Home / Natureza / Vulcão Mauna Loa Curiosidades

Vulcão Mauna Loa Curiosidades

Mauna Loa , o maior vulcão do mundo, tanto que é chamado pelos americanos havaianos de Long Mountain. Mas se você ver fotos, vai estranhar. Como que aquela inclinação de terra que você vê em fotografias pode ser considerado maior do mundo? Tem tanto vulcão maior por aí. Vamos ter de seguir lendo pra compreender…

Conhecendo o Mauna Loa

Mauna Loa, ou “Long Mountain” em havaiano, está localizado na ilha do Havaí. Tem mais de 4.000 metros acima do nível do mar. Desde 1832, Mauna Loa entrou em erupção 39 vezes; sua última erupção foi em 1984. Segundo estimativas do USGS, o vulcão entrou em erupção uma média a cada 6 anos nos últimos 3000.

O Observatório do Vulcão Havaiano celebrou o 30º aniversário da última erupção de Mauna Loa ressaltando que tem sido um relativamente três décadas no maior vulcão ativo do mundo. Mauna Loa é um dos vulcões mais ativos da Terra. Já produziu lavas que cobriram mais de 800 km².

A lava mais antiga do vulcão foram fluxos que entraram em erupção no fundo do mar e nos flancos submarinos dos vulcões adjacentes Hualālai ou Mauna Kea, entre cerca de 0,6 e 1 milhão de anos atrás. É provável que tenha emergido acima do nível do mar há cerca de 300.000 anos e tenha crescido rapidamente desde então.

O Gigante Vulcão Mauna Loa
O Gigante Vulcão Mauna Loa

Ao descrever a localização de erupções e fluxos de lava em Mauna Loa, os cientistas se referem a cinco grandes áreas do vulcão. A área da cúpula é a parte do vulcão acima da elevação de 3.660 metros, incluindo a Moku’āweoweo Caldera e as partes mais altas das duas zonas de fenda. Abaixo dessa elevação estão as zonas de rifte nordeste e sudoeste, e os flancos sudeste, norte e oeste. Os geólogos mapearam pelo menos 33 aberturas radiais nos setores norte e oeste do vulcão, o que significa que a erupção de lava pode ocorrer a partir desses setores do vulcão, além das zonas de rifte e da área do topo.

O Maior Vulcão do Mundo?

Mauna Loa é uma montanha realmente alta e grande. Com mais de 90 mil quilômetros de comprimento e mais de 45 mil quilômetros de largura, compõe metade de toda a ilha do Hawai. Quando se considera que os flancos de Mauna Loa estão no fundo do mar, com cerca de 5.000 metros de profundidade, a “altura” deste vulcão em relação ao fundo do mar é de mais de 9.170 metros! Mauna Loa é o maior vulcão ativo do mundo. De fato, usando essa última medida de sua altura, é uma das montanhas mais altas do mundo, embora muitas montanhas, como o Monte Everest, na cordilheira do Himalaia, estejam mais altas em relação ao nível do mar.

Todas as grandes massas terrestres como montanhas também empurram a crosta terrestre devido ao seu enorme peso. Então, diretamente abaixo de Mauna Loa, o leito do mar em que se encontra é deprimido por mais 8000 metros. Portanto, se alguém quisesse dizer quão espessa, no centro, é a pilha de lava que compõe Mauna Loa, seria necessário adicionar a altura do nível do mar acima, o fundo do mar à altura do nível do mar e a espessura de sua depressão no Pacífico. Somando tudo isso então dá mais de 17.000 metros.

Registros Históricos de Formação e Fluxo

Mauna Loa é um “vulcão-escudo”, o que significa que é uma montanha levemente inclinada produzida a partir de um grande número de fluxos de lava geralmente muito fluidos. O vulcão está em erupção há pelo menos 100.000 anos (possivelmente mais) de um centro vulcânico primário que é atualmente manifestado pela cratera Moku’aweoweo no cume da montanha. Produziu fluxos a’a e pahoehoe e quantidades menores de depósitos piroclásticos. O vulcão é construído de um tipo de rocha conhecido como basalto toleítico. Mauna Loa compartilha o ponto quente havaiano com seus irmãos ativos menores, Kilauea e Loihi.

O relato escrito mais antigo de uma erupção de Mauna Loa, baseado nas observações de um guia idoso em 1840-1841, diz que uma erupção ocorreu em 1780. Isto é logo após a primeira visita do capitão Cook. Em 1868, uma erupção de Mauna Loa causou o maior terremoto registrado no Havaí, uma magnitude 8 pelos padrões modernos. O fluxo de lava de 1855-1856 é considerado um dos maiores fluxos já vistos pelos observadores modernos.

Atividades Mais Recentes

A cúpula de Mauna Loa começou a inflacionar lentamente entre 2002 e 2005, após uma década de leve deflação, depois de experimentar um breve enxame de terremotos de longo período. A inflação não foi constante, com desacelerações no inverno de 2002-2003, na primavera de 2003 e desde setembro de 2005. Mas a inflação foi bastante estável em 2004 e no primeiro semestre de 2005 após um enxame mais intenso de vários milhares de terremotos no final de 2004, dos quais sugeriu que o reservatório de magma dentro do vulcão estava inchando. Em seguida, a inflação desacelerou novamente em 2006, cessou no final de 2009 e recomeçou lentamente no final de 2010, continuando até meados de 2015. No final de agosto de 2015, o HVO elevou o nível de alteração em Mauna Loa devido ao aumento das taxas de sismicidade a longo prazo e à inflação da cimeira.

A atividade dos terremotos aumentou no início de julho de 2004 e continuou até o outono de 2004, mas depois desacelerou significativamente ao longo de 2005 e permaneceu em um nível de cerca de 10 por semana. A atividade atingiu o pico em setembro de 2004 (por exemplo, houve mais de 350 terremotos de longo período sob a cúpula de Mauna Loa e a zona superior do rift sudoeste durante a primeira semana daquele mês, a maioria profunda (35 a 50 km abaixo a superfície do solo). Esse enxame de terremotos foi o maior número de tais escalas terrestres desde o início do moderno catálogo de terremotos do HVO nos anos 60. Os cientistas do HVO continuam monitorando o vulcão de perto. Em um comunicado de imprensa da HVO em 26 de março de 2009, Frank Trusdell, um geólogo da HVO que estudou o vulcão por quase duas décadas, é citado como tendo dito que “Mauna Loa entrará em erupção novamente”.

Vulcão Mauna Loa Com Lava Descendo
Vulcão Mauna Loa Com Lava Descendo

Os restos mais antigos do subaerial Mauna Loa podem ser encontrados em uma interessante formação rochosa conhecida como “Ninole Volcanic Series”. É uma série de colinas íngremes. Essas colinas formam o chamado “Escudo de Ninole”, que se acredita ser os remanescentes de um vulcão pré-Mauna Loa, ou blocos erguidos do antigo Mauna Loa dentro do sistema de falhas de Honuapo-kaoiki. De qualquer maneira, eles são algumas das mais antigas rochas expostas na parte sul da ilha.

Veja também

Mecanização da Produção

Como Funciona o Agronegócio Brasileiro?

O Brasil é essencialmente auto-suficiente em alimentos básicos e um dos principais exportadores de uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *