina natural para o tratamento de problemas na pele, como infecções e inflamações, já que ele inibe a liberação de histamina e de prostaglandina, associados com a inflamação corporal.

Por fim, podemos dizer que o mangostão serve para o tratamento de alergias respiratórias, dermatites, gengivites e até mesmo refluxos gástricos.

Falso Mangostão: Saiba a Diferença Dele para o Verdadeiro

Existe uma fruta, de nome científico Garcinia cochinchinensis, originária do Camboja e do Vietnã, que é conhecida como falso mangostão, sendo chamada popularmente de mangostão amarelo, devido à coloração de sua casca (o que a diferencia bastante do mangostão verdadeiro, cuja casca está mais para a cor roxa).

Mas, existe outra diferença entre ambas as plantas: a cor do látex de suas folhas. Ao quebrar uma folha de um mangostão amarelo, você vai perceber que o látex que sai dela é totalmente brando, enquanto que o látex da folha do mangostão verdadeiro é amarelo.

Certo mesmo é que as duas frutas, apesar das diferenças, são bastante saborosas e nutritivas, podendo ser consumidas por qualquer pessoa.

Veja também

Para que Serve o Suco da Berinjela? Como Preparar Passo a Passo

Berinjela Vinda da Índia e consumida há mais de quatro mil anos, berinjela é conhecida …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *