Home / Animais / Salamandra: Curiosidades e Fatos Interessantes Sobre o Animal

Salamandra: Curiosidades e Fatos Interessantes Sobre o Animal

Salamandra: O Que É

Salamandra é pertencente à família dos anfíbios, mais especificamente os caudados. Possui diversos tamanhos e cores e são encontradas de maneira quase mundial, mas sua concentração maior fica no Hemisfério Norte. Assim como todos os outros da mesma família, as salamandras gostam de se esconder em áreas tropicais, pois precisa do calor para se manter aquecida, porém, de água para não se desidratar  já que elas fazem o processo de nutrição pela pele  e sombras para não se queimarem  como elas são feitas sem escamas, a luz solar em excesso pode ser prejudicial.

Aqui no Brasil, existem algumas espécies, no caso 5, e no restante do mundo existem cerca de 600 tipos de salamandras. Apesar de ter a formação estética parecida com a dos lagartos, assim como os tritões as salamandras pertencem ao grupo dos anfíbios por conta da sua pele, órgãos e meio se sobrevivência que mais parece com o mais conhecido dessa família: o sapo.

Se trata de uma espécie com muita diferença principalmente sobre seu habitat e modo de reprodução, que vai desde fecundação interna e externa, desovar na água ou na terra, enfim, uma infinidade de características que envolvem esse ser tão complexo e tão diferente. Por conta disso, falaremos mais abaixo sobre as curiosidades e informações sobre as espécies de salamandras mais conhecidas. Vamos lá?

Características das Salamandras

Pode ocorrer de você já ter se deparado com uma e ter achado que se trata de um lagarto. A melhor maneira de explicar para uma pessoa leiga como são as salamandras é falar que parece uma lagartixa gigante, sua pele é fria, brilhante, e ela possui a cabeça mais para frente e maior e seu corpo e sua cauda mais compridos.

Outra similaridade com as lagartixas é que geralmente suas caudas são regeneráveis, e elas utilizam como maneira de dispersar seus predadores, assim como os pequenos repteis. O tamanho pode ser como de um pequeno animal, de 3 a 12 centímetros, mas em alguns locais no Japão e na China, pode chegar até quase um metro.

Salamandra no Mato
Salamandra no Mato

As respirações podem ser pelas brânquias, pelo pulmão e como a maioria: respiração cutânea, como vimos mais acima. Porém, essa especificação muda de acordo com cada espécie e não segue uma regra específica. As patinhas são algo padrão com dedos tanto nas traseiras como as frontais.

Alimentação das Salamandras

Todas as salamandras são carnívoras, isso assim como a estrutura das patas e trejeitos para locomoção são coisas padronizadas. Se alimentam de insetos como cupins, gafanhotos, formigas e besouros.

Filhote de Salamandra Comendo uma Minhoca
Filhote de Salamandra Comendo uma Minhoca

Segundo especialistas, além de utilizarem a visão e o olfato, o tamanho de sua cabeça é o que determinada o tamanho do inseto que ela irá ingerir e caçar. O que facilita na competição de comida entre todas elas, e varia o cardápio de insetos de espécie para espécie.

Tipos de Salamandra

Ficaria inviável para esse guia escrever sobre todas as 600, mas resumimos entre as mais famosas que possuem diferenciações entre seus modos de sobrevivência e por conta disso, fica mais fácil explicar com exemplos como é o habitat e a reprodução das salamandras.

  1. Salamandra-de-Fogo

    Salamandra-de-Fogo
    Salamandra-de-Fogo

A conhecida salamandra-comum possui o corpo na cor preta e manchas em formato oval em tons de amarelo e pequenos pontilhados vermelho. Possui cerca de 20 centímetros de tamanho e ao contrário da grande maioria no reino animal, a fêmea é alguns centímetros maior que os machos.

Não está em extinção e pode ser vista em diversos locais pela Europa, que possuam montanhas, lagos, ou seja, locais com lama e úmidos, já que gostam de se esconder entre os troncos das árvores e tem uma vida terrestre.

  1. Salamandra-Gigante-Chinesa

Devido à grande procura de sua carne para consumo, perda do seu local de origem devido a industrialização, entre outros fatores, esse animal está classificado como criticamente ameaçado de ser extinto. Porém ainda pode ser visto na China.

É o maior anfíbio existente no planeta e pode chegar a um metro e meio de comprimento e pesar mais de 60 quilos. Assim como os crocodilos e jacarés, ela é uma espécie que fica mais na água, mais precisamente na água doce, descansando.

  1. Salamandra de Caverna

    Salamandra de Caverna
    Salamandra de Caverna

Se trata de um animal totalmente vulnerável a mudanças de ambiente, pois além de serem aquáticos, precisam de locais protegidos do Sol, pois não tem coloração nenhuma em sua pele. São totalmente cegos, pequenos e se reproduzem, alimentam e tem todo seu habitat voltado para o ambiente aquático.

Por se tratar de um animal pequeno, se estranha que tenha uma longevidade tão grande, de quase 40 anos e se torna adulto para se reproduzir apenas aos 12 anos. São sociáveis e vivem bem em conjunto.

  1. Salamandra-Tigre

    Salamandra-Tigre
    Salamandra-Tigre

Em tons escuros e rajados verdes, a salamandra-tigre, assim como a de fogo é uma das mais conhecidas, inclusive pode ser adotada em ambientes domésticos como animais de estimação. Ela se alimenta de vermes, minhocas, entre outros terrestres e até mesmo outras salamandras menores.

O seu habitat tem diminuído significativamente, porém, não chega a ser uma espécie com problemas de ser extinta, já que ainda existem muitas. As larvas nascem na água e depois mudam para a terra, são bem robustas e podem chegar até 30 centímetros.

Curiosidades Sobre as Salamandras

Esse animal bem curioso e interessante possui fatos históricos que servem de pesquisa sobre a evolução da espécie de anfíbios e repteis, e é notável principalmente a quantidade de tempo e durabilidade desse animal, apesar de ser pouco evoluído e pequeno.

  • Cientistas já encontraram uma salamandra escondida em cavernas com mais de 200 anos de idade e pesando quase 50 quilos.
  • São os vertebrados que conseguem se regenerar, assim como os repteis. Essa qualidade não é encontrada nos sapos, e nem nas cobras.
  • Na Idade Média, segundo as lendas, acreditava-se que esse animal se regenerava do fogo e era quase que uma representatividade do renascimento após períodos difíceis.
  • Em época de acasalamento, as fêmeas soltam um odor fortíssimo, que atrai os machos a longas distâncias.
  • Não são venenosas, só soltam toxinas, assim como os outros anfíbios como maneira de afastar seus predadores.

Para saber mais sobre esses e outros animais, continue acessando o Mundo Ecologia.

Veja também

Picada de Carrapato na Gravidez Pode Ser Perigoso? Qual o Risco?

Hoje vamos falar um pouco sobre os riscos de uma picada de carrapato, podemos dizer …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *