Home / Animais / Tudo Sobre Lacraias

Tudo Sobre Lacraias

As lacraias (gênero predominante Scolopendra spp.), também chamadas de centopeias, constituem um gênero de animais peçonhentos formados por aproximadamente 3.000 espécies. São peçonhentas, porém sem potencial de letalidade. Aqui no Brasil, estão registradas 10 espécies que demandam atendimento médico após a picada, a mais comum delas é a Scolopendra viridicornis.

Muitos acreditam que as lacraias podem causar doenças, no entanto, esta crença não possui nenhuma comprovação científica, aliás nas Coréias do Norte e do Sul e na Região da Indochina (que compreende o leste da Índia, o sul da China e outros países como o Vietnã, Laos e Camboja), as lacraias são expostas ao sol para secagem e consumidas como remédio. As lacraias também são empregadas nas práticas de Medicina Tradicional Chinesa. Análises laboratoriais já evidenciaram que no corpo desses artrópodes há uma substância alcaloide com propriedades analgésicas.

No entanto, a ingestão de lacraias não está restrita à Ásia, aqui no Brasil, no século XVII, indígenas do estado de Pernambuco também ingeriam lacraias, após a retirada de suas vísceras.

Neste artigo, você conhecerá tudo sobre lacraias, desde as suas características, taxonomia, padrões reprodutivos, alimentares e hábitat.

Então venha conosco e boa leitura.

Tudo Sobre Lacraias: Taxonomia

As lacraias pertencem ao Reino Animalia, Filo Arthropoda, Classe Quilopódes, Ordem Scolopendromorpha, Família Scolopendridae.

A classe dos quilópodes é caracterizada por animais achatados dorsoventralmente. Ao todo são 3.300 espécies já descritas. Eles representam os artrópodes terrestres mais antigos do planeta. Eles estão presentes em todos os continentes do planeta, com exceção da Antártica. Em locais de clima tropical, a variabilidade das espécies é ainda maior.

Tudo Sobre Lacraias: Características

Anatomicamente, o corpo é dividido em cabeça e tronco. Na cabeça, localiza-se um par de antenas, dois pares de olhos e estruturas chamadas de maxilípedes, que funcionam como pinças e auxiliam na alimentação.

Na verdade, os maxilípedes são um par de patas adaptadas e modificadas, elas também estão próximas à mandíbula inoculadora de veneno.

No tronco, estão dispostos muitos segmentos corporais. Em cada segmento corporal, há um par de patas articuladas. Ao todo, há pelo menos 15 pares. O padrão de movimentação dessas patas não é simétrico, no entanto, um grupo de patas é responsável por produzir um único apoio e empuxo, essa estratégia permite que esses animais se movam com maior rapidez.

Os segmentos corporais da lacraia são articulados e sobrepõem-se uns aos outros, essa característica permite que ela possa enrolar-se sobre o próprio eixo.

Tudo Sobre Lacraias: Hábitat

As lacraias são encontradas em regiões de clima tropical com certo nível de umidade do ar. Gostam de se abrigar em locais como troncos de árvores, folhas dispostas no chão, pedras, cascos, vasos e pedaços de objetos. Podem estar presentes em regiões com lodo, embora se cubram na presença da chuva, por não ter uma tolerância direta à água.

Além dos esconderijos citados acima, as lacraias podem desenvolver um sistema de câmaras subterrâneas, através das quais se protegem da radiação ultravioleta do sol, extremamente prejudiciais a esses animais.

Áreas nas quais há acúmulo de entulhos ou material de construção civil também são prováveis locais nos quais uma lacraia pode ser encontrada; assim como em banheiros residenciais, visto que são ambientes úmidos e protegidos da radiação solar.

Uma estratégia para evitar o aparecimento de lacraias é manter os ralos do banheiro fechados, quando estes não estiverem sendo utilizados; aparar constantemente a grama do jardim; não permitir o acúmulo de entulhos no quintal; deixar a caixa de gordura e esgoto sempre fechada; e vedar frestas que possam estar presentes em paredes, muros, ou ainda calçadas.

Habitat da Lacraia
Habitat da Lacraia

A preferência por ambientes úmidos é justificada pelo fato de que as lacraias possuem orifícios respiratórios externos chamados de espiráculos. Como esses espiráculos ficam constantemente abertos, é mais fácil ocorrer a perda de água através da evaporação. Aliado a isso, os quilópodes não possuem um tegumento ceroso, tal como ocorre nos insetos, aumentando ainda mais as perdas hídricas. Dessa forma habitar locais úmidos e protegidos da radiação solar direta é uma excelente estratégia para prevenir a morte por desidratação.

Tudo Sobre Lacraias: Alimentação

As lacraias desempenham um papel importante no equilíbrio biológico de pragas, pois se alimentam de filhotes de baratas e mosquitos, diminuindo razoavelmente a sua população.

No entanto, é importante considerar que esses animais não são apenas predadores, pois também pode ser presas. Em decorrência dos hábitos, predominantemente noturnos, lacraias são alvos alimentares fáceis e acessíveis para as corujas, sapos, ourições e musaranhos.

Tudo Sobre Lacraias: Padrão Reprodutivo

As lacraias são unissexuadas, ou seja, macho e fêmea são separados. A fecundação ocorre internamente, neste processo o macho ‘inocula’ os gametas masculinos no corpo da fêmea.

A cada desova, são liberados de 15 a 50 ovos, cada qual medindo aproximadamente 1 milímetro de diâmetro. Esses ovos são liberados, frequentemente, no início da primavera.

Ovos de Lacraia
Ovos de Lacraia

Após a desova, a fêmea envolve os ovos com o seu corpo, enrolando-os na sua cauda durante aproximadamente 4 semanas. Passado esse período, é chegada a hora dos ovos eclodirem.

Tudo Sobre Lacraias: Espécies de Importância Médica no Brasil

A espécie mais comum aqui no Brasil é a Scolopendra viridicornis, a qual pode ser encontrada principalmente na Amazônia. Embora não resulte em morte humana, picadas por lacraias dessa espécie podem resultar em dor forte e inchaço no local. Em alguns casos, pode ocorrer até mesmo febre, calafrios e aumento a sudorese. O local também pode desenvolver uma pequena ferida.

Quadros clínicos semelhantes também são observados com outras espécies, tais como a Scolopendra subspinipes, a Cryptops iheringi, a Octocryptops ferrugineus e a Otostigmus scabricauda. Nesses casos, é imprescindível procurar atendimento médico.

Ainda não existe algum soro ou antídoto específico para esses casos. A terapêutica é realizada por meio de analgésicos e anestésicos; além de compressas quentes no local.

*

Agora que você já sabe tudo sobe lacraias, lhe convidamos a continuar conosco e visitar outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

 

REFERÊNCIAS

ARAGUAIA, M. Mundo Educação. Lacraia (Família Scolopendridae). Disponível em: < https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/biologia/lacraia.htm>;

Biblioteca Virtual em Saúde-BVS. Picadas de insetos e animais peçonhentos- parte 1. Disponível em: < https://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/221_picadas_insetos.html>;

Cola da Web. Lacraias. Disponível em: <https://www.coladaweb.com/biologia/animais/lacraias>;

Cultura Mix. Lacraia. Disponível em: <https://animais.culturamix.com/informacoes/lacraia-genero-scolopendra-animal-peconhento>.

Veja também

Tipos De Abelhas Sem Ferrão

Você possui algum tipo de alergia? É provável que você possua pelo menos uma, mesmo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *