Home / Plantas / Bananeira: Origem

Bananeira: Origem

Carmem Miranda, Brasil, Tropicalismo, nomes que nos fazem lembrar dessa fruta tão amada pelos brasileiros. Sua origem é muito interessante. Mas qual é a origem da bananeira, mesmo?

Esse vegetal possui características muito interessantes. Trata-se de uma planta emblemática para o povo brasileiro, dada a sua importância no cotidiano das pessoas.

Vamos apresentar as principais curiosidades a respeito da bananeira, suas características, suas particularidades, suas… bananas.

De início, desejamos a todos uma excelente navegação pelo fascinante mundo do conhecimento.

Características da Bananeira

As bananeiras são plantas do Gênero Musa, da Família Musaceae, da Ordem Zingiberales, da Classe Liliopsida. São utilizadas para a produção de fibras e bananas.

Uma bananeira é dividida em raízes, rizoma, pseudocaule, bainha foliar, folhas e cacho. Tais estruturas, por assim dizer, são características das plantas do gênero Musa.

As raízes são estruturas responsáveis pela fixação da planta e para a absorção de água. O rizoma é um tipo de caule subterrâneo e suculento que cresce na horizontal. O pseudocaule, ou falso tronco, é um conjunto de estruturas formadas apenas por bainhas foliares superpostas.

Raízes da Bananeira
Raízes da Bananeira

A bainha foliar é a parte da folha que se prende ao caule. As folhas são responsáveis pela captação de luz para a fotossíntese e respiração. Os cachos são infrutescências resultantes da fecundação das flores.

Há uma estrutura na bananeira que recebe o nome de coração ou umbigo de bananeira. Ocorre que as flores se dispõem em uma espiga terminal, com glomérulos andróginos.

O coração de bananeira, na gastronomia, tem sido utilizado como ingrediente. Possui sabor neutro e a textura lembra a da cebola.

A bananeira apresenta, também, brácteas em sua estrutura, que se associam às inflorescências das Angiospermas.

Segundo historiadores, origina-se do sudeste da Ásia. Há bananeiras selvagens ainda na Nova Guiné, na Indonésia, Malásia e Filipinas.

Por sua vez, os colonizadores portugueses iniciaram a plantação de bananeiras nas ilhas atlânticas e na costa ocidental africana.

A Banana

Na Botânica, o fruto trata-se de uma estrutura presente em todas as angiospermas que protege as sementes. É proveniente do ovário das flores. Assim, as bagas são frutos carnudos simples.

A banana, também chamada de pacova ou pacoba, na verdade, é uma pseudobaga, uma macia baga epigínica, um tipo de pseudofruto, que se desenvolve durante a frutificação da planta.

Uma única banana pode fornecer 16% de fibra necessária para a nossa alimentação diária, além de 15% de toda a vitamina C necessária em nosso organismo e 11% do total de potássio.

A banana é um “fruto” de fácil digestão. Seu peso médio é de 120 gramas. Constitui-se, inclusive, de ácido fólico, magnésio e ferro.

Por possuírem elevado teor de potássio, as bananas são levemente radioativas. Essa radioatividade é muito pequena e não provoca problemas de saúde a quem as ingere.

Bananas são ricas em sais minerais, vitaminas, carboidratos, alimento saudável e muito saboroso. Segundo estudos, a banana ajuda a prevenir a depressão, possui triptofano, substância que estimula a produção de serotonina.

Previne a anemia, regulariza a glicose sanguínea, reduz os riscos de derrame, alivia azias e enjoos e ajuda a regular o intestino.

A Origem do Vegetal

Como foi dito anteriormente, o sudeste da Ásia é tido como ponto de origem da bananeira. Dissemos também que existem bananeiras selvagens na Nova Guiné, nas Filipinas, na Malásia e na Indonésia.

Mas então como a banana se espalhou? Como chegou ao Brasil? Por que se tornou um símbolo de brasilidade?

Segundo pesquisas, bananeiras eram cultivadas, há 6 mil anos, nas regiões da Suméria, Egito, Mesopotâmia e pelo vasto continente africano. Há registros desse cultivo entre os budistas, hindus e hebreus.

Os registros, digamos, mais confiáveis indicam que a bananeira, a partir do século III, passou a ter um cultivo regular no Vietnã, Singapura, Timor-Leste, Camboja, Tailândia, Indonésia, Malásia.

A ideia de que os portugueses trouxeram a banana para as terras brasileiras não é tão precisa quanto parece. Certas pesquisas indicam que alguns tipos de banana já eram cultivados no Brasil, antes da colonização portuguesa.

O fato é que quem popularizou tal vegetal pelo mundo foram os muçulmanos. A Expansão Islâmica ocasionou a conquista de muitos povos e a mesclagem de muitas culturas.

Muçulmano Com uma Banana na Mão
Muçulmano Com uma Banana na Mão

A expansão marítima do século XV, em seguida, permitiu que a bananeira pudesse ser cultivada em diversas regiões do planeta.

Assim, os comerciantes árabes teriam levado a banana para a Europa para servir de alimento durante a viagem.

Como já descrito, a bananeira trata-se de uma planta herbácea que possuui folhas consideravelmente grandes. Seu caule, na verdade, é um bolbo capaz de recrescer ano após ano.

A propagação da bananeira se dá por via vegetativa. As mudas preferidas para o plantio são o rizoma não brotado e o rizoma inteiro.

Exige calor e umidade constantes, sendo que locais com baixas temperaturas podem danificar a planta.

Sim, nós Temos Bananas!

No Brasil, grande parte da produção de bananas vem da Região Nordeste, responsável por 30% da produção nacional. Isso ocorre devido às condições naturais do país.

Ainda assim, pode-se dizer, a bananeira é uma das poucas explorações agrícolas presentes em todos os municípios. Ao lado da laranja, a banana é uma das frutas de grande consumo.

A comercialização exterior da fruta é baseada nos mercados de São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Exporta-se bastante o chamado Nanicão para os Estados Unidos, Japão e Europa.

Curiosamente, a palavra “banana” vem da Guiné. Todavia, as palavras “pacova” e “pacoba” vem do tupi “pa’kowa’, que, literalmente, significa “folha de enrolar”.

A popularidade da banana em nosso país é tão grande, que muitos costumam dizer que ela se trata de um símbolo nacional. O que é certo é que ela, realmente, é bastante consumida por aqui. Além disso, é comercializada em mais de 130 países.

Seja como for, esse vegetal gigante reverbera muito do que o povo brasileiro é. Não seria um exagero considerar a banana um verdadeiro símbolo cultural da nossa brasilidade.

Quer saber mais sobre o Reino Vegetal? Quer saber mais sobre plantas? Bananeira? É fácil! Continue no nosso site. Há vários outros assuntos preparados especialmente para você. Seja bem-vindo! Seja bem-vinda!

Veja também

Arroz Tem Glúten ou Não? É Bom Para Emagrecer?

Uma pessoa pode ter um estilo de vida sem glúten porque tem doença celíaca, alergia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *