Home / Natureza / Espécies De Mariposas Lista Com Tipos – Nomes E Fotos

Espécies De Mariposas Lista Com Tipos – Nomes E Fotos

Você com certeza já se deparou com uma criatura voadora que se parece com uma borboleta, mas é muito maior, dentro de sua casa. Você esteve diante de uma mariposa, um inseto voador com hábitos tipicamente noturnos.

É inegável que a grande semelhança das mariposas com as belíssimas borboletas é um fator que chama bastante a atenção. Porém, elas apenas se parecem fisicamente!

Embora sejam parentes, borboletas e mariposas diferem de quase tudo. A começar justamente pelo fato de que as borboletas são ativas durante o dia, enquanto as mariposas são insetos noturnos.

Outra coisa que é bem distinta entre elas é o tamanho. Por maior que uma borboleta seja ela dificilmente alcançará as proporções de uma mariposa.

Claro que existem espécies bem específicas de borboletas que também são muito grandes. Mas essas que somos mais acostumados a encontrar vagando por nossos jardins são pequenas ou médias, enquanto as mariposas podem ser gigantescas.

Então, não se assuste se você encontrar em sua casa um inseto que se parece muito com uma borboleta, mas que é realmente muito grande. Provavelmente se trata de uma mariposa, e você agora conhecerá tudo a respeito desse inseto.

Tudo O Que Você Sempre Quis Saber Sobre As Mariposas

Mariposas são insetos da ordem lepidópteros. Essa ordem é a segunda maior diversidade do planeta, e os insetos classificados nela podem ser encontrados em qualquer lugar do mundo!

Embora as mariposas de grandes tamanhos sejam as mais fascinantes e também as mais reconhecidas, elas podem ser também pequenas.

A coloração desse inseto também varia bastante, indo desde um marrom mais sóbrio até cores mais chamativas.

Para confundir ainda mais as divisões a respeito de borboletas e mariposas, existem exemplares desse segundo grupo que também gostam de bater suas asas durante o dia.

Então, é preciso ficar de olho nos detalhes para conseguir identificar quando se trata de uma e quando se trata de outra. De fato, as semelhanças entre elas acabam confundindo.

• Mariposas x borboletas:

A primeira diferença essencial entre mariposas e borboletas é o tempo que cada uma delas habita o planeta. Embora ambas sejam muito antigas, as mariposas viveram junto com os dinossauros (!!!).

Fósseis desses insetos mostram que mariposas já estavam na terra cerca de 140 milhões de anos atrás.

Já as borboletas chegaram bastante tempo depois, e os fósseis mais antigos datam de mais ou menos 40 milhões de anos.

Outra diferença é mais perceptível, pois diz respeito aos hábitos dos insetos. Enquanto as borboletas são ativas durante o dia, as mariposas são essencialmente noturnas.

Mariposas x Borboletas
Mariposas x Borboletas

Também podemos notar que a posição das asas muda bastante. Quando uma borboleta pousa, ela mantém suas asas projetadas para cima. Já a mariposa em repouso mantém as asas abertas, espalmadas.

Conheça Algumas Espécies De Mariposas

Para entender bem quais são as diferenças entre elas é importante conhecer mais sobre as mariposas. Elas nos parecem muito mais misteriosas e pouco familiares. Veja algumas espécies:

• Actias luna (Mariposa Luna):

Actias Luna
Actias Luna

Para começar você deve conhecer essa mariposa que é, no mínimo, interessante. Suas asas possuem uma coloração muito forte, verde, chamativa.

É endêmica da América do Norte e também uma das espécies de maior tamanho da região. A Mariposa luna pode alcançar 7 polegadas de tamanho.

Suas larvas também são verdes, e quando estão fora de local de vegetação se tornam presa fácil para morcegos, aves e outros animais que se alimentam delas.

• Biston betularia:

Biston Betularia
Biston Betularia

Uma espécie que vive essencialmente em regiões temperadas, a Biston é uma mariposa de coloração cinza que pode trazer diferentes padrões de desenhos em suas asas.

Sua evolução é um dos pontos mais curiosos, e motivos pelos quais a Biston é a mariposa preferida de muitos estudiosos.

• Plodia interpunctella:

Plodia Interpunctella
Plodia Interpunctella

Popularmente conhecida como mariposa-da-dispensa, esse inseto é um dos mais comuns nas cozinhas. Alimentam-se essencialmente de cereais e grãos, e são consideradas uma praga em alguns locais.

São animais que preferem clima temperado, por isso são bem comuns em diversas regiões do Brasil. Suas larvas ganham o nome de tenébrios.

• Creatonotos gangis:

Creatonotos Gangis
Creatonotos Gangis

Essa belíssima mariposa foi descrita em 1763 ao ser encontrada no sudeste asiático. Pode ser vista com abdômen amarelo ou vermelho, sendo que o primeiro e bem mais raro.

A dieta durante a fase de larva tem impacto na vida adulta dessa mariposa. Os machos podem exalar mais ou menos odor em período de acasalamento de acordo com o que a larva comeu.

• Acherontia átropos:

Acherontia Átropos
Acherontia Átropos

O seu nome popular é borboleta-caveira, mas se trata de uma mariposa. O nome ocorre por conta de um desenho que se assemelha a um crânio na parte frontal de seu corpo.

É uma das poucas espécies que se alimentam enquanto voam, sem necessidade de pouso. As asas possuem detalhes em um amarelo muito forte e vibrante, o que faz dessa espécie uma das mais bonitas.

Mariposas Tupiniquins – Conheça Algumas Espécies Típicas Do Brasil

Não é de se espantar que o Brasil seja um país perfeito para a ocorrência de mariposas. O clima quente, a riqueza em vegetação, a variedade de flores….tudo isso contribui bastante para que ocorra uma variedade de espécies.

• Automerella aurora:

Automerella Aurora
Automerella Aurora

Uma das mariposas tipicamente brasileiras é a Automerella aurora. Ela é muito bonita pois possui uma asa marrom e outra parte em coloração rosa. Isso faz com que gere um contraste belíssimo.

• Urania leilus:

Urania Leilus
Urania Leilus

Uma das mais bonitas mariposas é do Brasil. Ela é comum na região amazônica, mas também existem registros em outros países como Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Trinidad, Suriname.

Possui coloração de fundo escura, quase completamente negra, e detalhes em cores muito vibrantes, sendo o verde o mais comum.

Conheça A Maior Mariposa Do Mundo

Mais surpreendente do que qualquer outra, a Mariposa-Atlas é tida como a maior dentre todas as espécies. O seu nome científico é Attacus atlas.

Ela também pode ser citada com o nome de atlas-gigante. Como o próprio nome sugere, se trata de uma mariposa de tamanho grande. Originária de regiões asiáticas como o sudeste da China e parte da Tailândia, é um inseto muito bonito e imponente.

É a grande produtora de uma seda valiosíssima, conhecida como fagara. Se trata de um tecido muito resistente e bonito, de coloração marrom e com textura semelhante a do algodão.

Um exemplar foi registrado por um fotografo no Himalaia em 2012. O seu tamanho era surpreendente, e o inseto possuía uma envergadura de asas que alcançou impressionantes 25 centímetros.

• É perigosa?

Apesar de seu tamanho ser algo verdadeiramente assustador a mariposa-Atlas não oferece qualquer perigo. Se trata de um inseto absolutamente inofensivo.

A verdade é que provavelmente ela se sinta mais ameaçada do que você caso se cruzem por aí. Uma das formas de se defender é justamente abrindo as asas para mostrar o seu tamanho.

• Cabeça de cobra:

Ao observar uma mariposa dessa espécie você perceberá que existe uma curvatura na ponta de cada uma de suas asas que se assemelha a cabeça de uma cobra.

Justamente por isso a Atlas é chamada pelos chineses de “Snake´s Head” que seria, em tradução literal “Cabeça da cobra”. Mas, novamente podemos esclarecer que as semelhanças com as serpentes acabam por aí.

• Thysania:

Thysania
Thysania

Outra mariposa que disputa pelo lugar de maior do mundo é a Thysania, encontrada, inclusive, na região amazônica do Brasil.

Possui uma envergadura em suas asas que pode chegar a impressionantes 30 centímetros. As asas possuem uma coloração em bege que faz com que ela se camufle com facilidade entre troncos.

Menor Mariposa Do Mundo

No contraponto total a mariposa-atlas encontra-se a Stigmella alnetella. Essa é a menor mariposa do mundo, e está presente em praticamente todos os países europeus, sendo mais frequente a ocorrência em Portugal.

Graças ao seu tamanho é conhecida vulgarmente como “mariposa pigmeu”. De fato, é muito pequena. Sua envergadura de asas não supera mais do que 5 milímetros.

Stigmella Alnetella
Stigmella Alnetella

• Chrysiridia rhipheus:

Um dos motivos pelos quais as mariposas não costumam despertar tanto encantamento quanto as borboletas é graças a sua coloração, geralmente sóbria e pouco chamativa.

Bom, a Rainha-de-Madagáscar, ou Chrysiridia rhipheus, vai completamente contra esse padrão. Possui asas muito coloridas e bonitas, com fundo preto e cores vibrantes que contrastam muito bem.

Chrysiridia Rhipheus
Chrysiridia Rhipheus

É endêmica da Ilha de Madagascar, o que significa que não é possível encontrar exemplares criados naturalmente em outras regiões. Sua envergadura máxima pode chegar até 11 centímetros, sendo uma espécie razoavelmente grande.

• Lymantria díspar:

Você pode ouvir falar dessa mariposa com os nomes de mariposa-cigana, bichoca, limantria ou lagarta-do-sobreiro. Possui uma coloração bege ou marrom, com um aspecto e textura felpudo.

Lymantria Díspar
Lymantria Díspar

Uma curiosidade a respeito é que fêmeas e machos apresentam coloração bem diferente, o que é muito raro nas espécies de mariposas. Enquanto as fêmeas são de uma coloração mais clara os machos possuem asas de um marrom escuro.

Classificação Científica Das Mariposas

As mariposas fazem parte da ordem Lepidoptera, que, estima-se, conta com mais de 180 mil espécies, distribuídas em 34 superfamílias e 130 famílias. Veja a classificação científica da mariposa:

• Reino:Animalia;

• Filo: Arthropoda;

• Classe: Insecta;

• Ordem: Lepidoptera;

• Subordem: Heterocera.

As mariposas estão distribuídas em 121 famílias. As demais são voltadas para borboletas e outros insetos. Embora as famílias compartilhem entre si muitas semelhanças, existem características muito particulares de cada uma também.

O Curioso Ciclo De Vida De Uma Mariposa

Assim como ocorre com as borboletas a mariposa também passa por um ciclo de vida muito complexo. Ela cumpre quatro etapas que vão desde o seu nascimento até a vida adulta. São elas:

• Ovo;

• Lagarta;

• Pupa;

• Adulta.

Em cada uma das fases a mariposa adquire um formato completamente diferente do anterior. É um processo impressionante, que até hoje, depois de ser completamente desvendado e compreendido, continua chamando a atenção de pesquisadores, biólogos e cientistas.

• Ovo:

Ovo de Mariposa
Ovo de Mariposa

A primeira fase é o ovo. Eles são postos pela fêmea em locais seguros, onde possam eclodir sem correr riscos.

Geralmente as fêmeas escolhem colocar os seus ovos embaixo de folhas. Além de ficarem seguros ali, quando eclodirem em pequenas lagartas o alimento estará bem próximo, permitindo que o filhote se nutra.

Os ovos são fixados nas folhas através de um muco, uma espécie de cola que a mãe libera pata garantir a segurança. Esse ciclo inicial dura pouquíssimo tempo, no segundo dia os ovos já deverão seguir para a segunda fase.

• Lagarta:

Lagarta
Lagarta

Em seguida os ovos eclodem em uma pequena lagarta. Ela é de coloração escura e possui cerdas que se parecem com pelos.

Essa fase é a mais importante! A lagarta tem uma missão crucial para a sobrevivência da mariposa: armazenar energia para o processo de metamorfose.

Então, a lagarta basicamente passa o tempo todo se alimentando. Ela come folhas o tempo inteiro. A escolha da mariposa na hora de colocar os ovos também considera isso.

Ela deve escolher um local que seja abundante em alimentos, para que alagarta não tenha que se deslocar demais para encontrar o que comer. Também é importante que a planta sirva de abrigo.

Durante a forma de lagarta existem muitos riscos. Muitos animais se alimentam desse tipo de inseto, como pássaros, cobras e até roedores. Sendo assim, a lagarta permanece em constante perigo.

Transformação Em Mariposa

Se você parar para pensar por um minuto perceberá o quão fascinante é esse processo de transformação das mariposas e borboletas.

Essas criaturas passam por 4 fases completamente diferentes uma das outras.
Porém, a transformação mais drástica e arriscada é justamente a que vem após a fase de lagarta.

Durante essa forma ela se alimentou muito, como dissemos anteriormente. Toda essa energia será utilizada durante a metamorfose. A lagarta precisa de muita energia, pois esse processo é realmente drástico.

Antes de se transformar em mariposa ela pode passar dias – ou meses – como lagarta. Depois disso, quando estiver realmente forte e bem nutrida, é hora de se fechar na próxima etapa, a de pupa.

A metamorfose acontecerá ali dentro. Envolta e protegida em sua crisálida, a lagarta começará a ganhar asas, e mudará completamente a sua forma.

• Casulo de seda:

Aqui é interessante esclarecer que somente as mariposas produzem seda. As borboletas, embora passem pelo mesmo processo de transformação, não produzem o fio.

A seda tem como finalidade principal proteger a mariposa durante essa fase. Elas revestem a crisalida para que esteja mais protegida e até mesmo se camufle melhor na natureza.

A pupa é uma etapa muito vulnerável. Ela permanecerá muito tempo parada ali, envolta em sua crisalida e na seda, até que o processo de transformação se conclua. Portanto, a pupa não se mexe, não consegue fugir ou se proteger se predadores.

Por isso a escolha do local ideal para realizar essa transformação é uma das coisas mais importantes e pode ser determinante para a sobrevivência ou não da mariposa.

Então ocorrerá a transformação. A crisálida se desdobrará para se transformar em uma mariposa, ganhando asas capazes de levá-la para qualquer lugar. Estará então concluída a sua metamorfose.

Bicho-Da-Seda – A Valiosa Fabricação Desses Insetos

Bicho-Da-Seda
Bicho-Da-Seda

É até difícil imaginar que um tecido considerado de altíssimo valor seja feito por um bichinho tão pequeno como uma larva de mariposa. Mas é justamente assim que a matéria-prima para a seda é obtida.

Isso quer dizer que além de ter um papel fundamental no meio ambiente e em seu habitat, o bicho-da-seda também cumpre uma função econômica essencial para muitas nações, pois, permite que muitos países fabriquem e comercializem seda.

Segundo estudos, há mais de 5 mil anos o homem pratica a chamada sericultura. Isso significa que algumas pessoas criam bicho-da-seda especificamente para obter a matéria prima e realizar a produção do tecido.

A seda é produzida por essas criaturinhas minúsculas a partir de suas glândulas salivares. Apenas dois gêneros de mariposas produzem seda que é comercializada. São eles: Bombyx e os Saturniidae.

O grande problema é que para quebrar a crisalida e renascer como mariposa os insetos liberam uma enzima que acaba quebrando e desvalorizando os fios de seda.

Por isso os produtores matam os insetos ainda dentro do casulo a partir de um processo de cozimento.

O processo mata o inseto e também faz com que a seda seja mais fácil de ser removida sem se quebrar. Em algumas culturas é comum que se coma o bicho-da-seda nesse processo, aproveitando que ele foi cozido.

Para muitos defensores da vida, ativistas e veganos, o processo é considerado cruel, muita gente não consome produtos fabricados a partir da extração da seda.

Já para outros a seda se tornou o meio de ganhar dinheiro e sobreviver, e por isso é um negócio ainda muito importante lucrativo para a humanidade.

7 Mariposas Impressionantes Que Você Precisa Conhecer!

Fato é que, a menos que você seja um produtor de seda, a fase mais encantadora da mariposa realmente acontece no final, quando ela passa pela sua metamorfose mais intensa.

Engana-se quem pensa que as mariposas são sempre iguais, em cores opacas, marrons ou pretas.

Elas podem ser tão variadas e belas quanto as borboletas. Veja alguns exemplos:

• Hypercompe escribonia:

Hypercompe Escribonia
Hypercompe Escribonia

O seu nome popular é Mariposa Leopardo. Isso se dá graças as pintas que ela traz em toda a extensão de suas asas, e até mesmo nas patas e no corpo.

É um animal de cor branca e com pintas em um azul muito intenso e, às vezes, preto. Já o abdômen é um azul de tonalidade bem escura com manchas em laranja – um contraste belíssimo que faz com que se destaque na natureza.

A sua ocorrência se dá no sul e leste dos Estados Unidos e México. A menos que viaje para um desses lugares não conseguirá encontrar com uma dessas belezas.

• Artace cribraria:

Artace Cribraria
Artace Cribraria

Se você acha que mariposas não podem ser fofinhas é porque nunca viu sequer uma foto de uma mariposa Poodle. Sim, esse é o nome. E o motivo é justamente o que você está pensando: ela parece um cachorrinho felpudo.

A sua aparição é recente, e se deu em 2009. Desde então ela tem despertado muito interesse dos cientistas e estudiosos, pois, pouco se sabe sobre esse inseto.

Ela é constantemente confundida com outra espécie, a Diaphora mandica. Isso ocorre porque essa também possui uma espécie de plumagem nas costas.

• Hyalophora cecropia:

Hyalophora Cecropia
Hyalophora Cecropia

Essa é uma mariposa de hábitos essencialmente noturnos. Com isso, é muito difícil encontrar com ela durante o dia. A sua ocorrência se dá principalmente nos Estados Unidos e Canadá.

É considerada uma das mariposas de maior tamanho na América do Norte. Suas asas alcançam uma envergadura de até 6 polegadas.

• Daphnis nerii:

Daphnis Nerii
Daphnis Nerii

A mariposa falcão tem uma cor verdadeiramente deslumbrante. Ela pode ser de um lilás intenso, com desenhos em preto e variados tons de roxo, ou então em um verde muito vivo com tonalidades variadas.

À primeira vista parece até feita de mármore. Pode ser encontrada em diferentes locais do mundo, mas é mais comum em terras portuguesas.

• Deilephila porcellus:

Deilephila Porcellus
Deilephila Porcellus

Mais uma prova viva de que as mariposas podem ser encantadoras, lindas e charmosas. Ela ficou popularmente conhecida como Mariposa Elefante graças ao seu formato, que, dependendo da pose, pode lembrar uma tromba.

Ocorre em diversas cores sendo que a rosa é a mais atípica e bonita. Possui cerdas por todo o corpo que fazem com que pareça peluda e fofinha.

• Arctia cajá:

Arctia Cajá
Arctia Cajá

Ao olhar para uma dessas você provavelmente pensará imediatamente que se parece muito com a pele de um felino de porte grande. Por isso mesmo o nome popular dessa mariposa é mariposa Tigre.

Infelizmente é uma espécie cujas aparições na natureza estão diminuindo drasticamente. A perda de habitat pode ser uma das razões pelas quais o número de exemplares diminuiu tanto.

• Phalera bucéfala:

Phalera Bucéfala
Phalera Bucéfala

Essa é inegavelmente uma das espécies mais interessantes. A Phalera bucéfala pode se camuflar de maneira impressionante quando está em um tronco o ugalho seco.

Novamente se trata de uma espécie presente principalmente em terras portuguesas.

Fototaxia – Por Que Mariposas São Atraídas Pela Luz?

Uma característica muto curiosa das mariposas é que elas são atraídas pela luz. Essa é uma condição conhecida como fototaxia ou fototropismo!

A atração pela luz pode ser tão grande que alguns insetos acabam expostos aos seus predadores enquanto voam em volta de lâmpadas, ou mesmo acabam morrendo graças ao superaquecimento que ocorre por ali.

Acontece que as mariposas são criaturas essencialmente noturnas. Para se guiar durante seus voos elas usam a luz da lua como guia num processo chamado de orientação transversal.

Fototaxia
Fototaxia

Porém, o processo evolutivo das mariposas não contava com a evolução humana e a chegada da luz artificial.

Segundo pesquisadores analisaram, dentro dos olhos das mariposas existem elementos que são estimulados quando elas olham diretamente para uma luz muito forte.

Esse estímulo faz com que os insetos e sintam amplamente atraídos para irem em direção a essa luz. Elas acabam voando de encontro a luz artificial muitas vezes confundindo com a luz da lua.

Algumas mariposas podem passar dias voando ao redor de uma luz se essa não se apagar. Elas são realmente capazes de perder grande parte de suas vidas nessa atividade inútil e arriscada.

• Outra teoria:

Existem ainda outra teoria em que se explica que a luz pode emitir uma frequência identifica a frequência emitida pelos feromônios das fêmeas. Sendo assim, a atração pela luz pode ter um viés sexual/ reprodutivo.

No entanto, nenhuma pesquisa trouxe uma resposta conclusiva. São diversas teorias e suposições, mas a atração mortal das mariposas pela luz ainda parece ser, em partes, um mistério para os pesquisadores.

A Incrível Habilidade De Camuflagem

Mariposa Camuflado
Mariposa Camuflado

Quando falamos em camuflagem rapidamente pensamos em um animal muito característico: o camaleão. Mas, essa não é a única criatura que consegue transmutar a sua coloração de acordo com o ambiente em que se encontra.

As mariposas também, podem fazer isso! Muitas elas possuem uma incrível habilidade para se camuflar, e conseguem se disfarçar muito bem no local em que estão. Dessa forma podem se proteger contra alguns predadores assustadores!

• Troncos de árvores:

Uma das habilidades de camuflagem é de confundir em um ambiente de troncos e folhas secas. Muitas mariposas possuem coloração marrom, o que facilita para que se camuflem nesses locais.

Outras, por sua vez, são de cor mais esverdeada, e acabam se misturando entre a vegetação. É praticamente impossível encontrar uma mariposa nessas condições. É uma estratégia verdadeiramente funcional.

• Fator polinizador:

Quando falamos sobre as mariposas e traças ninguém imagina o quão importantes esses insetos são para o mundo em que vivem. As mariposas são polinizadoras natas.

Elas utilizam o seu sistema sugador, que é uma espécie de canudo na boca, para sugar o néctar das flores. Quando migram de uma flor para a outra acabam carregando consigo os polens, o que gera novas flores.

As espécies de flores noturnas são as que mais se beneficiam do processo de polinização das mariposas. Como esses insetos são de hábitos noturnos, eles acabam contribuindo especificamente para a reprodução dessas flores.

Alimentação E Hábitos – Como Vivem E Do Que Se Alimentam As Mariposas?

Durante a fase larval as mariposas comem muito. Como dissemos anteriormente, elas precisam acumular energia e alimentos nesse período, pois precisam estar fortes e alimentadas durante a metamorfose.

No entanto, a vida como mariposa dura pouquíssimo tempo. A mariposa chega a sua última etapa com uma missão muito bem definida: ela precisa acasalar e gerar ovos para dar continuidade a espécie.

Mariposa no Dedo de uma Pessoa
Mariposa no Dedo de uma Pessoa

Durante esse período ela praticamente não se alimenta. Quando pousa em uma ou outra flor ela acaba extraindo o néctar, mas a quantidade é muito pouca. Seu papel nessa atividade é mesmo o de polinizar.

Então podemos dizer que as mariposas não se alimentam. Uma vez que passem pelo processo de metamorfose elas não vão mais comer nada, apenas aguardam encontrar um parceiro para gerar seus descendentes.

• Espécies sem boca:

Existem, inclusive, algumas espécies de mariposas que simplesmente nascem sem boca. Já que elas não vão se alimentar depois de ganharem asas essa parte do corpo simplesmente foi limada de seu processo evolutivo. Interessante, não?

• Também não têm nariz…

Além de nascerem sem boca as mariposas também não têm nariz. Isso não significa que elas não possuem olfato! Muito pelo contrário: uma mariposa pode sentir um cheiro a até 10 quilômetros de distância.

É através desse olfato apurado que os machos percebem os feromônios e identificam a presença de fêmeas disponíveis para acasalamento. Mas, se elas não possuem nariz, como sentem o cheiro?

Essa resposta é fácil: pelas antenas, ué. Sim! As antenas também funcionam como nariz, e conseguem perceber os cheiros.

As antenas cumprem um papel importantíssimo na vida desses insetos. Elas trazem cerdas que funcionam como parte crucial do sistema nervoso, e emitem sinais e informações ao cérebro da mariposa.

As Mariposas Mordem? Elas Podem Ser Venenosas?

Mariposa na Flor
Mariposa na Flor

Existem muitas pessoas que morrem de medo de mariposas e borboletas. O medo geralmente é ocasionado de maneira irracional, ou seja, sem que haja um sentido. Porém, algumas pessoas têm medo de ser mordido por mariposa.

• Elas mordem?

De modo geral as mariposas não mordem. São insetos voadores pacíficos, que não soltam venenos e não podem prejudicar o ser humano. Porém, em toda regra há uma exceção, e nesse caso ela fica por conta da mariposa-vampiro.

O seu nome científico é Calyptra. Essa mariposa só foi descoberta em meados dos anos 2000, mais precisamente em 2008. O que se sabe a respeito dela é que evoluiu de uma espécie herbívora, porém, a sua fonte de alimentação preferida é sangue.

Justamente daí é que vem o seu nome curioso. Ela pode perfurar a pele tanto de animais quanto dos seres humanos, e se alimenta com isso.

Mas, apesar de picar ela não transmite qualquer doença, e não possui veneno. Por isso não é uma criatura perigosa – como alguns mosquitos que são vetores de vírus.

• Taturana:

Taturana
Taturana

Mas, isso não significa que as mariposas são inofensivas em todas as fases de suas vidas. Na verdade, existe uma em especial em que ela pode, sim, ser bem….perigosa.

As lagartas que dão origem às mariposas são cobertas por cerdas que muitas vezes, quando em contato com a pele, podem causar queimaduras. É comum, por exemplo, ver cães e gatos que acabam cheirando o bichinho e se machucam.

O ferimento não costuma ser grave. Se trata de apenas uma irritação, que acaba causando ardor. No entanto, pessoas mais sensíveis ou alérgicas podem sentir uma irritação maior.

Qual Mariposa É Conhecida Como “Bruxa”?

Se você vive no Brasil talvez já tenha se deparado com uma mariposa de tamanho grande e coloração negra dentro de sua casa. Elas geralmente são muito, muito grandes, e ficam muito quietinhas, paradas em um canto por horas.

Em algumas regiões do país elas chamadas de “bruxas”. O nome científico dessa mariposa é Ascalapha odorata.

Ascalapha Odorata
Ascalapha Odorata

O termo relacionado às feiticeiras ocorre por conta de sua coloração, sempre em tons escuros, o que lhe atribui certo aspecto sombrio.

Inclusive o seu nome faz referência a um personagem mitológico que seria o horticultor do inferno, Ascálafo. Em inglês o nome usado para se referir a ela é “black witch”, que em tradição literal é “bruxa negra”.

Em outras culturas e países as denominações são ainda mais nefastas: mariposa do país dos mortos, da morte, da má sorte ou do espanto são alguns dos nomes que ela recebeu.

A verdade é que se trata de um inseto absolutamente inofensivo. Durante a sua fase larval pode, sim, se tornar um problema, mas apenas porque come demais, e acaba sendo considerada uma praga.

Na fase adulta, porém, ela não faz mal algum. Mas, muitas pessoas acreditam que receber a visita de uma dessas é um mau agouro. Algumas pessoas associam à tragédia, morte na família, e outras coisas terríveis de se pensar.

• Coloração:

De fato, é muito raro encontrar uma bruxa que não seja de coloração escura com predominância total do preto. Porém, quando ela está voando, em determinados ângulos, pode ser que você veja tons de verde, roxo e até rosa.

Abertas as suas asas podem alcançar 15 centímetros. Imagine você uma mariposa de 15 centímetros pousada em sua casa. Realmente é algo que espanta, mas passado o susto, saiba que ela não vai fazer nada.

Crenças Dificultam A Preservação Da Espécie

Não podemos dizer que a Ascalapha odorata corre risco de extinção, mas, toda a crendice macabra a respeito ela faz com que muitos exemplares sejam mortos por humanos, seu maior predador.

Muitas pessoas matam, pois, acreditam que o mau agouro trazido por ela será quebrado se a mariposa for morta. Já para outros povos indígenas existe uma associação mais positiva.

Eles acreditam que essas mariposas representam o espírito de pessoas que morreram recentemente, e que ainda não encontraram o caminho para o descanso.

Isso leva os membros da tribo a dedicarem horas de rezas e orações para essas pessoas falecidas. Os índios não matam as mariposas.

Nas Bahamas, porém, existe uma crença que diz que, caso uma Ascalapha odorata pose em alguém essa pessoa receberá uma fortuna em breve. Como podemos ver as crenças variam muito de um lugar para o outro.

Mariposas Soltam Pó Que Pode Cegar – Verdadeiro Ou Falso?

Talvez você já tenha escutado a seguinte história na infância: Você não deve mexer com borboletas e mariposas, nem mesmo deve se aproximar demais desses insetos voadores pois, ao voar, elas liberam um pó que pode causar cegueira se entrar em contato com os olhos.

Essa é uma crença que existe em várias regiões do Brasil. Inclusive, muitas pessoas nutrem pavor de borboletas e mariposas até a idade adulta justamente por conta dessa história. Será que é verdade?

Mariposa na Árvore
Mariposa na Árvore

As mariposas são insetos voadores. Com isso possuem asas, que são utilizadas para a sua movimentação durante a noite, o período em que se mantêm ativas, ou durante o dia – para as poucas espécies diurnas.

As asas, além de ajudarem na movimentação, também são responsáveis por aquecer a mariposa, e são fundamentais para a sua sobrevivência.

Essa parte do corpo da mariposa – e também das borboletas – é coberta por escamas minúsculas, que não conseguimos enxergar. Elas variam bastante de formato e até mesmo textura de acordo com cada espécie.

Essas escamas são responsáveis por gerar as diferentes cores nas asas. São também essas escamas que liberam uma espécie de pó muito fino que você pode sentir ao tocar a asa de uma mariposa.

Esse pó não é venenoso, e não pode causar cegueira. Se você tocar ou segurar uma mariposa poderá sentir e até mesmo enxergar um pouco dessa poeira fina.

Caso você leve essa mão com pó aos olhos, o máximo que vai lhe acontecer é uma irritação, como se fosse uma reação alérgica simples a qualquer poeira. A cegueira não pode acontecer com esse toque superficial.

Segundo estudos, para que uma pessoa chegue ao ponto de ficar cega por conta disso seria necessário o pó entrar em contato com uma camada muito profunda dos olhos, danificando o globo ocular ou a retina.

Assim sendo, lavar a mão é a melhor solução para evitar o problema! Outra opção é não pegar a mariposa nas mãos. Além de colocar você em contato com a poeira que pode desencadear irritação ocular também estressa e pode ferir o inseto.

Mas, se você realmente precisar pegar uma mariposa nas mãos não leve aos olhos até que consiga higienizar profundamente com água e sabão.

Mariposas Causam Dermatite

Outra suposição é de que o pó das mariposas pode causar alergia na pele. Nesse caso existem registros de que uma espécie em especial levou algumas pessoas até um hospital no Paraná, todas alegando alergia de pele.

A doença foi chamada de lepidopterismo, e sua causadora foi a mariposa Hylesia nigricans.

Hylesia Nigricans
Hylesia Nigricans

A ocorrência levou o país a virar notícia entre os biólogos e estudiosos no exterior.

No entanto, essa mariposa faz parte de um gênero que já foi considerado causador de epidemias de alergias em outros tempos e locais. As mariposas do gênero Hylesia podem realmente causar dermatite.

O importante aqui é entender que o inseto não deve ser morto apenas por isso, a menos que se identifique uma situação de infestação.

O ideal continua sendo manter distância do inseto ou, quando for realmente necessário pegá-lo nas mãos, contar com uma boa higiene após o contato. Assim não haverá problema.

Veja também

Quais os Benefícios da Folha de Fumo?

O Tabaco, de nome científico Nicotiana Tabacum, pertence à família das Solanaceae, e que também …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *