Home / Animais / Reprodução Da Jiboia: Filhotes E Período De Gestação

Reprodução Da Jiboia: Filhotes E Período De Gestação

Quando falamos em cobra, logo vem a nossa cabeça aqueles animais rastejantes em formato cilíndrico que, por muitas vezes, podem ser venenosas. Mas o que muitas pessoas não sabem é que as cobras são uma espécie de Serpente, uma subordem do grupo dos répteis. Outra espécie de dessa subordem, são as Jiboias. Mas afinal, quais são as características desse réptil? Como ele se reproduz?

Características Gerais da Jiboia

A Jiboia, conhecida cientificamente por Boa constrictor, é uma serpente da família Boidae, que integra a ordem Squamata. Além de Boa ou Boídeo, ela também pode ser chamada de Jiboia Constritora, pois este nome se dá pela maneira como captura e em seguida mata as suas presas: se enrola em torno das mesmas as apertando, para que morram sufocadas.

Espécies

Dentre as variedades de jiboias, existem ao todo sete espécies espalhadas pelo mundo. São elas:

Boa Constrictor Orophias

Boa Constrictor Orophias 
Boa Constrictor Orophias

Boa Constrictor Constrictor

Boa Constrictor Constrictor 
Boa Constrictor Constrictor

Boa Constrictor Mexicana

Boa Constrictor Mexicana 
Boa Constrictor Mexicana

Boa Constrictor Occidentalis

Boa Constrictor Occidentalis 
Boa Constrictor Occidentalis

Boa Constrictor Amarali

Boa Constrictor Amarali 
Boa Constrictor Amarali

Boa Constrictor Nebulosa

Boa Constrictor Nebulosa 
Boa Constrictor Nebulosa

Boa Constrictor Ortonii

Boa Constrictor Ortonii 
Boa Constrictor Ortonii

Morfologia

Basicamente, seu corpo é formado pela cabeça em formato triangular, o corpo oblongado e a cauda bem fina, se comparada ao resto de sua estrutura.

São animais de grande porte, podendo ultrapassar 4 m de comprimento e pesar de 30 a 40 kg. É considerada no Brasil, uma de suas maiores serpentes. Diferente de outras espécies de animais, as fêmeas são maiores que os machos. 

Têm toda a sua pele coberta por escamas e, ao contrário de seus outros parentes répteis, não apresentam patas. Suas espécies apresentam diversas cores: podem ter uma coloração marrom, tons de preto ou cinza; com manchas brancas, pretas ou marrons. Estas cores são artifícios de defesa e caça em seu habitat, para que se camuflem e não sejam reconhecidas facilmente.

Para se movimentarem, rastejam, utilizando cerca de 15 000 músculos presentes ao longo do corpo. Apesar de necessitarem de uma superfície para se locomoverem, conseguem se movimentar dentro da água.

Seus olhos têm as pupilas finas e verticais. E como outras espécies de serpentes, têm a visão comprometida (em sua maioria, são míopes), logo, se orientam através:

  • de células sensitivas que ficam em seu focinho (chamadas fossetas); 
  • pela temperatura corporal de suas presas; 
  • pelo olfato sinestésico: conseguem sentir o “cheiro de suas presas” pelo paladar (com sua língua bifurcada constantemente para fora), através das partículas propagadas pelo ar. 

Alimentação da Jiboia

Alimentação da Jiboia
Alimentação da Jiboia

A jiboia, por seu um animal muito forte, pode se alimentar de animais com uma estrutura maior. Além de se alimentar de pequenos animais como outros répteis pequenos, anfíbios e roedores; podem se alimentar de mamíferos (como pequenos primatas) e até aves.

Por não ser uma serpente peçonhenta, mas ainda assim uma predadora, usa como artifício o seu poder constritor de matar suas presas sufocadas. É importante lembrar-se que o tempo de digestão desse animais está diretamente interligado com o tamanho da presa ingerida.

Apesar disso, não gostam de gastar energia, podendo passar dias sem comer.

Habitat e Comportamento da Jiboia

Jiboia na Árvore
Jiboia na Árvore

Normalmente, essas serpentes ocorrem em vário locais do mundo, entre eles países da América do Sul como Paraguai, Bolívia, Brasil, Colômbia e Venezuela; em alguns países da América Central e também do norte, como Panamá e México.

Não têm um local específico para viver. Podem ser encontradas em regiões semiáridas com características secas, e até em florestas tropicais, locais que apresentam bastante umidade. No Brasil, elas podem ser encontradas na Floresta Amazônica, na Mata Atlântica, nos manguezais, na caatinga e nas restingas.

Apesar da capacidade de se locomoverem na água, as jiboias geralmente são animais terrestres e consideradas arborícolas (que vivem enroladas em ramos de árvores). Seu período de atividade é preferencialmente noturno (mesmo que ainda, possam ser encontradas a procura de um local para permanecer) e são animais solitários. 

Dependendo do modo como são tratadas, podem ser animais extremamente dóceis. Em relação ao homem, têm o comportamento inofensivo e procuram até mesmo evitar a sua presença. Porém, ao se sentirem intimidadas, se defendem através de uma espécie de espirro de ar, chamado de “bafo da jiboia”. Este artifício não é perigoso e serve somente para espantar o perigo. Algumas vezes, para se defender, tem o costume de morder o inimigo.

Reprodução da Jiboia

Filhote de Jiboia
Filhote de Jiboia

As jiboias são animais vivíparos, ou seja, os embriões das pequenas jiboias recebem os nutrientes do corpo da progenitora. Porém, para alguns biólogos, essa serpente é considerada ovovivípara, pois apesar disso, seus filhotes passa a maior parte do tempo de desenvolvimento no interior do ovo botado pela jiboia-mãe.

A fêmea demora cerca de 4 a 8 meses para botar os ovos. Já os filhotes, demoram de 3 a 4 meses para saírem dos ovos. Geralmente, a jiboia bota aproximadamente de 8 a 50 ovos. Os filhotes podem medir de 30 a 60 cm, pesando até 75 gramas, já prontos para sobreviver em seu habitat. Atingem no em torno de 25 a 30 anos de vida. Em cativeiro, podem chegar aos 40 anos.

Curiosidades da Jiboia

São Animais Domésticos

Jiboia Domestica Enrolada no Pescoço de um Homem
Jiboia Domestica Enrolada no Pescoço de um Homem

Por incrível que pareça, as jiboias se tornaram répteis muito populares como animais domésticos. No Brasil, a sua compra pé legalizada, desde que os criadouros estejam registrados no Ibama.

As espécies comercializadas para o cuidado doméstico são próprias para a criação em cativeiro. Além disso, nelas são inseridos chips eletrônicos que funcionam como uma “carteira de identidade” onde há informações como a origem, condição da saúde do animal e orientação de como cuidá-la.

Confundidas com a Sucuri

Sucuri
Sucuri

Por serem animais constritores, muito grandes e não peçonhentos, são espécies constantemente confundidas. Mas existem muitas diferenças entre as duas serpentes. A sucuri é considerada a maior serpente do Brasil, podendo ter o dobro do tamanho de uma jiboia. 

Ao contrário da jiboia, a sucuri tem hábitos aquáticos na maior parte do tempo, podendo (raramente) também se movimentar em superfícies sólidas. Também, as jiboias

Mercado Negro

De maneira ilegal, podem ser vendidas no mercado negro. Logo, sua caça é realizada para venda a preços exorbitantes. A venda é voltada tanto para ser animal de estimação, como para o uso de sua pele em produtos de couro.

Importantes para o Ecossistema

Muitas vezes, as jiboias são utilizadas para a contenção da população de muitos animais considerados pragas propagadoras de doenças, como os gambás, pois são transmissores de leishmaniose.

Veja também

Camaleão Rhampholeon

Camaleão Rhampholeon: Características, Nome Científico e Fotos

Entender mais sobre os animais que habitam o nosso planeta é entender mais sobre nós …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *