Home / Animais / Tudo Sobre a Lagartixa – Características, Nome Científico e Fotos

Tudo Sobre a Lagartixa – Características, Nome Científico e Fotos

Em algumas pessoas elas causam pavor. Em outras, porém, elas despertam simpatia e até certa fascinação. Fato é que as lagartixas estão presentes no dia a dia dos brasileiros, e podem surgir de surpresa durante qualquer estação do ano.

Esses habituais visitantes, no entanto, ainda despertam muitas dúvidas e curiosidades. As lagartixas são insetos? Elas comem baratas? Elas podem ser venenosas? Elas “saltam” da parede para atacar as pessoas?

Todas essas são perguntas que muitas pessoas se fazem, e talvez você mesmo já tenha se visto com algum desses questionamentos na cabeça. O mais surpreendente, no entanto, será descobrir que muitas das “certezas” que você tem a respeito das lagartixas não passa, na verdade, de mitos que acabaram sendo repetidos tantas vezes, que parecem verdade.

Chegou a hora então de separar “o joio do trigo”, e descobrir de verdade como essa criaturinha tão interessante e misteriosa se comporta. O que come, onde vivem e como se comportam as lagartixas? Essas são algumas das perguntas que responderemos no decorrer desse conteúdo.

Família, Origem E Nome Científico Das Lagartixas!

Originalmente as lagartixas são africanas. Durante o período de escravidão, muitos africanos eram transportados em péssimas condições nos chamados “Navios Negreiros”, que atravessavam os continentes levando milhares de negros que seriam escravizados em outras regiões.

Muitos desses navios vieram para o Brasil. Era comum que nas embarcações houvessem ratos, baratas e…lagartixas. Foi assim que ela atravessou o oceano e acabou se espalhando por diversas regiões do mundo.

Entre um e outro exemplar que acabou desembarcando em terras tupiniquins, formou-se uma comunidade de lagartixas, e hoje elas estão presentes tanto em regiões urbanas quanto em florestas e matas.

Família:

Elas são pertencentes a família Geconídeos (Gekkonidae). São pequenos répteis que podem ter diferentes padrões de camuflagem. Lagartixas são da subordem dos lagartos.

Então, a próxima vez que você trombar com uma bela lagartixinha na sua casa, nada de chamá-la ou compará-la a um inseto, está bem? Estamos falando de um réptil, e como tal, merece respeito.

Dados Científicos:

REINO: Animalia

FILO: Chordata

CLASSE: Reptilia

ORDEM: Squamata

SUBORDEM: Sáuria

FAMÍLIA: Gekkonidae – Lacertidae

GÊNERO: Lacerta

Saiba Tudo Sobre o Comportamento Das Lagartixas!

Uma das coisas mais importantes de saber a respeito desses animais é que eles são originários de locais quentes. É muito mais comum encontrar lagartixas em países tropicais do que em regiões de baixa temperatura.

Esse também é o motivo pelo qual elas são tão presentes no dia a dia brasileiro, tanto em residências na região urbana quanto em locais rurais ou florestas.

Esses animais possuem hábitos essencialmente noturnos. É muito mais frequente que elas apareçam durante a noite, horário em que saem para caçar e se alimentar.

Isso não significa que você não pode ver uma lagartixa durante a luz do sol, mas é mais comum que ela esteja escondida, em um local de pouca ou nenhuma luminosidade, e espere a noite chegar para sair de lá.

Existem algumas poucas espécies, no entanto, que preferem realizar suas atividades durante o dia, e repousam durante a noite.

Se trata de um animal com muita facilidade de adaptação, e que pode ser encontrado em praticamente todos os locais do planeta – exceto na Antética.

Lagartixa Fotografada de Frente
Lagartixa Fotografada de Frente

Conheça Alguns Tipos De Lagartixas

O mais importante a respeito desses répteis é saber que existe uma grande variedade de espécies. Consequentemente isso acaba por variar bastante o comportamento, já que elas podem possuir hábitos bem particulares.

Lagartixa Doméstica Tropical (Hemidactylus mabouia)

Hemidactylus Mabouia
Hemidactylus Mabouia

Essa é a lagartixa que costuma aparecer na sua casa. É uma espécie originária da África, mas que hoje acabou por se espalhar por toda a América do Sul.

Embora possa viver bem em florestas e até mesmo desertos, essa espécie tem uma preferência por áreas urbanas. É comum que uma lagartixa entre em uma residência e lá permaneça durante muito tempo, desenvolvendo certa rotina no ambiente.

No Brasil existem regiões que chamam esse réptil de “crocodilinho de parede”. Obviamente é uma referência clara a sua aparência, que muito se assemelha a dos gigantes crocodilos.

Lagartixa-Satânica-Cauda-De-Folha (Uroplatus Phantasticus)

 

Uroplatus Phantasticus
Uroplatus Phantasticus

Essa é uma lagartixa originária da Ilha de Madagascar. Se trata de um animal endêmico, o que significa que não existem ocorrências em outras regiões do mundo.

O seu tamanho varia de 7 a 15 centímetros, contando com a cauda, que costuma ser a parte mais longa do corpo da lagartixa. A principal características dessa lagartixa é que ela pode se camuflar com facilidade em regiões de vegetação.

Isso acontece porque o seu corpo consegue adotar um aspecto folhoso, com coloração marrom e aspecto seco, confundindo-se facilmente com as florestas.

Lagartixa-Comum-Da-Cauda-Chata (Uroplatus Fimbriatus)

Uroplatus Fimbriatus
Uroplatus Fimbriatus

Outra originária de Madagascar, essa lagartixa é um tanto quanto exótica. Esse animal não possui pálpebras, e por isso mantém os olhos abertos o tempo inteiro.

Mas, para proteger os olhos de ciscos e coisas que possam prejudicar a visão ou mesmo comprometer a saúde, a lagartixa-comum-da-cauda-chata usa a língua para limpá-los!

Isso mesmo! Ela lambe os próprios olhos para eliminar as impurezas, já que não há uma pálpebra protetora para evitar isso. A língua, obviamente, possui uma extensão muito maior do que estamos acostumados a ver.

Lagartixa-Rabo-De-Nabo (Thecadactylus Rapicauda)

Thecadactylus Rapicauda
Thecadactylus Rapicauda

Considerada uma das maiores lagartixas, ela é uma espécie que migrou do México para muitas regiões da América do Sul, dentre elas o Brasil.

Seu aspecto físico é muito parecido com a lagartixa doméstica. Uma das diferenças são os olhos – muito maiores e mais brilhantes – e a cauda, que tem um aspecto muito semelhante a de um tronco de árvore, o que permite que ela se camufle com certa facilidade.

Como As Lagartixas Se Prendem No Teto?

Lagartixa no Teto
Lagartixa no Teto

As lagartixas se locomovem através do uso de quatro patas. Elas possuem um corpo extenso e esguio, e andam “flexionando” as patas. Uma das características mais importantes desses animais é o fato de que eles conseguem se fixar em paredes e tetos – inclusive de vidro.

Durante muito tempo acreditamos que esses animais se valiam um sistema de locomoção parecido com ventosas, que permitiam que elas permanecessem fixas aos locais.

Mas, recentes estudos nos mostraram que não é bem assim. As lagartixas conseguem caminhar pelo teto, paredes e diferentes superfícies graças ao que foi nomeado de “forças de Van der Waals”.

As Forças De Van Der Waals

Em 1873 o físico holandês Johannes Van der Waals apresentou seus estudos onde afirmava existirem forças de atração intermoleculares. O estudo afirma que existem trocas e atrações entre os elétrons das moléculas que causa uma determinada atração.

Essas ligações acontecem, no caso das lagartixas, através da troca de elétrons entre a estrutura de sua pata e a superfície onde ela está apoiada. Diferentemente do que se pensa, não há qualquer secreção pegajosa ou gosmenta nessa ação.

As lagartixas simplesmente fixam-se, pois possuem dezenas de bolinhas chamadas de “setas” que trocam elétrons com a superfície, causando uma espécie de relação atômica microscópica que permite que elas permaneçam grudadas.

Johannes Van der Waals
Johannes Van der Waals

São cerca de 2 milhões de setas (vasos minúsculos) em cada pata, compostas por espátulas que são separadas por milésimos de centímetros. A reação acontece entre elas quando a lagartixa precisa se fixar.

Algumas vezes as lagartixas acidentalmente se desprendem, e caem. Isso fez com que muita gente acreditasse que elas estivessem saltando voluntariamente nas pessoas, mas não é verdade!

Inclusive, esse é um dos mitos que levou milhares de pessoas a ter medo das lagartixas. Isso porque algumas encaravam o “salto” como um “ataque”, coisa que não é verdade.

O Que Elas Comem?

As lagartixas se alimentam essencialmente de insetos. São caçadoras natas, mas para isso buscam presas que são menores do que elas ou outros que possam ser domados.

É muito comum que elas permaneçam próximas as luzes. São locais onde mosquitos e mariposas costumam voar, e, portanto, um lugar perfeito para a lagartixa fazer a sua refeição.

Aliadas

A verdade é que elas podem ser suas grandes aliadas nos cuidados com a sua casa. Afinal de contas, se manter os insetos longe de sua residência parece uma missão impossível, elas podem fazer isso por você.

As lagartixas não caçam apenas mosquitos e moscas. Elas também saboreiam escorpiões, aranhas e até as temidas baratas. Ou seja, ter uma lagartixa dentro de sua casa acaba tornando o ambiente mais seguro para toda a família.

Fato é que as lagartixas domésticas são consideradas “pragas” no Brasil. Mas isso não é de todo verdade, pois, ainda que elas de fato tenham uma presença marcada, não chega a ser nada exorbitante, e ainda colaboram com a vida humana fazendo essa dedetização natural.

Lagartixa Doméstica Comendo Barata
Lagartixa Doméstica Comendo Barata

Uma única lagartixa caça e se alimenta de dezenas de mosquitos pequenos. Se estiver com mais apetite ela pode consumir até uma centena deles.

Tenha em mente também que as lagartixas são ariscas e assustadas. Por isso, é muito difícil que uma delas chegue próxima a você voluntariamente. Por isso não há o que temer!

Ter essas pequeninas em sua casa lhe trará benefícios, e ajudará a poupar no que diz respeito ao gasto com inseticidas, dedetização e venenos em geral.

Processo Digestivo Das Lagartixas

Elas possuem um sistema digestivo completo. Então, se alimentam pela boca, que é composta por minúsculos dentes em forma de serra, e que, comparados a uma mosca, são mortais para os insetos.

Elas também possuem um estômago espaçoso, e é possível perceber uma lagartixa com abdômen bem avantajado quando está devidamente alimentada.

Por fim, o processo digestivo acontece no intestino, onde produzem as fezes que são responsáveis por eliminar aquilo que foi consumido durante o dia.

Qual é a Maior Lagartixa Do Mundo?

Quem tem medo de lagartos e répteis em geral não vai gostar de saber disso. Mas, existe uma lagartixa que é muito maior do que as demais. Existem cerca de 750 espécies diferentes de lagartixas, sendo que a Rhacodactylus leachianus, conhecida também como lagartixa gigante da Nova Caledônia, é a maior de todas.

Se trata de uma espécie endêmica, o que significa que a sua ocorrência acontece em apenas um lugar do mundo, no caso, Nova Calêdonia, na França.

É um animal arborícola, ou seja, vive grande parte do seu tempo em árvores. No entanto, a lagartixa gigante vai ao solo para buscar por alimentos.

Rhacodactylus Leachianus
Rhacodactylus Leachianus

Aliás, a sua alimentação é bem particular se comparada as demais espécies de lagartixas. Como se trata de um animal grande, é natural pensar que somente pequenas moscas, mosquitos e aranhas não darão conta de seu apetite.

Embora ela também coma esses insetos, essa lagartixa também pode se deliciar com outros répteis, pequenos roedores e até pássaros. Na verdade, tudo aquilo o que couber em sua boca será devidamente devorado.

Tamanho Não é Documento

Mesmo se tratando de um animal grande, esse réptil também consegue se fixar nas paredes, teto e demais localidades. Inclusive vidros e superfícies lisas e escorregadias.

O sistema utilizado para isso é o mesmo das demais lagartixas – através das forças de atração intermoleculares. Ela fica completamente fixa, segura e muito bem grudada.

Essa lagartixa com certeza é uma das mais curiosas, e se trata de um espécime particularmente muito interessante – mas que também pode despertar pavor em quem tem medo desses bichinhos.

Medo De Lagartixa Tem Nome?

Ainda que as lagartixas sejam extremamente úteis, e consigam deixar a casa e o ambiente livre de pragas diversas, muitas pessoas têm medo desses bichinhos.

Esse é um tipo e fobia que tem um nome bem feio: Herpetofobia.

Na verdade, se trata de uma fobia que envolve todos os répteis e anfíbios. As pessoas que temem lagartixas tendem a ter a mesma sensação ruim com animais como sapos, cobras e jacarés.

• Tem tratamento?

Obviamente existem diferentes de níveis de medo de lagartixa. Pode ser que você tenha apenas um “medinho”, considerando que se trata de um animal que você não conhece profundamente, e também o fato de que ela anda rapidamente e sempre meio assustada.

Mas, se o medo é algo que compromete o seu bem-estar, por exemplo fazendo com que você deixe de fazer coisas, ou mesmo tenha o ímpeto de sair de casa quando avista uma lagartixa, é interessante buscar ajuda profissional.

Assim como todas as demais fobias, que são identificadas pelo medo injustificável e desproporcional, a Herpetofobia pode ser tratada com acompanhamento psicológico. Muitas vezes é analisada a raiz dessa fobia, e a condição pode ser amenizada ou até mesmo extinta.

• Lagartixas fazem mal?

Diferentemente de outros animais, como ratos e insetos, que são portadores de doenças variadas que podem acometer os seres humanos, as lagartixas não representam qualquer ameaça.

Muito pelo contrário! Como se alimentam de insetos, elas acabam por diminuir, inclusive, a ocorrência do Aedes Aegypt, um dos mosquitos mais temidos no Brasil por ser o causador da dengue.

Elas também livram a sua casa de baratas, pernilongos e outras criaturas que podem ser incômodas, sujas e ameaçadoras. A lagartixa faz tudo isso de maneira silenciosa, sem causar qualquer problema. Com certeza é uma moradora bem agradável!

Existem algumas práticas espirituais e religiosas que consideram esse bichinho um tanto quanto agradável. No xamanismo, por exemplo, ela representa regeneração e renovação. Então, é hora de começar a enxergar a lagartixa com bons olhos!

Conheça A Fascinante Lagartixa-Leopardo!

Você já aprendeu uma série de coisas a respeito das lagartixas até aqui, não é mesmo? Existem mais de 400 espécies somente no Brasil, e muitas delas são verdadeiramente surpreendentes!

É justamente esse o caso da Eublepharis macularius. Vulgarmente conhecida como Lagartixa-Leopardo, ela é originária de países como Índia, Paquistão, Afeganistão e Irã.

O seu nome curioso faz referência ao leopardo graças a sua coloração. Na fase adulta ela realmente ganha “pintas”, como o referido felino. Mas não é só isso: essa é uma das raras espécies de lagartixas carnívoras!

Ela se alimenta de pequenos roedores além de baratas e grilos. Isso e graças ao seu tamanho – ela pode alcançar até 27 centímetros de comprimento (contando com a cauda), o que é bastante para as lagartixas.

Com todo esse tamanho fica fácil para essa lagartixa se alimentar de roedores.
Se trata de um animal belíssimo, mas que infelizmente pode desaparecer. A lagartixa-leopardo está entrando em extinção, e sua criação já e dá a partir de cativeiros, na esperança de aumentar a quantidade de exemplares.

Com isso surgiram novas colorações e padrões, embora o amarelo com pintas pretas seja o único de origem natural identificado até agora.

Reprodução – Você Sabia Que Lagartixas Colocam Ovos?

As lagartixas são répteis, e como tais são ovíparas. Isso significa que a geração de descendentes se dá através da colocação e ovos!

Elas são divididas entre machos e fêmeas. As fêmeas podem colocar ovos até duas vezes ao ano, e geralmente colocam 1 ou 2 ovos por vez.

A escolha de local é cautelosa. Elas podem colocar seus ovos em folhas, na terra ou nas frestas que encontra pelo caminho – a sua casa pode ser um berçário de lagartixinhas!

O ovo é exatamente como o da galinha, só que bem pequenininho. Ele possui uma coloração esbranquiçada e uma casca resistente. O seu formato é arredondado.

Depois de postos, os ovos ficaram no mesmo local escolhido pela mãe por um longo período. Esse prazo pode variar de 40 a 84 dias – depende da espécie.

Ovos de Lagartixas
Ovos de Lagartixas

Quando os filhotes nascem eles já são muito ágeis, e conseguem correr! Talvez você já tenha visto algum filhote de lagartixa por aí!

Antes de colocar os ovos, no entanto, as fêmeas podem passar um grande período com eles também. Algumas lagartixas chegam a ficar mais de 2 anos “grávidas”, como é o caso da lagartixa-arlequim.

Os filhotes costumam nascer pequenos, mas no caso da lagartixa-leopardo, que citamos anteriormente, eles já nascem bem grandes – com cerca de 10 centímetros.

O Curioso Caso Do “Rabo De Lagartixa”

Chegamos a um dos assuntos mais esperados desse conteúdo. As lagartixas são animais muito curiosos, e como já dissemos antes, também são muito variadas, demonstrando comportamentos e hábitos diversos de acordo com cada espécie.

No entanto, uma das coisas que se repete entre elas é a capacidade de soltar o rabo em uma situação de ameaça. E o mais interessante é que ele continua se movimentando mesmo quando se desprende do corpo.

Essa é uma estratégia natural adotada por esse pequeno réptil para se livrar de seus predadores. Quando se sente ameaçada, a lagartixa consegue soltar a cauda de modo que o seu caçador preste atenção no rabo se movimentando, dando a ela tempo para fugir.

Essa atitude tem um nome: autotomia caudal. Ela ocorre não somente com as lagartixas, embora esses sejam os animais que mais nos acostumamos a ver fazer isso.

Rabo De Lagartixa Cortado
Rabo De Lagartixa Cortado

Mas também acontece com outros répteis, além de alguns insetos e crustáceos. Mas calma: a lagartixa voltará a ter cauda.

O rabo é parte importante do corpo desse animal, e contribui para um bom equilíbrio e até mesmo com a sua agilidade na hora de locomover.

A lagartixa possui pontos específicos de sua cauda que podem ser amputados de maneira consciente. Ela utiliza isso para despistar os seus predadores, e por isso o rabo permanece ativo durante alguns minutos, logo após a amputação.

Uma vez que isso acontece, dentro de pouco tempo uma nova cauda crescerá no lugar. O poder de regeneração da cauda da lagartixa é realmente impressionante!

O tempo para isso acontecer é mais ou menos 3 semanas. A nova cauda, no entanto, terá uma estrutura diferente, sem ossos, mas com músculos e cartilagem.

Cortar o Rabo da Lagartixa:

Apesar de ser algo que o animal consegue regenerar, amputar o rabo da lagartixa não é uma boa ideia, e até mesmo caracteriza uma crueldade. Isso porque elas utilizam a técnica como defesa, e possuem pontos certos para desprender o rabo.

Lagartixa De Estimação

Os seres humanos são muito curiosos com relação a outros animais. E uma das coisas que ajuda a diminuir essa curiosidade é ter um bichinho de estimação.

Embora no Brasil seja muito comum as pessoas criarem cães e gatos, alguns gostam de animais mais exóticos e incomuns. Por isso existem pessoas que criam lagartos e até mesmo lagartixas!

Ter uma lagartixa como pet pode realmente ser uma boa ideia. Afinal de contas, esse é um animal de fácil manutenção, que não faz barulho, não gera muitos gastos e pode ter um tempo de vida bom.

Onde Criar?

O ideal é te rum aquário espaçoso onde sua lagartixa possa permanecer. Esse aquário deve ter capacidade para no mínimo 50 litros e deve contar com uma tampa que mantenha o animal protegido.

As lagartixas gostam de certa umidade, por isso é indicado também que você adorne o ambiente do aquário com plantas vivas, musgos ou outros elementos que ajudem a reter um pouco de umidade.

Também é importante providenciar um aquecimento para o ambiente. Uma extremidade deve ter temperatura média de 32 graus e o restante deve ficar em mais ou menos 26.

Lagartixa De Estimação
Lagartixa De Estimação

Lagartixa Bebe Água?

É mais comum que esse animal retire a sua hidratação das folhas e plantas. Por isso não há necessidade de deixar exatamente uma tigela de água. Mas é importante manter o aquário sempre umedecido.

Então, como solução para isso você pode borrifar água diariamente, mantendo o ambiente e o próprio animal com a umidade adequada.

A alimentação será a base de insetos. A lagartixa caça seu próprio alimento, mas se for criada em local fechado será necessário que você a alimente. Quando menor, a alimentação deve ser diária. Quando a lagartixa já está adulta a alimentação pode acontecer dia sim dia não.

Superpoderes – A Impressionante Visão Das Lagartixas!

Você já aprendeu em momentos anteriores desse conteúdo que as lagartixas são animais noturnos. Isso significa que possuem seus sentidos muito mais desenvolvidos para situação de escuro.

Pesquisas apontam que lagartixas podem ter a visão até 350 vezes mais sensível a luz do que os homens. Isso significa que elas conseguem enxergar e até mesmo distinguir as cores em ocasiões onde o ser humano enxergaria monocromático.

A luz da lua acaba sendo uma das mais importantes para auxiliar na visão desse animal, mas outros focos – como estrelas e mesmo reflexos também contribuem para uma excelente visão.

Visão Das Lagartixas
Visão Das Lagartixas

O que acontece é que mesmo com uma baixa intensidade de luz ela consegue distinguir muito bem objetos e cores, coisa que para nós seria praticamente impossível.

Por exemplo, elas conseguem distinguir as cores sob o luar – coisa que não conseguimos com precisão.
Elas também enxergam com muito mais precisão as cores e tonalidades de verde. Obviamente isso é de extrema importância, uma vez que elas vivem, de modo geral, em ambientes arborícolas.

Lagartixa Pisca?

Se tem uma coisa que com certeza é importante falarmos a respeito das lagartixas é que elas possuem olhos muito atraentes. Os répteis, de modo geral, possuem olhos chamativos, e acabam chamando a atenção por isso.

No caso das lagartixas existe ainda outro fator interessante. Além do seu potencial para enxergar no escuro, como já descobrimos no capítulo anterior, e também o seu potencial para perceber as cores, existe outra curiosidade interessante.

Assim como os peixes, as lagartixas não possuem pálpebras. Portanto, elas não conseguem piscar nem fechar os olhos. Mas, diferentemente dos nossos amiguinhos marinhos, elas vivem muitas vezes em regiões secas e cheias de poeira.

A natureza é perfeita, e assim sendo, as lagartixas conseguem livrar-se dessa poeira usando nada mais nada menos do que a própria língua! Isso mesmo! Elas usam a língua para limpar os olhos e eliminar as impurezas!

Sim! A língua é bem comprida, como você deve imaginar. Tanto que consegue alcançar os olhos da lagartixa, e dar aquela higienizada básica.

Como Dormir Sem Pálpebras?

Se você é um leitor mais atento deve estar se perguntando: então, como as lagartixas dormem? Afinal, elas não possuem pálpebras para cerrarem seus olhos durante o sono.

Primeiramente vamos esclarecer que existem algumas espécies de lagartixas que possuem, sim, pálpebras. No entanto, as que não possuem pálpebras conseguem usar uma estratégia um tanto quanto inteligente!

Elas contraem as pupilas o máximo que conseguem, de modo que entre pouquíssima luz nos olhos. Também escolhem frestas e buracos para se acomodarem durante o sono, já que elas dormem durante o dia.

Conheça a Lagartixa Com Pálpebras!

A lagartixa que possui pálpebras é a Eublepharidae. Essa família reúne 18 diferentes espécies, e todas elas possuem as pálpebras, o que permite que fechem e pisquem os olhos, e não necessitam fazer a limpeza com a língua.

É nessa família que está a lagartixa-leopardo. Além dessa coisa de ter pálpebras – o que soa muito estranho entre as demais lagartixas – essa família também não consegue subir em coisas usando a sua aderência, e por isso permanece essencialmente no chão.

Eublepharidae
Eublepharidae

A Complexa Comunicação Desses Animais!

Não podemos deixar de comentar sobre a capacidade de comunicação das lagartixas. Talvez você nunca tenha escutado o som de um desses animais – e isso é absolutamente normal.

Elas parecem muito silenciosas, pois emitem ruídos que não podem ser percebidos facilmente pelos ouvidos humanos. No entanto, ainda que você não escute as lagartixas podem se comunicar através de sons.

São vocalizações e ruídos emitidos em variadas circunstâncias, e com diferentes finalidades. Alguns especialistas e pesquisadores afirmam que elas usam cliques, cantos e sons diferentes para se comunicar com outras lagartixas.

Interessante, não?

Em absoluto silêncio você pode até perceber um chiado baixinho. As lagartixas usam esse tipo de comunicação para atrair parceiros, brigar por territórios ou mesmo alertar as demais sobre a existência de perigo.

Lagartixa Ou Cobra? Conheça A Curiosa Família Pygopodidae

Uma coisa que realmente impressiona quem começa a pesquisar a respeito das lagartixas é a grande variedade das espécies. Elas podem ser encontradas em diversos tamanhos, cores, padrões e comportamentos.

Mas, uma que realmente impressiona é a Pygopodidae. Ao primeiro olhar ela acaba por confundir muita gente, pois realmente parece uma cobra!

No entanto, se trata de uma espécie de lagartixa que não desenvolveu as patas, e por isso possui um corpo retilíneo e comprido.

Foto de uma Cobra
Foto de uma Cobra

Inclusive, de forma popular são conhecidas como “lagarto-sem-pernas” ou “cobra-lagarto”. Eles possuem, no entanto, pequenos membros posteriores que são usados durante a procriação, e podem servir para movimentação em locais folhosos. Mas, ainda assim não são pernas.

Duas coisas que diferenciam esses animais fisicamente das cobras são a língua e as orelhas. Eles possuem orifícios para audição e a língua não conta com a famosa bifurcação identificada nas serpentes.

Outra Função Do Rabo Da Lagartixa!

É curioso pensar sobre como esses animais se adaptam aos seus ambientes, e desenvolvem habilidades que acabam auxiliando muito na sobrevivência e no dia a dia.

O rabo da lagartixa já foi citado nesse conteúdo como sendo extremamente útil para os animais. Ele é usado como defesa para enganar os seus predadores no processo chamado autotomia caudal, quando a lagartixa simplesmente amputa o rabo espontaneamente para enganar o seu caçador, regenerando-o em seguida.

Mas existe uma outra função que não pode ser ignorada. As lagartixas armazenam gordura na cauda, de modo que tenham energia durante todo o ano, mesmo nos períodos de escassez de alimentos.

Por isso, a autotomia caudal não é um evento verdadeiramente benéfico para o bichinho. Apesar de ajudá-lo naquele momento de desespero, a lagartixa que abre mão da sua cauda acaba passando maiores dificuldades com a alimentação.

Sendo assim, em alguns casos inclusive a cauda da lagartixa pode ser um bom indicativo a respeito da saúde do animal. Isso porque em algumas espécies, uma cauda mais fina pode indicar desnutrição e falta de alimentos.

Expectativa De Vida:

A expectativa de vida desses animais é bem alta. Eles podem viver até 20 anos, o que é bastante para um animal desse tamanho – considerando ainda que existem alguns predadores para elas.

Existem registros de lagartixa que chegaram até seus impressionantes 27 anos! Então, para quem pensa em ter uma dessas como estimação, com certeza esse é um fator interessante a ser considerado também.

Potencial De Camuflagem Elevado!

Quando falamos em camuflagem logo pensamos em um camaleão. Eles são os animais reconhecidamente capazes de adotarem diferentes padrões e cores para se misturarem ao ambiente.

Mas, você poderá se surpreender ao descobrir que as lagartixas também podem fazer isso com categoria. O mais interessante é que elas conseguem enxergar o ambiente não apenas com os olhos, mas também com a pele!

Basicamente, os pesquisadores explicam que elas possuem flancos e células que reagem a todos os aspectos do ambiente, inclusive no tronco, que reagem exatamente como os seus olhos, e ajudam a identificar as características e as cores do ambiente, de modo que ela possa se adequar.

A Lagartixa e Os Pets – Elas Fazem Ou Não Fazem Mal A Esses Animais?

Lagartixa e Gato
Lagartixa e Gato

Ter uma lagartixa em casa pode lhe trazer uma série de benefícios. Estamos falando de um animal que caça insetos, eliminando as pragas de sua residência.

Além disso, lagartixas são silenciosas, limpas e não incomodam em nada. No entanto, se você tem um gatinho é importante ficar de olho nele.

Embora não representem qualquer risco para a saúde do ser humano, as lagartixas podem transmitir uma doença de nome bem feio: a Platinosomose. Ela ataca especialmente gatos, e pode ser um grande desconforto para o seu animal.

Se trata de um parasita que se aloja no corpo desses répteis, e que pode ser transmitido quando o gato caça uma lagartixa hospedeira. Os sintomas da doença são variados, e alguns dos mais comuns são:

• Falta de apetite;

• Diarreia;

• Vômito;

• Perda de peso.

A doença ataca órgãos como vesícula, fígado, pâncreas, intestino e pulmões. É muito comum que o tratamento seja feito a base de um vermífugo, mas existem alguns casos em que somente um antibiótico dará conta do recado.

Você pode ouvir falar da Platinosomose também como “doença da lagartixa”. No entanto seria injusto depositar toda a culpa sobre esses animais. Existem outras criaturas que também podem hospedar o parasita e transmiti-lo como caramujos e sapos.

Caso você perceba sintomas como esses citados aqui, é importantíssimo enviar o seu animal diretamente para um veterinário de sua confiança. Afinal, os sintomas referentes a Platinosomose são muito semelhantes com sintomas identificados em outros muitos quadros, como viroses e doenças diversas.

Somente a análise cautelosa de um especialista poderá realmente apontar se o caso é da doença da lagartixa, ou se trata de outra condição apenas semelhante.

Embora seja uma doença grave, e que pode levar o gato a morte, se trata de algo absolutamente tratável. Se for rapidamente socorrido, tão logo os sintomas apareçam, com certeza o seu animalzinho não terá grandes complicações.

Vale ressaltar ainda que esse é um risco apenas se o gato tem o costume de caçar lagartixas. Caso contrário, a transmissão não acontecerá, então não há qualquer risco.

Pode Dar Em Cães?

A ocorrência é mais comum em gatos, mas também pode acontecer, sim, de a Platinosomose se manifestar em cães.

Acontece que esse parasita precisa cumprir um ciclo de vida que é encerrado no organismo do gato.

Então, o gato acaba sendo o que chamamos de “hospedeiro definitivo”. No entanto, cães, furoes e outros animais podem ser um hospedeiro transitório, e também acabam sofrendo as consequências disso.

Relembre As Principais Curiosidades Sobre A Lagartixas!

Agora que você já sabe basicamente tudo sobre as lagartixas, vamos relembrar algumas curiosidades a respeito dessas criaturinhas tão interessantes?

• Autotomia caudal: as lagartixas possuem a capacidade de soltar a cauda quando se sentem ameaçada. Essa permanece em movimento por alguns minutos, e acaba distraindo o predador;

• As patas: lagartixas conseguem permanecer fixas até mesmo em superfícies lisas como o vidro. Isso acontece graças a um efeito chamado “forças de Van der Waals”.

• Limpeza visual: por não possuírem pálpebras, as lagartixas usam a língua para limpar os olhos! Como elas vivem muitas vezes em regiões secas como desertos e florestas isso é extremamente importante!
• Sem riscos aos humanos: não há nenhuma doença que possa ser transmitida aos humanos através das lagartixas. No entanto, elas põem hospedar um parasita que faz mal aos gatos!

• Vocalização: as lagartixas são os únicos lagartos capazes de se comunicar através da vocalização. Embora seja muito baixo, você pode ouvir os ruídos em ambiente muito silencioso!

Gostou de conhecer um pouco mais sobre esses répteis? As lagartixas são criaturas muito interessantes, e ter uma dessas morando na sua casa pode ser um jeito de manter o ambiente livre de pragas como mosquitos, pernilongos e baratas!

Veja também

Pode Dar Fígado de Boi Para Cachorro?

Os cachorros são os animais de estimação preferidos em todo o mundo. Seu sendo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *