Home / Animais / Tudo Sobre o Animal Dromedário: Características e Nome Cientifico

Tudo Sobre o Animal Dromedário: Características e Nome Cientifico

Existem milhares de animais fascinantes na natureza, e muitas vezes, fica difícil até mesmo diferenciar ou nomear todos eles. Os animais existem há muito mais tempo que o ser humano, por isso, há muito o que aprender, melhorar e aperfeiçoar ao lado deles.

A natureza é fantástica, e nos proporciona diversos tipos de experiências. O meio ambiente é composto desde sempre por toda essa gama de animais tão diversos. Por isso, de tempos em tempos, nos interessamos por algum animal específico e nossa curiosidade sobre ele só aumenta.

E então, costumamos a buscar mais sobre tal animal, visando entender tudo sobre ele. Desde onde ele vive, o que come até suas características e classificação científica.

Hoje, iremos falar um pouco sobre o dromedário. Um animal fantástico, que possui muitos truques de sobrevivência, e muitas peculiaridades no mundo animal, e é muito famoso, aparecendo em filmes, imagens ou séries.

Uma das primeiras dúvidas e dificuldade que surge quando vemos um dromedário é que ele é muito parecido com os camelos.

Para acabar com todas essas dúvidas e dificuldades em diferenciar os dois, hoje iremos aprender tudo que há sobre o dromedário.

Características

Para começar, o dromedário, claro, é um animal mamífero e terrestre. Sua origem é na região da África, mais especificamente, no nordeste africano, e também em partes da Ásia ocidental.

A principal diferença que podemos notar e já citar entre o dromedário e o camelo é a presença de apenas uma corcova nas costas do dromedário, enquanto que o camelo possui duas. Outra diferença, é que enquanto o camelo é nativo da Ásia Central, o dromedário, como citado, é da África.

Um dos maiores mitos, ou boatos, sobre a corcova do dromedário é que ela seria capaz de guardar água. Na verdade, sua função não é tão diferente assim dos boatos que foram espalhados. No lugar de água, o dromedário armazena quantidades incríveis de gordura.

O Animal Dromedário Característica

Essa capacidade de guardar gordura em períodos com bastante alimentação disponível na corcova permite que o dromedário viva muitos dias em períodos de escassez de alimentação, fazendo desse um dos seus primeiros truques de sobrevivência.

Outro truque que já pode ser citado é que a água também é armazenada, mas não na corcova, como vimos. Na verdade, o dromedário consegue armazenar a água nos seus vasos sanguíneos. Os seus glóbulos vermelhos agem para aumentar a quantidade em até 250 vezes, o que aumenta o volume da água armazenada.

O dromedário também possui truques e adaptações em outras partes do seu corpo. Por exemplo, seus pelos são muito mais espessos, duros e suaves que de outros animais, e isso faz com que a ventilação seja maior, e o calor não tão intenso.

As pernas do dromedário possuem alguns calos, digamos, no joelho, para que quando o dromedário precisar se abaixar na areia quente do deserto, ele não sofra queimaduras.

Suas patas, quando pisa na areia, se alargam, evitando assim que o dromedário fique preso ou seja enterrado na areia. E, por fim, seus olhos possuem cílios maiores que o normal, para que quando ocorra tempestades de areia, os olhos fiquem protegidos.

Então, como podemos notar, o dromedário tem várias adaptações incríveis para conseguir sobreviver.

E ele precisa de tudo isso, pois, o dromedário vive principalmente em locais com muitos desertos, como no Egito, vários locais do Oriente Médio, em partes do norte da África, Mongólia, entre outros.

Nesses locais, o dromedário vive principalmente como um animal domesticado, e costuma fazer as mesmas funções que os cavalos. Como transporte de pessoas, cargas ou outros.

O único lugar que o dromedário ainda vive totalmente como viveria na natureza é na Austrália. Os dromedários foram levados para lá por alguns ingleses em tempos passados, e eles acabaram curtindo a paisagem desértica, e o clima seco da Austrália.

Na Austrália, é possível encontrar grupos de 15 a 20 dromedários, sendo comandado normalmente por um líder macho.

A alimentação do dromedário é baseada em pequenas folhas, sementes, tâmaras, grãos, entre outros. Pode sobreviver também com cactos, folhas secas e ervas daninhas. Por viver em locais que pode ocorrer escassez de comida, o dromedário conseguiu adaptar a sua alimentação para esses períodos diferentes.

Nome Científico

Seu nome científico é Camelus dromedarius, e pertence à família Camelidae. O camelo é parente muito próximo do dromedário, por isso possuem várias semelhanças.

Sua classificação científica geral é:

  • Reino: Animalia
  • Filo: Chordata
  • Classe: Mammalia
  • Ordem: Artiodactyla
  • Subordem: Tylopoda
  • Família: Camelidae
  • Género: Camelus
  • Espécie: C. dromedarius

Risco de Extinção

Seu risco de extinção é considerado muito baixo quando nos referimos aos dromedários que vivem de forma domesticada nas regiões da África e Oriente Médio. Lá, o dromedário é visto com abundância

No entanto, na natureza, como já citamos, o único lugar que ainda existe tribos selvagens, é na Austrália. Então, nesse sentido, o dromedário corre muito risco de extinção na natureza.

Curiosidades

O dromedário, além de ser usado como um cavalo, ele possui outras aptidões. Em locais do Oriente Médio, por exemplo, ele é usado como animal de corrida. Esses são criados e alimentados de forma específica desde filhotes, ingerindo, por exemplo, leite, ovos, vitaminas, mel, entre outros. Por mês, gastam cerca de 5 mil reais para manter a alimentação.

O valor da alimentação não é nada quando comparamos com o valor de venda de um dromedário de corrida. Em alguns casos, o valor pode chegar a custar de 190 mil a 10 milhões.

Outra curiosidade é que o dromedário consegue caminhar e trotar cerca de 16 horas seguidas, totalizando cerca de 140km por dia. Esse valor ainda pode aumentar quando o dromedário está bem alimentado e bem fisicamente, podendo fazer 500km em 4 dias seguidos.

O dromedário, no entanto, só consegue fazer isso, pois possui uma resistência física muito boa, e os truques antes citados, como armazenamento de água, comida, e partes do corpo específicas que possuem adaptação para o deserto.

Por fim, outra curiosidade, é que o dromedário consegue suportar um calor absurdo por conta da sua pelagem, e só começa a suar realmente, quando a temperatura ultrapassa os 40°C.

Hoje, você aprendeu tudo o que tinha para aprender sobre o dromedário. E aí, bateu uma vontade de conhecer esse animal, né? Deixe nos comentários o que você achou.

Veja também

Lindo Lírio Do Mar no Fundo da Água

Lírio Do Mar – Respiração: Como Funciona sua Respiração?

Quando você imagina um lírio do mar, flutuando lentamente pelo fundo do oceano, talvez não …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *