Home / Natureza / Ficha Técnica Da Pantera Negra Tamanho E Peso

Ficha Técnica Da Pantera Negra Tamanho E Peso

Quando se trata da pantera negra, o que vem à mente das pessoas é um tipo de leopardo preto, mas é importante saber que o termo “pantera negra” é usado para englobar várias espécies de animal que possuem a coloração negra.

Essa coloração negra acontece devido a um fato interessante, que é o acúmulo de excessivo de melanina em determinada espécies de felino, ou seja, a pantera negra pode ser mais de um felino negro, sendo essa a pantera ou até mesmo uma onça.

Dessa forma, pode-se dizer que a pantera negra é uma pantera comum, porém, com excesso de melanina, e isso ocorre em mais de 10 espécies de felinos, incluindo os gatos domésticos.

Para se ter ideia, as panteras negras da Ásia e da África são, na verdade, leopardos (Panthera pardus), e a maioria de panteras negras da América do Norte são o jaguar ou a onça-pintada (Panthera onca).

Portanto, o termo pantera negra pode ser conferido a uma enorme variedade de felinos que possuem melaninas em excesso, que é um processo de mutação genético ocorrido através da produção de alelos dominantes e recessivos de forma ímpar.

Confira mais sobre as variedades de felinos acessando ESPÉCIES DE LEOPARDOS.

Características Físicas Da Pantera Negra

A pantera negra é um animal portentoso, que passa um aspecto de extrema imponência. Sua coloração negra sempre combina com olhos amarelados, e seus dentes e garras sempre são brancas.

As panteras são excelentes nadadoras e escaladoras, e é possível vê-las perto de rios ou empoleiradas no galho das árvores.

Quando alguns filhotes de pantera negra nascem, a sua coloração não é 100% negra, e durante alguns meses é possível observar que a pele desses filhotes apresenta várias pigmentações, principalmente quando os filhotes são panteras negras provenientes da onça pintada.

É importante ressaltar que as panteras negras não são uma espécie única, mas sim espécies de felinos que apresentam um alto teor de melanina, caracterizando-os pela cor negra, mas ainda fazendo parte de suas espécies subjacentes.

Ficha Técnica Do Animal Pantera Negra

Nome Científico:Panthera Pardus
Reino:Animalia
Filo:Chordata
Classe:Mammalia
Ordem:Carnivora
Família:Felidae
Subfamília:Felinae
Espécies:Pardus (Leopardo) / Onca (Jaguar) / Leo (Leão) / Tigris (Tigre)
Dieta:Carnívora
Tamanho:Altura: 90 centímetros
Tamanho:Comprimento: 1 m 50 cm
Tamanho:Cauda: 1 metro
Peso:De 30 a 100 kg
Dentes:32 dentes
Período de vida:20 anos em cativeiro e 12 anos na vida selvagem
Gestação:3 a 4 meses

 

Peso E Altura Da Pantera Negra: Crescimento e Alimentação

Pantera Negra No Meio do Mato
Pantera Negra No Meio do Mato

Os filhotes de pantera negra nascem com cerca de 2 kg e são alimentados por carne trazidos pelos pais. O período de gestação da mãe pantera pode levar até pouco mais de 100 dias, e geralmente as mesmas colocam de três a quatro filhotes por ninhada.

O tamanho máximo que uma pantera pode atingir em altura é de 95 centímetros, enquanto seu comprimento pode atingir até 1,90 m, sem contar com a cauda, que pode atingir mais 1 m.

A pantera é um animal que come qualquer criatura, seja terrestre, aéreo ou marinho, incluindo mais de 100 animais em seu cardápio.

Geralmente, as presas preferidas das panteras são as maiores, que pesam mais de 10 kg, como as capivaras, além de outros roedores menores.

Regiões onde há monocultura e pastoreio são, na maioria das vezes, constantemente atacadas por panteras negras, que tem preferência pelos gados e vacas, tornando-se inimigas número um de fazendeiros, que as eliminam sempre que as encontram.

Essa atividade é realizada não somente pelas panteras negras, mas por vários outros felinos, como a onça-pintada e os leopardos, que como foi dito, são os mesmos animais, afinal de contas.

Distribuição da Pantera Negra Pelo Mundo

No Brasil, é muito comum encontrar panteras negras na Floresta Amazônica, no Cerrado e no Pantanal Matogrossense, porém, outras regiões do Brasil possuem a pantera negra somente em cativeiro, na maior parte das vezes em zoológico.

Acimando a região norte, é comum também encontrar as panteras nas fronteiras e em outros Países sul-americanos.

Não obstante, a pantera negra também existe em regiões da América Central, como nas densas florestas do Panamá e da Costa Rica.

Indo mais para o norte do mapa, a pantera negra pode ser observada em vastos territórios americanos, dividindo terreno com outras espécies de felinos. Nessa parte do mapa, já foi constatada a presença de pumas negros, conhecidos como panteras norte-americanas.

A maior concentração de panteras negras existe na África, nas grandes savanas, que são verdadeiros berçários para os animais selvagens do mundo. Vários países asiáticos também contam com a presença na pantera negra, que vivem em harmonia com outros jaguares e leopardos.

Em qualquer lugar em que houver felinos, haverá panteras negras, pois, as mesmas nada mais são do que frutos de mutações de genes que dão origem a uma pigmentação concentrada em melanina.

Ao observar as panteras negras de perto, é possível ver que elas possuem manchas iguais as onças pintadas, por exemplo, que são cobertas por um pelo espessamente negro.

Entenda Mais Sobre O Melanismo Presente Na Pantera Negra

Pantera Negra e Leopardo se Acariciando
Pantera Negra e Leopardo se Acariciando

Em biologia, existem os alelos recessivos e os dominantes, onde os dominantes sempre prevalecem. As características dos fenótipos dominantes são cores fortes, onde o preto supera todos os outros, ou seja, a quantidade de melanina é maior nos alelos dominantes. Os alelos recessivos representam pigmentação mais clara.

O que ocorre com a pantera negra, é o fato dela poder gerar filhotes recessivos e dominantes, dependendo do felino com qual a mesma pode cruzar; se a cruza for entre duas panteras negras, então o filhote também será negro, pelo fato dos alelos serem apenas dominantes.

Essa questão biológica não ocorre apenas nos animais, mas também nos humanos. O cruzamento entre felinos com características biológicas mais acentuadas que outros, gerará, por consequência, a produção de melanina mais acentuada, dando origem aos grandes felinos negros.

Portanto, a conclusão que temos é de que as panteras negras são uma espécie de leopardos ou de onças, como se acreditou durante muito tempo. A tecnologia e novas formas de investigação determinaram que todos os felinos negros são os mesmos felinos com configurações de genótipos diferentes, ou seja, são os mesmos animais, porém, negros.

Veja também

Camelo Australiano: Características, Nome Cientifico, Extinção e fotos

Você sabia que a Austrália possui um grupo de imigrantes que estão no país desde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *