Home / Natureza / Cânion Brasileiro no Paraná

Cânion Brasileiro no Paraná

O Brasil é a nação mais biodiversa do planeta, possuindo uma incrível variedade de plantas e animais. O vasto sistema de parques nacionais no Brasil oferece os melhores lugares para explorar essa beleza natural. Você pode encontrar florestas tropicais, canyons de montanhas e mais dentro desses parques.

O Que são Cânions?

Cânions são depressões rochosas e profundas com encostas como grandes desfiladeiros, que podem atingir centenas de quilômetros e declives com quilômetros de profundidade. Quando você se depara com um grande buraco desses na terra, talvez até imagine que caiu um meteoro ali ou foi o resultado de um terremoto dos mais potentes. Enfim, talvez deduza que ocorreu algum tipo de desastre natural que abriu a terra daquela maneira, deixando esses enormes precipícios. Mas isso é assunto pra outro artigo nosso. Vamos aqui conhecer alguns dos mais belos parques e canyons brasileiros que definitivamente merecem ser visitados.

Canyons e Parques Naturais pelo Brasil

Fundado em 1937, o Parque Nacional do Itatiaia é o mais antigo parque natural do Brasil. O parque faz parte da Serra da Mantiqueira e abriga algumas das montanhas mais altas do Brasil, incluindo Prateleiras e Agulhas Negras.

Prateleiras é uma escalada fácil, mas Agulhas Negras é um pouco mais difícil e requer algum esforço, se não habilidades de montanhismo reais. A vegetação fica mais esparsa quanto mais alto você vai, então não esqueça de protetor solar e chapéu. As vistas são magníficas, especialmente entre maio e agosto. O parque também atrai observadores de aves de todo o mundo com suas 350 espécies de pássaros. O parque fica entre os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais.

O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, no estado do Mato Grosso, possui características naturais como falésias, cânions, cachoeiras e cavernas. Se você caminhar pela savana, verá uma variedade de flores coloridas e florestas com muitos tipos de árvores. O parque também é notável pelos seus sítios arqueológicos, incluindo algumas pinturas rupestres antigas. É provável que os amantes da vida selvagem vejam espécies como gato-palheiro, águias, tamanduás, veados e lobos guará. A melhor época para visitar este parque é entre maio a setembro. Entre dezembro e abril, o parque é frequentemente fechado para visitantes.

Localizado a 240 km de Brasília,o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, no estado de Goiás, é notável por suas formações rochosas de quartzo e um grande número de quedas d’água. A Cachoeira das Pedreiras, é uma das principais atrações e um local perfeito para nadar ou desfrutar das propriedades curativas e relaxantes da água. Um esporte popular para os aventureiros é o rapel, fazendo o seu caminho para baixo cachoeiras com o uso de cordas, uma atividade recomendada apenas sob a orientação de um guia experiente. Entre a diversidade da flora e da fauna do parque estão várias espécies em extinção, como lobos guará, onças, veados e tatus.

Inaugurado em 1959, o Parque Nacional dos Aparados da Serra é um dos parques nacionais mais antigos do país. Este parque está localizado no sul do Brasil nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O parque é um destino popular para trekking e é conhecido por seus espetaculares cânions e florestas tropicais. Um dos destaques é o cânion do Itaimbezinho, que fica em uma floresta subtropical e possui duas cachoeiras.

Atualmente apenas 1.500 visitantes por dia são permitidos no parque. Devido à sua proximidade com o Oceano Atlântico, o parque é bastante úmido e muitas vezes nebuloso.

Localizado na Bahia, no nordeste do Brasil, o Parque Nacional da Chapada Diamantina oferece algumas das paisagens mais originais e impressionantes do país. Existem formações rochosas incomuns, cavernas, lagos e planaltos que podem fornecer muitas horas ou dias de exploração. A cachoeira mais famosa do parque é a Cachoeira da Fumaça, a maior queda do país, onde a água não possui volume suficiente para superar a queda de 380 metros. Outros destaques incluem as incríveis águas azuis do Poço Encantado e do Poço Azul.

A cidade mais próxima é Lençóis, que foi famosa no século 19 por grandes descobertas de diamantes por garimpeiros. Se você quiser passar alguns dias em um dos mais belos parques nacionais do Brasil, você pode encontrar um guia turístico para levá-lo a uma trilha para destinos como o Vale do Paty.

O Parque Nacional do Iguaçu é um grande parque localizado no estado do Paraná, em parte no Brasil e em parte na Argentina. Na fronteira dos dois países, estão as Cataratas do Iguaçu, uma das maiores e mais impressionantes cachoeiras do mundo. Se você quiser desfrutar de uma vista espetacular das cataratas, você pode fazer um passeio de helicóptero sobre o parque.

Bem ao lado do parque há um zoológico chamado Parque das Aves, que tem uma grande população de pássaros e outros animais. Este parque nacional é também o lar da Usina de Itaipu, que fornece grande parte do poder tanto para o Brasil quanto para o Paraguai.

O Canyon do Paraná e seu Parque

O Parque Estadual do Guartelá fica no município de Tibagi, Paraná. Possui uma área de 798,97 hectares. Inclui a cachoeira de Pedra de Pedra, com 180 metros de altura, e o córrego Pedregulho, um riacho com cascatas naturais. Há pinturas rupestres criadas por residentes pré-históricos, que só podem ser visitados, acompanhados por um guia local. As pinturas rupestres têm cerca de 7.000 anos de idade. Há também vestígios de jesuítas e tropeiros de gado da época colonial.

O Parque Estadual do Guartelá foi criado em 27 de março de 1992 para proteger uma área de rico patrimônio natural e arqueológico na região do cânion do rio Iapó . É gerido pelo Governo do Estado do Paraná, com o objetivo de preservar tudo o que compõe e é nativo da natureza dessa região, as áreas de excepcional beleza cênica, incluindo canyons, nascentes, cachoeiras e flora e fauna nativas, cavernas e sítios arqueológicos e pré-históricos, incluindo pinturas rupestres e de regulamentação do turismo nas áreas. É administrado pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP). O parque recebe cerca de 1.500 visitantes mensalmente.

O Cânion do Guartelá é considerado o sexto maior cânion do mundo e o único com vegetação nativa. O naturalista francês Augustin Saint-Hilaire chamou-o de “paraíso terrestre do Brasil”. A vegetação inclui prados, remanescentes de cerrado, floresta de araucária, floresta estacional semi decidual e floresta densa do bioma Mata Atlântica. A fauna inclui o tamanduá bandeira, macacos bugios , lobo guará, irara ou papa mel, jaguatirica, gato maracajá, lobinho de rio ou nutria, guaxinim, puma, pacas e cutia comum. O parque também abriga cervos e capivara. As aves incluem o abutre real, o falcão manto, o papagaio verdadeiro e o papagaio de peito roxo.

Papagaio de Peito Roxo
Papagaio de Peito Roxo

Atividades Parqueológicas

Se não houver alteração nos horários até a data desta publicação, o parque fica aberto das 8:00 às 16:30 de quarta a domingo e nos feriados. Não há taxa de entrada, mas há uma taxa para caminhar pelas trilhas. O parque possui um mirante, de onde pode ser visto o cânion do rio Iapó. O mirante é acessível para cadeirantes. Existe um veículo de apoio para pessoas com necessidades especiais, como idosos, mulheres grávidas ou pessoas com deficiência. O parque oferece atividades de educação para os alunos do 6º e 7º anos do ensino fundamental. Apoia também a pesquisa pelas universidades.

Os visitantes podem levar piqueniques frios e levar água. Existem quiosques em Capão, a 2 km do centro de visitantes, com água potável, banheiros e locais para descanso e relaxamento. Os visitantes devem ficar em pequenos grupos e tentar andar tranquilamente, curtindo a natureza e tirando apenas fotos. As atividades proibidas incluíam acampar, fazer churrascos, consumir álcool, trazer animais domésticos, deixar as trilhas marcadas, tomar banho em locais não autorizados, carregar ferramentas ou armas de fogo, danificar ou remover árvores, qualquer atividade que pudesse causar incêndios, lixo, caça, pesca, coleta de pedras fauna ou flora, alimentando ou amedrontando os animais.

Há uma trilha básica de 5 quilômetros que leva duas ou três horas. Inclui o mirante, do qual pode-se ver o cânion do rio Iapó, a Cachoeira da Ponte de Pedra e as Bacias do Sumidouro, local de banho. A trilha completa é de 9 km e leva de três a cinco horas. Os visitantes devem ser acompanhados por um guia. Inclui a trilha básica e também o Portal de Pedra, a trilha do Gavião e as pinturas rupestres. A trilha da pintura rupestre está fechada quando chove.

Veja também

O Que Quer Dizer IVAS? Como Ela Acontece?

Elas estão presentes na vida de todas as pessoas, entretanto, poucos sabem o que significa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *