Home / Natureza / Plantas Em Extinção No Manguezal: Espécies E Fotos

Plantas Em Extinção No Manguezal: Espécies E Fotos

Muitos pensam que não há diversidade natural nos mangues. Ledo engano. Tanto a fauna, quanto a flora desses lugares são bem ricos em termos de diversidade. Só que, infelizmente, muitas espécies que vivem ali se encontram ameaçadas de extinção.

No caso das plantas, a questão é ainda mais complicada, pois muitas delas só podem sobreviver naquele ambiente, e devido a problemas com poluição, muitas dessas espécies estão simplesmente desaparecendo.

Vamos, então, saber um pouco mais sobre essas plantas e como podemos ajudar a preservar os manguezais como um todo?

Rhizophora Mangle (nome Popular: Mangue-Vermelho)

Para sobreviver no ambiente dos manguezais, as plantas precisam de bastante resistência. Isso porque boa parte da vegetação do local possui as suas raízes banhadas em água o tempo todo. Caso fossem plantas de outros habitats, certamente, essas raízes iriam apodrecer, e a planta morreria rapidamente. E, uma das espécies que melhor se adaptaram a essa necessidade é a chamada mangue-vermelho.

Trata-se de uma árvore que pode medir de 6 a 12 m de altura, apresentando dois tipos de raízes bem distintas: os rizóforos (que são a base de sustentação da planta) e as raízes adventícias, que brotam diretamente dos troncos e galhos. Quando esses troncos são raspados, eles mostram uma tonalidade vermelha, e é daí que vem o nome dessa planta.

Mangue-Vermelho
Mangue-Vermelho

As folhas são simples e rijas, enquanto as flores são pequenas, cujas cores são branco-amareladas. Os frutos dessa árvore, por sua vez, são do tipo baga alongada, e contém uma única semente. Esta, por sua vez, germina ainda dentro do fruto.O florescimento se dá entre agosto e novembro, e a frutificação, entre setembro e dezembro.

A árvore é símbolo do manguezal, e como este se encontra ameaçado, por consequência, o mangue-vermelho é uma espécie que se encontra em risco.

Laguncularia Racemosa (nome Popular: Mangue-Branco)

Mangue-Branco
Mangue-Branco

Também chamada de mangue manso e de tinteira, o mangue-branco ocorre muito no litoral brasileiro, podendo ser encontrado do Amapá a Santa Catarina. Essa é uma espécie que possui o que chamamos de pneumatóforos, ou simplesmente raízes adaptadas, cuja função básica é oferecer uma maior troca gasosa. Isso se deve porque aquele ambiente ali não é nem um pouco rico em oxigênio. E, de fato, ela precisa desse artifício, já que é uma planta que está mais localizada para o interior do manguezal.

Outra característica bem peculiar do mangue-branco é que é que possui gandulas de secreção de sal, que estão localizadas em suas folhas. Trata-se de um mecanismo muito importante para a planta, pois é dessa maneira que ela consegue eliminar o sal de seu interior. O florescimento dessa espécie se dá entre janeiro e março e a frutificação, entre fevereiro e abril.

Trata-se de uma das espécies mais comuns encontradas nos mangues do mundo todo, com cerca de 55 espécies, e, como acontece com os seres que residem nos manguezais, também corre riscos reais de desaparecimento com a degradação daquele ecossistema.

Avicennia Schaueriana (nome Popular: Mangue-Preto, Mangue-Negro E Canoé)

Eis aqui outra planta bastante rara, e que está, assim como os manguezais, ameaçada de extinção. Mesmo sendo uma espécie que pode ser encontrada em mangues do mundo todo, ela é mais comum aqui na América do Sul. É mais um do reino vegetal que possui os chamados pneumatóforos, estrutura essencial para a respiração da planta nesse tipo de ecossistema.

Da mesma forma que o mangue-branco, ele possui glândulas especializadas em excretar todo o sal absorvido pela planta. Inclusive, o mangue-negro, graças a essa peculiaridade, pode restaurar águas salobras dos pântanos, já que a planta possui uma grande capacidade de filtrar os sedimentos dos locais onde se encontra.

Sendo bastante parecidas com outras espécies de mangue, as folhas dessa planta se diferenciam devido à sua forma. Enquanto os mangues-vermelhos, por exemplo, têm folhas predominantemente elípticas, as do mangue-negro são bem mais estreitas, com uma parte delas sendo coberta por finos e minúsculos pelos.

Avicennia Schaueriana
Avicennia Schaueriana

A sua madeira é bem dura, tendo flores pequenas em racemo (um tipo de inflorescência onde as flores se abrem pelas extremidades), e cujos frutos são moles e achatados, com formato de drupa (que é o formato típico de muitos frutos carnosos, com apenas uma única semente).

Conocarpus Erectus (Mangue-De-Botão)

Mangue-De-Botão
Mangue-De-Botão

Este arbusto aqui é encontrado nas dunas litorâneas, bem próximo aos manguezais, principalmente. Além do Brasil, é uma planta nativa de outros países da América, como EUA, México e Equador. Como são plantas que não ficam diretamente nos manguezais, mas sim, em seus arredores, elas não precisam ter pneumatóforos para poderem respirar até debaixo d’água. Tanto as suas flores quanto os seus frutos se apresentam em aglomerados nem densos.

Pode chegar a 4 m de altura, mas, a depender das circunstâncias, pode chegar a 20 m, com cerca de 1 m de diâmetro no tronco. Nesse troco, inclusive, a casca é espessa, possuindo placas largas e de escamas finas, cuja coloração pode variar entre o cinza e o marrom.

Os frutos dessa planta são como botões (por isso, o seu nome popular), possuindo apenas de 5 a 8 mm de diâmetro.

Importância Dos Manguezais E O Risco Que Correm

Muitos talvez não tenha se dado conta da importância que um ecossistema como o mangue tem para a natureza. Mas, acredite: esses lugares têm um papel fundamental no nosso meio ambiente. Um dos pontos é o fato do mangue auxiliar na diminuição dos gases do efeito estufa. E, tudo graças à famosa fotossíntese, feita pelas plantas que justamente estão em risco de extinção, junto com os manguezais de onde vivem.

Por isso, é necessário preservar as áreas de mangues, que têm enfrentado muitos problemas nas últimas décadas. Um deles é justamente a extração descontrolada de vida marinha do local, especialmente, de crustáceos, seres importantíssimos para aquele ambiente. Isso sem contar a extração de madeira das árvores que mencionamos aqui neste texto, além do aterramento de áreas de manguezais para a construção de casas de veraneio, portos, etc. E, ainda tem a questão da agricultura feita próxima de locais de manguezais, que sofrem com agrotóxicos usados nessa atividade.

Preservação de Mangues
Preservação de Mangues

É preciso, portanto, ações de preservação a esse ecossistema, bem como às florestas como um todo, já que sem eles certamente nós mesmos iremos sofrer com diversos problemas ambientais.

Veja também

Spitz Japonês: Características, Mini, Fotos e Cores

O spitz japonês é uma raça de cachorro relativamente nova, desenvolvida no Japão nos anos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *