Home / Natureza / Cerca Viva De Primavera Como Fazer? Passo a Passo

Cerca Viva De Primavera Como Fazer? Passo a Passo

Pra quem gosta de decoração com plantas (especialmente, na parte de fora das residências), o que não faltam são opções para incrementar o ambiente em questão, que pode muito bem ser um jardim, por exemplo.

Um dos tipos de decoração mais bonitos é, sem dúvida, a chamada cerca viva de primavera. Sabe como fazer? Mostraremos isso a seguir, então.

Primeiro Passo: Defina Um Local

Quando se for fazer uma cerca viva, é preciso ter em mente onde exatamente ela ficará. Isso porque certas questões precisam ser pensadas, como se dá pra fazer modificações futuras na cerca, e por aí vai.

Caso você escolha um local equivocado para colocar a sua cerca, provavelmente ela será danificada por pessoas e até mesmo por animais. No final, ela ficará aquém do que poderia ficar se fosse colocada em um local melhor, e, preferencialmente, mais protegido.

Segundo especialistas no assunto, os melhores lugares são nas bordas e nos limites das cercas. Outros locais também pode ser utilizados, contanto que que isso não afete nem o seu movimento, nem o de ninguém, e que a localização dela não seja um problema para a realização de certas ações, como cavar buracos, e fazer a manutenção das plantas.

Inclusive, é bom definir, neste momento também, a altura da cerca. Se ela for para fins de segurança, ou mesmo de privacidade, padrões altos, com cerca de 3 metros de altura, é mais do que suficiente. Só lembrando, no entanto, que cercas bem mais altas são igualmente difíceis de cuidar. Cabe, portanto, ter um bom senso nesses casos.

Segundo Passo: Prepare Bem a Terra

Definido o local de confecção da cerca viva, o próximo procedimento é cuidar da terra que irá ser usada para o cultivo das plantas. Isso porque quando se faz uma cerca desse tipo, geralmente, ela fica delimitada a uma certa área do jardim ou de qualquer outro espaço escolhido.

O ideal é fazer uma linha na terra que consiga “seguir” o nivelamento do solo que será usado para o plantio. É preciso ressaltar que essa terra precisa ter acesso uniforme à luz solar, ou seja, não pode ser um local onde tenha uma parte iluminada, e outra com sombra ou meia-sombra.

E isso terá que acompanhar praticamente toda a extensão da cerca, pois somente assim as plantas se desenvolverão de uma maneira igual, sem diferenciações, e não deixando o local bonito como se deve.

Terceiro Passo: Escolhendo Quais Plantas Usar

Essa é uma das partes mais importantes na concepção de uma cerca viva, pois são os tipos de plantas que moldarão aquilo que você quer para essa construção. Pense bem: qual a cerca viva ideal pra você? Uma que tenha muitas flores? Ou então uma cujas plantas tenham caules mãos alongados? É preciso visualizar bem o projeto antes de executá-lo.

Muitas vezes, a pessoa não sabe por onde começar um projeto desses, mesmo que já tenha visto fotos e imagens do tipo de cerca que quer. Nesse caso, o mais recomendado é procurar a ajuda de um profissional da área para orientar que tipo de plantas seriam ajudas ideais para o que vice quer, de fato. Dessa forma, inclusive, você minimiza as chances de erro, ou até mesmo de gastar além do necessário.

Por exemplo, se a intenção for fazer uma cerca viva que seja impenetrável, espécies com espinhos são as melhores opções. Já se você quiser uma que seja “multifuncional”, dá pra cultivar plantas dos mais variados tipos. Porém, muitos aconselham que as plantas de um cerca viva para iniciantes seja feita de plantas flexíveis e rápidas de propagar, além de serem resistentes a secas, pragas e doenças em geral.

Quarto Passo: Plantando as Mudas

Após o preparo do solo, e da escolha das plantas certas a serem cultivadas, obviamente chegou a hora de fazer o plantio das mudas delas. A distância entre elas tem que ser de, pelo menos, 1 metro, pois, dessa forma, elas têm como se desenvolver por inteiro.

A partir do momento em que o solo já se encontra adubado, a cerca tende a crescer mais rapidamente. Há também a opção de usar cerca de crescimento acelerado, caso você não queira esperar muito. Geralmente, vários tipos de bambus, como o imperial e o gigante verde, compõem bem cercas vivas de crescimento rápido.

Quinto Passo: Finalizando O Plantio

Logo após o cultivo, a questão é finalizar o processo todo, primeiro, cobrindo a linha criada anteriormente na terra onde a cerca viva foi colocada. Em seguida, é preciso regar toda a extensão da cerca até que o solo fique devidamente assentado.

Certas cercas vivas demoram cerca de 3 ou até mesmo 4 meses para completarem completamente o seu processo de desenvolvimento. É necessário acompanhar o crescimento com certa paciência, passo a passo.

Algumas Dicas Extras

A depender da espécie de planta (ou de plantas) que você for utilizar, dá pra usar estacas para ajudá-las a se erguerem com mais facilidade. Assim, a cerca ficará mais verde, uniforme e cheia. Para estacar as plantas basta usar postes de madeira, ou mesmo cordas e fios. Com uma cerca mais larga, será preciso usar treliças para dar o suporte necessário.

Mudas de Primavera
Mudas de Primavera

É bom ficar atento também, pois cercas vivas tendem a ser destruídas por animais herbívoros (cavalos, por exemplo). Mas, até mesmo animais de estimação, como gatos ou cachorros podem destruir certas partes da cerca, mesmo que seja através das habituais brincadeiras deles. Caso dê para manter esses animais longe dela, melhor. Afinal, se por acaso uma muda for danificada, a planta em si poderá crescer de maneira irregular.

Para a manutenção da cerca, é importante aparar plantas e arbustos para que não cresçam demais, ficando com alturas e densidades indesejadas. Isso “treina” e “estimula” as plantas a crescerem pela lateral, fazendo com que o espaço fique mais robusto e forte. Essa manutenção de podas e tudo mais tem que ser feita, pelo menos, uma vez por ano. Nesse caso, quando for fazer as podas, aproveite também para adubar as plantas da cerca.

Esperamos que essas dicas tenham sido úteis para você ter uma cerca viva de primavera excelente em seu quintal, ou em qualquer outra área externa de sua casa.

Veja também

Ácido Linoleico

Quais os Benefícios do Ácido Linoleico Para a Saúde?

Quando se fala em ácido linoleico, se fala em ômega-6, e provavelmente você já ouviu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *