Home / Animais / Reprodução da Salamandra: Filhotes e Período de Gestação

Reprodução da Salamandra: Filhotes e Período de Gestação

O animal chamado salamandra, e da ordem dos anfíbios caudados, ou seja, com cauda, do qual também estão os tritões, salamandras e tritões somam um total de 500 espécies. As salamandras são encontradas em regiões temperadas de características aquática, terrestre como também semiaquáticas.

Quer conhecer mais sobre esse curioso anfíbio? Então, fique por aqui e saiba sobre Reprodução da Salamandra: Filhotes e Período de Gestação e muito mais!

Reprodução das Salamandras, Filhotes e Gestação

No período de acasalamento, o momento da fecundação é interno e a postura dos ovos vai variar conforme a espécie que pode ser na água ou na terra. Porém, algumas salamandras são vivíparas, apresentando um desenvolvimento indireto, passando por um processo de metamorfose.

Salamandra na Grama
Salamandra na Grama

Quando larvas, esses animais apresentam brânquias plumosas e externas que na idade adulta desaparecem. Entretanto, outras espécies são pedomorfose, o que significa ainda ter características larvais na fase adulta. O axolote é um desses animais que apresentam brânquias externa quando adultos.

A estrutura óssea e linha lateral permanecem inalteradas ao longo da vida das salamandras e alguns exemplares terrestres têm desenvolvimento direto.

Algumas salamandras têm fecundação externa que desovam na terra ou água e a diferença está em alguns apresentarem fazer larval e outros não. As salamandras vivíparas podem botar de 18 a 30 ovos.

Características Gerais das Salamandras

As salamandras apresentam as seguintes características: corpo alongado, cauda e em sua maioria, 4 patas funcionais. Parecem visualmente com lagartos, porém, sua pela é lisa, lustrosa e sem escamas.

Essa pele tem glândulas para manter sua umidade como também é vital para respiração do animal, sendo que algumas espécies apresentam respiração tegumentar e outras pulmonares. As salamandras são animais ectotérmicos, onde a temperatura do corpo vai depender da temperatura do ambiente, assim como os anfíbios.

O tamanho da salamandra está entre 3 e 30 cm, mas já foram encontrados exemplares na China e Japão, ultrapassando facilmente 1 metro de comprimento. Como já descrito, são espécies tanto terrestres como aquáticas, porém na fase larval, todas são aquáticas.

Vivem em cavernas que tem a temperatura e ideais para sua sobrevivência nesse ambiente, quando são salamandras brancas e cegas e alimentam-se de animais invertebrados. Como já descrito elas podem ir de poucos centímetros de comprimento até mais de 1 metro.

A mobilidade das salamandras terrestres é parecida com tetrápodes se locomovendo. Seu corpo e cauda apresentam ondulações laterais, somando a isso, movimento das patas. Elas são carnívoras desde a fase larval, permanecendo assim durante a vida adulta. Capturam presas utilizando sua ágil língua e em sua dieta alimentar estão pequenos animais, larvas, insetos, peixes pequenos, crustáceos entre outros.

Entre as larvas da salamandra-de-fogo foi notada a prática de canibalismo, onde salamandras consumiram larvas da mesma espécie.

Tipos de Salamandras

Salamandra Fotografada de Perto
Salamandra Fotografada de Perto

Na natureza existem as salamandras terrestres, aquáticas e semiaquáticas. As semiaquáticas geralmente nascem em lagos e rios. Mas passam a maioria da vida na terra, voltando à àgua somente para botar seus ovos. Mas também depositam os ovos em vegetação aquática, na terra e também em troncos podres de árvores.

Existem ovos que abrem em poucos dias enquanto outros demoram até dois anos. Deles eclodem larvas com nadadeiras, patas e brânquias e o desenvolvimento corporal é diferente adaptável ao ambiente para conseguir sobreviver.

A Salamandra é Venenosa?

A salamandra possui glândulas das quais elas expelem toxinas, assim como alguns anfíbios. Porém, essas substâncias servem somente para proteção contra os ataques de predadores, não apresentando nenhuma estrutura corporal que inocule veneno.

Ameaças e Conservação das Salamandras

As salamandras sofrem assim como os anfíbios com as mudanças da temperatura do ambiente onde vivem bem como as interferências do ser humano com a poluição e destruição devido a agropecuária. Outro problema é que podem ser vítimas de atropelamentos, infelizmente algo comum em algumas regiões.

Introduzir essas espécies exóticas em um ambiente é algo muito preocupante. Por isso, é preciso políticas de preservação ambientais como objetivo de proteção dos ambientes onde esses animais vivem, principalmente, regiões onde acontecem a sua reprodução. A poluição é um fator que afeta não só salamandras, mas todo ecossistema.

Curiosidades Sobre as Salamandras

1 – Salamandra-de-fogo: A salamandra-de-fogo ou salamandra salamandra, também conhecida como salamandra-comum e salamandra-de-pintas-amarelas, destaca-se por sua pele negra com manchas amarelas e pontos avermelhados.

Salamandra-de-fogo
Salamandra-de-fogo

Com corpo vistoso, elas medem de 15 a 20 cm. Essa espécie é muito comum na Europa, sendo encontrada em locais montanhosos com florestas e evitam áreas abertas e secas. Seu hábito geralmente é noturno e são sedentárias, o que as obriga a viver em uma única região por vários anos.

Curiosamente a fêmea é maior que o macho, porém, essa diferença fica mais visível durante o período de acasalamento quando o macho tem a cloaca mais volumosa que a da fêmea.

2 – Salamandra, culturalmente ligada ao misticismo: no período da idade média. A salamandra era vista como um ser diabólico e acreditavam que ela renascia do fogo.

Crença esta que surgiu pelo fato das salamandras procurarem se abrigar em troncos e saírem desse local abruptamente, como se fossem expostas ao fogo. Nesse acontecimento, pessoas até procuravam o exorcismo, acreditando que o efeito era perigosamente nocivo e que precisavam de libertação.

3 – Três novas espécies de salamandras foram descobertas, há alguns anos no Brasil, são elas: s. A B. madeira sp. nov. (Rondônia);  B. tapajonica sp. nov (Pará) e B. caldwellae (Acre)

Classificação Científica da Salamandra

  • Reino: animália
  • Filo: Chordata
  • Clado: Caudata
  • Classe: Amphibia
  • Ordem: Urodela
  • Subordem: salamandroidea

Espécies de Salamandra

Entre as espécies mais conhecidas de Salamandra, podemos citar:

  • Salamandra salamandra alfredschmidti (Espanha)
  • Salamandra salamandra almanzoris (Espanha)
  • Salamandra salamandra hispanica (Espanha)
  • Salamandra salamandra bejarae (Espanha)
  • Salamandra salamandra beschkovi (Bulgária)
  • Salamandra salamandra bernardezi (Espanha)
  • Salamandra salamandra fastuosa (ou bonalli) (Espanha)
  • Salamandra salamandra crespoi (Portugal)
  • Salamandra salamandra gigliolii (Itália)
  • Salamandra salamandra gallaica (Portugal e Espanha)
  • Salamandra salamandra longirostris (Espanha)
  • Salamandra salamandra gallaica (Portugal e Espanha)
  • Salamandra salamandra werneri (Grécia)
  • Salamandra salamandra salamandra (França, Alemanha, Áustria, Republica checa, Suíça, e zonas balcânicas)
  • Salamandra salamandra terrestris (França, Bélgica, Holanda e Alemanha)

Veja também

Marreco Pompom: Características, Hábitat e Nome Científico

O marreco pompom (crested duck) é uma ave ornamental considerada uma variação genética do marreco …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *