Home / Natureza / Tipos De Solo No Brasil: Distribuição do Solo em Território Nacional

Tipos De Solo No Brasil: Distribuição do Solo em Território Nacional

O Brasil é um País com mais de oito milhões de metros quadrados, ocupando a quinta posição no ranking de Países com maior faixa territorial do mundo.

Essas informações servem para desenhar melhor a área territorial do nosso País, e assim concluir que existe muita terra para ser estudada.

Sendo um País de dimensões tão grandes, a biodiversidade também acompanha essas estimativas; lembrando que no Brasil encontram-se os maiores biomas do mundo, tais como a Floresta Amazônica, o Cerrado e o Pantanal, além da Mata Atlântica.

Estudos apontam a existência de mais de 10 tipos de solo em nosso território nacional; cada tipo de solo compõe uma vegetação diferente e uma fauna diferente, onde o solo em si é um dos principais fatores para a existência dos produtores, cuja importância é essencial para o desenvolvimento da natureza, pois são a principal fração da cadeia alimentar de um ecossistema.

É a partir do solo que a cadeia alimentar terrestre e aérea irá se desenvolver, e o propósito desse artigo é mostrar todas as variações que ocorrem em nosso território nacional.

Acompanhe adiante os diversos tipos de solo presente no mapa brasileiro.

1. Latossolo

Segundo a EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias), o solo do tipo LATOSSOLO é o tipo mais comum de solo existente no Brasil, compondo mais de 30% e toda a extensão territorial do País.

É um tipo de solo que contém bastante propriedade química, precisando, na maioria das vezes, de uma formulação aduaneira para correção de suas propriedades.

Os níveis de Latossolo se dividem em Latossolos Vermelhos Distroférricos, Latossolos Vermelhos Distróficos, Latossolos Vermelho-Amarelo e Latossolos Amarelos. Cada tipo de latossolo apresenta características químicas diferentes.

2. Argissolo

Compõe o segundo maior tipo de solo do Brasil, ficando atrás apenas do Latossolo. O argissolo compreende cerca de 20% da extensão territorial do País.

É um solo que pode apresentar tendência a erosões, em caso de texturas mais arenosas, por outro lado, pode ser um solo bastante fértil devido a capacidade de reter líquidos.

3. Neossolo

Como o nome sugere, o neossolo é um tipo de solo novo, criado através do acúmulo de minerais e detritos de rochas. Seguindo a lista, o neossolo se apresenta em terceiro lugar em relação a quantidade de terreno dentro do Brasil.

Neossolo
Neossolo

O neossolo se divide em 4 subgrupos: neossolos litólicos, neossolos regolíticos, neossolos quartzarênicos e neossolos flúvicos.

4. Cambissolo

Anteriormente, o cambissolo e o neossolo faziam parte do mesmo grupo, pois ambos apresentam características de serem recentes.

Cambissolo
Cambissolo

O cambissolo apresenta uma rica fonte de nutrientes, porém, necessita de manejos para que seu uso agrícola seja viável.

5. Chernossolo

Um tipo de solo altamente fértil, de origem de rochas e minerais, onde seu manejo se limita apenas ao cuidado com possíveis erosões.

Chernossolo
Chernossolo

O fato de ser um solo que não é completamente desenvolvido, faz o mesmo ser menos ácido e suscetível ao plantio.

6. Espodossolo

Um solo que se constitui através de regiões úmidas e pode ser tanto raso quanto fundo, apresentando bastante alumínio em sua composição. Por esse e outros fatores, o espodossolo tende a ser ácido e não é utilizado para fins agrícolas, e sim para pastoreio e preservação.

Espodossolo
Espodossolo

7. Gleissolo

Apresenta uma forte tendência ao acúmulo de água, e por esse motivo limita muito seu uso na agricultura, e quando corrigido, serve mais para pastoreio, visto que ainda possui uma enorme capacidade em reter água. Plantações de arroz são comuns no gleissolo.

8. Luvissolo

O luvissolo é um tipo de solo semiárido, ocorrendo em locais com pouca presença de água. O fato de ser um solo seco, faz com que o mesmo seja rico em argila, porém, consegue ter uma permeabilidade relativa, o que faz o mesmo ser bastante nutritivo na presença de água.

Luvissolo
Luvissolo

9. Nitossolo

É um solo que tem origem nas rochas básicas, estando presente, no Brasil, mais evidentemente na região Sul.

É um tipo de solo fundo e acidentado, o que faz com que seja um solo altamente suscetível a erosões, além de apresentar componentes químicos relevantes, como alumínio, fazendo com que o solo seja infértil às raízes.

Nitossolo
Nitossolo

10. Planossolo

Assim como o nome sugere, o planossolo se dá através de regiões planas, o que faz com que a mesma seja de fácil manuseio.

Os minerais presentes no planossolo conseguem ser facilmente retidos pelas raízes, tornando-a altamente produtivo, no entanto, é um solo apto à retenção de água, o que faz com que o mesmo seja pobre em oxigênio e faça poucas plantas durarem.

Planossolo
Planossolo

11. Plintossolo

Possui esse nome devido ao fato de apresentar bastante plintilização (solo rico em plintita), isto é, possui bastante ferro e alumínio em sua composição.

O plintossolo pode ser utilizado através de processos de irrigação, caso contrário, se demonstrará excessivamente duro.

Plintossolo
Plintossolo

12. Organossolo

São solos compostos por matéria orgânica em decomposição, por isso, geralmente, possui a forma de lodo.

Uma consequência de áreas com minerais pobre em drenagem é o fato da água atuar removendo o oxigênio da terra e transformando os nutrientes em matéria orgânica.

Organossolo
Organossolo

13. Vertissolo

O vertissolo é composto por muita argila depois de alguns centímetros de terra, e sua permeabilidade não é tão boa, mas o suficiente para fazer com que o solo seja nutritivo, porém, em casos de chuva, o solo se torna extremamente lodoso, o que impossibilita sua utilização agrícola grande parte das vezes.

Vertissolo
Vertissolo

Distribuição Do Solo Em Território Nacional

Como pôde ser observado, o Brasil é composto por uma classe de 13 tipos de solos, sendo que alguns deles se subdividem em alguns subgrupos devidos a características semelhantes, mas com peculiaridades químicas e físicas.

Os 13 tipos de solo que compõe o mapa brasileiro são distribuídos em larga ou curta escala, onde alguns tipos de solo, como o organossolo, por exemplo, só é encontrado em algumas regiões do norte e centro-oeste do País, enquanto o latossolo está presente em toda a faixa territorial do Brasil.

Todos os tipos de solo do Brasil podem ser trabalhados com processos de adubamento, irrigação e outras modificações, para se tornarem aptos a determinada cultura de plantio.

Veja também

Camelo Australiano: Características, Nome Cientifico, Extinção e fotos

Você sabia que a Austrália possui um grupo de imigrantes que estão no país desde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *