Home / Animais / Tudo Sobre A Marmota: Características, Nome Científico E Fotos

Tudo Sobre A Marmota: Características, Nome Científico E Fotos

À primeira vista a marmota parece muito com um esquilo, porém, em maiores proporções. Elas são grandonas, aparentemente desajeitadas, e possuem dentes proeminentes que assustam um pouco aos desavisados.

Esse é um animal do gênero Marmota, que compõem o seleto grupo família Sciuridae. Os esquilos são justamente membros dessa família também, e por isso a semelhança entre esses animais é tão evidente!

Marmota Close no Rosto
Marmota Close no Rosto

Mas, ao pesquisar um pouco mais a respeito das marmotas você descobrirá que ela e os esquilos têm comportamentos bem variados. Apesar de serem roedores da mesma família, esses animais são bem diversos em seus hábitos e costumes.

Ok. Na prática, podemos chamar as marmotas de “grandes esquilos”, porque é o que realmente elas são. Mas, os esquilos como conhecemos, aqueles que correm por Manhattan e deram origem ao Tico e Teco são bem diferentes desse aqui que vamos lhe apresentar. A começar pelo tamanho!

Informações Importantes Sobre A Marmota!

As marmotas são roedores que habitam o hemisfério norte. Estamos falando de um dos maiores roedores de que se tem conhecimento. Elas são robustas e corpulentas, podendo chegar até a 7 quilos.

Marmota Comendo
Marmota Comendo

O seu corpo é coberto por um pelo de coloração marrom, com uma aparência muito fofinha. Esse é um dos motivos pelos quais as marmotas, apesar de parecerem grandes ratos cinzas, são muito simpáticas e despertam fascinação nas pessoas.

Até acontecem variações de cores entre as espécies, mas geralmente elas estão entre um castanho mais avermelhado para um castanho mais acinzentado, e não foge muito dessa gama de cores entre um e outro.

• Patas:

Esse animal possui 4 patas, sendo que elas cumprem papeis diferentes. Embora caminhe sobre todas elas, a marmota pode se equilibrar nas duas traseiras, liberando as patas frontais para serem utilizadas na alimentação.

Elas seguram a comida com as mãos, e possuem pequenos polegares que auxiliam nessa tarefa.
Todos os dedos são acompanhados por garras grandes e afiadas – que são extremamente úteis quando a marmota precisa cavar tocas. As patas da frente contam com apenas 4 dedos. Já as traseiras têm 5.

As patas não são muito longas. Somando isso ao seu corpo gorducho e atarracado podemos supor que a marmota não tem uma movimentação muito ágil – e isso é verdade. Ainda assim se trata de um animal muito esperto e rápido!

Ao final do corpo as marmotas possuem uma cauda não muito longa. Ela se parece um pouco com a cauda do castor – outro roedor parente próximo desse animal.

A cauda geralmente tem pelos mais escuros na sua ponta. Elas chegam a medir 19 centímetros e são usadas para ajudar a marmota na movimentação.

Habitat Natural – Descubra Onde Esses Animais Vivem

As marmotas vivem principalmente no hemisfério norte. Podem ser encontradas em países como Estados Unidos, Canadá e Equador. Também existem ocorrências de espécies no Himalaia e na Europa.

A preferência desses animais é por regiões montanhosas ou então na beirada de florestas. As marmotas não vivem em local de vegetação densa. Elas preferem planícies e prados, onde conseguem cavar sem qualquer dificuldade.

Marmota Sob Pedra na Montanha
Marmota Sob Pedra na Montanha

Você não encontrará marmotas em locais forrados por árvores de grandes raízes. Elas precisam de um solo fácil de ser utilizado para conseguirem cavar sem grandes dificuldades – e as tocas são parte crucial para a sobrevivência desse animal durante o inverno.

As marmotas sabem subir em árvores também, mas preferem ficar no chão. Mais um motivo pelos quais elas não procuram por regiões cheias de galhos e troncos, e preferem ficar em locais mais planos, com uma vegetação mais baixa.

Elas possuem uma alimentação limitada, e por isso não fazem questão de uma flora muito rica para se manterem vivas. O que realmente atrai as marmotas são as ervas.

Hibernação Da Marmota Pode Durar Até Sete Longos Meses!

Uma das coisas interessantes que você descobrirá a respeito das marmotas é que elas hibernam por um longo período.

Geralmente esses animais consomem uma grande quantidade de energia durante os meses mais quentes, e param de se alimentar quando o inverno aponta. Então começa o período de hibernação.

• Entendendo a Hibernação:

A hibernação é um processo natural adotado por mamíferos de sangue quente. Se trata de um estado letárgico, quando as funções corporais e metabólicas do animal são reduzidas a quase zero, e ele entra em um sono profundo que pode durar muito tempo.

A marmota é um desses animais reconhecidos pela hibernação. Quando o inverno se aproxima, com ele vem junto a diminuição de alimentos e a escassez de recursos em geral.

Marmota Comendo
Marmota Comendo

Para não sofrer tanto com essa situação, o corpo do animal entra em estado de hibernação. Instintivamente, as marmotas sabem que isso vai acontecer. Assim sendo, elas se preparam durante o ano para o período que passarão inativas.

Por isso se alimentam em grande quantidade, e ganham muitos quilos durante as estações mais quentes e fartas do ano. Quando o termômetro baixa, elas estão prontas para iniciar o longo descanso.

A Marmota Não Come Durante A Hibernação?

As marmotas vivem em regiões de temperaturas muito extremas. Por isso o inverno costuma ser rigoroso, o que compromete muito a sua alimentação nesses meses.

Mas, durante todo o resto do ano esses animais garantem uma boa nutrição. A marmota ganha muito peso, e quando começa a hibernar está bem nutrida. Essa estratégia de armazenamento de energia é conhecida como pré-hibernação.

Marmota na Grama
Marmota na Grama

Quando ela entra em repouso o corpo para de gastar energia como antes, mas não completamente. Algumas funções param por completo, enquanto outras diminuem drasticamente, mas continuam acontecendo. É o caso dos batimentos cardíacos – elas passam a ter uma frequência de apenas 4 por minuto, mais ou menos.

A temperatura corporal também sofre uma alteração drástica. Ela cai para 5 graus, e se mantêm assim durante todo o período letárgico do animal.

Ainda que seja pouco, esses funcionamentos também acabam queimando calorias. Depois de muitos meses sem se alimentar, as marmotas saem da toca com menos peso do que entraram.

Segundo pesquisas, durante o outono as marmotas estão com um peso próximo ou superior a 8 quilos. Quando a hibernação acaba elas estão pesando metade disso.

Elas aparentam muito mais cansaço e magreza, e precisam urgentemente recuperar a energia com alimentos.

• Por que Elas Hibernam?

O principal motivo para isso é que animais hibernantes não precisam migrar quando as temperaturas caem. Eles permanecem nos mesmos lugares, apenas aguardando o inverno rigoroso passar.

É importante ressaltar que mesmo durante a hibernação os animais se movimentam minimamente para fazer as necessidades, de modo que consigam urinar e defecar, por exemplo. Com o passar dos meses isso se torna cada vez menos frequente, já que eles não estão se alimentando.

O Que É O Dia Da Marmota?

Talvez você já tenha visto em algum filme, ou mesmo tenha algum conhecimento sobre tradições americanas que acabam citando o tal Dia da Marmota. Essa é uma data amplamente celebrada pelos norte-americanos e pelos canadenses.

O Groundhog Day, como é em inglês, é uma festa celebrada em 2 de fevereiro. A festa envolve uma crença curiosa de que o animal pode “prever” ou “manipular” o clima de acordo com a reação. Funciona assim.

Marmora entre Pedras
Marmora entre Pedras

No dia 2 de fevereiro as pessoas devem observar tocas de marmota. fevereiro é o mês em que está findando o inverno severo nos Estados Unidos e também no Canadá, e todos estão ansiosos pela chegada da primavera e a escalada dos termômetros.

Então, diz a lenda que, enquanto se observa uma toca, se o animal sair dela é porque o inverno está acabando, e a primavera deve chegar em breve.

Mas, se o animal se assustar com a sua sombra na boca da toca e voltar rapidamente para o interior do buraco é um presságio de que o inverno ainda permanecerá – e pode até mesmo se tornar mais intenso e severo.

Obviamente tudo não passa de uma superstição, e não há qualquer comprovação cientifica a respeito do dia da marmota. No entanto, a data é levada muito a sério pelos americanos. As crianças fazem trabalhos escolares a respeito do tema, e existe uma comoção nacional nessa época.

Não é para menos! Os americanos enfrentam invernos severos, neve e temperaturas baixíssimas. Em algumas regiões as atividades rotineiras são suspensas graças a quantidade exorbitante de neve na entrada de casas, escolas, mercados etc.

Marmota Olhando Para Câmera
Marmota Olhando Para Câmera

Por isso mesmo existe sempre uma grande expectativa com relação ao fim do inverno. Podemos dizer que o Dia Da Marmota é uma forma divertida de passar por isso, além de ensinar mais sobre o processo de hibernação do bichinho.

O sucesso da data é tamanho que o evento de observação da toca de marmota é televisionado e transmitido nos Estados Unidos e outros países ao vivo. A transmissão acontece no site oficial do estado da Pensilvânia, onde a tradição iniciou.

Além disso, a data ganhou um filme muito divertido e icônico chamado “O Feitiço do Tempo (1993), que conta justamente a história de um homem que fica preso no mesmo dia por conta de um encantamento que ocorre no dia da marmota.

Marmota Foi Condenada à Morte nos Estados Unidos

Um curioso caso envolvendo esse mamífero revoltou – e confundiu – muitas pessoas. Em meados de 2013 um promotor americano do estado de Ohio, um dos quais o Dia da Marmota é considerado importantíssimo, encaminhou uma acusação formal e um pedido de pena de morte contra a marmota Phil.

Phil é o nome dado a todas as marmotas que são eleitas como “videntes”, capazes de prever o tempo na Pensilvânia.
Mas, durante a previsão desse ano, segundo o comportamento do animal, estava prevista a chegada da primavera em breve. Mas, o estado acabou sendo acometido por mais uma onda de frio intenso.

Duas Marmotas Juntas
Duas Marmotas Juntas

O promotor considerou então que o animal teria feito isso propositalmente, e que tal atitude seria um crime grave “contra a paz e a dignidade de Ohio”.

Felizmente Mike Gmoser não tinha poder para agir na Pensilvânia, já que a sua área de atuação era Ohio. Por isso mesmo o pedido absurdo não foi concretizado.

Apesar disso, muitos advogados se manifestaram em favor da marmota, e se prontificaram a defendê-la judicialmente de maneira gratuita.

Conheça As Diferentes Espécies De Marmota

Embora sejam esquilos e tamanhos maiores, existem diferentes tipos de marmota. Elas não diferem muito em seu comportamento, mas são animais que habitam regiões variadas. Vamos conhecer algumas espécies.

• Marmota Comum (Marmota Monax):

Originária do Canadá, essa marmota é uma das espécies de maior tamanho. Elas chegam a pesar 6 quilos, o que é bastante para um roedor. O corpo alcança 50 centímetros acompanhado de uma cauda de mais ou menos 20 centímetros.

Além do Canadá, país onde elas são encontradas com maior facilidade, a Monax também pode ser vista no leste americano e em parte do Alasca. Ela vive em florestas não muito arborizadas – ocorrências em florestas densas são raras.

O mais comum é que essa espécie tenha pelos com tonalidades de marrom. Porém, existem animais com pelos mais escuros, quase pretos, e ocasionalmente exemplares albinos – raríssimos.

• Marmota Alpina (Marmota Marmota):

Como o nome sugere, esse animal vive essencialmente em Alpes. Por isso é comum em partes da Europa Central e no sul. Ela é encontrada em altitudes que variam de 800 a 3 mil pés. É um animal que vive em bandos, e dificilmente será visto solitário.

 

Geralmente elas vivem entre familiares. É comum que um casal chegue a ter 20 filhos, e eles todos se mantêm juntos por um longo período. Embora sejam muito afetuosos entre si, esse animal pode adotar um comportamento mais hostil quando estranhos invadem o seu território.

• Marmota do Ventre Amarelo (Marmota Flaviventris):

Esse animal possui uma coloração escura, marrom, em toda a parte superior, da cabeça a cauda. A barriga, no entanto, possui um pelo bem mais claro, de coloração amarelada.

O seu período de hibernação começa em setembro e deve se estender até maio. A maioria das espécies de marmota cavam tocas de hibernação de mais ou menos 7 metros de profundidade. Mas, essa espécie prefere locais mais fundos, chegando a 8 metros abaixo do solo.

Outro comportamento particular dessa espécie é que os machos acasalam com várias fêmeas de seu bando. Quando os filhotes nascem, existe um comportamento muito particular para cada sexo.

As novas fêmeas ficam no bando para se tornarem mães da próxima geração, acasalando com os machos mais velhos. Os filhotes machos tendem a desertar em busca de outras fêmeas, em outros bandos.

• Marmota bobak (Marmota Bobak):

Ela ocorre na Europa oriental, Sibéria e baixo Himalaia. Passa metade do ano em estado de hibernação. Os filhotes nascem uma vez ao ano, e demoram cerca de 3 anos para atingirem a maturidade sexual.

Tudo isso faz com que a Marmota Bobak seja considerada rara. O seu pelo é macio e espesso, muito bonito visualmente. A coloração é geralmente clara, com apenas alguns pontos em escuro como no rosto e nas pontas das patas.

A beleza do pelo é uma ameaça para essas marmotas, pois elas são amplamente caçadas para que sejam utilizadas na fabricação de chapéus e casacos – sobretudo nessas regiões que têm invernos rigorosos.

• Marmota da Cabeça Negra (Marmota Camtschatica):

Essa espécie é endêmica do extremo oriente Russo – significa que só existe nesse local, e em nenhuma outra região do mundo. É considerada uma marmota pequena perto das demais, chegando ao máximo de 5 quilos.

Esse animal vive em locais muito altos – cerca de 6 mil pés – o que faz com que seja exposto a temperaturas severas. No calor intenso a marmota de cabeça preta se refresca deitando-se nas rochas frias ou entrando em suas tocas.

• Marmota da Cauda Longa (Marmota Caudata):

Essa marmota se mantém ativa durante 4 meses do ano, reservando o restante para a hibernação. A sociedade é formada por um macho líder e sua companheira, que acaba gerando todos os filhotes.

É comum que o macho mate filhotes que não sejam seus. Os machos que nascem no bando costumam migrar em busca de outro grupo. Ela é conhecida por possuir um “grito” de comunicação diferente das demais marmotas, atingindo uma nota a mais.

• Marmota do Himalaia (Marmota Himalayana):

Também conhecida como Porco Tibetano das Neves, a Marmota do Himalaia é um animal pouco preocupante. Existe uma grande comunidade dessa espécie, o que indica que ela não está em risco de extinção.

Apesar disso, pouco se sabe a respeito dela. Muito porque a região que habita é muito complexa e difícil de alcançar, chegando a 4 mil pés de altitude.

Veja As Outras 7 Marmotas Que Completam O Grupo Desses Animais!

No total existem registros de 14 tipos de marmota identificados no mundo. Elas estão espalhadas por diferentes continentes, e uma das diferenças de comportamento que existem é entre aquelas que vivem em grupo e aquelas que adotam uma rotina solitária. Você conheceu 7 marmotas, vamos analisar as demais.

• Marmotas de Menzbier (Marmota Menzbieri):

O local onde são mais comumente encontradas é o de países como Cazaquistão, Quirguistão, Uzbequistão e extremo norte do Tajiquistão. Ela vive em regiões montanhosas, e passa 4 meses ativa durante o ano.

É um animal que já desperta o sinal de alerta a respeito da possibilidade de extinção. Isso ocorre muito por conta do avanço da agricultura na região, o que acaba comprometendo o habitat desses animais.

• Marmota da Ilha de Vancouver (Marmota Vancouverensis):

Talvez essa seja uma das espécies mais curiosas. Ela ocorre apenas nas altas montanhas da ilha de Vancouver. Existem registros, no entanto, de que esse animal também é criado em cativeiro no Canadá – e se adapta muito bem.

Isso acontece porque essa espécie em especial vive uma constante ameaça de extinção. Já chegou ao número de apenas 30 exemplares selvagens registrados. Com o programa de recuperação da espécie houve um aumento considerável, chegando a 300 exemplares livres em meados de 2003.

A maior diferença dela para as demais marmotas é o seu pelo de coloração essencialmente escura – quase completamente negra. Elas saem da hibernação pesando cerca de 3 quilos, e podem chegar ao final do período ativo com quase 7 quilos.

• Marmota Olímpica (Marmota Olympus):

Endêmica do estado de Washington, nos Estados Unidos, a Marmota Olímpica é a espécie que apresenta o maior dimorfismo sexual. Isso significa que machos e fêmeas são completamente diferentes, com características físicas que nos permite identificar imediatamente o sexo.

O principal motivo é o tamanho. Machos adultos podem chegar a ter até 30% a mais de peso do que as fêmeas. Portanto, o tamanho é uma característica muito aparente nesses animais. O pelo é marrom claro, mas pode sofrer variações no decorrer da vida.

• Marmota do Mar (Marmota Caligata):

Muitas vezes as pessoas se referem a essa marmota como “o assobiador”. Isso se deve ao som estridente que os animais utilizam para se comunicar. Essa espécie é considerada o maior esquilo terrestre da América do Norte.

Pesquisas apontam que existe um parentesco bem próximo entre essas e as marmotas de barriga amarela, olímpica e da ilha de Vancouver. No entanto, os estudiosos não conseguem explicar ainda quais são as principais semelhanças entre as espécies.

• Marmota Tarbagan (Marmota Sibirica):

Também conhecida como Mongolian Marmot, ou, Marmota da Mongólia, essa espécie vive justamente nessa região, no continente asiático.

A espécie é considerada em extinção, e um dos motivos é o consumo e sua carne, algo que é muito tradicional na Mongólia – mesmo com o consumo sendo proibido por lei. Geralmente a carne de marmota é preparada em um prato chamado boodog. Sua caça ocorre no começo do inverno, quando elas estão prontas para hibernação, e, portanto, estão mais pesadas.

• Marmota do Alasca (Marmota Broewri):

Durante muito tempo essa espécie foi confundida com a Marmota Caligata. Porém, depois de alguns estudos e observação dos animais foi possível notar algumas diferenças, o que levou a criação de um novo termo para definir.

Por viver em uma região muito fria, o Alasca, ela é amplamente caçada para que sua pele seja usada na confecção de casacos. O pelo é denso e muito macio, responsável por promover o aquecimento ao corpo do animal.

O Alasca é um dos Estados onde o Dia da Marmota é comemorado com maior efervescência. A marmota do Alasca com certeza tem papel importante nisso.

• Marmota Cinzenta (Marmota Baibacina):

Mais uma grande marmota que apresenta proporções de até 7 quilos. Ela ocorre na região da Eurásia e Ásia Central, em locais como China, Cazaquistão, Mongólia e Quirguistão.

Eles formam colônias subterrâneas, com várias tocas de diferentes famílias que convivem em harmonia. É uma das espécies de marmota mais sociáveis. Elas possuem um som muito peculiar para comunicação.

O acasalamento entre elas é poligâmico ou monogâmico, variando de animal para animal. Acasalam antes do inverno, para que os filhotes nasçam antes da hibernação.

Marmotas Passam Doenças? São Animais Seguros?

Todas as marmotas são parte da família Sciuridae, a mesma que inclui esquilos e outros roedores. Os roedores, por sua vez, despertam diferentes impressões nos seres humanos: alguns amam a ponto de criarem os seus próprios em casa, enquanto outras muitas pessoas têm verdadeiro pavor a eles.

Uma das coisas que leva ao quadro de fobia de roedores é a ideia de que eles são portadores de diversas doenças. Isso é verdade, em partes. Esses animais têm hábitos subterrâneos, o que muitas vezes os coloca em contato com diferentes agentes patológicos como bactérias, fungos, vírus e germes.

No caso da marmota ela é associada a uma das doenças mais perigosas e assustadoras de que se tem conhecimento: a peste bubônica.

Apesar de hoje ser uma doença altamente controlável – com o tratamento adequado os riscos de morte caem para 10% – a peste bubônica foi devastadora em outros períodos da humanidade.

Recentemente a Mongólia anunciou que duas pessoas morreram em decorrência da doença. Se tratava de um casal que consumiu carne de marmota crua – tudo indica que o animal estava infectado com a doença.

Marmota Saindo da Neve
Marmota Saindo da Neve

Roedores são portadores em potencial, pois a bactéria Yersinia pestis, responsável pela doença, está presente nas pulgas desses animais. No entanto, os casos de peste bubônica estão controlados em todo o mundo.

A Mongólia registra ao menos uma morte por ano por conta da doença, mas imediatamente toma precauções para que não se alastre, e não se torne novamente uma tragédia mundial como já foi no passado.

• Como Evitar a Doença?

A melhor forma de evitar a doença é evitar contato com roedores mortos. Por isso não se deve consumir a carne crua ou sem a devida higiene, e também não é indicado que se manuseie carcaças de animais em regiões onde haja ocorrência de peste bubônica.

Segundo pesquisas históricas os ratos urbanos foram os primeiros a se contagiarem. Levados para diversas cidades americanas e europeias através de navios, os animais infestaram os portos, levando milhares de pessoas a morte.

Em pouco tempo outros roedores também se tornaram potenciais transmissores, o que marcou a história como uma das doenças mais perigosas e preocupantes.

Hábitos E Alimentação da Marmota

Marmotas são animais essencialmente diurnos. Elas saem da toca durante o dia e deixam a noite para o período de descanso. Enquanto estão fora da toca se alimentam freneticamente.

Afinal de contas, precisam de energia.

Os meses em que estão ativas são determinantes para o período de hibernação. As marmotas precisam acumular energia e gordura, pois durante os meses seguintes estarão em total repouso.

Marmota Comendo Folhas
Marmota Comendo Folhas

Elas sabem nadar e sobem em árvores. No entanto, a preferência desse animal é mesmo por permanecer em terra firme. Na verdade, é ainda mais comum que as marmotas se escondam em suas tocas.

Elas usam o espaço para se proteger do calor excessivo durante o verão. Saem de lá para buscar comida, tomar um sol, e descansar ao ar livre. Mas ao primeiro sinal de alerta e da presença de predadores voltam correndo.

As Elaboradas Tocas Das Marmotas

As marmotas são animais muito cuidadosos quando o assunto é a toca. Elas fazem questão de criar um ambiente que seja não somente muito confortável, mas também seguro e higiênico.

Marmota Saindo da Toca
Marmota Saindo da Toca

As marmotas usam suas patas frontais com grandes unhas para fazer a escavação. Várias marmotas trabalham na escavação de uma mesma toca, pois, lá dentro estarão muitos membros de uma mesma família.

Esse trabalho em equipe colabora para que a escavação seja muito rápida, e também contribui para que as marmotas criem suas casas com a qualidade que precisam.

• Como as Tocas Ficam no Período de Hibernação?

A existência da marmota gira em torno de seu período de hibernação. Quanto estão ativas, absolutamente tudo o que elas fazem é voltado para a preparação para os meses que passarão inativas.

As tocas não são diferentes disso. Para garantir que o ambiente permaneça saudável e habitável durante todo esse tempo em que as marmotas ficarão adormecidas, elas fazem diferentes compartimentos.

Marmota no Meio das Pedras
Marmota no Meio das Pedras

Um deles, por exemplo, é usado como “banheiro”. Afinal, mesmo hibernando, as marmotas se movimentam minimamente para fazerem as suas necessidades. Elas usam esse espaço reservado para isso para que a toca não fique imunda.

Além desse cuidado, as marmotas também fazem casas mais rasas, que servem como uma hospedagem de veraneio. São tocas mais arejadas, e mais fáceis de sair e entrar.

A Foto Da Marmota Que Deu O Que Falar

Se hoje podemos conhecer muitas curiosidades a respeito das marmotas é graças a internet, que permite que tenhamos informações a respeito desse e de outros animais.

E as fotos com certeza são meios interessantes de entender melhor esses animais. Você sabia que uma marmota foi estrela de uma foto muito premiada internacionalmente?

Marmota se Assusta com uma Raposa
Marmota se Assusta com uma Raposa

Em 2019 o fotógrafo chinês Yongqing Bao conseguiu capturar um momento único em que uma marmota é surpreendida por uma raposa. A imagem foi feita na montanha de Qilian, na China.

O roedor aparece com a boca aberta, numa expressão que mistura terror e afronta, enquanto encara muito de perto uma raposa-do-himalaia. A foto é carregada de tensão e beleza, exatamente como a vida selvagem.

“Melhor Fotografia de Vida Selvagem do Ano”, aliás, foi o prêmio mais importante que a fotografia ganhou. A imagem venceu quase 50 mil outras fotografias que foram inscritas na mesma categoria.

Marmora no Meio da Mata
Marmora no Meio da Mata

Muitos curiosos questionaram o fotógrafo sobre o que aconteceu no segundo seguinte, afinal, a imagem deixa uma sensação de suspense no ar. Como era de se esperar, a marmota foi atacada e não sobreviveu.

Raposas-do-Himalaia e marmotas são dois animais muito importantes nessa região, que é considerada “o teto do mundo” devido a sua altitude. Fotografar animais nesse local é realmente muito complexo, ainda mais em um momento tão exclusivo. Tudo isso torna a fotografia ainda mais especial.

Posso Ter Uma Marmota De Estimação?

Conhecendo um pouquinho a respeito desse animal, pode até bater aquele interesse em manter uma marmota de estimação. Mas será que isso é mesmo aconselhável?

Marmotas são animais selvagens e em muitos países existem leis que as protegem, impedindo que sejam criadas como pets. Realmente, não é um animal que pode servir bem a esse papel.

Afinal de contas, é preciso considerar que as marmotas são esquilos em tamanhos bem maiores. São animais que possuem dentes fortes e um potencial destruidor, já que gostam de roer e cavar.

Elas também podem ser tornar agressivas quando se sentem ameaçadas, e o principal: elas hibernam. A hibernação é parte fundamental da vida das marmotas, e por isso é importantíssimo que passem por esses períodos de descanso.

Dito tudo isso ainda podemos citar o fato de que marmotas não são facilmente atendidas por veterinários. São animais muito específicos, que demandam um atendimento especial – e você dificilmente encontrará um veterinário disposto a lhe auxiliar com elas.

Então, se você se encantou muito com as marmotas, o melhor a fazer é mesmo planejar uma viagem para um dos países onde possa observar esses animais em seu habitat natural.

O Aquecimento Global E Seus Benefícios Para As Marmotas

O aquecimento global é um dos assuntos mais falados nos últimos tempos. O aumento da temperatura do planeta traz consequências desastrosas, levando muitas espécies – inclusive a própria humanidade – a riscos diversos.

Mas, cientistas se espantaram ao descobrirem que um tipo de marmota acabou de se aproveitando dessa situação.

A marmota-da-barriga-amarela (Marmota flaviventris), natural do estado do Colorado, nos Estados Unidos acabou saindo mais cedo de sua toca por conta das temperaturas mais altas, o que deu a ela tempo para se reproduzir com mais facilidade.

Marmota Comendo Planta
Marmota Comendo Planta

Isso colaborou para um aumento significativo na população desses animais. Mas, nem de longe significa que não devemos nos preocupas com os efeitos do aquecimento planetário.

Na verdade, em grande escala essa mudança climática trará consequências terríveis também para esses animais.

Uma das coisas que os cientistas já conseguem adiantar é que a subida dos termômetros pode trazer invernos cada vez mais secos.

Com isso, haverá menos alimentos para as marmotas. O verão é um período importantíssimo para elas, pois é quando conseguem obter a maior parte da energia que será armazenada durante a hibernação.

Então, o aquecimento global pode até parecer proveitoso para esses animais agora, mas num futuro – não tão distante – a tendência é que esse efeito passe a afetar cada vez mais essa e outras espécies – como, inclusive, já vem acontecendo.

Tempo De Vida

Roedores são animais que geralmente estão expostos a diferentes doenças, principalmente por conta de seus hábitos de viverem sempre no submundo. As marmotas, por exemplo, podem contrair pulgas, que por sua vez passam doenças e prejudicam os animais.

Mas, na natureza uma marmota vive em média 15 anos. Algumas espécies chegam a mais que isso – uns 18 – e outras, menos – uns 10.

Marmota Em Cima de uma Pedra
Marmota Em Cima de uma Pedra

Claro que tudo vai depender do ambiente, do acesso a comida, das condições climáticas e da “sorte” do animal. Afinal de contas, as marmotas podem se deparar com predadores em seu caminho, e com isso se tornam alimento de outros animais.

É sabido que os animais que são criados em cativeiro têm um pouco mais de chances de sobrevivência, justamente por não estarem expostos a todos esses riscos. Então, são geralmente essas as marmotas que vivem mais.

Mas, apesar de arriscada, a vida na natureza é muito mais indicada para qualquer animal. É em seu habitat que a marmota aprende a se alimentar, adquire os hábitos sociais de seu grupo, e aprende a se defender.

Uma Praga Para Plantações

Infelizmente marmotas podem causar certo transtorno quando se deparam com fartas plantações. Com a sua mania de cavar tocas em todos os cantos, as marmotas destroem o cultivo de algumas pessoas – o que leva muitos agricultores ou donos de jardins a odiarem esses animais.

Em outros locais elas são caçadas por conta de sua pele, ou mesmo para consumo da carne – o que, já falamos antes, não é tão indicado e muito menos permitido na maioria dos países – sobretudo na Ásia, onde muitas vezes esses animais estão infectados com a Praga.

Marmota na Plantação
Marmota na Plantação

Existem países na Europa onde a gordura de marmota é vendido como remédio natural, como na Suíça, onde pomadas a base dessa gordura são comercializadas nas farmácias.

Nesse país, inclusive, existem temporadas em que a caça de marmota é liberada. Isso acontece para conter a população desse animal, já que existem muitos exemplares. Além da fabricação de medicamentos, a carne é limpa e disponibilizada para restaurantes.

A relação das marmotas com os seres humanos é intensa e variada. Enquanto alguns amam e têm curiosidades a respeito desses animais, outros querem se livrar urgentemente da presença devastadora delas.

Fato é que, amando ou não amando esses animais precisam ser preservados e cuidados. As marmotas contribuem para o equilíbrio ambiental, e são consideradas riquezas naturais em muitos dos países onde estão presentes.

Por isso é importante conhecer e celebrar a existência desse animalzinho tão curioso, parente dos esquilos. As marmotas são bonitinhas, eximias caçadoras, excelentes nadadoras e vivem em sociedades muito bem organizadas.

Marmota Sob Pedra
Marmota Sob Pedra

Para se comunicar elas emitem sons variados parecidos com apitos. A entonação pode mudar bastante conforme a mensagem que a marmota quer passar – um alerta de perigo por exemplo tende a ser mais estridente.

Elas também usam essa comunicação para chamar filhotes e se reunir ao seu bando. As marmotas são animais para lá de especiais. Presentes em diferentes culturas e regiões, elas merecem – e precisam – ser respeitadas.

Veja também

Ornitorrinco: Filo, Classe, Reino, Gênero, Família e Espécie

O ornitorrinco é um animal muito curioso. Ele possui características únicas, peculiaridades que nenhum outro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *