Home / Natureza / Solo Salmourão, Terra Roxa ou Massapé – Características

Solo Salmourão, Terra Roxa ou Massapé – Características

O Brasil é um país gigantesco, e como consequência disso, possui uma enorme diversidade – vegetação, fauna, rios, solos e muito mais.

A existência de diversos tipos de solos aqui no Brasil se dão pelas diferentes formações rochosas, sedimentos, relevos e climas; que determinam os minerais, nutrientes e características dos solos.

Salmourão, Terra Roxa ou Massapé são um dos principais tipos de solos presentes no Brasil.

Conhecer o próprio solo é vital para a sobrevivência de qualquer povo. Conheça agora os diferentes tipos de solos que estão presentes no país; além, é claro, das principais características destes três tipos de solos, que juntos, abrangem cerca de 70% do território nacional.

Tipos de Solo no Brasil

O Brasil é um país presente na Faixa Tropical, ou seja, que recebe grande quantidade de calor ao longo do ano; além disso, possui grande variedade de fauna, flora e rios.

De fato, o Brasil é um país riquíssimo, de grande magnitude. Estima-se que aqui seja o país onde mais possua água doce no mundo. Em baixo do solo, na área subterrânea, onde está presente uma enorme quantidade de água.

Mas o Que é o Solo?

Um solo é caracterizado como a camada mais superficial da litosfera. Ele é resulta de diversos processos, onde acontecem atividades físicas e químicas, que influenciam diretamente na composição.

Existem solos que são de origem vulcânica, já outros que são arenosos, também há os de origem basáltica, cada um resulta de um processo de decomposição de rochas, onde ações da natureza física (relevo, vento, água), ações químicas (pluviosidade, vegetação e temperatura)  e biológicas (Formigas, bactérias e fungos) influenciam diretamente em tal processo erosivo.

Um solo é composto de rochas que sofreram o intemperismo – ação do tempo – e hoje compõem o solo. Decomposição de matéria orgânica e animal também fazem parte da composição dos diferentes tipos de solo.

Devido a esse fato, existem muitos tipos de solos aqui neste imenso país que é o Brasil.

Acredite, segundo a SiBCS (Sistema Brasileiro de Classificação de Solos) estão presentes 13 ordens de solos diferentes no Brasil.

E são eles: Latossolos, Luvissolos, Neossolos, Nitossolos, Organossolos, Planossolos, Plintossolos, Vertissolos, Gleissolos, Espodossolos, Chernossolos, Cambissolos e Argissolos.

Estes que são divididos em 43 subordens. Você pode acessa-los diretamente no site da Embrapa para conferir detalhadamente todos os tipos de solos e suas principais características.

Atividades físicas, químicas e morfológicas atuam diretamente na composição dos solos. Por isso existem tantos. Mas aqui vamos destacar estes 3 tipos de solos brasileiros – O Salmourão, Terra Roxa e o Massapé; que recebem estes nomes populares, devido a suas especificidades e características.

Solo Salmourão, Terra Roxa ou Massapé – Características

Existem 3 tipos de solos que são os principais; juntos, eles cobrem praticamente 70% de todo o território brasileiro. E respectivamente são o solo Salmourão, Terra Roxa e o Massapé. Vamos conhecê-los:

Salmourão

O Solo Salmourão pertence à ordem dos Planossolos. Este que é resultados de decomposição de rochas gnaisses e também de granitos.

É um solo onde existe o acúmulo de argila, e consequentemente, possui baixa permeabilidade. Em superfície, o solo apresenta uma textura arenosa, mas quando vai aprofundando, na subsuperfície, a argila começa a ser predominante.

Quando está seco, o solo Salmourão é extremamente duro, e sua permeabilidade é baixíssima; e como consequência disso, o ferro é condicionado a passar por ciclos de oxidação e redução. Ele possui coloração acinzentada e amarronzada, com características areno-argilosas.

Este tipo de solo não é fértil, e sim possui um grau elevado de acidez, devido a sua composição. Para cultivar alimentos neste tipo de solo, é necessário adubos, fertilizantes e principalmente, o preparo da terra.

Ele é distribuído nas áreas das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil.

Terra Roxa

A Terra Roxa possui coloração vermelho escura. Mas por que então chamamos de “terra roxa”? Esse nome deriva do vermelho em Italiano, que é Rosso; ou seja, na língua italiana, este tipo de solo era chamado de “terra rossa”.

Foi muito utilizado principalmente pelos imigrantes italianos no cultivo do café nos Estados de São Paulo e do Paraná.

É um solo de origem basáltica ou vulcânica, é muito fértil e desenvolvido. Mas isso não significa que seja o solo mais fértil do mundo, existem diversos outros, com composição superior e de melhor qualidade para o plantio de culturas.

Mas se comparado com os solos presentes no Brasil, sua qualidade química é acima da média e um dos melhores para cultivar alimentos.

A Terra Roxa pertence à ordem dos Latossolos, estes que abrangem cerca de 40% do território nacional, estão presentes em praticamente todos os Estados do país; mas a Terra Roxa ocorre principalmente do Norte do Rio Grande do Sul até o Estado de Goiás.

A Terra Roxa, na classificação brasileira de solos, também é conhecida como Nitossolo Vermelho ou Latossolo Vermelho.

Atualmente é utilizada para o plantio de diversas outras culturas além do café, como por exemplo: a cana-de-açúcar, a soja, trigo, milho e diversas outras.

Massapé

O Massapé é um tipo de solo extremamente fértil, muito utilizado no cultivo de diferentes culturas – cana-de-açúcar, café, soja, milho, etc.

Mas o solo foi muito utilizado – principalmente no período Colonial – para o plantio da cana-de-açúcar, na região do Recôncavo Baiano.

Seu nome popular, deriva do “amassa pé”, e se formos levar em conta suas características físicas, entenderemos o porquê de “amassar o pé”.

O Massapé apresenta algumas características físicas específicas, é uma terra pegajosa, úmida e dura, de baixa permeabilidade e de drenagem lenta; representando problemas para construções civis na região onde o solo é predominante.

Porém, suas características químicas são ótimas, proporcionando ao solo riqueza e deixando-o apto para o plantio de inúmeras culturas.

Ele está na presente na ordem dos Vertissolos, estes que possuem coloração acinzentada e/ou preta. E são riquíssimos em aspectos químicos relacionados a sedimentos argilosos com grande quantidade de cálcio, calcário, magnésio e outras rochas.

Ele está presente principalmente na zona seca do Nordeste, Recôncavo Baiano e na Campanha Gaúcha. Nos meses chuvosos, a terra fica úmida e grudenta, mas no calor e na seca, tende a ficar dura e rígida.

Gostou do artigo? Continue acompanhando as postagens do site!

Veja também

Spitz Japonês: Características, Mini, Fotos e Cores

O spitz japonês é uma raça de cachorro relativamente nova, desenvolvida no Japão nos anos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *