Home / Natureza / Morfologia do Alface

Morfologia do Alface

O alface (Lactuva sativa L.) é umahortaliça folhosa de grande preferência nacional e mundial no preparo desaladas. O cultivo é realizado através do sistema de monocultura, com uma rentabilidade incrível para o agronegócio do país.  

O alface possui muitas variações, cada uma com suas respectivas peculiaridades, no entanto, mantendo-se as características gerais e propriedades desta hortaliça.

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre a morfologia do alface, assim como particularidades inerentes ao seu cultivo.

Então venha conosco, e boa leitura.

Conhecendo a Morfologia/Estrutura da Planta

Genericamente, a alface possui folhas macias que se desenvolvem em torno de um caule pequeno eem formato de roseta.

Os frutos do alface são secos e semelhante a sementes, tal como ocorre no caju, erecebem a classificação como frutos do tipo aquênio. São pontiagudos, com umformato elíptico, oval ou espatulado. O comprimento varia entre 2 a 5 milímetros, e há estrias longitudinais em sua superfície.

O sistema radicular do alface é considerado superficial e bem ramificado,portanto, durante o plantio, não é necessário uma aração muito profunda. Da mesmaforma, a incorporação dos fertilizantes não deve ser profunda.

A altura do pé de alface varia conforme a espécie, e pode estar compreendido emvalores que vão desde 10 a 40 centímetros.

Conhecendo Algumas Variedades de Alface

Dentre as inúmeras variações de alface, algumas dela são consideradas mais prevalentes,tais como a alface manteiga (Lactuva sativacapitata), a qual possui uma folhagem um pouco mais lisa do que as demais espécies; a alface aspargo (Lactuva sativa angustana ou cracoviensis), com haste carnuda bastante apreciada na culinária asiática; a alface romana (Lactuva sativa longifolia), a qual possui folhas alongadas; a alface crespa (Lactuvasativa crispa), caracterizada por folhas bastante frisadas; entre outras.

Dicas Para o Cultivo

Não há época mais adequada para proceder ao plantio do alface, o qual pode serrealizado em qualquer época do ano. É importante atentar para as condições do solo, e garantir que ele esteja arenoso e argiloso, com um bom aporte dematéria orgânica, no entanto bem drenado e arejado. Quando se fala em drenado,não quer dizer manter o solo seco, visto que a umidade também é necessária. OpH de solo ideal é considerado pouco ácido, com valores variando entre 6 a 6,8.O processo de germinação dura de 4 a 6 dias.

A maioria das variedades de alface prefere climas frios e mais amenos, no entantonão tolera geadas, por isso, mesmo que genericamente, esta planta possa sercultivada durante o ano inteiro, é importante atentar para as condições climáticas.

Uma dica importante durante o plantio é que, quando o pé de alface estiver com de 2 a 3 folhas de 8 a 10 centímetros, ele deve ser replantado em um canteiro bem adubado, possibilitando que a planta fique com o colo acima do solo e haja um espaçamento de 30 centímetros entre cada pé.

Durante o replantio, é importante observar se as mudas estão fortes, sadias e bemdesenvolvidas e, apenas nesse caso, proceder com esta etapa. Também éfundamental observar se as raízes das mudas estão emboladas ou dobradas. Outra dica valiosa é não fincar as raízes em uma profundidade muito grande.

Para os canteiros, é aconselhável proceder apenas com a adubação orgânica, nestecaso o esterco de animais, ou como também é chamado “composto”. O ideal é que,após preparar o canteiro, possa ser distribuída uma camada uniforme do “composto”sobre a superfície do terreno de plantio, com o parâmetro de 20 litros por metro quadrado.

O solo deve ser levemente compactado, de modo a evitar o rebaixamento do nível doterreno resultante das chuvas e da irrigação rotineira. Evitando o rebaixamento, também será evitado que os vegetais fiquem com as raízes para fora da terra.

Para a semeadura no canteiro, é importante que haja sulcos paralelos entre si, comum distanciamento de 8 a 10 centímetros, além da profundidade de 1 centímetro.

No processo do plantio, o agricultor deve arrancar todas as ervas daninhas que nascem entre as hortaliças, e, para isso, pode ser utilizada uma enxada. As ervas daninhas quando não removidas representam um prejuízo para a culturaplantada, visto que competem com os nutrientes trazidos pela adubação, além de ‘fornecer’sombra para os pés de alface, impedindo-os de receber a quantidade necessáriade luz solar.

Sessenta dias após a semeadura, é chegada a hora da colheita. Neste momento, as folhasmais envelhecidas devem ser retiradas. Para o corte da planta há duas opções:ela pode ser cortada rente ao solo, ou ser arrancada pela raiz. Quando é arrancada pela raiz, pode ser conservada na geladeira durante um tempo maior, sendo necessário apenas coloca-la em um recipiente contendo água, como se ela fosse um buquê de flores.

Patógenos Comuns

O alface, durante o processo de plantio, pode estar sujeito a doenças radicularestransmitidas pelo solo, às quais aumentam com o cultivo contínuo.

É costume que o agricultor, após plantar alface, não realize rotação de culturas,e, quando o faz, utiliza outras espécies vegetais folhosas, a exemplo dachicória, rúcula e almeirão. Estas espécies são suscetíveis às mesmas doenças radiculares que acometem o alface.

Dentre essas doenças, está presente a famosa murchadeira ou podridão negra das raízes. Este quadro é ocasionado pelo fungo Thielaviopsisbasicola, e foi identificado pela primeira vez aqui no Brasil, noEstado do Rio de Janeiro, em 1999. Por falta de conhecimento sobre o tema, a causa desse quadro frequentemente é associada ao uso excessivo de fertilizantes, assim como falta de salinização e irrigação adequada.

Alface com murchadeira possui raízes com manchas negras e evolui este quadro até o enegrecimento total dessas regiões. As plantas até emitem outras raízes paratentar se estabelecer, no entanto, não evitam o grande prejuízo ao crescimentoe desenvolvimento, o qual se traduz no murchamento das folhas, especialmente nos horários do dia com maior temperatura.

O fungo causador do murchamento pode sobreviver no solo por um período de 3 a 5anos, além disso, um de seus esporos pode ser transportado através do ventopara áreas que antes não estavam infectadas. O desenvolvimento de variáveis de alface geneticamente modificadas é um boa estratégia para driblar essa possibilidade de infecção.

*

Depois de conhecer um pouco mais sobre a morfologia do alface, fique à  vontade para continuar conosco e conhecer outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

HERRMANN, J. C.; KINETZ, S. R. R.; ELSNER, T. C. Alface. Disponível em: <https://www.projetos.unijui.edu.br/matematica/modelagem/alface/index.html>;

PRATO, R. Jardineiro.net. Alface- Lactuva sativa. Disponível em: <https://www.jardineiro.net/plantas/alface-lactuca-sativa.html>;

Portal São Francisco. Alface. Disponível em: <https://www.portalsaofrancisco.com.br/alimentos/alface>;

YAÑEZ, L. D. D. T.; SALA, F. C.; COSTA, C. P.; KIMATI, H. Revista cultivar. Da Raiz às folhas. Disponível em: <https://www.grupocultivar.com.br/artigos/da-raiz-as-folhas>.

Veja também

Macaco Cuxiú-de-Nariz-Branco: Características, Habitat e Fotos

Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre o macaco Cuxiú de nariz branco. Esse animal …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *