Home / Plantas / Camélia Mesclada: Fotos, Caraterísticas e Nome Científico

Camélia Mesclada: Fotos, Caraterísticas e Nome Científico

A camélia mesclada é uma das variedades de uma camélia muito popular, que aceita cultivo tanto em regiões quentes como as do sudeste do Brasil como também em regiões frias como as do mediterrâneo europeu. Veja abaixo as características da camélia que deu origem a essa diversidade.

Camélia Mesclada: Fotos, Caraterísticas E Nome Científico

A camélia progenitora dessa variedade mesclada é conhecida pelo nome científico camellia japonica. A camellia japonica ou tsubaki em japonês, é uma das espécies mais populares do gênero camellia. Pertence à família theaceaee existem milhares de cultivares dela, com muitas cores e formas diferentes de flores.

A progenitora de camélia mesclada é uma árvore ou arbusto florido, geralmente de 1,5 a 6 metros de altura, mas ocasionalmente até 11 metros de altura. Algumas variedades cultivadas atingem um tamanho de 72 m² ou mais. Os galhos mais jovens são marrom-arroxeados, tornando-se marrom-acinzentados à medida que envelhecem.

As folhas coriáceas arranjadamente alternadas possuem um tom verde escuro em cima, e um tom verde mais claro em baixo, medindo entre  5 a 10 centímetros de comprimento por 3 a 6 centímetros de largura, com um pecíolo medindo cerca de 6 cm de comprimento. Tem sua base folicular cuneada, serruladas em suas bordas e também um pouco pontuda.

Na natureza, a floração é na primavera/verão. As flores aparecem ao longo dos ramos, particularmente nas extremidades, e têm caules muito curtos. Eles ocorrem isoladamente ou em pares e têm de 6 a 10 centímetros de diâmetro. Existem cerca de nove bracteoles esverdeadas e sépalas.

As flores das espécies progenitoras têm seis ou sete pétalas de rosas ou brancas, cada uma com 3–4,5 centímetros de comprimento por 1,5–2,5 centímetros de largura; as pétalas mais internas são unidas na base por até um terço de seu comprimento. (As formas cultivadas como as rosas mescladas geralmente têm mais pétalas.) Os numerosos estames têm 2,5 a 3,5 centímetros de comprimento, sendo o espiral exterior unido à base por até 2,5 cm. O estilo trilobado tem cerca de 3 centímetros de comprimento.

História Chinesa Da Espécie

A progenitora de camélia mesclada foi nomeada por Linnaeus, e ocorre naturalmente em florestas a altitudes de 300-1.100 metros em Shandong, Zhejiang oriental na China continental e em Taiwan, sul do Japão e Coréia do Sul. A folha tem uma haste glabra (pecíolo) de cerca de 1 centímetro de comprimento. As bractéolas e sépalas são aveludadas. Floresce na primavera/verão e é cultivado como uma planta de jardim na forma de muitas cultivares em todo o mundo.

A camellia japonica apareceu em pinturas e porcelanas na China desde o século XI. As primeiras pinturas da planta são geralmente do tipo único de floração rosa avermelhada. No entanto, uma única flor branca é mostrada no pergaminho das Quatro Magpies da Dinastia Song.

História Australiana Da Espécie

Os primeiros registros de camélias na Austrália pertencem a uma remessa para Alexander Macleay, de Sydney, que chegou em 1826 e foi plantada em Sydney, na Elizabeth Bay House. Em 1838, outras seis plantas de camellia japonica foram importadas pelo botânico, horticultor e agricultor William Macarthur. Durante os anos que se seguiram, ele trouxe centenas de variedades e cultivou-as em Camden Park Estate. Por muitos anos o viveiro de Macarthur foi uma das principais fontes de abastecimento para a colônia na Austrália de plantas ornamentais.

Camellia Grove
Camellia Grove

Um viveiro de camélias que se tornou depois bem conhecido em Sydney era “Camellia Grove”, criado em 1852 por Silas Sheather, que alugou terras ao lado do rio Parramatta, onde plantou 59 variedades de camellia japonica. Em 1883, os principais viveiristas da Austrália na época já listavam 160 variedades de camellia japonica.

História Europeia Da Espécie

De acordo com uma pesquisa realizada em 1959 pelo Dr.Frederick Meyer, do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, as camellias japonicas em Campo Bello (Portugal) são os mais antigos espécimes conhecidos na Europa, que teriam sido plantados por volta de 1550, ou seja, essas árvores hoje em dia têm aproximadamente 460 anos. No entanto, diz-se que a camélia foi trazida pela primeira vez ao Ocidente em 1692 por Engelbert Kaempfer, cirurgião-chefe da Companhia Holandesa das Índias Orientais.

Engelbert Kaempfer trouxe detalhes de mais de 30 variedades da camellia japonica da Ásia. As camélias foram introduzidas na Europa durante o século XVIII e já haviam sido cultivadas no Oriente por milhares de anos. Acredita-se que Robert James, de Essex, na Inglaterra, tenha trazido a primeira camélia viva para a Inglaterra em 1739. Ao retornar de Dejima, Carl Peter Thunberg fez uma curta viagem a Londres, onde conheceu sir Joseph Banks. Thunberg doou para o Kew Botanic Gardens quatro espécimes de camellia japonica.

Uma delas foi supostamente dada em 1780 ao jardim botânico do Castelo de Pillnitz, perto de Dresden, na Alemanha, onde atualmente mede 8,9 metros de altura e 11 metros de diâmetro. As árvores mais antigas da camellia japonica na Europa podem ser encontradas em Campobello (Portugal), Caserta (Itália) e Pillnitz (Alemanha). Estes foram provavelmente plantados no final do século XVI.

História Americana Da Espécie

Nos EUA, as camélias foram vendidas pela primeira vez em 1807 como plantas de efeito estufa, mas logo foram distribuídas para serem cultivadas ao ar livre no sul. Em Charleston, Carolina do Sul, a horta de Magnolia-on-the-Ashley introduziu centenas de novas cultivares de camellia japonica a partir do século XIX, e sua coleção recentemente restaurada foi designada como Jardim Internacional de Excelência em Camélias.

O cruzamento de camélias produziu muitas cultivares que são tolerantes aos invernos americanos. Essas variedades de camélias podem crescer nas partes mais amenas do centro-oeste (St. Louis, por exemplo), no noroeste do Pacífico, na área de Nova York e até mesmo em Ontário, Canadá (próximo à região dos Grandes Lagos). No Brasil não se sabe ao certo como as camélias foram introduzidas (alega-se que por jesuítas portugueses).

Cultivares de Camellia Japonica

A camellia japonica é valorizada por suas flores, que podem ser simples, semi-duplas ou duplas floridas. Existem mais de 2.000 cultivares desenvolvidas a partir de camellia japonica. A sombra das flores pode variar de vermelho para rosa e branco; elas às vezes têm listras ou manchas multicoloridas. Cultivares incluem variedades com grandes flores cor de rosa que muitas vezes têm listras brancas, outras com pétalas vermelhas e rosadas e estames amarelos, também variedades com flores brancas puras, ou uma florada carmesim semi-dupla.

Existem variedades de camellia japonica que possui diferentes padrões de ramificação em zig-zag. Há variedades que se assemelham a formas, como dragões ou rabos de peixe. As variedades de camélia mesclada possuem cores vivas que podem ser rosas, brancas ou vermelhas, ou mesmo bi-colores mescladas como sugere o nome. São flores que podem ser grandes ou pequenas, simples ou duplas. Também podem ter variações semi dobradas.

Veja também

Fraco de Óleo de Lavanda

Qual O Melhor Óleo Essencial De Lavanda?

O óleo essencial de lavanda tem sido uma das opções mais utilizadas para diversos tratamentos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *