Home / Plantas / Camélia Chá da Índia: Fotos, Características e Onde Encontrar

Camélia Chá da Índia: Fotos, Características e Onde Encontrar

Falar de chá já não é mais coisa de burguesia inglesa. E com o entrelaçado do chamado globalização na comunicação interpessoal que a internet proporcionou, temos tido a oportunidade de conhecer cada vez mais tudo o que há disponível nesse mundo e que pareciam fora de nosso antigamente.

Hoje é possível saber tudo o que se passa do outro lado do mundo sentado em sua poltrona e assistindo TV ou acessando a internet. E foi assim dessa forma que muitos itens antes pouco conhecidos ganharam popularidade alarmante nos últimos tempos, como o chá da índia, por exemplo, graças aos benefícios propagados.

Camélia Chá da Índia: Fotos e Características

O chá da índia é uma espécie de arbustos da família de theaeae. Ele é do Extremo Oriente. É amplamente cultivada por suas folhas, que uma vez secas e mais ou menos oxidadas, são usadas para a preparação por infusão de chá. Apesar de conhecermos como chá da índia, há algumas dúvidas sobre a real procedência original da planta, mas crê-se que tenha origem chinesa, e até por isso seu nome científico é camellia sinensis, que literalmente significa camélia chinesa.

A árvore do chá da índia é uma árvore com folhas sempre verdes, que cresce até 10, 15, 20 metros dependendo da variedade. Sua altura é limitada pelo tamanho da cultura. Há árvores de camellia sinensis selvagens com vários séculos que atingem mais de 30 metros. A árvore do chá da índia cresce em solos ácidos entre 1000 e 2000 metros acima do nível do mar, em clima quente e úmido.

Uma das plantas de chá mais antigas do mundo (datada com 1800 anos) está localizada em Pu’er, na província de Yunnan, no sul da China. O distrito de Fengqing, nesta província, também possui a árvore do chá da índia mais antiga do mundo, com 3200 anos de idade e 10,2 m de altura, e uma folhagem de 11 x 11 metros de envergadura.

A planta de chá da índia possui folhas alternadas, persistentes, alongadas, elípticas, com 4 a 15 cm de comprimento, 2 a 7 cm de largura. Elas são brilhantes, verde-escuras, relativamente coriáceas, com uma textura bastante espessa. O pecíolo é curto, de 4 a 10 mm. A base é cuneiforme, o ápice é agudo para acuminar e as margens são serradas.

Camélia Chá da Índia
Camélia Chá da Índia

As flores da árvore do chá são de cor branca a amarelo claro e medem entre 2,5 e 4 cm de diâmetro. Solitários ou em pequenos grupos de 3 ou 4, eles têm cinco sépalas persistentes, cinco pétalas , às vezes até 7 ou 8, amarelo claro ou branco cremoso, e muitos estames amarelos freqüentemente soldados juntos. O ovário é trilocular.

Os frutos são cápsulas com deiscência loculicidal de 1,5 a 3 cm de diâmetro. As sementes podem ser pressionadas para dar um óleo. Os diferentes tipos de chá são obtidos principalmente desta espécie camellia sinensis. Ao tratar as folhas de chá de forma diferente, obtemos o chá da índia, o chá verde, o chá branco, o chá preto, e ainda outros mais.

Camélia Chá da Índia: Espécies

Existe uma grande variedade de plantas de chá que são propagadas por mudas ou sementes. Os principais tipos de plantas de chá são: camellia sinensis var.sinensis e camellia sinensis var.assamica.

O camellia sinensis var.sinensis é o típico chá da China mesmo, nativo de Yunnan. Na natureza, seu tamanho é inferior a 5 m. As folhas são pequenas (3 a 10 cm), rígidas e foscas. O tipo camélia chá chinês e seus híbridos são cultivados em regiões de baixa temperatura como Japão, China, Geórgia, Irã e Turquia, bem como em plantações de alta altitude. É robusto e tem uma boa resistência relativa à seca. É a mais antiga espécie de chá conhecida e cultivada. Ela dá alguns dos chás mais procurados. Algumas plantas ainda crescidas teriam mais de mil anos de idade.

O camellia sinensis var.assamica é nativo da China e do subcontinente indiano. Pode atingir mais de 15 m na natureza. Produz folhas brilhantes, claras, macias e grandes (até 20 cm) com uma textura bastante espessa. O tipo camélia chá da índia e híbridos estão presentes em áreas com alta pluviosidade (monção) quais plantações de várzea. Foi “descoberto” em 1823 pelo major Robert Bruce em Assam e depois cultivado em toda a Índia e Sri Lanka por empresas britânicas. A maioria do chá produzido no mundo vem dessa variedade, inclusive o mais conhecido no Brasil.

Camélia Chá da Índia: Variedades

Existem também muitos híbridos cultivados (ou cultivares). Na China, por exemplo, existem 95 cultivares reconhecidos oficialmente. A sistemática do gênero camélia ainda é bastante confusa. Especialistas estão longe de serem unânimes e muitas espécies são descritas sob nomes diferentes ou como uma variedade de outras espécies. A árvore do chá da índia não é exceção.

Outras espécies são usadas puras ou misturadas com camellia sinensis. Estes chás são por vezes muito famosos com vinhos de alta qualidade. Este é o caso de camellia irrawadiensis e camellia taliensis (algumas fontes descrevem essas espécies como sinônimos).

Outras espécies ainda do gênero camellia var.sinensis ou var.assamica são usadas localmente para fornecer uma bebida após a infusão, mas geralmente não são comercializadas em larga escala. São esses: camellia grandibracteata, camellia kwangsiensis, camellia tachangensis, camellia crassicolumna, camellia gymnogyna e camellia ptilophylla.

Plantas de chá que produzem chá roxo vêm de três linhagens. Na China eles estão presentes no estado natural e são puros cameelia sinensis dos quais um cultivar com folhas inteiramente roxas foi isolado, Zi Juan. No Japão, eles vêm de um programa de hibridação com camellia taliensis. O conjunto de variedades é “sunrouge”. No Quênia, eles são híbridos de camellia irrawadiensis.

Camélia Chá da Índia: Onde Encontrar

A camélia chá da índia é encontrado na área montanhosa que abrange a sudoeste de China, norte da Tailândia, o Laos e o Assam, sudeste da Birmânia. A antiguidade de sua cultura torna impossível saber com certeza de onde vem e distinguir plantas verdadeiramente selvagens de plantas que escaparam do cultivo e das antigas plantações abandonadas.

É amplamente cultivada em áreas quentes ou tropicais temperadas, principalmente na China, na Índia, no Sri Lanka (Ceilão), no Japão, mas também no Quênia, na Turquia, na Indonésia, na Argentina ou em Mauritius e Açores. Algumas plantações e projetos de plantações existem na Europa (Suíça, Holanda, Grã-Bretanha, Alemanha e na França).

No Brasil, não há projetos de plantações dessa árvore em grande escala, mas é uma planta que se adapta bem ao clima brasileiro e você pode encontrar algumas cultivares em pontos isolados do território brasileiro, principalmente nas comunidades japonesas no país, como as existentes em Registro, São Paulo.

Porém, se você está mais interessado não na planta mas no chá propriamente dito e em seus benefícios, pacotes com folhas secas, sachês processados, ou mesmo pílulas industrializadas do óleo já são amplamente comercializadas pelo país, em casa de produtos naturais ou pela internet.

Veja também

Árvore Chorãozinho: Características, Fotos e Nome Cientifico

Aqui no Brasil, bem como em diversas partes do mundo, conhecer uma planta através de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *