Home / Animais / Reprodução das Raposas e Filhotes

Reprodução das Raposas e Filhotes

Um corpo alongado, focinho afilado, orelhas caracteristicamente pontudas, ampla distribuição ao redor do planeta, são apenas algumas das características das raposas, cuja reprodução e cuidados com os filhotes são típicos dessa imensa família Canídea.

As raposas geralmente apresentam um comprimento entre 65 e 100cm, peso entre 6 e 13kg, pelagem entre o castanho e o vermelho-fosco, garras bastante afiadas, além de um dimorfismo sexual que faz com que as fêmeas sejam um pouco menores do que os machos.

Elas pertencem a essa respeitável comunidade de animais carnívoros, com hábitos noturnos e que convivem em bandos.

Entre o final da tarde e a noite é o momento em que elas saem à caça de coelhos, pequenos roedores, lebres, aves, pequenos mamíferos; e até mesmo sementes e frutas podem fazer parte do seu cardápio.

São verdadeiras máquinas de comer! Estima-se que entre 600 e 700kg de alimentos por dia não sejam suficientes para saciar sua fome, e por isso é muito comum que vez ou outra moradores próximos aos seus habitats naturais sejam surpreendidos com alguns deles a vasculhar nas suas propriedades alguma iguaria.

Uma curiosidade sobre as raposas é o seu hábito, bastante característico, de esconder as sobras de alimento para quando a fome apertar. Elas são grandes poupadoras! E é possível encontrar em seus territórios dezenas de tocas e esconderijos com algum tipo de provisão para os períodos de escassez.

Mas quem tem problemas mesmo com elas são os criadores de galinha. Diferentemente do que se imagina, a sua fama de verdadeiros flagelos para essas criações não é uma lenda.

Na verdade, lendária mesmo é a guerra constantemente travada entre proprietários e essas espécies – uma guerra que vive servindo de mote para desenhos, filmes, histórias, entre outras formas de contar esse estranho e conturbado relacionamento.

A Reprodução das Raposas e os Cuidados com os Filhotes

A reprodução das raposas (que costumam ser bem cuidadosas em relação aos seus filhotes) acontece a cada 12 meses. Durante o cio (que dura em torno de 20 dias) ocorrem as disputas pelas fêmeas, que geralmente duram entre 2 e 3 dias (o período em que elas aceitam os machos).

Após esse processo, as fêmeas terão que atravessar uma gestação que geralmente dura entre 50 e 60 dias, para só depois darem à luz entre 2 e 4 filhotes.

As fêmeas costumam escolher grutas, tocas, cavernas e buracos em árvores para dar à luz. Durante esse período, os machos são bastante solícitos com elas, chegando ao ponto de, para a inveja de alguns homens, levar os alimentos cotidianamente até à toca.

Filhote de Raposa
Filhote de Raposa

Finalmente nascem os filhotes! Eles geralmente saem para a vida pesando entre 55 e 150kg, com os olhos cerrados, pelagem castanho-escuro, orelhas curvadas, e somente após 1 mês de vida começam a adquirir o vigor necessário para realizarem a sua estreia na vida.

A partir desse período, eles, ainda com a ajuda da mãe, começam a treinar os seus sentidos – lentamente e desajeitadamente procuram algumas raízes e frutas, mas ainda sob o aleitamento materno.

Somente após os 7 meses, já com a pelagem com a coloração característica (entre o castanho e o avermelhado), começam realmente a caçar os seus próprios alimentos e a cumprirem, corretamente, o seu papel para a preservação dessa curiosa e exótica espécie Vulpes vulpes.

Em condições normais – e em seus habitats selvagens – as raposas costumam viver entre 10 e 12 anos (quando conseguem, obviamente, sobreviver à fúria incontrolável dos terríveis caçadores de animais silvestres), no entanto, quando criadas com todo o conforto de um cativeiro, elas podem facilmente atingir os 16 anos.

Características da Reprodução e Criação dos Filhotes de Raposas

A reprodução das raposas, bem como a criação dos seus filhotes, se dá de acordo com o que é comum na família Canídae. Isso pode ser de alguma forma comprovado a partir dos experimentos de um criador de cães, o russo Dmitri Belyaev, que no final dos anos 50 iniciou um estudo para comprovar as similaridades entre cães e raposas.

E o que ele concluiu foi que uma série de cruzamentos entre raposas dóceis foi o suficientes para a reprodução de espécies tão dóceis quanto os próprios cães. Sem contar o fato de que algumas características, inclusive reprodutivas, puderam ser reproduzidas.

Com relação a essas características reprodutivas, o que se pode dizer é que as raposas dão uma verdadeira aula de como realizar os preparativos para tal evento. Diligentemente, elas marcam um bom trecho do ecossistema onde vivem (com urinas e fezes) para fazer dele o seu território privado e imperturbável.

Raposas Vermelhas se Acasalando
Raposas Vermelhas se Acasalando

Além disso, elas permanecem em constante estado de tensão, fiscalizando, dedicadamente, o seu espaço – enquanto, nesse meio termo, começa uma verdadeira odisseia com a escavação de dezenas de tocas ao seu redor.

Uma dessas tocas funciona como uma espécie de matriz, enquanto as outras são filiais, com profundidades entre 2 e 6 metros, e com um formato de uma malha subterrânea, que geralmente as raposas utilizam para a reprodução, criação dos seus filhotes, esconderijo de comida ou mesmo para a fuga dos seus principais predadores.

Tudo pronto, agora ela só precisará escolher entre uma toca ou uma gruta afastada para que, após quase 2 meses de gestação, possa dar à luz até 4 filhotes, pesando cerca de 150g, e que somente após os 7 meses de vida estarão aptos a seguirem as suas vidas sozinhos.

Curiosidades Sobre Essa Espécie

Além das singularidades que envolvem a reprodução das raposas e a criação dos seus filhotes, existem outras, e da mesma forma originais, que costumam caracterizar bem as suas personalidades.

A começar por um olfato e audição surpreendentes, capazes de fazê-las perceber a presença de um “texugo-europeu” ou de uma distraída “mustela” a uma distância de até 300m.

Uma outra curiosidade sobre elas, é que as suas preferências alimentares são típicas de uma animal onívoro – não há o que passe diante dos seus olhos sem que desperte o seu terrível instinto de predador.

Raposa com Seu Filhote
Raposa com Seu Filhote

Diversas espécies de coelhos, lebres, mustelídeos, lagartos, anfíbios, insetos, frutas, sementes, pássaros, ovos, entre outras iguarias – principalmente em períodos de escassez -, não costumam ser dispensadas por esse animal famoso pela habilidade de sempre conseguir, contra tudo e contra todos, a sua refeição.

A quem seja capaz de jurar que as raposas são uma espécie de elo perdido entre os Felídeos e os Canídeos, tal a sua capacidade de unir ambas as características na hora de caçar uma boa presa.

E essa característica torna-se evidente na sua capacidade de percorrer infinitas distâncias – entre 40 e 50km – apenas para saciar o seu apetite, que muitas vezes pode requerer as iguarias encontradas em propriedades privadas, o que faz delas o inimigo nº1 dos proprietários de fazendas.

Gostou desse artigo? Deixe a resposta em forma de um comentário, logo abaixo. E não deixe de compartilhar as informações do blog.

Veja também

Diferenças do Pastor da Anatólia, do Cáucaso e Akbash

As diferentes raças de cães possuem suas peculiaridades, e mesmo dentro de uma mesma denominação, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *