Home / Animais / Sapo Boi Brasileiro: Características e Fotos

Sapo Boi Brasileiro: Características e Fotos

A fauna brasileira possui animais muito interessantes e exóticos, até para os padrões de certos tipos de bichos. No caso dos sapos, temos aqui no Brasil espécies das mais variadas, cada uma com suas próprias características. É o caso de certos anfíbios que popularmente chamamos de sapos bois, e que abrange, algumas espécies bem distintas, tanto aqui, quanto em outros países. Pode ter certeza de que você já deve ter ouvido falar de algum tipo de sapo boi (isso, se já não tiver visto algum na sua infância).

É um animal bem interessante de ser estudado, e do qual vamos falar um pouco mais a seguir.

As Espécies que Abrangem um Único Tipo

Na verdade, chamamos de sapo boi muitos anfíbios de tamanho avantajado que existem no Brasil, e que podem, inclusive, ter outros nomes populares. Por exemplo, denominados de sapos bois os que pertencem à espécie Rhinella schneideri, que também é chamado por muitos como sapo-cururu.

Outro anfíbio que também recebe esse nome de sapo boi é o Ceratophrys ornata, que também possui outros apelidos, como, por exemplo, sapo-de-chifre ou sapo-untanha. Outras duas espécies que cabem nesse grupo são a Rhinella marina e a Proceratophrys boiei.

Existem sapos bois em outros países também, e até mesmo em outros continentes, mas vamos nos ater exclusivamente aqueles que fazem parte da fauna brasileira.

Características Gerais do Sapo Boi

Independente da espécie na qual esteja enquadrado, o sapo boi tem como principal característica ser bem maior do que um sapo normal, podendo medir cerca de 25 cm de tamanho, e pesar aproximadamente 1,3 kg. Sem contar o fato de que ele pode viver de 5 a 10 anos em seu habitat natural, o que é, convenhamos, um tempo considerável. Em se tratando de aparência física, apesar das cores entre as espécies variar bastante, em geral, esse tipo de sapo apresenta uma pele bem seca, e impregnada de verrugas. Muitas das espécies possuem “sobrancelhas” semelhantes a chifres, daí o nome popular que recebem.

Trata-se ainda de um animal geralmente venenoso, possuindo glândulas abaixo dos olhos e no dorso que secretam toxinas que agem diretamente no sistema cardíaco dos animais atingidos por essas substâncias. No caso de seres humanos, o veneno desse sapo causa dores bastante fortes, mas, raramente, leva a óbito. Entretanto, existem relatos afirmando que pessoas morreram ao se alimentar do sapo boi e de seus ovos, o que não chegou, necessariamente, a ser comprovado. Ainda assim, não se recomenda, em hipótese alguma, a “degustação” desse animal em seu cardápio.

Sapo-Boi
Sapo-Boi

O sapo boi possui hábitos diurnos e noturnos, a depender da espécie, sendo mais um anfíbio com hábitos terrestres. A sua alimentação é baseada em pequenos animais, como grilos, larvas, gafanhotos, baratas, aves, roedores, e até mesmo, em alguns casos, rãs bem pequenas. Em suma: como qualquer outro sapo que se preze, ele também tem um papel fundamental no meio ambiente, que é o de controle de pragas, o que faz dele um fator importante no ambiente onde vive. Isso também fez com que ele fosse usado (na maioria dos casos, erroneamente) em habitats que não eram o dele originalmente (algo que vamos falar mais a seguir).

Reprodução das Espécies

Filhotes de Sapo-Boi
Filhotes de Sapo-Boi

A reprodução dos sapos bois não é muito diferente de outros anfíbios desse tipo, ou seja, dar-se de maneira explosiva. O que isso quer dizer? Que os “participantes” dos acasalamentos chegam de uma única vez, de forma sincrônica, o que ocorre, geralmente, em determinada época do ano (em especial, entre a estação seca e a chuvosa). Os machos, então, cortejam as fêmeas, e estas, por sua vez, colocam centenas e centenas de ovos.

Após alguns dias, os ovos eclodem, e nascem pequenos girinos, comumente, da cor preta, e que levam algumas semanas para se desenvolverem completamente. Daí em diante, sofrem a última metamorfose que os leva, enfim, para a vida adulta.

Predadores dos Sapos Bois

Cobra Engolindo Sapo-Boi
Cobra Engolindo Sapo-Boi

Devido ao seu veneno, os sapos bois possuem poucos predadores em seu habitat natural, mas, ainda assim, eles existem. Cobras e até mesmo cães podem ser predadores desse anfíbio. Ainda tem o fato de que os sapos bois podem ser presas também de animais não-nativos daquela determinada região, como algumas espécies de lagartos, por exemplo.

Porém, o perigo maior é quando estão na forma de girinos, pois, estão muito indefesos e frágeis, sendo alvos fáceis para animais que habitam as mesmas águas, como peixes e insetos. E, isso sem contar que esses sapos, na fase adulta, podem ser acometidos por parasitas internos e externos (o carrapato é um bom exemplo).

Presença na Cultura Popular

As crendices populares fizeram do sapo boi uma prato cheio para histórias das mais inusitadas, algumas delas, bem obscuras. Uma dessas crendices é associá-lo a rituais de bruxaria, visto que alguns desses anfíbios são usados em rituais de religiões de matriz africana aqui no Brasil.

Existem também alguns mitos relacionados a esse tipo de sapo, como o de que ele esguicha veneno quando se sente ameaçado, chegando a atingir os olhos de uma pessoa adulta que está em pé. Muito longe da realidade! Isso porque ele não solta o seu veneno de maneira voluntária, pois é preciso pressionar as glândulas localizadas em suas costas para que a toxina saia, e, mesmo assim, ela não “jorra” do corpo do sapo boi. Portanto, não se preocupe se encontrar um pela frente. Ao contrário do que dizem, ele não deixará você cego após esguichar veneno em seus olhos.

Uso Como Controle de Pragas

Sapo-Boi Dentro da Água
Sapo-Boi Dentro da Água

Os sapos bois, por possuírem uma voracidade muito grande ao se alimentarem de todo tipo de pragas ambientais, chamaram a atenção de muitos países ao longo dos anos, que pegaram alguns exemplares desses animais para controlarem, principalmente, a população de insetos que geralmente infestam plantações.

Algumas nações que fizeram esse experimento foram: Austrália, Flórida, Nova Guiné, Filipinas, e as ilhas Ogasawara e Riukyu, no Japão. O problema é que o sapo boi pode se tornar, ele próprio, uma praga com o passar dos anos. Foi o que aconteceu na Austrália, por exemplo, a onde a população desses sapos alcançou números alarmantes em pouquíssimo tempo. Prova de que o homem interferindo maciçamente no equilíbrio natural pode acabar gerando inúmeros problemas.

Veja também

História do Guepardo e Origem do Animal

Um dos felinos mais conhecidos do mundo, conhecido especialmente por sua velocidade, é o guepardo. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *