Home / Plantas / Begonia Corallina: Curiosidades, Cultivo, Doenças e Imagens

Begonia Corallina: Curiosidades, Cultivo, Doenças e Imagens

Você conhece a begonia corallina? Neste artigo, saiba tudo sobre essa bela planta.

Existem mais de 1000 espécies de begônias com folhas e flores que chamam a atenção de paisagistas, jardineiros e entusiastas por sua diversidade e beleza.

As begônias de raízes fibrosas e as begônias de cera são provavelmente as mais utilizadas para decoração externa e interna.

Essas plantas podem apresentar flores brancas, vermelhas ou róseas, além de folhas verdes ou vermelhas. Embora sejam consideradas perenes vivendo em climas mais quentes, muitos profissionais da área de jardinagem consideram a begônia como uma planta sazonal.

As begônias têm origens tropicais e subtropicais. Elas são cultivadas por sua folhagem assimétrica, estampada e variada e também por suas flores brilhantes. Devido à grande variedade, beleza e delicadeza da begônia, a planta é bastante popular na decoração de residências e ambientes externos.

Begonia Corallina: Características

A begonia corallina é uma planta da Classe Magnoliopsida, Ordem Cucurbitales, Família Begoniaceae e Gênero Begonia L. que pode ser chamada de Begonia maculata Raddi ou Begonia corallina Carrière.

Ela é um arbusto perene que possui belas flores e folhas, se encaixando muito bem na decoração de casas e apartamentos. A begonia corallina atrai abelhas, é tolerante à umidade e, caso seja cultivada em vasos, necessita de um bom sistema de drenagem.

As bêgonias domésticas conservam sua beleza durante o ano todo. Mesmo quando não está em flor, as folhas da planta, elegantes e dispostas como uma cascata, chamam a atenção com seu brilho e suas cores, que podem incluir tons de branco e vermelho.

Begonia Corallina: Como Cultivar

  • Essa planta de origem sul-americana que pode chegar aos 90 cm de comprimento precisa receber luz do sol indireta para exibir as mais belas folhas e flores;
  • As flores da planta apresentam tons que variam do rosa suave ao vermelho escuro;
  • O tempo de floração da begonia corallina pode variar;
  • A begonia corallina é uma das melhores variedades de begônia para cultivar em ambientes internos;
  • A planta não apresenta muitas exigências para ter um desenvolvimento saudável e próspero;
  • No momento de plantar a begônia, não pressione muito a terra sobre as raízes, visto que elas apreciam um pouco de ar ao seu redor;
  • Um dos poucos aspectos que podem prejudicar a planta durante seu crescimento é o encharcamento do solo;
  • Para evitar que o solo fique encharcado, plante a flor em vasos com sistemas de drenagem eficientes;
  • Espere até que o solo fique um pouco seco para regar a begonia corallina;
  • Um sinal de que há excesso de água no solo é quando as folhas ficam amareladas e caem;
  • Se há auréolas amareladas nas folhas, isso pode ser um sinal de que a planta foi afetada por uma bactéria típica de ambientes frescos e úmidos;
  • Para tratar o problema, elimine as folhas doentes, mantenha a planta afastada de fontes de calor e vento e se certifique de colocá-la em um local com boa circulação de ar;
  • Este tipo de begônia apresenta boa tolerância à umidade do ambiente. No entanto, caso a planta esteja em um ambiente interno e o ar esteja seco, é recomendado utilizar um umidificador de ar;
  • Propostas de decoração que reúnem begônias, samambaias e orquídeas podem ajudar a aumentar a umidade do ar, para benefício das plantas;
  • Utilizar nebulizador para fazer a irrigação das begônias não é recomendado, visto que isso pode provocar doenças fúngicas nas plantas;
  • As begônias vivem bem em ambientes com temperatura variando entre 18 e 24 °C;
  • Elas não são tolerantes ao frio e podem sofrer danos caso fiquem expostas a temperaturas abaixo de 13 °C por um longo período;
  • A respeito de fertilizantes, uma opção é nutrir a planta com regularidade durante e após a floração, utilizando fertilizante líquido diluído com alto teor de potássio.

Begônia: Tudo Sobre a Planta

  • Begônia é um gênero da família Begoniaceae entre as plantas com flores. A begônia é um dos dez maiores gêneros de angiospermas;
  • O único outro membro da família Begoniaceae é Hillebrandia, um gênero que possui apenas uma única espécie nas ilhas havaianas;
  • As flores da begônia são muito belas e podem vir na cor branca, rosa, vermelha ou amarela;

As espécies de begônia incluem ervas ou arbustos terrestres, sendo esses geralmente rizomatosos ou tuberosos. A maioria das espécies é nativa do México, América Central, América do Sul, Ásia e África do Sul.

As begônias possuem flores masculinas e femininas unissexuais presentes na mesma planta, sendo que os machos contém numerosos estames e as fêmeas possuem um grande ovário inferior e de 2 a 4 estigmas ramificados ou torcidos.

Além das espécies de begônias domésticas, existem inúmeros híbridos e variações. Devido ao grande número de variedades belas e interessantes, essas plantas costumam ser atrativas para colecionadores.

As begônias se desenvolvem melhor em solos bem drenados e ricos. Elas devem ser plantadas em canteiros ou vasos grandes, largos e rasos, mas de qualquer forma o solo precisa ter material orgânico suficiente para fornecer boas condições para a planta.

Ao fazer mudas ou transplantes, regue as plantas e deixe-as na sombra por algumas horas. Na hora de plantá-las novamente, procure deixá-las na mesma profundidade em que estavam crescendo antes. Regue após plantar e depois espere até o solo estar seco para voltar a regar. Evite deixar o solo encharcado, visto que isso é prejudicial às plantas.

Begônia: Curiosidades

  • A família das begônias tem esse nome devido ao colecionador de plantas francês Michel Begon. Nela, estão inclusas mais de 900 espécies e milhares de híbridos;
  • Begônias de cera têm folhas brilhantes, arredondadas, verdes ou marrom-avermelhadas.  Geram flores simples ou duplas com tons de vermelho, rosa ou branco;
  • Begônias tuberosas têm folhas verdes ou bordô. Geram flores simples, duplas ou com babados com tons de rosa, amarelo, laranja, vermelho ou branco;
  • Begônias são tóxicas para animais de estimação, sendo seus tubérculos a parte mais venenosa. Elas não são tóxicas para seres humanos, mas podem causar reações alérgicas em alguns casos.

Gostou do artigo? continue navegando no blog para aprender mais e compartilhe este artigo em suas redes sociais!

Veja também

Como se Faz Saião com Leite? Para que Serve?

O saião (nome científico Kalanchoe brasiliensis) é uma planta medicinal que também pode ser conhecida …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *