Home / Animais / Veneno de Sapo na Pele Humana – O Que Fazer?

Veneno de Sapo na Pele Humana – O Que Fazer?

O veneno de sapo causa algum dano à pele humana? Os sapos são anfíbios que possuem glândulas granulares na pele; porém, só liberam o veneno, quando são pressionados, e através de tais glândulas, liberam o líquido venenoso.

Não são capazes de expelirem por vontade própria, como forma de ataque, apenas quando são pressionados.

É uma forma do anfíbio se defender de seus predadores. Eles sim são prejudicados pelo veneno. Pois ao morderem o sapo, a secreção será liberada e rapidamente as mucosas do animal absolverá o veneno.

Ficou curioso para saber mais a respeito dos anfíbios e do veneno de sapo?

Neste artigo vamos destacar algumas das principais características dos anfíbios; e auxiliar para o que fazer caso o veneno de sapo tenha contato com a pele humana. Também serão apresentadas soluções para caso o seu animal de estimação – acontece principalmente com cachorros – morda um sapo e tenha contato com o líquido venenoso. Confira!

Características Gerais dos Anfíbios

Os anfíbios, em aspecto geral, causam espanto em muitas pessoas; isso se deve pela sua aparência rugosa, sebosa e escorregadia.

Existem as rãs, as pererecas, os sapos e muitos outros animais que pertencem a Classe dos anfíbios. Mas por possuírem características totalmente distintas, são classificados em famílias diferentes.

As rãs estão na família Ranidae, as pererecas na família Hylidae e os sapos, na família Bufanidae.

É claro, existem muitos e muitos gêneros de cada uma destas famílias. Mas as características principais de cada animal são:

As rãs são caracterizadas pela sua pele lisa. Os sapos têm a pele rugosa e se distingue dos outros devido as suas glândulas próximas aos olhos, na parte superior do corpo. As pererecas são capazes de subir em árvores, paredes, muros, etc. devido aos discos na ponta dos seus dedos, característica de poucos anfíbios.

Os anfíbios, no inicio da vida, ainda quando estão no estado de girino (larval), vivem na água, respirando apenas pelas brânquias.

Após algum período, o animal desenvolve-se e se torna capaz de subir à superfície terrestre. E então, ele só volta para a água quando precisa – para reprodução e acasalamento.

Quando adultos, ainda necessitam da água para sobreviver e por isso, estão sempre próximos aos córregos, riachos, lagoas e outros lugares que possuam umidade.

Raramente eles fazem algum mal para nós; muito pelo contrario, os anfíbios são ótimos predadores de escorpiões, mosquitos da dengue e outras pragas que afetam os humanos. Eles são ótimos reguladores do ecossistema. São criaturas extremamente tranquilas e curiosas.

Vamos enfatizar agora, as causas e as consequências do veneno de sapo; precisamos entender um pouco mais sobre eles, suas características e os cuidados, caso necessário.

Os Sapos e o Seu Veneno

Os sapos estão dentro da Ordem Anuros, a qual abrange as rãs, pererecas e os sapos.

E estão dentro da família Bufanidae, onde estão presentes ao menos 450 espécies de sapos, que são distribuídas entre vários gêneros.

As espécies possuem diferentes tamanhos, pesos e coloração.

O veneno de uma determinada espécie de sapo é letal; mas por sorte, tal espécie não é vista com muita frequência em meios urbanos. Ela habita apenas as matas e as florestas.

Estamos falando daqueles pequeninos sapos coloridos, que alcançam apenas alguns centímetros, e exibem suas lindas cores em meio ao verde das folhas, podemos usar como exemplo as espécies Epipedobates Tricolor e Phyllobates Terribilis.

O veneno deles é letal para qualquer ser vivo. Capaz de matar uma ou mais pessoas que tiverem contato com o líquido.

E sim, basta tocar no sapo, que o veneno é liberado. Então o recomendado caso você aviste um destes sapinhos, apenas observe ou fotografe, jamais toque-o.

A espécie mais comum aqui no Brasil é o Sapo Cururu, que possui as glândulas portadoras do veneno, mas o contato com a pele humana não causa nenhum dano; o máximo que poderá causar é alguma irritação ou incomodo. Basta lavar bem com sabão e deixar a água correr sobre a pele.

São animais totalmente pacíficos; tanto é que não conseguem expelir o veneno, como forma de ataque. O veneno só é liberado caso o sapo seja apertado ou pressionado. É uma forma de defesa do animal.

Então o veneno de sapo na pele humana não afeta nossa saúde.

O perigoso mesmo é ingerir o veneno, fato que acontece com diversos predadores; que morrem ao tentar comer um sapo, pois o veneno é letal para eles.

Acontece muito com os cachorros, que vão tentar brincar, ou atacar o anfíbio e acabam tento contato com veneno diretamente pela mucosa, onde a absorção é bem mais rápida.

Se o seu pet tiver contato com o veneno de sapo, saiba o que fazer com estas dicas!

Veneno de Sapo em Contato com Outros Animais – O que Fazer

Sapo e Cachorro
Sapo e Cachorro

Como dissemos acima, os sapos são anfíbios que possuem a pele rugosa e glândulas granulares na parte superior do seu corpo, próxima aos olhos.

Eles costumam estar próximos a lugares úmidos, e consequentemente, aparecem em quintais, chácaras e fazendas; onde já estão presentes outros animais.

E os cachorros, que adoram brincar com tudo o que está na sua frente, acabam colocando o sapo na boca e se ingerir grande quantidade do veneno, pode se dar muito mal.

Os dois principais sintomas quando a intoxicação é leve são: irritação na mucosa e salivação frequente.

Mas quando o cachorro tem um contato profundo com o veneno, outros sintomas podem aparecer, e são eles: convulsões, ataques cardíacos, depressão, vômito e incontinência urinária.

Fique atento! Os sintomas começam leves e depois vão aumentando. Se o seu pet apresentar algum destes sintomas, procure rapidamente ajuda de especialistas.

Caso não seja possível e você precise de uma solução de imediato, lave a língua do animal, tentando eliminar o máximo de toxinas possíveis; é importante que você deixe água corrente escorrer na boca do cachorro.

E se você tiver disponível suco de limão, coloque-o na boca do animal, ele reduz a absorção do veneno, saturando as papilas gustativas.

De fato, não existe um remédio que soluciona este problema, desconfie de remédios milagrosos e naturais.

Sempre busque por ajuda veterinária nestes casos, pois se trata de uma urgência; eles entendem do assunto e saberão o que fazer com seu pet.

Veja também

Top 10 Raças de Cachorros Mais Cheirosos Que Existem?

Há ocasiões em que os cães amados emitem odores desagradáveis, e isso é especialmente verdadeiro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *