Home / Natureza / Lobo-Marinho-Subantártico: Características, Habitat e Fotos

Lobo-Marinho-Subantártico: Características, Habitat e Fotos

Algumas espécies de animais foram feitas realmente pra viverem em condições extremas, e tiveram que se adaptar a um ambiente bastante inóspito e competitivo. É o caso do lobo-marinho-subantártico, tema do nosso próximo texto.

Muitos certamente têm dúvidas a respeito da diferenciação entre o lobo-marinho e o leão-marinho, porém, essa questão é bem simples de notar. O lobo-marinho, por exemplo, é bem menor em termos de tamanho, e possui um focinho mais alongado. Também tem uma pelagem mais macia em relação ao outro, além de sua coloração variar entre tons de cinza e marrom, ao contrário do leão-marinho.

Há, ao todo, nove espécies de lobos-marinhos, e o subantártico não estão nem entre as maiores espécies, nem entre as menores, possuindo um tamanho considerado médio. O macho, por exemplo, pode medir até 2 m de comprimento, e pesar cerca de 160 kg. Já a fêmea pode medir até 1,40 m e pesar cerca de 50 kg.

O corpo desse animal é o que chamamos de fusiforme, ou seja, é bem mais encorpado no centro, ao mesmo tempo que é mais finos nas extremidades. O corpo também é coberto de pelos, e estes são completamente renováveis ao longo de sua vida. A cauda, por sua vez, é curta, e sem maiores funções.

Fora isso, essa espécie de lobo-marinho possui orelhas, além de um apoio característico nos membros anteriores, que ajuda bastante na locomoção, especialmente, em terra firme.

Comportamento Errante

Também chamado de lobo-marinho-do-peito-branco, e tendo o nome científico de Arctocephalus tropicalis, esse animal possui como habitats a parte sul dos seguintes oceanos: Índico, Pacífico e Atlântico. Porém, é preciso salientar que suas colônias reprodutivas ficam mais próximas do arquipélago de Tristão da Cunha, localizado ao sul do Atlântico.

Interessante notar que os machos permanecem no mar enquanto a estação é de inverno. Apenas quando chega a primavera, eles chegam à praia com o único intuito de se reproduzirem. Já as fêmeas, frequentemente, realizam longas viagens de forrageamento com os seus filhotes, cujo principal objetivo é alimentá-los.

Lobo Marinho Subantártico na Praia

É no verão que as fêmeas dessa espécie de lobo-marinho passam 10 dias em alto-mar, em uma única viagem de forrageamento. No inverno, contudo, esse período pode se expandir para 29 dias, devido à escassez de comida. Durante esse tipo de viagem, as fêmeas passam cerca de 4 dias em terra firme com seus filhotes, preferindo praias rochosas que garantam muita sombra.

Os espécimes adultos de lobo-marinho podem mergulhar até 19 metros de profundidade, em águas com temperatura média de 14°C, por um período de até 4 minutos. e, como já vimos anteriormente, o deslocamento desse animal em longas viagens vai depender das estações do ano. Distâncias, essas, que podem atingir até 600 km de afastamento do viveiro original no verão, e aumentando para 1.800 km no inverno.

Como se dá a Reprodução Dessa Espécie?

A gestação desses animais dura entre 11 e 12 meses, no máximo, e após o nascimento, os filhotes ficam com a mãe, pelo menos, até o 1 ano de vida. Já o acasalamento entre macho e fêmea ocorre em terra, com as fêmeas dando a luz a um único filhote anualmente.

Destaque-se também o fato de que os lobos-marinhos-subantárticos são polígamos, cujo sistema de acasalamento mais parece um autêntico “harém”. Afinal, machos defendem territórios que podem ser compostos por até 20 fêmeas. Esses mesmos machos vêm para a costa de seus habitats corriqueiros em outubro, onde eles competem pelos territórios mencionados anteriormente.

O nascimento dos filhotes acontece na primavera e no verão do Hemisférios Sul (o que ocorre entre os meses de outubro e janeiro). Já o acasalamento em si acontece uma única vez por ano, e como a gestação das fêmeas é de cerca de 12 meses, o coito entre macho e fêmea acontece somente alguns dias após o parto. Interessante notar que os machos só são férteis nesse período de acasalamento mesmo, aproveitando para conservar a energia na estação do inverno, que é quando interrompem a produção de espermatozoides.

Os filhotes nascem relativamente grandes, pesando entre 4 e 6 kg, com os machos crescendo mais rapidamente do que as fêmeas. Suas mães os amamentam até os 11 meses de vida, pouco ante de darem à luz a outro filhote, e assim por diante. Nos machos, a puberdade acontece com cerca de 3 ou mesmo 4 anos de idade, porém, a idade adulta só chega aos 11 anos. Já as fêmeas chegam à maturidade sexual aos 5 anos de idade.

Perigo de Extinção Iminente

Entre os séculos XVIII e XX, os lobos-marinhos-subantárticos foram incessantemente caçados, o que levou a espécie a quase ser completamente extinção há algumas décadas atrás. Somente com a regularização das atividades de caça a esses animais que as populações desses animais puderam se recuperar.

Essa caça intensa se deveu principalmente ao seu grande valor comercial por conta de sua pele e da sua gordura. Neste último elemento era extraído um óleo que servia para a iluminação pública, servindo até mesmo como lubrificante de maquinários, além de ter sido matéria-prima para a confecção de sabão, tintas, e vestimentas por muitos anos.

Filhote de Lobo Marinho Subantártico

Porém, mesmo que a atividade de caça esteja regularizada nos dias de hoje, a intervenção do homem em relação a maus tratos ainda vem colocando em risco a espécie. Pra se ter uma ideia da brutalidade, há registros de espécimes que que levaram tiros ou tiveram fraturas devido às agressões que sofrearam de pessoas.

É bom salientar também que outro elemento que deixa a espécie bastante vulnerável são as alterações climáticas.

Curiosidade na Comunicação Entre Esses Animais

Quando estão viajando em busca de alimentos, as fêmeas do lobo-marinho-subantártico fazem uso de um recurso que consiste se comunicarem de forma auditiva para localizarem (e consequentemente identificarem) os seus filhotes. E, o mais interessante: assim que são “chamados” pelas suas respectivas mães, eles respondem.

O que acontece é que a fêmea simplesmente consegue distinguir a resposta dos seus próprios filhotes da dos demais. Já os machos fazem uso da comunicação auditiva para competirem por territórios de reprodução. Também utilizam comunicação visual e tátil nessas questões, fazendo uso de vocalizações, dominância postural e exibições de ameaças. Tudo para conquistar o seu “harém”.

Veja também

Reprodução do Macaco: Filhotes e Período de Gestação

Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre a reprodução dos macacos, entender como funciona a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *