Home / Animais / Raposa do Cabo ou Raposa Preta Características e Fotos

Raposa do Cabo ou Raposa Preta Características e Fotos

Devido aos seus hábitos noturnos, a raposa do Cabo é freqüentemente morta nas estradas à noite e ainda é considerada uma praga por muitos agricultores na África do Sul, devido à crença de que eles matam cordeiros.

Características da Raposa

A menor e única ‘verdadeira raposa’ encontrada no sul da África, a raposa do Cabo (vulpes chama) é às vezes conhecida como a ‘raposa preta’ ou ‘chacal prateado’ devido à formação de pêlos negros reluzentes na parte superior do corpo.

O termo ‘raposa verdadeira’ refere-se a um grupo de espécies de raposa relacionadas que são caracterizadas por um focinho pontiagudo, orelhas triangulares distintas, uma cauda frequentemente inclinada com uma cor de pele diferente e um crânio mais plano em comparação com outros membros da família canidae.

A raposa do cabo tem um corpo bastante esbelto, e a raposa fêmea é tipicamente cerca de cinco por cento menor que o macho. Pêlos ondulados densos compõem o underfur, em cima do qual é uma espessa camada de pêlos pretos reluzentes, bases com faixas de prata. Pêlos sensitivos longos e negros também estão espalhados pelo pêlo da raposa do Cabo.

O pêlo que cobre o rosto, o peito, o pescoço e os membros da raposa do cabo é muito mais leve, variando de marrom avermelhado pálido a marrom-acastanhado ou quase branco. Existem manchas escuras distintas na parte de trás das coxas e uma tira escura e estreita na ponta do focinho, bem como marcas de rosto triangulares entre os olhos e nariz. O rosto da raposa do Cabo tem sardas de pêlos brancos, com manchas altamente concentradas nas bochechas.

Expressões faciais e posição da cauda desempenham um papel importante nas interações sociais. A cauda comprida e espessa da raposa do Cabo parece, de longe, ser totalmente negra e muito mais escura que o resto do corpo; no entanto, após um exame atento, os pêlos têm uma base branca brilhante e uma ponta mais escura.

Esta espécie também possui particularmente grandes orelhas castanho-avermelhadas, franjas com pêlos finos e brancos. O tamanho das orelhas, junto com um sistema auditivo aprimorado, permite que a raposa do Cabo detecte prontamente potenciais predadores e presas.

Comportamento e Dieta da Espécie

Raposa do Cabo é um predador generalista que pode buscar comida, além de comer uma grande variedade de presas vivas, além de frutas e vegetais silvestres. Pequenos roedores são as mais importantes presas de mamíferos da raposa do Cabo, enquanto invertebrados como besouros e gafanhotos também formam uma grande parte de sua dieta.

Outras escolhas alimentares menos comuns incluem aves, répteis e presas de mamíferos ainda maiores, como as lebres. Esta variação na dieta parece ser ditada por mudanças sazonais e disponibilidade de tipos de presas. A raposa do Cabo pode armazenar sua comida quando a quantidade de presas é abundante.

Em vez de ser uma caçadora em agrupamento cooperativo como os outros membros da família canidae, a raposa do Cabo é uma forrageira solitária e noturna. No entanto, em áreas onde as fontes alimentares são abundantes, o forrageamento em grupo pode ocasionalmente ocorrer quando as áreas de vida dos indivíduos se sobrepõem.

Ciclo Reprodutivo

A raposa do Cabo forma ligações de pares monogâmicos. A gestação dura 52 dias, com a maioria dos nascimentos ocorrendo em agosto e setembro no oeste da África do Sul e de agosto a outubro no leste. O tamanho da ninhada da raposa do Cabo é semelhante em toda a sua extensão, tipicamente com a média de três filhotes, embora algumas ninhadas possam conter até seis filhotes.

Raposas jovens do Cabo nascem e são criadas em tocas que se enterram em solos arenosos, ou ocasionalmente em densa vegetação e cavidades entre rochas. Embora ambas as raposas do Cabo alimentem e defendam os filhotes, a fêmea fornece a maior parte dos cuidados aos jovens. Às 16 semanas, os filhotes são capazes de começar a caçar sozinhos e, aos 5 meses, as jovens raposas são completamente independentes.

Raposa do Cabo - Filhote
Raposa do Cabo – Filhote

A vocalização primária da raposa do Cabo é um uivo agudo, terminando em latido agudo. A raposa fêmea, conhecida como megera, pode latir vorazmente contra potenciais predadores ao cuidar de filhotes jovens.

Habitat da Raposa do Cabo

A raposa do Cabo é encontrada apenas no sul da África. É bastante difundido nas regiões centrais e ocidentais da África do Sul e a sua extensão estende-se para norte até ao Botsuana, Namíbia e sudoeste de Angola. Nas últimas décadas, o alcance da raposa do Cabo se expandiu para sudoeste, em direção ao litoral do Atlântico e do Oceano Índico. Seu alcance também se estendeu para as áreas orientais da Província do Cabo na África do Sul.

Principalmente associada ao campo aberto, a raposa do Cabo é freqüentemente encontrada em pastos e matos costeiros ou semi-desérticos. As pastagens tipicas são rasas e sazonais que retêm a água durante a estação chuvosa, e às vezes são espalhadas com matas de vegetação ou áreas levemente arborizadas. Em algumas áreas, a raposa do Cabo ocupa áreas com afloramentos rochosos, baixas cristas e planícies de cascalho.

Família de Raposa do Cabo no Deserto
Família de Raposa do Cabo no Deserto

Esta espécie foi mostrada para florescer nas áreas que recebem a precipitação mínima. Apesar de sua preferência por áreas áridas e semi-áridas, a raposa do Cabo também é conhecida por se aventurar em áreas com vegetação mais densa e maior precipitação no oeste da África do Sul.

A raposa do Cabo é cada vez mais capaz de sobreviver em áreas de extensas terras agrícolas, tipicamente recuando para bolsões de vegetação natural, covas ou fendas entre os fragmentos rochosos durante o dia e forrageando nos campos limpos e cultivados à noite.

Ameaça e Conservação

No passado, a raposa do Cabo vinha sendo um dos principais alvos de clubes de caça e agricultores na África Austral. Uma correlação entre a predação de cordeiros e a abundância de raposas do Cabo foi documentada, mas pode ser o resultado da captura de raposas do Cabo em carcaças, em vez de matar diretamente os cordeiros.

A raposa do Cabo também é morta indiretamente, às vezes se tornando uma vítima de atividades de controle, como armadilhas de perna, veneno e cães que são direcionados principalmente para o chacal (canis mesomelas) e o caracal (caracal caracal). Tais medidas de controle de animais resultaram em declínios populacionais em certas áreas, mas felizmente isso não teve um grande impacto na população geral da raposa do Cabo.

Raposas do Cabo Brincando
Raposas do Cabo Brincando

A ameaça para a raposa do cabo de doenças e patógenos é em grande parte desconhecida. Raposas do cabo são suscetíveis à raiva, mas essa ameaça não é tão grande quanto em outros canídeos. A perda e a fragmentação do habitat como resultado da atividade humana são ameaças comuns a muitos carnívoros africanos de tamanho médio.

No entanto, elas não são atualmente considerados uma ameaça significativa para a raposa do Cabo. De fato, o aumento da agricultura e da desertificação na África Austral levou a uma extensão da gama desta espécie, uma vez que cria habitats mais adequados para esta pequena raposa.

Nenhuma medida de proteção conhecida está atualmente em vigor para a raposa do Cabo, mas ocorre em muitas reservas naturais e fazendas de caça em todo o seu alcance. Esta espécie ainda é tratada como um animal ‘problemático’ em muitas áreas, mas é parcialmente protegida em várias províncias sul-africanas.

Embora atualmente não existam medidas de proteção específicas para a raposa do Cabo, ela não é atualmente considerada ameaçada e, portanto, as ações de conservação ainda não são consideradas necessárias.

Veja também

Criatório de Muares: Onde Tem? Como Funciona?

O muar é um animal híbrido, equídeo, obtido do cruzamento entre animais machos Equus asinus …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *