Home / Animais / Rã Goteira ou Rã Escavadeira: Características e Fotos

Rã Goteira ou Rã Escavadeira: Características e Fotos

O Brasil é um país que possui uma enorme biodiversidade, principalmente pelo fato de nós sermos um território maravilhoso. Temos diversos tipos de climas e vegetações, além de muita água (tanto de rios quanto do mar), sendo propicio para que espécies diferentes consigam se estabelecer e nascer aqui.

Um dos tipos de animais que mais se beneficiam com a quantidade de água e o clima tropical é a ordem dos anfíbios. As rãs, sapos e pererecas fazem parte do nosso ecossistema, e é muito provável que todo brasileiro que já viveu fora de cidades grandes, já viu um deles na vida. Especialmente quem foi criado em campo e fazenda. Não costumam fazer nada, mas podem fazer qualquer um tomar um susto ao se deparar com seus olhos grandes e brilhantes.

As rãs estão em grande quantidade por aqui, e possuem uma enorme quantidade de espécies por aí. Uma delas é popularmente chamada de rã goteira e/ou rã escavadeira. E é sobre ela que iremos falar no post de hoje, contando mais sobre suas características, tudo isso com fotos.

Rã Goteira ou Escavadeira Características Gerais

A rã goteira faz parte da ordem dos Anura, junto com sapos, rãs e pererecas, além é claro de suas primas, as outras espécies de rãs. Seu nome científico é Leptodactylidae notoaktites, sendo o primeiro nome o de sua família. As rãs possuem ossos, um esqueleto, e esse é um dos maiores diferenciais entre elas e os sapos.

É considerada de porte médio e robusto dentro dos Anura, o macho medindo 38mm. A fêmea costuma ser levemente maior, pois ajuda durante a fecundação, que o macho fica em cima da fêmea. A coloração não varia muito e fica entre o marrom claro e o marrom escuro. A única característica mais especial é que possui uma mancha marrom mais claro, que vai de seu focinho até o resto do corpo.

Assim como as outras espécies, a rã goteira também tem uma pele lisa e bem úmida, que a ajuda no processo de trocas gasosas. Sua respiração é cutânea, ou seja, pela pele. Diferente de algumas espécies, essas rãs possuem dedos arredondados. Essa especialização faz com que seja mais fácil realizar determinados caminhos e passar por certos lugares. Os dedos não possuem nenhuma dilatação digital ou membrana interdigital.

Sua boca parece estar sempre com um sorriso, por não ter nenhum lábio. Dentro, sua língua fica enrolada praticamente em sua garganta esperando pelo momento certo de atacar e se alimentar. Ela costuma ser comprida, não tanto comparada a dos sapos, e bem pegajosa. Dessa forma, consegue grudar o alimento nela.

Por não possuir dente, precisa engolir o alimento de uma vez. Por isso, é comum você ver que os olhos simplesmente “somem” dessas rãs nesse momento. Por míseros segundos, durante a hora de engolir, os olhos descem juntos para ajudar nesse processo. É estranho, mas algo bem comum e normal entre os anfíbios. Seus olhos são bem grandes e esbugalhados, e normalmente quando se está escuro, é a primeira coisa que vemos pois eles meio que brilham devido sua coloração.

Habitat e Nicho Ecológico da Rã goteira ou Rã Escavadeira

Homem Com Rã Escavadeira na Mão
Homem Com Rã Escavadeira na Mão

A rã goteira é endêmica no Brasil. Seu habitat vai desde São Paulo até Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Preferem florestas subtropicais, ou outros climas semelhantes que possuam bastante umidade. Também costumam ficar em locais com baixa altitude, e o local deve ser próximo de rios, lagoas, brejos ou qualquer local semelhante.

Apesar de não estar na lista de espécies ameaçadas de extinção, classificando-se hoje como “pouco preocupante”, essa rã está caindo drasticamente sua população. O principal motivo é a perda de habitat, que está sendo destruído. Normalmente pela indústria agropecuária ou madeireira.

Quanto ao nicho ecológico da rã goteira/escavadeira, podemos ver uma certa diferença. A primeira, e que origina seu nome, é que ela constrói como se fosse uma câmara subterrânea durante o período de acasalamento. Eles escolhem locais que provavelmente serão inundados com chuvas fortes.

De lá, os machos coaxam para chamar as fêmeas. Após a fecundação, essa fêmea da rã goteira deixa em média 200 ovos naquela cavidade, que ficam envoltos por uma espuma. Os girinos nascem e ficam vivendo no meio da espuma. Quando a enxurrada começa, carrega esses ovos para o local com boa quantidade de água.

Em menos de duas semanas completam o restante de seu desenvolvimento, e virão as rãs que conseguem viver no ambiente terrestre. Essa rã possui o hábito noturno, logo, dormem o dia inteiro e de noite saem para comer e outras. Preferem esse horário para evitar predadores e também para não perderem muita água e ficar com a pele mais seca devido ao sol e calor.

Rã Goteira em Cima de Uma Folha
Rã Goteira em Cima de Uma Folha

Sua alimentação tem como base insetos. A língua dela, assim como suas primas, é comprida e bem pegajosa, ajudando a capturar os insetos. Não possuem dentição, então engolem o inseto vivo. Por isso, possuem um bom sistema gástrico que consegue matar e absorver tudo daquele outro animal.

Fotos da Rã Goteira/Escavadeira

Deu para perceber como essa rã possui seus próprios diferenciais, principalmente na questão da reprodução. Veja algumas fotos de como elas são e toda a parte da reprodução delas.

Esperamos que o post tenha te ajudado a entender um pouco mais sobre a rã escavadeira ou rã goteira. Não esqueça de deixar seu comentário nos contando o que achou e também deixar suas dúvidas. Ficaremos felizes em responde-las. Você pode ler mais sobre espécies de rãs e outros assuntos de biologia aqui no site!

Veja também

Como Engrossar Orquídeas

As orquídeas cattleya, dendrobium, epidendrum, paphiopedilum, phalaenopsis, vanda, brassia, cymbidium, laelia, miltonia, oncidium, encyclia e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *