Home / Plantas / Amora Gigante: Tamanho, Benefícios, Características e Fotos

Amora Gigante: Tamanho, Benefícios, Características e Fotos

As amoras gigantes são refrescantemente suculentas, azedas e doces,  ricas em numerosas condições de saúde, beneficiadas pelos fitonutrientes flavonoides. Botanicamente, são as bagas obtidas da árvore do bicho-da-seda pertencente à família Moraceae , do gênero Morus. Nome científico: Morus nigra. L.

Descrição da Fruta

Botanicamente, a fruta não é uma baga, mas uma fruta coletiva, na aparência de uma amora preta inchada. Quando as flores são polinizadas, elas e suas bases carnudas começam a inchar. Por fim, tornam-se completamente alteradas em textura e cor, tornando-se suculentas, gordas e cheias de suco. Na aparência, cada minúscula flor inchada lembra mais ou menos a drupa individual de uma amora. A cor da fruta não identifica as espécies de amoreira. Amoras brancas, por exemplo, podem produzir frutas brancas, lavanda ou pretas. As frutas de amoreira branca geralmente são muito doces, mas geralmente carecem de acidez necessária. As frutas vermelhas da amoreira são geralmente vermelhas escuras, quase pretas, e nos melhores clones têm um sabor quase igual ao da amoreira preta. As amoreiras pretas são grandes e suculentas, com um bom equilíbrio de doçura e acidez que os torna as melhores espécies de amoreira com sabor. O sabor azedo refrescante é, de certa forma, uma reminiscência de toranja. As amoras amadurecem por um longo período de tempo, diferentemente de muitas outras frutas que parecem vir de uma só vez.

Amora Gigante: Tamanho, Benefícios e Características

Existem mais de cem espécies de Morus. Na taxonomia, as espécies geralmente são identificadas pela cor dos brotos e folhas das flores, mas não pela cor das bagas. Assim, uma planta de amoreira pode exibir diferentes bagas coloridas; preto, roxo, vermelho, branco etc. na mesma planta.  A fruta é especialmente grande e suculenta, com 3 cm de comprimento e com um sabor intenso e rico. Pode ser consumido fresco, em conserva ou transformado em vinho.

Amoras deliciosas, carnudas e suculentas têm menos calorias (apenas 43 calorias por 100 g). Elas possuem compostos fitonutrientes que promovem a saúde, como antioxidantes, minerais e vitaminas do pigmento polifenol, essenciais para a saúde ideal. A zeaxantina, um importante carotenoide da dieta, concentra-se seletivamente na mácula lutinal da retina, onde pensava fornecer funções antioxidantes e protege a retina dos raios ultravioletas prejudiciais através de ações de filtragem da luz.

Amoreiras têm quantidades significativamente altas de fitoquímicos flavonoides fenólicos chamados antocianinas. Estudos científicos mostraram que o consumo de bagas tem efeitos potenciais à saúde contra câncer, envelhecimento e doenças neurológicas, inflamação, diabetes e infecções bacterianas. Eles são ricos no grupo de vitaminas do complexo B e vitamina K. Contêm quantidades muito boas de vitamina B-6, niacina, riboflavina e ácido fólico. Essas vitaminas funcionam como co-fatores e ajudam o corpo humano no metabolismo de carboidratos, proteínas e gorduras.

Além disso, as bagas também contêm pequenas quantidades de vitamina A e vitamina E, além dos antioxidantes mencionados acima. O consumo de amoras fornece outro grupo de antioxidantes polifenólicos flavonoides que promovem a saúde, como luteína, zeaxantina, ß-caroteno e a-caroteno em quantidades pequenas, mas notavelmente significativas. No total, esses compostos ajudam a proteger dos efeitos nocivos dos radicais livres derivados do oxigênio e das espécies reativas de oxigênio (ROS) que desempenham um papel no envelhecimento e em vários processos de doenças.

O Papel das Amoras na Sericultura

Folhas de Amoreira
Folhas de Amoreira

As folhas de amoreira têm sido o alimento tradicional para o bicho da seda. Há evidências de que a sericultura começou há cerca de 5.000 anos e, portanto, a domesticação da amoreira. A integração de peixes, gado e produção agrícola na China foi aprimorada por mais de 2.000 anos. O sistema recicla recursos, reduz a poluição orgânica (esterco de animais e aves são bons fertilizantes orgânicos para a piscicultura) e combina a piscicultura com o cultivo de amoreira para a criação de bichos-da-seda. As pupas de bichos-da-seda são usadas como alimento para peixes, e as fezes e águas residuais do processamento de seda como fertilizantes em viveiros. O lodo da lagoa é usado como fertilizante para as culturas forrageiras, que por sua vez podem ser usadas para alimentar gado, aves e peixes.

Amoras – Para o Que Servem?

O principal uso da amoreira globalmente é como alimento para o bicho da seda, mas, dependendo da localização, também é apreciado por seus frutos (consumidos frescos, em suco ou em conserva), como um delicioso vegetal (folhas e caules jovens), por suas propriedades medicinais em infusões (chá de folhas de amoreira), para paisagismo e como ração animal. Existem vários locais onde a amoreira é utilizada tradicionalmente como alimento para dietas mistas de forragem para ruminantes.

Criança Comendo Amora
Criança Comendo Amora

As bagas, chamadas sorose, têm sido usadas no tingimento tradicional de tecidos. Roxo e vermelho são cores comuns produzidas com amoreira. É tradicionalmente usado para tingir lã. A amoreira é bem adequada para uso como forragem, onde pode ser cultivada oportunisticamente em torno de compostos domésticos, em pedaços de terra e nas bordas do campo.

Uma das principais características da amoreira como forragem é sua alta palatabilidade. Pequenos ruminantes consomem avidamente as folhas frescas e os caules jovens primeiro, mesmo que nunca tenham sido expostos a ela antes. Então, se os galhos forem oferecidos sem cultivo, eles podem arrancar e comer a casca. O gado consome toda a biomassa se for finamente picada. Os animais inicialmente preferem amoreira a outras forrageiras quando são oferecidos simultaneamente, e até mesmo vasculham uma pilha de várias forragens para procurar amoreira.

O Cultivo de Amoras Gigantes

Cultivo de Amoras Gigantes
Cultivo de Amoras Gigantes

A amoreira tem associações reais que datam dos tempos de Tudor. A amoreira tem um hábito de espalhar-se e torna-se torta e retorcida com o tempo, criando uma característica arquitetônica. Possui folhas atraentes e frutas saborosas que raramente são encontradas nas lojas. Tolerantes a uma variedade de solos, as amoreiras podem ser cultivadas contra as paredes se o espaço for limitado.  As amoras florescem em solos profundos, retentores de umidade, mas bem drenados. Plantar no momento ideal e comprar árvores com raízes saudáveis ​​ajudará a garantir o sucesso do estabelecimento .

Todo inverno, remova brotos mal colocados que interfiram na forma da árvore. Remova qualquer um que apareça no tronco abaixo da estrutura e os que estão mortos, quebrados, cruzando ou superlotados.  É sempre melhor apoiar galhos baixos, colocando uma estaca bifurcada no chão e apoiando o galho sobre ela, acolchoada com sacos. Evite a poda corretiva, pois as amoras sangram a seiva dos cortes.

Uma vez estabelecido, poda os brotos laterais  que surgem dos galhos e se estendem para três ou quatro folhas para produzir esporões de frutificação curtos. Isso precisa ser realizado no final do verão, assim como o crescimento está desacelerando.  As estacas de madeira são uma maneira confiável de propagar amoreiras e devem ser tomadas no final do outono ou no início da primavera.

O Morus enraíza-se bem a partir de pedaços maiores de madeira com até 10 cm de espessura. No inverno, plante mudas de dois a quatro anos de idade diretamente no chão em suas posições permanentes.  As amoreiras podem ser cultivadas a partir de sementes, mas precisam de um período de frio para iniciar a germinação.

Veja também

Como Cuidar de Cactos Ornamentais, Regar e Fazer Mudas?

O crescente entusiasmo atualmente observado pelo cultivo de plantas ornamentais despertou interesse em plantas exóticas, …

2 comentários

  1. gostaria de saber o preço da muda de amora gigante, para tamanho maior, se fazem entrega e custo do frete para minha cidade: Lagoa da Prata / MG – CEP 35590-000.

  2. Muito obrigado por sua participação Sr. Diomedes
    Há um viveiro na cidade de Delfim Moreira, que oferece mudas de amoras gigantes italianas ao preço de R$ 39,90 cada muda.
    Segundo o site da empresa Manah da Terra, é possível aceitar encomendas para sua cidade, com valor de taxa de entregas de R$ 27,90, com a retirada sendo feita na agencia local dos Correios.
    O Sr. pode pelo telefone (35) 9982-9362, buscar informações mais detalhadas quanto a questões de pagamentos, entre outras informações relevantes quanto a esta transação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *