Home / Animais / Sapo Vermelho e Preto com Fotos

Sapo Vermelho e Preto com Fotos

Os sapos são anfíbios encontrados em diversos cantos do mundo, em especial, em florestas tropicais. A sua variedade de espécies impressiona, bem, como as características individuais de cada uma. Por exemplo, o que chama a atenção em alguns sapos é a variedade de cores que possuem, alguns com tonalidades de sua pele bem vivas. É o caso de sapos com possuem uma coloração de sua pele vermelha e preta (ou até mesmo de ambas).

Muitos acham esse tipo de sapos bonitos, justamente devido às suas cores, e outros, têm receio, devido à histórias de que sejam animais extremamente venenosos. Mas, afinal, o que é verdade nisso tudo?

Bem, vamos conhecer um pouco mais desses incríveis anfíbios a seguir, e desvendar alguns dos seus mistérios.

Sapo Vermelho

Também chamado de Oophaga pumilio, esse pequeno anfíbio de uma pele brilhante vermelha muito intensa, é nativo da América Central. À primeira vista, de fato, é um bonito exemplo de sapo, mas, não se engane, pois esse animal é bem venenoso. A substância que ele secreta é muito tóxica, e pode causar inchaço e uma grande sensação de queimação do local onde o veneno tocou.

Esse sapo possui uma peçonha tão característica justamente por conta de sua dieta à base de ácaros, visto que esses aracnídeos são a fonte de diversos alcaloides tóxico que se encontram na peles do sapo vermelho. Isso só mostra que a biodiversidade de habitat de um animal pode influenciar diretamente na toxidade do seu veneno, bem como na forma de proteção a predadores vorazes.

Essa espécie de sapo é frequentemente encontrada em planícies úmidas e e florestas premontanas, porém muitas populações desses anfíbios também são encontradas em áreas com intervenção humana, com as plantações, por exemplo.

O sapo veneno de morango (como também é conhecido o sapo vermelho), além de uma dieta regada a ácaros, também se alimenta de formigas, que, de onde ele tira a toxidade da sua peçonha, mais especificamente, de uma substância chamada de pumiliotoxina 251D, uma forte toxina que pode levar alguns animais que tiveram contato com ela a convulsões, paralisia e até mesmo morte.

Já, o comportamento geral desse anfíbio é diurno, e basicamente terrestre. Mesmo tóxicos, são animais bastante pequenos, chegando a medir cerca de 20 mm de comprimento apenas. Os machos são territoriais e as fêmeas se apresentam bem mais sociáveis.

Em termos de reprodução, os machos defendem os ninhos, enquanto que as fêmeas alimentam os girinos que nascem com seus ovos não fertilizados, o que deixa esse animal, desde o seu nascimento, tóxico, até mesmo para evitar predadores.

Por sua cor vibrante, esse tipo de sapo é colocado bastante cativeiro, mais especificamente nos EUA e Europa, de onde virou uma verdadeira “febre” nos anos 90.

Sapo Preto

Ao contrário de sapos somente na coloração vermelha, que são mais raros, existem muitas espécies de sapos cuja coloração é preta, entre elas, a Anomaloglossus roraima. Essa espécie pode ser encontrada na Venezuela, na Guiana, e (como o próprio nome já indica) em algumas regiões de Roraima.

É, por sinal, um sapo bastante resistente, apesar de pequeno, pode residir em florestas e prados de altitudes que ultrapassam os 2.000 metros acima do nível do mar. Mesmo assim, é uma espécie considerada rara, e até mesmo ameaçada de extinção.

Outra espécie de sapo preto é o Theloderma ryabovi, que vive um pouco distante de nós, mais precisamente, no Sri Lanka e na China.

Sapo Vermelho e Preto

E, claro, há aquele tipo de sapo que tem ambas as cores, e que podem ser mais exóticos (e venenosos) ainda.

É o caso de alguns sapos denominados “pontas-de-flecha”, que podem ser encontrados na cor azul, ou então totalmente amarelo, e até mesmo numa coloração vermelha e preta muito brilhante. São especificamente encontrados na região amazônica especificamente do lado colombiano. Como se pode supor, o nome desses sapos se deve a um antigo costume dos indígenas locais, que usavam a pele desses anfíbios para envenenar a ponta dos seus dardos e das suas flechas. Inclusive, o nome dessa espécie já diz muito: Phyllobates terribilis.

No entanto, na Amazônia brasileira existem outras espécies desses anfíbios, denominados genericamente de “Dendrobates”, mas que possuem as mesmas características do Phyllobates terribilis: um colorido intenso e uma alta toxidade. Porém, um alívio: mesmo sendo bastante tóxicos, os venenos desses anfíbios raramente conseguem ser letais para o ser humano, mas, em contato com a nossa pele, podem causam um grande desconforto. No entanto, se ingerido de alguma forma, esse anfíbio pode levar alguém a óbito.

Uma informação positiva é que as substâncias tóxicas desses anfíbios estão sendo cada vez mais estudadas para serem usadas em aplicações medicinais. Atualmente, são são catalogadas mais de 200 substâncias oriundas desses animais, como, por exemplo, a epibatidina, um analgésico 200 vezes mais forte que a morfina. Já, outras substâncias presentes nesses animais podem causar uma sensação extrema de relaxamento muscular.

Claro, ainda há o empecilho de que o ser humano apresenta muitas reações adversas a essas substâncias, e, portanto, estudos constantes continuam sendo feitos nesse sentido. E, provavelmente, num futuro próximo, estarem tomando remédios à base das substâncias que esses anfíbios secretam, o que acha?

Ameaça de Extinção

Como toda e qualquer espécie residente de nossas matas fechadas atualmente, em especial, as que vivem na Floresta Amazônica, os sapos de coloração vermelha e preta estão ameaçados de extinção, em decorrência, principalmente, do desmatamento de seus habitats naturais.

E, é bom lembrar que os sapos são um importante componente natural de controle de pragas, pois eles se alimentam de muitos insetos que são nocivos a nós, seres humanos. Portanto, eliminar esse tipo de animal da natureza é dar margem para a proliferação de pragas que, com certeza, irão nos prejudicar.

A despeito do veneno dos sapos vermelhos e pretos, eles só secreta suas substâncias tóxicas e fazem mal a alguma pessoa se extremamente ameaçados. Caso contrário, não representam perigo algum. Portanto, é necessário tentarmos preservar todos os seres, inclusive, estes fascinantes e interessantes anfíbios coloridos, que continuarão a nos fascinar em meio à natureza.

Veja também

Top 10 Raças de Cachorros Mais Cheirosos Que Existem?

Há ocasiões em que os cães amados emitem odores desagradáveis, e isso é especialmente verdadeiro …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *