Home / Natureza / Gato Maracajá: Curiosidades e Fatos Interessantes

Gato Maracajá: Curiosidades e Fatos Interessantes

O gato maracajá (Leopardus wiedii) é um felino com a aparência de uma jaguatirica, apesar de ser sua versão em miniatura, pois atingem o máximo de 1 metro de comprimento, pois o gato maracajá é somente um pouco maior do que os gatos domésticos, na maioria dos casos, e o que mais chama atenção são seus olhos ressaltados e orelhas arredondadas.

Os locais onde o gato maracajá mais está presente e de onde remonta sua origem, ficam na América Central e América do Sul, possuindo quase o território nacional inteiro, indo de Roraima até o Rio Grande do Sul.

Apesar da distribuição muito bem feita do gato maracajá, o mesmo ainda se encontra em um estágio de quase extinção, o que significa que existe a possibilidade de que o gato maracajá venha a sofrer com o risco de extinção dentro de alguns anos.

O gato maracajá prefere dormir sob o sol, em prados e pedras, e gosta de caçar no período noturno, onde usa sua excelente visão e audição para caçar presas variadas, indo de roedores e insetos a rastejantes.

Os maiores motivos que fazem com que o gato maracajá seja encontrado como uma possível queda para o risco de extinção, é sua caça predatória para comércio ilegal de espécies exóticas e o consumo do seu habitat, seja por construções, mineração ou monocultura.

Até o ano de 1990, a caça do gato maracajá era intenso, e foi nessa época que leis mais rigorosas passaram a ser aplicadas aos caçadores, e desde então vem diminuindo, o que dá indícios de que o gato maracajá possa sair da lista de Quase Ameaçado (NT) para Pouco Preocupante (LC).

Curiosidades Sobre o Gato Maracajá

Apesar de se parecer com uma jaguatirica, como um filhote, por exemplo, o gato maracajá possui olhos mais redondos, orelhas menos pontudas, cabeça menor e patas e cauda mais longas.

O gato maracajá é chamado de gato devido ao fato de possuir as medidas de um gato doméstico, apesar de ser completamente selvagem, e às vezes essas medidas podem ser diferentes, onde o gato maracajá pode atingir até 1m de comprimento, mas na maioria das vezes, o gato maracajá varia entre 50 e 70 cm, pesando de 4 a 6 kg.

A fêmea do gato maracajá é um tipo bem diferente das demais felinas, pois essas possuem apenas duas mamas.

O gato maracajá também é chamado, em algumas regiões do Brasil e Países fronteiriços, como Venezuela, de gato-trepadeiro ou gato-da-árvore, visto que sua habilidade para escalar árvores é ímpar.

Outros nomes pelo qual o gato maracajá é chamado é gato-do-mato, gato-peludo, maracajá peludo, caucel, chiví, cunaguaro, gato brasileño, gato tigre grande, tigrillo, tirica malla grande, tigre gallinero, burricón, gato pintado, mbaracayá miní (espanhol). Os nomes em língua diferente se dá pelo fato do gato maracajá estar presente em outros Países da América do Sul e América Central, como a Costa Rica, por exemplo.

Fatos Interessantes Sobre o Gato Maracajá

Além de ser um excelente escalador, conseguindo levar suas caças até o topo de árvores, o gato maracajá também possui muita agilidade nos saltos, alcançando quase 4 metros de altura verticalmente.

O fato de viver empoleirado, faz com que grande parte do cardápio do gato maracajá seja composto por aves, onde corujas são seus principais alimentos, já que ambos possuem hábitos noturnos.

É possível encontrar o gato maracajá no Sul do México até o Sul do Brasil, alcançado o norte da Argentina. Estudos de fósseis indicam que o gato maracajá já viveu, também, no Sul dos Estados Unidos e até mesmo no Sul da Argentina, o que prova que o território e alcance do gato maracajá era muito maior em tempos já esquecidos.

O gato maracajá é uma espécie muito solitária, que não gosta da presença de outros animais, nem da mesma espécie, e só se juntam quando há uma fêmea no cio.

Conheça Mais Sobre a Reprodução e Expectativa de Vida do Gato Maracajá

O gato maracajá não é uma espécie monogâmica, ou seja, não formam casais, e os adultos só se juntar para reprodução. A mãe do gato maracajá irá cuidar de seu filho até o mesmo se tornar independente e nunca mais voltar ao lar.

A fêmea fica apta para reprodução em intervalos de 6 a 10 dias a cada 30 ou 35 dias, quando a mesma transita pelas matas com miados altos para chamar os machos.

O ato sexual gira em torno de 60 segundos, e o nascimento dos filhotes é exatamente igual ao do gato doméstico, onde o filhote mama durante os primeiros meses de vida.

A gestação do filhote gira em torno de 80 dias, e é raro os casos em que as mesmas parem mais de um filho, já que a mesma possui apenas duas glândulas mamárias.

Gato Maracajá Andando em Galho
Gato Maracajá Andando em Galho

O filhote do gato maracajá nasce com 80-100 gramas, e abrem os olhos nas primeiras semanas. O gato maracajá atinge a maturidade sexual, isto é, torna-se naturalmente reprodutivo quando atinge 16 meses para o macho e 18 para as fêmeas.

Estima-se que o gato maracajá viva entre 10 e 13 anos de vida em estado selvagem, mas em cativeiro, elas duram aproximadamente 20 anos, e estudos apontam que o gato maracajá mais velho que se tem conhecimento é uma fêmea chamada Carlota, que vive no Zoológico de Cincinnati, nos Estados Unidos da América.

Tudo Sobre o Gato Maracajá: Subespécies, Presas e Predadores

Subespécies:

  1. Leopardus wiedii wiedii: oeste e centro do Brasil, Paraguai, Uruguai e norte da Argentina
  2. Leopardus wiedii amazonica: oeste do Brasil, Peru, Colômbia e Venezuela
  3. Leopardus wiedii boliviae: Bolívia
  4. Leopardus wiedii cooperi: norte do México
  5. Leopardus wiedii glaucula: centro do México
  6. Leopardus wiedii nicaraguae: Honduras, Nicarágua, Costa Rica
  7. Leopardus wiedii oaxacae: sul do México
  8. Leopardus wiedii pirrensis: Panamá, Colômbia, Equador, Peru
  9. Leopardus wiedii salvinia: Chiapas, Guatemala, El Salvador
  10. Leopardus wiedii yucatanica: Península de Iucatã

O gato maracajá possui a mesma alimentação de seus parentes felinos de grande porte, porém, no cardápio do gato maracajá, existe pássaros e macacos, que as mesmas caçam enquanto estão de tocaia empoleradas nas árvores.

É muito mais prático para o gato maracajá caçar suas presas nas árvores, mas em poucos casos é possível vê-las correndo atrás de presas no solo, principalmente atrás de roedores e lagartos.

Os únicos predadores do gato maracajá conhecido, assim como de todas as outras espécies de felinos selvagens que existem, continua sendo o homem.

Veja também

Camelo Australiano: Características, Nome Cientifico, Extinção e fotos

Você sabia que a Austrália possui um grupo de imigrantes que estão no país desde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *