Home / Animais / Sapo Cururu é Venenoso? Ele pode Matar?

Sapo Cururu é Venenoso? Ele pode Matar?

O sapo cururu é a espécie mais comum entre todos os sapos existentes no território brasileiro. Uma grande dúvida que se passa na cabeça das pessoas é sobre o seu veneno.

Para quem não sabe, o cururu possui glândulas tóxicas em seu corpo. Ela é expelida quando algo entra em contato com sua pele (como um predador o mordendo, por exemplo). Essa glândula fica perto de sua cabeça. Quando ela é acionada, um líquido de cor branca se solta, fazendo com que o animal que o tenha mordido sinta incômodo e solte o sapo.

Mas, será que o veneno que ele possui é perigoso para o ser humano? E o que acontece quando um animal doméstico, como o cão, morde o cururu? Veja a resposta para isso e outras curiosidades no decorrer do artigo!

O Sapo Cururu e o seu Veneno

Como foi dito anteriormente, ele possui uma glândula tóxica. Porém, não tenha nenhum medo, pois, elas não são perigosas a ponto de matar os animais domésticos. Muito menos com os humanos.

É importante saber que o sapo não ataca ninguém. Ele não é como uma aranha armadeira, por exemplo, que lança sua toxina quando se sente ameaçada. Suas glândulas de veneno funcionam como uma defesa passiva, que só é ativada quando algo entra em contato, pressionando-a. Fora isso, é praticamente impossível ter conexão com ela.

É importante lembrar que, mesmo não matando, uma sequela pode aparecer para sempre, caso encoste-se à mucosa da pele. Caso os olhos sejam atingidos — se a pessoa tocar a glândula e depois levar os dedos ao órgão — uma cegueira é praticamente certa.

Diferença Entre Venenoso e Peçonhento

É bem provável que você nem saiba que há uma diferença. A maioria das pessoas e dos meios de comunicação usam essas palavras como se fossem sinônimos. Porém, não é bem assim. O sapo é um animal venenoso, mas, não é peçonhento. Isso faz uma diferença muito grande, e, saber as particularidades, destrói o preconceito a respeito do animal.

Veneno

É uma substância que pode ser encontrada nos vegetais, animais e em alguns minerais. Mas, ela não pode ser produzida por nenhuma glândula e nem pode ser introduzida naturalmente. O veneno é inserido em nosso corpo através do contato com a pele ou pela ingestão.

Os animais venenosos são aqueles que, quando são ingeridos, apresentam secreções agressivas ao corpo, capaz de até mesmo matar. Bons exemplos são alguns tipos de peixes. Algumas plantas também são assim.

Peçonha

Cobra Peçonhenta
Cobra Peçonhenta

É uma substância que possui a mistura de várias toxinas. Todas elas são de origem animal. Uma substância que é capaz de fazer alterações no organismo do qual recebe o seu veneno. A toxina fica armazenada em presas, ferrões ou espinhos, entre outros.

A diferença entre a peçonha e o veneno é que, o animal peçonhento (cobras, escorpiões, águas-vivas), consegue injetar sua substância em outro indivíduo. Já o animal venenoso não possui nenhum meio de lançar o seu veneno em alguém, a não ser que haja o contato.

Os Sapos e sua Ajuda ao Ecossistema

Estes animais são de extrema importância para o ser humano. Eles são responsáveis por controlar a quantidade de insetos em determinada região. Como os insetos fazem parte de sua alimentação, é bem improvável que você verá uma quantidade enorme deles em volta de sua casa ou do seu jardim, caso os sapos estejam por perto.

Essa é uma vantagem imensa, pois, eles podem se alimentar dos mosquitos, os principais transmissores de doenças as pessoas. Além disso, os ratos, lagartixas, baratas e outras pragas urbanas fazem parte do seu banquete. Ele come tudo o que ver pela frente!

É muito importante citar isso, pois eles são altamente discriminados. Infelizmente, é muito comum encontrar pessoas que maltratam esses inofensivos bichos.

O Veneno do Sapo Pode Matar?

Sim. Mas, espere: no começo do artigo foi dito que é muito raro ter sequelas graves por causa do veneno do sapo!

Isso continua sendo uma verdade. Deixa eu te explicar melhor: O veneno do sapo pode matar um indivíduo quando ele come o animal inteiro. Um cão não se alimenta de sapos, por este motivo, é raro ver um cão que morreu em consequência do encontro.

Na internet, você pode encontrar algumas notícias de cães que morderam algum desses anfíbios, e, pouco tempo depois, acabou morrendo. Isso aconteceu porque a mordida deve ter acontecido justamente onde a glândula está localizada. Além disso, é bem provável que a ingestão da toxina foi muito alta.

É comum que esses acidentes aconteçam, portanto, nunca deixe os seus animais domésticos brincarem com sapos! Porém, caso isso venha ocorrer, não ache que o seu pet está condenado à morte, leve-o ao veterinário o mais rápido possível.

Já outros animais, como as cobras, podem morrer em decorrência da deglutição desse anfíbio saltitante. Isso acontece porque suas glândulas de veneno são espremidas dentro do organismo da serpente. Com isso, os seus principais órgãos têm contato direto com a toxina do sapo.

Caso um homem venha comê-lo — sem os devidos cuidados — é bem capaz de ele sofrer diversos males. Inclusive, ele pode chegar à morte. Todavia, isso só aconteceria se ele comesse este animal inteiro e sem nenhum preparo.

Como Identificar um Sapo Cururu

Seu peso é variável: Ele contém de 400 gramas até 1 quilo e meio. Os machos são mais leves e possuem uma camada mais grossa de pele. Já as fêmeas são maiores, mais pesadas e sua pele é ligeiramente mais lisa.

A coloração entre os gêneros também é diferente: os machos são mais verdes e possuem mais de uma tonalidade no corpo. Já as fêmeas costumam ter tons mais sóbrios — como o marrom — e seu corpo não é tão variável em cores.

Como já foi dito, ele é a espécie mais comum do Brasil. Eles possuem poucos predadores na natureza. Os mais conhecidos são as serpentes de médio e grande porte, além de aves de rapina.

Sapo Cururu Sentado na Floresta
Sapo Cururu Sentado na Floresta

Uma curiosidade é que as fêmeas põem cerca de 30.000 ovos por ano! Então, não é matando os animais que a solução melhora.

Nunca mate um animal desses. Caso não queira tê-los em casa, reposicione-os na natureza. Caso tenha nojo de tocá-los, utilize um saco plástico ou até um balde para pegá-los. Jogue em uma mata próxima ou perto de um rio. Eles saberão se virar sozinhos, caso o ambiente seja propício.

Veja também

Tratamento Caseiro Para Ferroada de Arraia

As arraias são peixes cartilaginosos com mais de 300 espécies conhecidas na atualidade. Estão distribuídas em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *