Home / Natureza / Qual a Pressão no Centro da Terra? E a Temperatura?

Qual a Pressão no Centro da Terra? E a Temperatura?

Quem nunca se perguntou sobre como é o centro da terra, o que tem lá, qual a temperatura? Durante muito tempo diversos cientistas buscaram responder a essas e outras diversas perguntas, pois muito antigamente, nem eles tinham uma ideia de como era o ponto central do planeta terra.

Com o avanço da ciência e com auxílio de equipamentos bem específicos, essas perguntas não são mais apenas uma incógnita na cabeça das pessoas e já existem diversos estudos sobre o assunto. A seguir, falaremos um pouco mais sobre a pressão e a temperatura no centro da terra. Acompanhe.

Estrutura Interna da Terra

Antes de falar sobre a pressão e a temperatura no centro da terra, vejamos como é a estrutura interna da terra.

A estrutura interna da terra é composta por 3 camadas:

  • Crosta terrestre
  • Manto
  • Núcleo

A crosta terrestre é a camada que envolve a terra. Ela tem uma espessura de cerca de 30 a 40 quilômetros de espessura, podendo ser mais fina ou mais grossa, chegando até 70 km. Ela possui uma parte superficial, que é em forma de relevo e uma parte interna que são as estruturas geológicas.

O manto é uma camada espessa que fica abaixo da crosta. Ele é formado por diversos tipos de rochas siliciosas, que são ricas em magnésio e ferro. Essas rochas se encontram num estado complexo conhecido como magma, que é a mistura de materiais sólidos e fundidos. Isso acontece devido à alta temperatura. O manto é dividido em duas camadas: manto inferior e superior e chega até os 2900 km de profundidade.

O núcleo é a parte central do planeta terra. Ele é formado por metais como o níquel e o ferro em altas temperaturas. Ele é dividido em duas partes que são o núcleo interno, que é sólido devido à alta pressão e possui até 6371 km e o núcleo externo que é líquido e mede de 2900 a 5150 quilômetros.

O Que Existe no Centro da Terra?

Já se perguntou como é o centro da terra? Apesar de nos ensinarem na escola sobre a estrutura da terra não tivemos mais informações sobre como é o centro da terra. E apesar de todo calor que existe lá, o centro da terra é uma grande bola de metal, composta de ferro e níquel. Eles formam uma espécie de liga que é chamada de NIFE.

Essa camada é sólida devido à grande pressão que é empregada sobre ela e também devido à alta temperatura. Devido a tanto calor e pressão, nenhuma sonda humana conseguiu chegar até o centro da terra até hoje. A tentativa que mais conseguiu avançar chegou a apenas 12 quilômetros de profundidade, na década de 1970, o que é praticamente nada comparado a distância até o centro da terra.

Centro da Terra

Entretanto, apesar da pouca distância, as previsões dos geólogos são válidas quanto a temperatura, pois seus estudos e cálculos aplicados são extremamente sofisticados. Dentre os cálculos, podemos citar a relação entre a densidade da terra e rochas da superfície, análise de composição de meteoritos e experiências de laboratório que simulam a propagação de ondas sísmicas. Além disso, o fato de existir um grande e forte campo magnético em volta da terra e dentro dela, reforçam as evidencias da existência de muito metal no centro da terra.

O equipamento que se destaca dentro dos estudos e cálculos é o sismógrafo, que também é usado para medir terremotos. Ele consegue detectar diferentes ondas que se espalham no interior da terra e, a partir delas, consegue especular quais são os materiais que estão nas camadas inferiores do nosso planeta. Estudos em lavas de vulcões, rochas e também sobre o magnetismo da terra também são grandes ferramentas para entender a composição do núcleo da terra.

Qual a Pressão e a Temperatura no Centro da Terra?

O núcleo da terra é constituído por uma parte sólida e outra líquida. A parte líquida fica acima da parte sólida e ambas são formadas por níquel e ferro. A esfera líquida tem temperatura superior a 4 mil graus Celsius, com uma pressão equivalente a 1,3 milhão de atmosferas, tornando o ferro tão líquido quanto as águas do mar.

Os pesquisadores que chegaram a esse resultado submeteram o ferro a uma pressão de cerca de 2,2 milhões de atmosferas e encontraram o ponto de derretimento do ferro a 4.800 graus Celsius. Com os cálculos, foi possível mostrar que a temperatura do núcleo da terra que é sólido, a uma pressão de 3,3 milhões de atmosferas, pode chegar a incríveis 6.000 graus Celsius, que é a mesma temperatura do sol.

Essas características vêm a partir do estudo das ondas sísmicas e seus movimentos. Porém, essas ondas não conseguem mostrar a temperatura das regiões, deixando de fora muitas informações essenciais para compreender o movimento dos materiais no centro da terra.

Para que possam descobrir essas temperaturas da fusão do ferro conforme as pressões aplicadas, eles usam aparelhamentos feitos de diamante que comprimem pequenas partículas de ferro a pressões que são milhões de vezes maior que a da atmosfera. Assim, eles disparam raios laser nessas amostras de ferro, que podem esquentar até 5 mil graus. Entretanto, mesmo com esses equipamentos e testes, o período em que é aplicado a pressão necessária é muito curto para indicar se o ferro ficará sólido ou líquido.

Para resolver esse problema, os cientistas e pesquisadores usam raios-X para analisar as amostras do ferro. Através dele, eles conseguem deduzir se a amostra está líquida, sólida, ou parcialmente derretida. Com isso, através dos experimentos, eles podem determinar que o ponto de fusão do ferro é de 4.800 graus com uma pressão de 2,2 milhões de atmosferas, que é o limite do aparelho. E através de cálculos, chegaram a 6.000 graus para a transformação do líquido em sólido, a uma pressão de 3,3 milhões de atmosferas.

Veja também

Uso de Drogas

Quanto Tempo Demora Para Limpar o Sangue das Drogas?

Quando se fala em drogas, logo pensamos nas drogas ilícitas que são fabricadas, vendidas e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *