Home / Plantas / Banana é Pseudofruto?

Banana é Pseudofruto?

Banana é um Pseudofruto ou fruto Partenocárpico? Bem, digo logo de cara, a banana é um fruto partenocárpico. Por quê?

As pessoas ainda fazem a velha pergunta a respeito dos pontos pretos que encontramos dentro da banana achando que as mesmas são sementes. Acontece que aqueles pontos pretos não são sementes, são óvulos não fecundados.

Por que isto acontece?

As Bananeiras não Produzem Pseudofruto

As bananeiras se reproduzem de forma assexuada, através de propagação vegetativa, a partir de seu rizoma – que é um tipo de caule subterrâneo, de crescimento horizontal, e que geralmente desenvolve folhas – o conjunto de várias dessas folhas forma o que chamamos de caule da bananeira.

Cada caule consegue formar ramos de flores que, sem a fecundação de seus ovários, crescem as bananas, reunidas em um cacho. Portanto, esse fruto é o que chamamos de partenocárpico e os pontos pretos existentes em seu interior são os óvulos não fecundados.

Ser uma planta assexuada tem suas vantagens, porém, tem também suas desvantagens. Ela cresce e dá frutos mais rapidamente, no entanto, se a bananeira mãe tiver alguma doença ou anomalia as outras bananeiras originadas da planta mãe, também terão a mesma anomalia.

Então não Existem Bananas com Sementes?

Até existem bananas com sementes, mas só são encontradas nas espécies selvagens, aqui no Brasil, por exemplo, seria comum encontrar essas espécies de banana nas regiões litorâneas da Mata Atlântica.

A espécie Musa balbisiana, encontrada e vendida no mercado indonésio é uma espécie que contém, sementes, ela é o resultado das espécies ancestrais, ou ainda melhor, das atuais variedades híbridas consumidas atualmente.

Entretanto, as bananas tradicionais se reproduzem propagação vegetativa, em que os brotos das novas plantas surgem a partir da planta-mãe.

No caso das bananas, os brotos aparecem do chamado rizoma, estrutura na base da bananeira de onde saem as raízes.

Como é um fenômeno onde há a formação dos frutos sem a prévia fecundação dos gametas femininos pelos masculinos, os rudimentos seminais, não transformam sementes, ou quando ocorre, as sementes são vazias ou estéreis. A partenocarpia pode ser autônoma ou vegetativa, e dispensa quaisquer estímulos, quando se exige certa excitação do estigma pelo pólen – que é inapto para fertilizar os rudimentos seminais – ou infecções fúngicas, parasitas ou através de outros estímulos.

Existem diversos fatores que podem influenciar na formação de frutos partenogenéticos, como por exemplo:

  • condições de temperatura,
  • polinização por uma espécie geneticamente distante,
  • propensão à poliembrionia.

Estudos sobre a Banana

Cientistas têm feito experimentos, e a partenogênese tem sido conseguida de várias formas, porém, o melhor método para a indução da partenogênese haplóide é a polinização por uma espécie geneticamente distante, capaz de induzir partenocarpia, porém ainda não conseguiram chegar à fertilização.

Ainda de acordo com os estudos desses cientistas, a partenocarpia compreende ao desenvolvimento do fruto sem que haja fecundação, onde os frutos das gimnospermas não são classificados como verdadeiros frutos, e daí não estarem incluídos aqui.

Pesquisadores da UEM desenvolveram um tipo de processo de muda de banana clonada resistente a vírus e doenças.
Pesquisadores da UEM desenvolveram um tipo de processo de muda de banana clonada resistente a vírus e doenças.

Um dos cientista envolvidos nas pesquisas e estudos, define a partenogênese como o processo pelo qual um embrião se desenvolve de uma oosfera (célula sexual feminina, formada no oogônio de fungos e de certas algas, pronta para a fertilização) haploide (que possui um único conjunto completo de cromossomos, como é característico dos gametas; monoploide) ou diploide (que ou o que possui um conjunto duplo de cromossomos homólogos) sem qualquer fusão de núcleos ou de células, tem sido constatada nas mais diversas plantas que, normalmente, se reproduzem por via sexuada e onde, portanto, a meiose e a fertilização são ocorrências normais.

Por Que a Banana Amadurece tão Rápido?

Imagem Com Uma Banana Madura
Imagem Com Uma Banana Madura

Bem, vocês finalmente fizeram algumas descobertas interessantes acerca das particularidades das bananas, no próximo tópico vocês descobrirão o porquê da banana amadurecer tão rapidamente.

A banana tem e libera um hormônio vegetal denominado etileno que é um gás responsável por acelerar a maturação do fruto. Portanto, se deixamos muitas bananas juntas, ou colocarmos esse fruto, ainda verde, em um recipiente fechado, eles amadurecerão rapidamente, devido à ação do etileno.

Quanto a isso, a banana-prata é a que amadurece mais rapidamente, devido à alta liberação desse hormônio vegetal, após a sua colheita.

Os Benefícios da Banana

Depois da mação, a banana é a fruta mais consumida em todo o mundo, possivelmente devido à sua simplicidade de seu uso: a banana pode consumida em qualquer lugar, sem o uso de talheres e por sua higiene, a casca da banana já é um guardanapo.

Mas não é apenas isso. A banana está acima de tudo entre as frutas mais nutritivas e medicinais que existem.

A banana tem pequenas quantidades de serotonina. Essa substância, derivada do aminoácido triptofano, realiza diversas funções no sistema nervoso, como:

  • vasodilatação arterial,
  • inibição das sensações dolorosas na medula espinhal
  • sedação nervosa.

No entanto, ainda está em estudo o efeito que as pequenas quantidades de serotonina presentes na banana podem exercer sobre o organismo.

Atualmente é seguro afirmar que a banana tem as seguintes funções medicinais:

  • Afecções cardíacas – a banana é a fruta ideal para todos que sofrem do coração.
  • Afecções intestinais – sozinha ou combinada com maçã, a banana dá muitos bons resultados para aliviar a diarreia e.
  • Doença Celíaca – muito importante, é aconselhável o uso abundante dessa fruta como alimento único durante alguns dias.
  • Artrite úrica e gota – A banana provoca alcalinização do sangue, que contribui para neutralizar e eliminar o excesso de ácido úrico causador da artrite e da gota.
  • Regime baixo em sódio – a banana é o fruto ideal, pois fornece calorias, vitaminas e mineira. Seu uso é também recomendado para os casos de cirrose hepática.
    Regime Com Banana
    Regime Com Banana
  • Regime alto em potássio e baixo de sódio – com 396 mg de potássio e MG de sódio por cada 100 g da parte comestível, a banana apresenta o cociente potássio/sódio mais alto de todas as frutas e hortaliças.
  • Diabetes – a banana não é contraindicada na diabetes, embora os carboidratos em forma de açúcares que fornece devem ser controlados

Por hoje é isso. E daí, gostou da matéria? Então não deixe de nos seguir!

Veja também

Planta Mini Clusia: Características, Nome Cientifico, Mudas e Fotos

A variedade de plantas que temos na natureza é tão grande que muitas se parecem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *