Home / Natureza / O Que é Capulho de Algodão? Para Que Serve?

O Que é Capulho de Algodão? Para Que Serve?

Você conhece o capulho de algodão? Conhece seus efeitos nas dietas dos animais em confinamento? Com a compactação energética da alimentação dos bichos, algo que merece uma especial atenção são os níveis de fibras efetivas das dietas.

O capulho é usado no sentido de manter uma boa saúde ruminal. Pensando nisso, escolher uma fonte volumosa deve ser analisada. Com isso, deve-se ponderar o efeito nutricional desejado, bem como seu papel real na formulação.

Dietas mais concentradas demandam mais efetividade de volume do que a digestibilidade e valor nutricional propriamente ditos. É dessa forma que se abrem oportunidades de uso dos resíduos fibrosos, tal como o capulho de algodão.

Se você quer mesmo saber o que é isso e como é utilizado, continue com a leitura do artigo.

O Que é o Capulho de Algodão?

Os capulhos são os frutos dos algodoeiros, chamados também de maçãs quando estão verdes. Quando seco e aberto, se tornam os resíduos das produções de fibras de algodão. Eles são obtidos por meio do processo do beneficiamento da extração de algodão logo quando ocorre o descaroçamento.

Nos locais onde existe a produção de algodão, tal subproduto geralmente é adquirido por conta do ótimo custo/benefício. A grande variável que impacta no preço é o frete. Contudo existe outro limitante.

O uso pode se tornar restrito por conta da disponibilidade, já que as maiores ofertas dos capulhos ocorrem nos meses do beneficiamento e da colheita do algodão. Em geral, a data acaba coincidindo com os períodos com maior necessidade dos volumosos, ou seja, os períodos da seca. A maior concentração se dá no começo de agosto, podendo dificultar a aquisição prévia.

Capulho de Algodão

O capulho de algodão é uma interessante alternativa a ser trabalhada na alimentação como uma fonte de fibras bem efetiva. Ele pode ser usado nas dietas dos bovinos confinados, como também dos animais suplementados com pasto, quando existe pouca disponibilidade para forragem.

Como ocorre com a maioria dos subprodutos, os valores nutritivos podem ser variáveis, dependendo dos processos de descaroçamento, componente restante, etc. Quando o capulho de algodão é usado como uma punica fonte do volumoso, comumente é preciso incluir água nas dietas do confinamento. Quando utilizado no pasto, como maneira exclusiva ou acrescida nas suplementações ou rações, não é preciso incluir água.

Um Pouco Sobre o Algodão

Ainda em se tratando de tudo o que engloba o capulho de algodão, vamos falar sobre o próprio algodão. Ele vem de um fruto, sendo efetivado da fibra extraída do fruto de um algodoeiro.

Usamos o algodão desde sempre, especialmente com os bebês usando fralda de pano, confeccionada com material puro. É bem mais confortável se vestir com roupas fabricadas com esse tecido, com nada de materiais sintéticos.

Os algodões estão presentes também em lençóis, toalhas, colchões, etc. Infelizmente, nos dias de hoje, eles são quase todos transgênicos, garantindo qualidade, bem como alta produtividade. Isso porque, a semente geneticamente modificada, pode resistir muito melhor às agressividades de pragas e também de ervas daninhas.

Existem roupas ecológicas fabricadas de algodão orgânico, contudo sua produção não é relevante e o custo é bem alto. As produções de algodão comum são bem rentáveis, tanto que ele é tido como o “Ouro Branco” na indústria têxtil.

A Fibra de Algodão

A fibra do algodão é uma célula viva, com paredes externas em torno do citoplasma. As paredes são constituídas por várias camadas de fibras microscópicas: microfibrilas de celulose.

Antes que a cápsula se separe, as fibras secam e morrem: o tubo perde seu conteúdo e as paredes ficam achatadas e torcidas. O capulho de algodão não faz parte do estado bruto. A fibra é uma bainha de celulose quase pura com uma fina camada de cera é que o torna à prova d’água (ou hidrofóbica). Sob um microscópio, parece um saca-rolhas longo e fino.

A fibra de algodão é naturalmente branca ou colorida. Existem variedades que produzem fibra marrom, cáqui, amarela e verde acinzentada. Os índios comumente usavam algodão colorido, enquanto nos países industrializados o desenvolvimento de corantes químicos impulsionava a demanda por fibra branca.

O Capulho de Algodão é Fabricado não só no Brasil

Se o algodão é cultivado em todos os continentes, é porque existem muitas variedades adequadas para uma diversidade de climas. Assim, a possibilidade de se obter o capulho não é nossa exclusividade. Com a irrigação, o algodão pode crescer tanto nos climas tropicais, quanto no deserto. As plantas, para fornecer os frutos, precisam de calor e água, principalmente durante a floração.

Em muitos países, o algodão é cultivado como uma colheita de sequeiro, ou seja, sem irrigação e requer trabalho considerável. As operações de corte são feitas à mão ou com animais de tração, e os subprodutos, como o capulho de algodão, não são obtidos com tanta tecnologia.

Nos principais países produtores, o algodão é geralmente irrigado e as operações são totalmente mecanizadas. Assim, a colheita exige pouco trabalho e recebe enormes quantidades de pesticidas e fertilizantes.

Os Muitos Usos do Algodão, da Semente e do Capulho

Cada parte da planta tem um uso industrial ou alimentar. A penugem ao redor das sementes compreende fibras curtas de celulose. Estas são usadas para fazer:

  • Feltro;
  • Enchimento para colchões;
  • Móveis;
  • Assentos de carro;
  • Compressas;
  • Gaze;
  • Fios para a fabricação de tapetes;
  • Etc.

O casco das sementes pode ser queimado para gerar energia para as usinas de petróleo. Como citado acima, o capulho de algodão também pode ser usado como alimento animal ou para fazer derivados sintéticos para a indústria química.

O caroço da semente é muito rico em óleo e proteína, mas contém um pigmento tóxico, o gossipol. Este deve ser removido pelos processos tradicionais e industriais. Pressionar os grãos produz um excelente óleo comestível, que também pode ser usado para fazer sabão.

Atualmente, existem variedades de algodão naturalmente sem glândula (sem as glândulas que produzem gossipol). Elas são cultivadas em larga escala em alguns países.

O óleo de algodão é o sexto óleo mais consumido no mundo. É de alta qualidade, rico em ácidos graxos poliinsaturados (incluindo vitamina E) e sem colesterol. No entanto, não é tão bom para cozinhar quanto os outros óleos principais.

A pasta deixada após a extração do óleo é transformada em bolo que serve de alimento para os ruminantes (vacas e ovelhas), como o capulho de algodão. Esse subproduto tem um alto teor de proteínas (até 49% sobre a matéria seca), 3 a 6 vezes maior que a dos cereais e até 20 vezes maior do que em algumas culturas forrageiras.

Algodão Aproveitado até o Caroço

É também o alimento à base de plantas com mais fósforo. O bolo de prensagem também pode ser usado para outros fins agrícolas, por exemplo, como fertilizante ou substrato de crescimento de cogumelos.

Gostou de conhecer sobre o capulho de algodão e seus usos? Você tinha noção da utilidade que essa parte desse material tinha?

Veja também

Para Que Serve o Índice de Plasticidade? Como Funciona?

No post de hoje, vamos falar sobre o que é e para que serve o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *