Home / Natureza / Cadeia Alimentar Aquática Produtores E Consumidores

Cadeia Alimentar Aquática Produtores E Consumidores

A cadeia alimentar é uma engrenagem que move a vida e promove a evolução das espécies presentes na natureza.

Vários elementos terão uma função exclusiva e extremamente importante nessa cadeia alimentar, onde a vida só existirá se houver os produtores e os consumidores que, por consequência, sempre farão com que os produtores se propaguem cada vez mais.

Cada elemento presente na natureza atuará para que a vida continue existindo, fazendo com que outros elementos se tornem dependentes dos mesmos.

Por exemplo, uma planta que faz fotossíntese, ou seja, se alimenta da luz solar, serve de alimento para um herbívoro, que servirá de alimento para um carnívoro. Isso se chama cadeia alimentar, onde um elemento está acima do outro, seguindo uma hierarquia natural.

Nesse sistema, as plantas que existem através da alimentação própria são consideradas as produtoras, e os animais que se alimentam delas são consideradas as consumidoras, e além dessas, há, ainda, as decompositoras, que fazem um papel de extrema importância.

As decompositoras são as bactérias que atuam fazendo a decomposição de matéria orgânica, que se tornam nutrientes que irão gerar cada vez mais produtores e assim por diante.

Esse ciclo natural é posto em uma balança que faz uma medida perfeita, onde qualquer interferência humana pode desregular esse processo e acabar promovendo o desequilíbrio de morte de todo um ecossistema.

Conheça A Cadeia Alimentar Aquática

Da mesma forma que uma cadeia alimentar funciona em ambiente terrestre, funcionará no ecossistema aquático, com produtores e consumidores.

Vale lembrar que os produtores são os organismos que se alimentam sozinho, filtrando luz solar e outros componentes bióticos e abióticos.

No entanto, quando se trata do ambiente aquático, nem todas as algas possuem funções como as plantas, pois a maior parte do alimento de seres marinhos se dá através dos plânctons.

Imagine que animais gigantes como as baleias, por exemplo, tem os plânctons como principal fonte de alimento, o que significa que esse tipo de produtor existe em abundância.

O chamado fitoplâncton é o principal produtor das regiões submersas, e eles nada mais são do que algas microscópicas que existem através de processos fotossintéticos.

O fitoplâncton é encontrado na chamada zona fótica, que é onde a luz solar bate forte o suficiente para que organismos possam realizar a fotossíntese.

Diretamente ligado ao fitoplâncton, está o zooplâncton, que é o organismo que compõe a cadeia alimentar aquática, pois os zooplânctons se alimentam dos fitoplânctons.

Aprenda Como A Cadeia Alimentar Aquática Funciona

Funcionamento da Cadeia Alimentar Aquática
Funcionamento da Cadeia Alimentar Aquática

Já vimos que a cadeia alimentar aquática é composta por dois componentes extremamente importantes e microscópicos, os fitoplânctons e os zooplânctons, onde o primeiro atua como produtor, e o segundo como consumidor.

No entanto, existe uma escala que forma a cadeia alimentar, e nessa escala, cada consumidor ganha um espaço, ficando abaixo apenas de seus predadores. Analise o exemplo:

As plantas microscópicas que pairam no oceano às toneladas (fitoplânctons), são consumidas por organismos microscópicos (zooplânctons), tais como grupos de protozoários, rotíferos, crustáceos, sendo que todos possuem uma alimentação bacteriófaga (comem bactérias) e detritívora (comem restos orgânicos).

Os zooplântons, por sua vez, serão consumidos pelos peixes forrageiros, que são peixes que se alimentam exclusivamente de organismos microscópicos (tilápia, lambari, sardinha, anchova, arenque, cavala), e são as principais presas de peixes maiores e carnívoros, tais como o salmão, atum, esturjão, robalo.

Além de tudo, os peixes menores sempre são alimentos para peixes maiores, fazendo parte do cardápio de outras espécies marinhas, tais como as tartarugas, polvos, baleias, tubarões e focas, não obstante a constante presença de predadores aéreos, que compõe grande parte da cadeia alimentar dos animais marinhos, atuando como predadores.

Essa sucessão da cadeia alimentar começa com os produtores, consumidores primários, consumidores secundários, consumidores terciários e os predadores do topo.

Espécies Invasoras E O Desiquilíbrio Da Cadeia Alimentar

Sabe-se que um dos principais motivos que levam espécies a entrarem em extinção, é o fato de espécies invasoras desiquilibrarem a balança natural existente.

As espécies invasoras são espécies introduzidas em um ambiente da qual não são originárias. Esse motivo faz com que determinadas espécies depredem o novo ecossistema, não seguindo a cadeia alimentar proposta pela evolução.

Portanto, qualquer espécie introduzida em um ambiente diferente, pode fazer com que o mesmo perca o equilíbrio natural.

Infelizmente, essa prática vem tomando cada vez mais força, já que, no intuito de manter animais vivos e destruir seus habitats, os humanos transportam tais animais para novos lugares, onde os mesmos levarão bastante tempo para se adaptarem e perceber os alimentos ideais.

Um dos principais motivos das espécies receberem esse nome, é o fato da fácil adaptação e subsequentemente reprodução, eliminando assim a maior parte dos produtores, já que os mesmos estão adaptados a um outro determinado ciclo de vida.

A partir o momento em que os produtores deixam de apresentar riqueza, toda a cadeia estará condenada, onde apenas os mais adaptáveis e vorazes terão a oportunidade de sobrevivência.

Produtores, Consumidores e Decompositores

Esses três elementos formam a cadeia alimentar completa, com o seu ciclo do começo ao fim, onde cada organismo efetuará a sua função para que a vida flua e se desenvolva.

Os organismos decompositores são estruturas microscópicas, que fazem a decomposição da matéria orgânica, fornecendo ao ecossistema uma rica fonte de nutrientes e energia, cujas ramificações farão com que o resto dependa unicamente deles, principalmente os produtores.

Os decompositores, também chamados de bioredutores, são capazes por transformar a matéria orgânica em energia, atuando na decomposição de carne morta ou de folhagem, além de estarem presente nas evacuações, transformando as fezes em energia saudável.

Para se ter ideia, a baleia, que está no topo da cadeia alimentar aquática, é um dos animais mais importante de toda essa cadeia alimentar aquática, pois a mesma nada a profundezas pelágicas e consomem vários peixes e criaturas, e depois elas evacuam centenas de litros de fezes nas zonas fóticas, permitindo, assim, que milhões de plânctons possam se desenvolver através da fotossíntese, garantindo, dessa forma, a base da cadeia alimentar aquática.

Quando se pensa que a baleia é, na verdade, apenas uma consumidora, se deve saber que ela é a base para que toda a cadeia alimentar se desenvolva completamente.

Veja também

Camelo Australiano: Características, Nome Cientifico, Extinção e fotos

Você sabia que a Austrália possui um grupo de imigrantes que estão no país desde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *