Home / Natureza / Como Polinizar Um Pé de Melancia? Conheça a Etimologia da Fruta

Como Polinizar Um Pé de Melancia? Conheça a Etimologia da Fruta

É possível perceber que a prática da polinização manual tem se tornando cada vez mais popular entre os pequenos produtores, tanto para aqueles que vivem da prática ou aqueles que criam para o consumo próprio.

No semiárido Brasileiro é comum ver criações das melancias chamadas de crioulas em pequenas propriedades, pois a fruta é própria para o consumo das famílias agrícolas.

Porém, há um problema, que se dá com o aumento no cultivo da melancia forrageira nos mesmos locais, devido a utilidade da espécie como alimento rico em líquidos para os gados na seca, acaba-se gerando problemas genéticos.

Aprenda Como a Polinização Manual da Melancia Ocorre

As abelhas que polinizam uma das melancias também polinizam a outra, essa troca de pólen, conhecida como troca interespécie, gerou frutos híbridos em ambas as plantas, trazendo uma melancia de casca amarelada, com a polpa dura e mais amarga, essas características são os genes dominantes presentes na melancia forrageira (que é destinada ao gado).

A polinização manual se mostra como uma solução para esse problema, pois é uma solução simples e acessível para os pequenos produtores.

Essa prática é feita da seguinte maneira:

  • Corta-se uma garrafa pet ao meio, e pequenos furos são feitos no fundo, depois a garrafa é fixada em uma pequena estaca, onde as as flores devem ser cobertos com esse objeto para protege-las de insetos que fazem a polinização, mas isso deve ser feito um dia antes da abertura das flores que ocorre até 32 dias depois do plantio.

Quando as flores abrirem, o agricultor deve colher as flores que fornecem o pólen (masculinas), podendo retirar as pétalas e esfregá-la na flor fêmea; é interessante usar muitas flores masculinas, pois algumas delas podem conter pouco pólen.

Como Polinizar Um Pé de Melancia

A flor fêmea é aquela que possui uma base arredonda onde vai gerar o fruto, portanto, é necessário cobrir a flor fêmea por mais dois dias, onde o agricultor pode realizar esse método em dez pares de flores garantindo a qualidade do fruto.

A mesma solução pode ser usada se não houver populações de insetos que façam a polinização das flores na área onde está sendo realizado o cultivo, e nesses casos não é necessário cobrir as flores.

Entenda Mais Sobre as Flores da Melancia

As flores da planta de melancia são heterozigóticas, ou seja, a melancia possui flores “masculinas” e “femininas” para que o fruto cresça saudável e com qualidade, é necessário que o pólen de uma flor masculina faça contato com uma flor feminina.

Esse pólen é produzido em uma massa pegajosa no centro (botão) da flor masculina e por isso não é soprado pelo vento, o que torna necessário algum tipo de auxílio para que seja feito a polinização dessas flores, e esse auxilio usualmente é feito pelas abelhas e outros insetos.

Há casos onde as flores podem ser femininas e masculinas ao mesmo tempo.

Uma flor vai necessitar em média de 500-1000 grãos de pólen, e para chegar a essa quantidade é preciso cerca de 8 visitas das abelhas diariamente.

Algumas pesquisas mostram que 20 visitas podem ser necessárias para algumas espécies de melancia alcançarem a maior taxa de sucesso e tamanho.

O clima também possui um papel muito importante quando se trata da fertilidade e polinização das flores, onde a chuva, por exemplo, pode diminuir as atividades das abelhas, e assim atrapalhando a polinização das flores e o excesso de água pode causar o aborto de frutos.

Cada flor da melancia permanece aberta apenas por um único dia, e essa abertura das flores acontece entre 1 e 2 horas após o sol ter nascido e se fecha de tarde antes mesmo do sol se pôr.

Normalmente, os cultivadores de melancia instalam colmeias junto ao plantio para garantir a polinização.

As flores da melancia são heterozigóticas e possuem características bem diferentes, pois a flor masculina é pequena, possuindo 5 pétalas alongadas e um botão bem pequeno no centro dela Nesse botão é onde fica o pólen necessário para que a fêmea produza o fruto.

Porém, a flor fêmea da melancia possui um bojo longo atrás das pétalas que futuramente se tornará o fruto, e dentro de algumas semanas de desenvolvimento é possível ver os padrões de listras da melancia nesse bojo, onde ambas as flores são amareladas.

Etimologia da Melancia: Conheça Tudo Sobre Sua Origem

A melancia é de origem africana, e estima-se tenha sido cultivada desde cerca de 5,000 anos atrás, além de ainda podermos encontrar várias espécies selvagens espalhadas pelo mundo.

Por volta de 2000 A.C, a melancia era cultivada e consumida diariamente no Egito.

Um dos principais indícios dessa teoria é a existência de hieróglifos retratando a colheita da fruta.

Também foram encontrados indícios de melancia na tumba de faraós onde eles deixavam comida para que eles pudessem comer nos pós-vida.

Até mesmo na bíblia há relatos da melancia como alimento dos antigos israelitas que eram escravos no Egito.

Apesar de sua origem egípcia, o nome dessa fruta, em português, tem origem questionável, mas uma das teorias mais plausíveis diz que vem do árabe.

A fruta se chamava bátikha balanci, que significa “melão de Valência”. Esse nome data da época em que a Península Ibérica (onde hoje fica a Espanha e Portugal) era dominada pelos Visigodos, um, antigo povo Germânico que se expandiu após a queda de Roma, assim como os Muçulmanos, que mais tarde conquistaram a Península Ibérica.

Da antiga África, a melancia foi levada para a Europa pelos Mouros por volta do séc. X, onde ela se espalhou e foi cultivada com sucesso nas partes mais quente do mediterrâneo.

As melancias foram trazidas para as Américas pelos colonizadores europeus e escravos, e as primeiras melancias americanas foram cultivadas no estado norte-americano da Florida.

Mais tarde, a melancia foi levada ao Peru, Brasil, Panamá e várias outras colônias inglesas e holandesas.

No Brasil, além dos holandeses nas colônias no norte do País, as melancias foram introduzidas por etnias negras, como os Banto e Sudaneses, que foram grandes responsáveis pela chegada da melancia no Brasil.

Veja também

Importância dos Fungos na Medicina e na Indústria Farmacêutica

Além da possibilidade de estar em todos os lugares, os fungos crescem de maneira muito …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *