Home / Plantas / Bambu Maciço: Características, Como Cultivar e Fotos

Bambu Maciço: Características, Como Cultivar e Fotos

O Bambu maciço se trata de uma espécie de bambu que tem a sua origem mais provável no continente Asiático, em especial, na Índia e em Mianmar (a antiga Birmânia). Seu nome científico é Dendrocalamus strictus.

Além disso, o Bambu maciço é muito utilizado como matéria prima para a produção de papel e de madeira.

A planta é chamada, popularmente, por outros nomes, como: bambu de caniço, bambu de pescador, bambu macho, bambu cheio chinês.

Quer saber mais sobre Bambu maciço: características, como cultivar e fotos? Então, não saia daqui! Confira a seguir essas e muitas outras informações e curiosidades superinteressantes sobre essa espécie de bambu!

Bambu Maciço na Natureza
Bambu Maciço na Natureza

Características do Bambu maciço

O Bambu maciço, embora tenha semelhanças com os outros tipos de bambus, tem as suas peculiaridades. Uma delas, por exemplo, caules mais rígidos (maciços) do que os outros tipos de bambus.

Ainda possuem a característica de apresentarem uma cavidade estreita, mas bastante flexível e elástica. Já as suas folhas possuem forma de lança e são espigadas.   Possui colmos maciços ou com cavidade reduzida, flexíveis e elásticos, folhas lanceoladas e suas flores crescem em sentido de espigas.

Apresenta também espécies de frutos escuros e eretos.

Em relação ao porte, o Bambu maciço é considerada uma planta de médio porte. A altura desses bambus varia de 8 a 20 m e o diâmetro de 2,5 cm a 8 cm.

O Bambu maciço é uma planta resistente, por isso, é tão utilizado como madeira. Em alguns países da Índia é comum que esse bambu seja empregado em construções, como de pontes ou telhados.

Já as suas raízes e as suas sementes são comestíveis, fazendo parte da culinária típica de diversos países do continente Asiático.

Como cultivar o Bambu maciço

O Bambu maciço pode ser cultivado em meio doméstico, no entanto, é preciso espaço e cuidados muitos específicos. Portanto, é ideal ter uma boa área disponível para cultivar essa planta.

O solo adequado para cultivar o Bambu maciço pode ser seco ou úmido, mas nunca encharcados. Solos muito molhados fazem com que as raízes desse bambu apodreçam.

O melhor tipo de clima é o subtropical e o temperado. Assim, podemos concluir que o Bambu maciço se adapta com facilidade no Brasil, embora não seja uma planta nativa do nosso país.

Como já fora mencionado, para cultivar o Bambu maciço é necessário dispor de uma área considerável. O recomendado é que seja destinado 1 hectare de terra.

Caso você esteja iniciando o cultivo desse bambu, a melhor opção é adquirir mudas ou sementes. Elas podem ser encontradas em lojas especializadas e custam em torno de R$ 20,00 (variando de acordo com a região do país).

Plantação de Bambu Maciço
Plantação de Bambu Maciço

É importante também conhecer o espaçamento ideal de uma muda e outra. Recomenda-se que cada Bambu maciço seja fixado (em buracos) com uma distância de 7 m a 8 m entre eles.

Essa distância é o que irá garantir que não exista “competição” dos bambus por luz solar. Ainda, facilita muito as podas e manejo dessas plantas.

Vale ressaltar que o buraco para cada muda ou semente deve medir ter 50 cm de profundidade e 70 cm de largura, aproximadamente.

A terra pode ser adubada com produtos naturais ou agrícolas para bambus (consulte especialista). A adubação deve ser feita a cada um mês, aproximadamente.

Não é preciso regar o solo, apenas em tempos de seca. Mesmo com falta de chuvas, o ideal é umedecer apenas o solo.

O Bambu maciço atinge a sua maturidade apenas a partir do 3º ano. Assim, é possível colher suas sementes, flores ou mesmo usar o caule depois desse tempo.

A melhor época para colher as partes de um Bambu maciço vai do mês de maio até o mês de agosto. Nos outros meses, se recomenda cultivar a planta.

Classificação científica do Bambu maciço

A classificação científica oficial do Bambu maciço é:

  • Reino: Plantae
  • Divisão: Magnoliophyta
  • Classe: Liliopsida
  • Subclasse: Commelinidae
  • Ordem: Poales
  • Família: Poaceae
  • Género: Dendrocalamus
  • Espécie: D. strictus
  • Nome binomial: Dendrocalamus strictus

Curiosidades sobre os bambus

Já sabemos praticamente tudo sobre Bambu maciço: características, como cultivar e fotos. Então, para saber ainda mais sobre essas plantas tão curiosas, veja algumas curiosidades para lá de interessantes!

1 – Há mais de 1200 espécies de bambus no mundo.

2 – Cerca de 10% do caule de um bambu é composto por amido.

3 – O combustível etanol pode ser obtido por meio do bambu, através de técnicas especiais.

4 – As plantações de bambus são boas opções para proteger ambientes de catástrofes naturais, como tremores de terra, tempestades e vendavais.

5 – Os bambus são as plantas que mais rapidamente crescem na natureza. O bambu cresce diariamente. Existe até um registro de recorde, que ocorreu no Japão, onde uma planta chegou a crescer 121 cm em cerca de 24 horas!

6 – O bambu é matéria prima para mais de 55% da celulose do mundo.

7 – O carvão que é obtido de algumas espécies de bambus tem uso medicinal (em especial no Oriente). Ele serve para banhos de imersão, por exemplo.

8 – Você sabia que a densidade do carvão obtido dos bambus é maior do que a densidade apresentada pela madeira do eucalipto?

Bambu Maciço e seu cultivo
Bambu Maciço e seu cultivo

9 – Mais de 70% dos papeis fabricados na Índia são produzidos com bambus.

10 – O carvão obtido do bambu foi o preferido por Thomas Edson para testar os filamentos que deram origem às lâmpadas.

11 – Atualmente, o bambu é muito usado na confecção de diversos utensílios (como artigos para maquiagem, domésticos, etc). isso porque eles são ecologicamente corretos e muito resistentes.

12 – O bambu ainda pode ser empregado na fabricação de pisos do tipo laminado.

13 – O bambu não fica atrás do aço! Quando o bambu é trançado em forma de cabos ele pode ser comparado a cabos de aço do tipo CA 25. Incrível, não é mesmo?

14 – Você sabia que a ponte Golden Gate (Califórnia – estados unidos) teve como referência as pontes de bambus que já existiam na China?

15 – O bambu é usado em massagens terapêuticas e estéticas, como as drenagens linfáticas e outros procedimentos.

16 – O bambu é tão resistente que ele apresenta uma resistência até 6 vezes superior à do concreto, quando é comprimido! Sensacional!

Casinha feita de Bambu Maciço
Casinha feita de Bambu Maciço

17 – Nos estados brasileiros do Maranhão, da Paraíba e de Pernambuco há muitos hectares destinados ao cultivo do bambu com o objetivo de fabricar papeis.

18 – Mais de 700 km do território da Tanzânia é irrigada por tubulações feitas com bambus;

19 – Bambus são plantas com poucas flores.

20 – Calcula-se que o bambu é usado no mundo para mais de 4000 objetivos diferentes!

21 – Uma forma de substituir a areia é usar bambu picotado ou moído. Muitos países da Ásia já fazem isso.

22 – A parte inferior de navegações são baseadas no bambu, em seu corte transversal, que boia sobre as águas.

23 – Existem filtros de café feito de bambu, sabia?

24 – Antes da 2º Guerra Mundial, o bambu já era usado como forma de reforço para o concreto, devido sua alta resistência.

25 – Após o bombardeio nuclear de Hiroshima, os bambus foram as primeiras formas de vida que ressurgiram espontaneamente.

Nome Científico do Bambu-Maciço

O Dendrocalamus strictus, também conhecido como Bambu Masculino, Bambu Maciço ou Calcutá, é uma espécie de aglomeração tropical e subtropical nativa do sudeste da Ásia. Este bambu é amplamente utilizado como matéria-prima em fábricas de papel e possui brotos comestíveis.

A planta é geralmente colhida na natureza para alimentos e caules, que são usados ​​localmente e também comercializados. Esta espécie é um dos dois bambus mais importantes da Índia.  Às vezes, a planta é cultivada, especialmente na Ásia tropical, por seus caules.

O  Dendrocalamus strictus é amplamente utilizado como matéria-prima em fábricas de papel e também para uma variedade de finalidades, como construção leve, móveis, instrumentos musicais, pranchas de bambu, tapetes,  implementos agrícolas, botes, cestos, utensílios de mesa e utensílios domésticos. Os rebentos jovens são comestíveis e utilizados como alimento. As folhas são usadas como forragem e a decocção de folhas e nós e a matéria siliciosa são usadas na medicina tradicional.

Características do Bambu Maciço

Dendrocalamus strictus é um bambu de tamanho médio, com colmos de cerca de 8 a 20 m. de altura e 2,5 a 8 cm. de diâmetro. Os entrenós têm 30 a 45 cm. de comprimento e paredes espessas. Os colmos são ocos quando crescem em condições úmidas, mas quase sólidos em condições secas. Esta espécie possui colmos azul-esverdeados pálidos quando jovem e colmos verde ou amarelo opacos na maturidade, que podem zig-zaguear levemente do meio para o topo. Seus nós estão um pouco inchados e os nós basais geralmente estão enraizados.

Possui muitos ramos agrupados com 1 ramo dominante maior. Os nós inferiores geralmente têm ramificações.  O tamanho das folhas é variável, pois são menores em locais secos e maiores em áreas úmidas; os tamanhos variam entre 5 a 25 cm. de comprimento e 1 a 3 cm. de largura.

Características do Bambu Maciço
Características do Bambu Maciço

O ciclo de floração gregária  varia de 25 a 45 anos. Isso não significa que todos os aglomerados florescem ao mesmo tempo. Começa com floração esporádica intensiva por 2 a 3 anos, aumentando progressivamente, resultando na floração de todos os grupos em um período de cinco anos. A floração esporádica é vista quase todos os anos. As flores aparecem de novembro a fevereiro e os frutos são vistos de fevereiro a abril.

Habitat do Bambu Maciço

Esta espécie é encontrada principalmente em florestas decíduas semi-secas e secas, ou como sub-bosque em florestas mistas e plantações de teca. Cresce nas encostas, ravinas e planícies aluviais do nível do mar até 1.200 m. O Dendrocalamus strictus prefere uma baixa umidade relativa e temperaturas médias anuais entre 20 e 30 graus Celsius, mas pode suportar temperaturas extremas (tão baixas quanto 5 graus negativos e tão altas quanto 45 graus Celsius).

Habitat do Bambu Maciço
Habitat do Bambu Maciço

A precipitação anual ideal é de 1.000 a 3.000 mm., com 300 mm. por mês durante a estação de crescimento, mas é muito resistente à seca e cresce bastante bem com apenas 750 a 1.000 mm. de precipitação por ano. A espécie não cresce bem em solos úmidos ou pesados ​​como a argila pura ou uma mistura de argila e limão. Prefere solos arenosos com boa drenagem e um pH entre 5,5 a 7,5.

Como Cultivar Bambu Maciço

Primeiro selecione um local de plantio espaçoso que receba no mínimo quatro horas de luz solar direta por dia, onde o bambu possa crescer até seu tamanho maduro, a planta tem sucesso em pleno sol e em sombra clara.

Não o plante em solo argiloso pesado ou que não drene rapidamente. O solo arenoso claro ou argiloso é o preferido.

Depois altere o solo com uma camada de 3 a 6 polegadas de estrume, composto ou turfa esfagno bem envelhecida. Use uma pá ou leme para misturar completamente as emendas no solo até uma profundidade de um palmo e meio.

Plante o bambu maciço na mesma profundidade em que crescia anteriormente. Cavar o buraco com uma pá com uma largura igual ao dobro da profundidade. Plante várias plantas com pelo menos meio metro de distância para permitir a largura madura. Não deixe as raízes secarem antes do plantio. Regue o bambu generosamente para acomodar o solo ao redor das raízes. Adicione mais solo sobre as raízes se ele se estabelecer abaixo do nível do solo ao redor.

Cultivo do Bambu Maciço
Cultivo do Bambu Maciço

Espalhe uma camada de 10 a 15 cm. de folhas mortas, aparas de grama seca ou cobertura de casca ralada sobre o solo ao redor do bambu maciço. Regue-o sempre que necessário para manter o solo úmido uniformemente ao redor das raízes durante o primeiro ano. Não exagere na água. O solo deve estar úmido, não lamacento.

Dê ao bambu maciço um fertilizante completo e equilibrado com uma proporção de 10-10-10 ou 5-5-5, que também contém micronutrientes quatro a seis vezes por ano. Pode ser usado um fertilizante foliar, solúvel em água ou foliar. Não aplique fertilizante até que um novo crescimento vigoroso comece. Regue o bambu ocasionalmente após o primeiro ano durante a estação seca. É bastante tolerante à seca depois que se torna bem estabelecido. Embora geralmente sempre-verdes, as plantas podem perder suas folhas em longos períodos secos.

Desenvolvimento do Bambu Maciço

Os novos rizomas de mudas primeiro se dobram para baixo antes de se curvarem para formar seus brotos aéreos – assim, brotos sucessivos não são apenas maiores que os anteriores, mas também surgem de rizomas mais profundos no solo. As brotações iniciais são finas, rijas e parecidas com grama, mas à medida que a moita se desenvolve, as novas brotações se tornam progressivamente mais lenhosas e maiores. Um grupo é considerado maduro quando começa a produzir colmos de tamanho normal – na natureza isso pode levar de 11 a 13 anos, embora no cultivo possa ser de apenas 6 anos.

Um grupo maduro cresce em todas as direções, desde que não haja obstruções (por exemplo, rochas ou camadas de solo duro) até que seja alcançado um equilíbrio entre a formação de novos colmos e a morte de colmos antigos. A proporção de colmos novos para antigos em um grupo é geralmente de um pra cinco.

Brotos jovens geralmente surgem na estação das chuvas. Dadas as chuvas suficientes, até 20 novos colmos podem ser produzidos anualmente a partir de aglomerados de bom tamanho.  Um grupo maduro contém em média 20 a 40 colmos, mas são possíveis até 200. Colmos individuais são considerados maduros aos 3 anos de idade, mas podem viver por até 15 anos.

Veja também

Como Usar a Canela Para Emagrecer?

A canela, assim como o cravo, noz-moscada, gengibre, açafrão, pimenta-do-reino, cúrcuma e outros, é considerada …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *