Home / Natureza / Criatório de Ganso Toulouse

Criatório de Ganso Toulouse

A criação de gansos já vem há muito tempo, mais especificamente desde o Egito Antigo, quando era criados para servir de comida e utilizar de suas penas para confecção de flechas e outros artefatos. Esse método se desenvolveu bastante em algumas comunidades da Europa, e acabou ficando a maioria por lá. Entretanto, lentamente, essa cultura de criação de gansos vem chegando e crescendo no Brasil.

Ainda que em poucos lugares, alguns criadouros se desenvolvem ao redor do país. Alguns com especialidade em venda de ovos de gansos, outros para venda de penas, já alguns para abate e venda de sua carne, que é muito apreciada em alguns lugares do mundo. São mais de 40 raças de gansos que podem ser domesticadas, e uma delas é o ganso de Toulouse.

Ganso Toulouse Domesticado
Ganso Toulouse Domesticado

Essa ave está tomando conta dos mercados, principalmente por sua carne e recentemente chegou ao Brasil, causando alvoroço na comunidade que já trabalhava com criação de gansos. Descubra um pouco mais dessa ave e como é um criatório dela aqui e no mundo.

Ganso de Toulouse

De origem francesa, esses gansos foram descobertos séculos atrás e ficaram famosos principalmente por sua carne. Elas estão com mais força em países da Europa e na América, e conseguem se adaptar facilmente a climas e essas coisas.

Seu corpo pode chegar a pesar 12kg em machos adultos, já as fêmeas ficam na faixa de 9kg. Sua cabeça é grande e larga, com bico pequeno, mas forte. As cores do bico variam entre amarelo e alaranjado. A cabeça é sustentada por um pescoço de tamanho médio e pouco arqueado. Aparenta ser bem vigoroso, e tem a coloração azul cinza-escuro, ficando mais claro cada vez que chega mais perto do dorso. Os adultos costumam ter papadas, enquanto os jovens não. Seu dorso é bem cheio e largo, o que ajuda para a venda de sua carne.

Sua plumagem é bem espessa e de cor cinzenta. Ela costuma ser bem macia, mas pode variar de acordo com a região em que é criada e outros fatores. As asas são bem grandes e ficam coladas ao costado. Possuem uma coloração mais puxada para cinza escura, com alguns pontos em que se encontra um pouco de cinza claro.

A criação desses animais é principalmente para a produção de carne, especialmente o fígado que é utilizado em pratos franceses. Sua carne é considerada a melhor de todas as espécies de gansos existentes, por isso possui um preço mais elevado. Entretanto, é possível ganhar uma renda extra a partir desses animais com a venda de suas abundantes penas e para ornamentação. Mesmo que não seja um valor muito alto, ainda sim é algo que não pode ser desprezado.

Como Criar o Ganso de Toulouse

A criação de gansos não é tão difícil como alguns imaginam. Se tiverem um lugar aberto e fresco, com outra parte coberta para que possam se esconder de chuvas ou sol muito forte, já é possível cria-los. A maioria dos fazendeiros, os deixam até mesmo em cercados do tipo de galinhas e outros animais, e eles não costumam se dar mal entre si.

Os gansos Toulouse se adaptarem bem a América do Norte e ao Brasil, pois conseguem viver bem no estilo das fazendas. Entretanto, deve-se entender que permanecer em lugares como pastos altos e úmidos pode ser prejudicial para sua saúde. Então a escolha do local para criação é ideal.

Outra questão é ter sempre um local de reservatório de água, tanto para eles beberem quanto para tomarem banho. Nisso são bem autossuficientes.

Criatório de Ganso Toulouse

Um local de criação de gansos Toulouse devem seguir alguns padrões. Mesmo que fiquem bastante de seu tempo em área livre, com nada muito sofisticado ou caro, ainda é preciso algumas estruturas básicas.

A primeira é que o cercado deve ter pelo menos 3 metros de altura e deve ser feito com tela de arame, para evitar que os animais acabem fugindo. Lá dentro, além da área livre, deve-se ter um local seguro e coberto, para que possam ficar protegidas. Nessa parte coberta, não esqueça de disponibilizar um espaço para a fêmea fazer ninho, isso é muito importante. Alguns usam tanques, outros fazem a estrutura de madeira, e tem gente que usa até pneus velhos, não há muita regra quanto a isso e a criatividade é que vale mais.

Outra coisa é que os gansos são aves aquáticas, logo amam nadar. Uma área deve ser construída, de pelo menos 1 metro com 20 cm de profundidade para sua diversão e limpeza. Além disso, muitos costumam acasalar na água, então é realmente necessário.

Cuidados Com os Gansos em Criatórios

Mesmo que todo o local seja de fácil manutenção e tudo mais, é necessário ter certos cuidados ao cuidar de gansos de forma geral, principalmente o Toulouse.

As gansas de raça pura não costumam ter muito instinto materno, por isso o seu proprietário terá que cuidar dos ovos. Existem algumas dicas para saber como fazer isso, mas você deve mante-los em uma temperatura de 22 graus Celsius e os deixar meio inclinados em um lugar seco. Nesses caso, ao iniciar a fase de choca, você irá precisar de alguém para fazer isso. Pode ser galinha, patas ou as chocadeiras elétricas caso necessário.

Ao nascer essas aves, mesmo sendo aquáticas, os gansos não podem entrar na água antes de completar 40 dias de vida e possuírem pelo menos 80% do corpo coberto por penas.

Sua alimentação também é bem importante, todos os gansos são herbívoros. Logo, se alimentam de frutas, legumes, grãos e folhas. Entretanto, ao serem criados em criatórios, precisam receber diariamente ração específica para sua raça, tamanho e idade. Você pode dar também pão amanhecido, porque elas gostam bastante.

Leia mais sobre gansos e como cria-los em cativeiro aqui: Como criar gansos em cativeiro?

Veja também

Cana-de-Açúcar Sendo Colhida

Em que a Cana-de-Açúcar era Transformada nos Engenhos?

Os engenhos foram os locais onde aconteceram as primeiras atividades econômicas do Brasil Colônia. Para …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *