Home / Animais / Traça de Inverno: Características, Nome Científico e Fotos

Traça de Inverno: Características, Nome Científico e Fotos

A traça de inverno (Operophtera brumata) é um inseto do tipo invasivo que pode causar estragos em nossas árvores. Introduzido nos Estados Unidos da Europa via Canadá, é mais comumente observado no final do outono, início do inverno como uma mariposa adulta esbranquiçada e na primavera como uma minúscula lagarta verde.

Você se interessa por essa espécie? Quer descobrir mais sobre essa “traça” que, na verdade, é uma mariposa? Então leia todas as informações mais relevantes sobre elas no artigo que segue!

Características da Traça de Inverno

As traças de inverno são muito pequenas quando recém-nascidas, com menos do que o tamanho de um dedo e são de cor enegrecida. À medida que se alimentam e aumentam de tamanho, ficam verde-pálidas com uma faixa longitudinal branca fraca percorrendo os dois lados do corpo.

Elas têm apenas dois pares de pernas e são frequentemente encontradas em associação com as larvas de outono e primavera. Também é associada à lagarta (Operophtera bruceata). Isso porque a aparência é muito semelhante, bem como tem praticamente os mesmos padrões de alimentação.

Traça de Inverno Características

A traça de inverno é nativa do nordeste americano e raramente é tida como um problema maior das plantações.

Ciclo de Vida da Espécie

Esses insetos adultos emergem do solo em novembro ou dezembro, mas apenas o macho é capaz de voar. A fêmea sobe para a base de uma árvore ou edifício e atrai o macho através do feromônio (perfume sexual) que ela exala.

Depois de acasalar, a fêmea deposita um grupo de aproximadamente 150 ovos sob a casca das árvores ou nas fendas, e a sua vida finalmente acaba.

Em março ou abril, os ovos eclodem em uma minhoca verde lisa, com uma faixa branca estreita que se estende longitudinalmente em cada lado do corpo. A lagarta gira um fio de seda que, com a ajuda das correntes de ar, leva-o para as copas das árvores em um método de dispersão conhecido como “balão”.

Uma vez lá, o dano à árvore começa quando as traças de inverno entram nos brotos e nas folhas da árvore para se alimentar. Elas também podem cair de árvores para arbustos ornamentais próximos, como rosas. Quando a alimentação termina em meados de junho, as lagartas migram para o solo para procriar e emergem como mariposas.

Plantas Hospedeiras

Embora o carvalho, o bordo e a maçã sejam hospedeiros preferidos, muitas outras plantas decíduas são suscetíveis a danos causados ​​pela traça de inverno. Estes incluem, mas não estão limitados a:

  • Cerejeira;
  • Freixo;
  • Olmo branco;
  • Mirtilo;
  • Rosas;
  • Plantas herbáceas perenes;
  • Plantas anuais;
  • Etc.

Situações e Soluções com a Traça de Inverno

O efeito mais visível da infestação de traças de inverno é a desfolhamento de árvores e arbustos na primavera. Em alguns locais, elas afetam o bordo e o carvalho, bem como os produtores de frutas, como maçã e mirtilo.

As lagartas recém-eclodidas escavam os brotos de árvores e arbustos antes de abrirem e começarem a se alimentar. Quando terminam com um botão, mudam para outro.

As árvores mais infestadas podem ser completamente desfolhadas e, embora as saudáveis ​​sejam capazes de lançar um segundo conjunto de folhas, o processo exerce um forte estresse. Pesquisas mostraram que a desfoliação completa pode reduzir a taxa de crescimento anual de algumas espécies de carvalho em até 47%, e as desfolhas sucessivas podem matar galhos ou árvores inteiras.

O impacto da traça de inverno também pode ser exacerbado por efeitos secundários. Exemplos são as fontes frias e prolongadas, que permitem que as lagartas se alimentem por mais tempo nas gemas. Anos secos que colocam as árvores sob estresse adicional também são comuns. Não se pode esquecer de infestações de outros insetos, como besouros, parasitas fúngicos ou outras espécies de mariposas.

Controlando Traças de Inverno

O controle desses insetos, por vezes, é feito naturalmente. A mariposa deposita seus ovos nas folhas comidas pelas traças de inverno durante a primavera. Quando os ovos são consumidos, juntamente com as folhas, os ovos eclodem dentro da lagarta e as larvas a consomem por dentro, causando a morte da mariposa.

A mosca se pupila dentro da carcaça da lagarta e, na primavera seguinte, surge como uma mosca adulta para acasalar e iniciar o ciclo novamente.

Traça de Inverno

Proprietários de plantações preocupados com danos a árvores e arbustos devem verificar as plantas suscetíveis quanto às pequenas lagartas verdes no início e meados de abril. Se uma infestação grave for aparente, existem algumas etapas que podem ser tomadas para minimizar os danos.

O fornecimento de água extra durante toda a temporada ajudará as árvores a se recuperarem do estresse de desfolhamento e foliação;

A Arborização

Tiras de papel ou plástico cobertas com uma substância pegajosa estão disponíveis comercialmente para criar uma barreira que prende as fêmeas adultas e as lagartas. Embora lógico, esse método não provou ser eficaz para grandes infestações porque:

  • As faixas adesivas preenchem e perdem sua eficácia rapidamente;
  • Alguns insetos são capazes de passar sob as faixas;
  • As mariposas fêmeas confrontadas com esse método depositam seus ovos abaixo dele;
  • No entanto, pode valer a pena tentar por pequenas infestações em amostras de árvores individuais.

Disponíveis em lojas de jardinagem, esses sprays são aplicados em troncos e galhos de árvores para matar os ovos antes de eclodirem. Este tratamento também fornece resultados imperfeitos, mas é recomendado para pomares de frutas, onde os danos nos botões das flores podem ser devastadores para as culturas.

Os Pesticidas

Os pesticidas bacterianos provaram ser eficazes na matança de lagartas jovens de várias espécies de pragas. Infelizmente, também pode matar muitas das nossas borboletas e mariposas nativas, a grande maioria das quais é inofensiva ou benéfica.

Aplicador de Pesticida

Para que os pesticidas sejam mais eficientes, eles devem ser aplicados na superfície das folhas, uma vez expandidas para as lagartas a ingerirem. Ou seja, isso só vai funcionar direito após muitos danos já terem sido feitos nos brotos das folhas.

Também é preciso verificar se a traça de inverno que se alimenta de folhas expandidas pode ser resistentes ao bacilo. É mais comum do que se imagina, sabia? Portanto, faça essa verificação também.

Veja também

Hábitat do Iaque

Hábitat do Iaque: Onde Eles Vivem?

Os iaques ou yaks (nome científico Bos grunniens) são bovídeos encontrados em áreas de levadíssima …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *