Home / Natureza / O Que Significa Macroecologia?

O Que Significa Macroecologia?

Você já ouviu falar sobre macroecologia? Creio que sim, mas, infelizmente, não sabe o significado dessa palavra. Afinal de contas, existem tantos termos para as mais variadas situações do cotidiano que fica até difícil se lembrar de tudo, não é mesmo?

Não se preocupe. Se você chegou até aqui, tenha a certeza de que até o final do artigo você saberá perfeitamente o significado de macroecologia. O que acha de continuar com a leitura, pode ser? Então vamos lá!

Qual É O Significado De Macroecologia?

Este termo, embora pouco popular, é um dos mais adequados para se usar dentro do ambiente ecológico. Isso acontece porque macroecologia tem o conceito de estudos sobre as trocas de energia, materiais e dados relacionados entre o ser humano e o ambiente.

Isso foi criado porque há muito tempo, o governo e diversos setores administrativos do país, precisavam de um foco maior na sustentabilidade e de recursos para auxiliar a mesma.

Este termo é relacionado ao campo de pesquisa que faz estudos diários para ajudar a população a gastar menos água e luz, por exemplo. No fim das contas, macroecologia está intimamente ligada à sustentabilidade.

Porque ela é Necessária?

Essa pergunta é bem simples de se responder. Você pode olhar para o céu esfumaçado da janela de um carro quando estiver passando por uma grande metrópole ou pode notar os índices de calor subindo a cada ano que se passa.

Todas as questões abordadas anteriormente fazem referência à ecologia. A macroecologia faz estudos para ajudar no combate a emissão gás carbono, a diminuição da temperatura, no cuidado com as matas, na redução do consumo de luz e água e por aí vai.

Provavelmente, toda forma de economia sustentável está ligada ao objeto de estudo deste artigo.

Um dos pilares principais é que haja — realmente — uma mudança significativa nos hábitos da população, e não um “band-aid” temporário. A macroecologia não existe apenas para amenizar os problemas ambientais, mas sim para erradicar o mal pela raiz e ajudar tanto os homens quanto a mãe-natureza.

E, para finalizar, o que é levado em pauta sempre é pensado no público em geral.

Hoje, cada dia mais precisamos de água e luz para satisfazer nossas necessidades básicas (como tomar banho, escovar os dentes, fazer o almoço da família ou usar o computador). A macroecologia entra como uma intercessora, fazendo com que o ecossistema seja afetado o mínimo possível sem prejudicar os nossos afazeres diários.

Lembre-se de que o nosso ambiente está cada vez mais globalizado, cada vez mais moderno. Viver sem água ou luz, mas sem conduzi-las de maneira sustentável é impossível.

A Definição De Macroecologia É Tão Simples Assim?

Definir macroecologia deve ser fácil; é apenas ecologia em grandes escalas espaciais, certo? Na realidade, é um pouco mais complexo que isso.

Ninguém concorda exatamente com o tamanho da escala espacial, e muitos estudos que podem ser macroecologia também podem ser definidos como biogeografia, ecologia de paisagem, ecologia de comunidades, etc.

Trabalhar em grandes escalas espaciais também pode significar trabalhar em grandes escalas temporais, muitas vezes em tempo profundo. Portanto, há muita sobreposição com estudos de macro evolução em espécies vivas e extintas também.

Especialistas na Área

Um dos maiores profissionais no campo da macroecologia é o chinês Huijie Qiao. Em uma entrevista, ele disse o seguinte sobre a área que atua:

Huijie Qiao
Huijie Qiao

“Minha pesquisa é focada amplamente em macroecologia. Eu trabalho para esclarecer a teoria e a metodologia por trás da modelagem de nicho ecológico e modelagem de distribuição de espécies.

Nesse campo, trabalhei para melhorar nosso entendimento sobre os algoritmos de modelagem que apresentam melhor desempenho em diferentes cenários de configuração de modelo e examinei como o desvio espacial afeta os resultados do modelo.

Também desenvolvi uma estrutura de simulação destinada a compreender os mecanismos causais que estruturam a biodiversidade em escalas de tempo longas e curtas em um mundo virtual ”.

Huijie publicou um artigo de Métodos em Ecologia e Evolução.

Em ‘Usando dados de espécies relacionadas para superar viés de amostragem espacial e limitações associadas na modelagem de nicho ecológico’ (Um dos artigos mais importantes relacionado à macroecologia, não disponível em Português) os autores avaliam como é útil para integrar os dados para a ocorrência de espécies proximamente relacionadas com vários graus de nicho sobreposição em modelos de nicho ecológico das espécies focais.

Nos últimos anos, Huijie também publicou artigos em Ecologia Global e Biogeografia, Americano Naturista e Ecografia.

Outra pessoa que não pode ficar de fora é a mexicana Veronica Zamora-Gutierrez. Ela está desde cedo envolvida com a ecologia e, mesmo criança, já sabia que o seu hobbie viraria a sua profissão. Sobre o assunto que está sendo abordado ao longo do texto, ela diz o seguinte:

“Sou ecologista e meus interesses de pesquisa vão desde conservação de mamíferos, bioacústica e interações de espécies até serviços ecossistêmicos em áreas naturais e paisagens dominadas por humanos, como cidades e agroecosistema.

Atualmente, meu trabalho se concentra principalmente em morcegos para responder questões relacionadas à sua importância como polinizadores e supressores da população de insetos, seu comportamento de ecolocalização e como a mudança global é e pode afetá-los.

Aprofundar nossa compreensão dessas questões é crucial para o desenvolvimento de estratégias efetivas de conservação nesta era antropozoica.”

Em 2016, Veronica foi a autora principal da “Identificação acústica de morcegos mexicanos com base em restrições taxonômicas e ecológicas no design de chamadas”, publicada na edição de setembro da revista Methods in Ecology and Evolution.

O artigo reuniu uma biblioteca de referência para espécies de morcegos que ocorrem em um país megadiverso (México) e agora está disponível gratuitamente. Mais recentemente, ela publicou artigos sobre os efeitos da mudança climática em morcegos e a importância dos polinizadores de vertebrados.

Tanto Verônica quanto Huijie estão no ramo ecológico há muito tempo. Eles têm dado as suas vidas para que o meio ambiente se torne um lugar sustentável e que, ao mesmo tempo, haja extração de materiais sem destruí-lo.

Ainda bem que existem pessoas como esses dois, dispostos a encontrar um equilíbrio entre o meio urbano e a natureza através da macroecologia. Hoje, podemos olhar para esses estudos e ver que é possível encontrar uma solução para o caos em que vivemos!

Veja também

O Que São Fungos Tóxicos? O Que É Um Fungo Patogênico?

Além da possibilidade de estar em todos os lugares, os fungos crescem de maneira muito …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *