Home / Natureza / Folha da Flor Margarida

Folha da Flor Margarida

Margarida (Bellis perennis) é um nome dado para vários tipos de flores, não sendo, essencialmente, uma flor específica, mas milhares.

Na maioria das vezes, todas as flores compostas são chamadas de margaridas, pois apresentam um aspecto único, criando uma relativização direta com as margaridas.

Comumente, considera-se as margaridas as flores bem-me-quer e mau-me-quer, onde suas pétalas nascem umas do lado das outras.

As margaridas são essencialmente amarelas, mas espécies híbridas têm sido cada vez mais produzidas, onde cores como o roxo, rosa e o vermelho têm aparecido com frequência nas floriculturas e jardins.

A margarida é uma das flores que mais está presente em jardins e decorações, pois além de reproduzir de forma fácil e ser uma flor resistente, tem uma beleza estupenda.

São flores de aspecto rasteiro, com poucas espécies crescendo a mais de 60 centímetros.

As folhas das margaridas se distribuem perfeitamente ao redor do centro (miolo), e os tipos de margaridas mais comuns são as de pétalas brancas com o miolo amarelo.

A margarida faz parte da família botânica chamada Asteraceae, também conhecidas como flores compostas.

Para se ter ideia, a família das compostas é uma das maiores existentes na natureza, o que significa que mais de 200 mil espécies são conhecidas.

As margaridas são flores resistentes e conseguem passar por vários fatores externos como a chuva e o vento, com êxito. A incidência ou carência de sol também não é um fator que consegue derrota-la facilmente.

Conheça o Aspecto Físico de Algumas Folhas da Flor Margarida

Como foi dito anteriormente, existe milhares de espécies de margaridas, e, apesar de todas apresentarem um formato em comum, ainda se diferenciam bastante nas cores e tamanhos.

Observe alguns exemplos de margaridas abaixo e suas respectivas folhas:

1. Nome Científico: Sphagneticola trilobata

Sphagneticola Trilobata
Sphagneticola Trilobata

Nome Comum: Vedélia, Picão-da-Praia
Status de Conservação: LC (Segura)
Origem: América do Sul
Folhas: espessas e verdes, contrastando muito com a inflorescência completamente amarela da planta.

2. Nome Científico: Callistephus chinensis

Callistephus Chinensis
Callistephus Chinensis

Nome Comum: Áster-da-China, Rainha Margarida
Status de Conservação: LC (Segura)
Origem: Ásia, China, Japão
Folhas: pequenas e distribuídas em ordem dentada, organizada de forma que não se encostam.

3. Nome Científico: Tagetes patula

Tagetes Patula
Tagetes Patula

Nome Comum: Tagetes, Cravo-de-Defunto
Status de Conservação: LC (Segura)
Origem: México
Folhas: Finas e longas, muito bem dividas e distribuídas, parecendo ramos. São folhas caracterizadas por, assim como a flor, terem um cheiro forte e desagradável.

4. Nome Científico: Gazania rigens

Gazania Rigens
Gazania Rigens

Nome Comum: Gazânia
Status de Conservação: LC (Segura)
Origem: Portugal
Folhas: Há vários tipos de gazânia, naturais e híbridas, onde a maioria apresenta folhas longas, parecendo capins, pouco maleáveis e verde escura.

5. Nome Científico: Gaillardia x Grandiflora

Gaillardia x Grandiflora
Gaillardia x Grandiflora

Nome Comum: Gailárdia
Status de Conservação: LC (Segura)
Origem: América do Norte
Folhas: Possuindo mais de 20 espécies, a gailárdia, em sua maioria, apresenta uma folhagem espessa e larga, pontadas para cima.

6. Nome Científico: Ageratum

Ageratum
Ageratum

Nome Comum: Agerato
Status de Conservação: LC (Segura)
Origem: América Central e América do Norte
Folhas: folha pequena e rugosa, lembrando o boldo, distribuídas em forma espiral ao longo do caule.

7. Nome Científico: Senecio douglasii

Senecio Douglasii
Senecio Douglasii

Nome Comum: Cinerária
Status de Conservação: LC (Segura)
Origem: América do Norte
Folhas: O aspecto que mais chama atenção nessa planta são suas folhas, que apresentam um aspecto acinzentado-branco.

8. Nome Científico: Chrysanthemum anethifolium

Chrysanthemum Anethifolium
Chrysanthemum Anethifolium

Nome Comum: Margarida-Branca, Céu-Estrelado
Status de Conservação: LC (Segura)
Origem: Ilhas Canárias (Oceano Atlântico)
Folhas: finas, com ramificação dupla de coloração verde.

9. Nome Científico: Achillea millefolium

Achillea Millefolium
Achillea Millefolium

Nome Comum: Milefólio, feiteirinha
Status de Conservação: LC (Segura)
Origem: Ásia
Folhas: a folhagem do milefólio é divido em ramos que apresentam dezenas de folhas pequenas e verdes.

10. Nome Científico: Calendula officinalis

Calendula Officinalis
Calendula Officinalis

Nome Comum: Calêndula, Margarida
Status de Conservação: LC (Segura)
Origem: Mediterrâneo
Folhas: grossas e viçosas, nascendo pontadas para cima desde o solo. Assim como o milefólio, as folhas da calêndula possuem propriedades medicinais extremamente importantes para o homem.

Conheça o Aspecto Medicinal das Folhas de Margarida

Pouco acima foi falado sobre as propriedades medicinais da folha de algumas margaridas, que tem sido cada vez mais utilizada na composição de vários remédios naturais e até mesmo industriais.

Além das folhas, as pétalas e o núcleo das margaridas também apresentam propriedades medicinais, que combatem problemas respiratórios e tratam da cicatrização em primeira instância, não obstante auxiliar na diminuição de inchaços e concussões inflamatórias.

Dessa forma, se pode concluir que os principais aspectos das margaridas são suas ações anti-inflamatórias e expectorantes, mas ela ainda vai além, apresentando características funcionais, como seu uso em chás, que regulam os ácidos estomacais e interrompem desarranjos intestinais.

Uma das principais margaridas existentes no Brasil que atua na área medicinal é a calêndula, que também é utilizada amplamente no comércio dos cosméticos, sendo utilizada para cremes e perfumes devido a seu cheiro agradável.

Além de todas essas propriedades, algumas folhas de margaridas podem servir até mesmo na culinária, servindo como temperos ou ingredientes em saladas.

Conheça as Propriedades do Chá de Folha de Margarida

Um dos maiores usos das folhas das margaridas se dá através de seus usos em chás, que demonstram efeitos calmantes e analgésicos, mas principalmente no aspecto respiratório.

Felizmente, é muito fácil encontrar margaridas, principalmente em feiras, cujas seleções tem por base alguns efeitos, pois não são todas as margaridas que apresentam uma química relevante para o ser humano.

Para se ter ideia, o chá mais famoso no Brasil e em parte do mundo, é o chá de camomila (Chamomilla recutita), e a camomila nada mais é do que uma das variações da família Asteraceae, da qual as margaridas fazem parte.

Uma das formas mais viáveis da medicina alternativa se dá através do consumo da camomila, especialmente do chá de camomila, que serve como anti-inflamatório, adstringente, ajuda conta a rinite e tosse, regula períodos menstruais, insônia, machucados, dores de cabeça, diarreias e vômitos e muitas outras situações.

Quando se trata de folha da margarida, o principal aspecto se encontra em seus usos medicinais, altamente indicado até mesmo por médicos, para um balanço natural do corpo.

Assim como pode ser usada na área medicinal, a margarida pode atuar no campo estético e de perfumaria.

Veja também

Camelo Australiano: Características, Nome Cientifico, Extinção e fotos

Você sabia que a Austrália possui um grupo de imigrantes que estão no país desde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *