Home / Animais / Cobra Marrom Australiana

Cobra Marrom Australiana

Dentre todas as cobras presentes no mundo, irei falar um pouco aqui sobre a que possui o segundo lugar no quesito veneno mais tóxico do mundo. Você sabe quem é ela? Não? Então leia o artigo que foi feito especialmente para falar das cobras australianas!

Como é a Cobra Marrom Australiana?

Por mais vibrante que a cor marrom possa ser na maioria das cobras australianas, essa não pode ser uma característica utilizada para a identificação desta espécie. A única forma confiável de identificar a Pseudonaja textilis, assim como as demais cobras, é contando as fileiras de escamas presentes nas costas no meio do corpo, e também observando o padrão das escamas na cabeça e sob a cauda. O que muito provavelmente não será fácil de se fazer, ainda mais no mato!

Ter o conhecimento sobre a sua aparência e comportamento, principalmente se comparada a outros tipos de cobras na mesma área, pode muito bem ajudar a evitar encontros indesejáveis, mas acima de tudo, aprofunda a sua compreensão e talvez, apreciação desses repteis fascinantes. Não é verdade?

Mesmo com a variação da coloração das escamas, em geral as serpentes marrons orientais adultas são de um marrom claro pálido a um marrom escuro, embora possam ser pretas ou mesmo alaranjadas.  Caso a cobra esteja próxima o suficiente para se sentir ameaçada, ela ira erguer a sua cabeça do chão, o que irá facilitar para você ver a coloração da barriga, que pode variar de creme a laranja, com umas manchas cinzentas escuras ou alaranjadas que são bem características. Em caso dela estar pronta para atacar, ela começa a enrolar o próprio corpo em forma de S.

A Cobra Marrom Oriental, diferente da australiana, tem um corpo esbelto, com uma cabeça curta e arredondada, indistinta do pescoço. Isso a distingue do Taipan, que possui uma cabeça longa e afilada, com uma crista definida acima do olho.

Esta cobra permanece ativa durante o dia e é terrestre. Essa cobra evita confrontos com animais grandes, assim como com pessoas, fugindo rapidamente para o abrigo. Com base em estudos realizados em campo, foi-se constatado que um ataque defensivo é feito apenas como último recurso.

Estas cobras podem chegar a um comprimento médio de cerca de 1.5 metro, mas as cobras marrons orientais ainda podem crescer até uns formidáveis ​​2.4 m de comprimento. Nesta espécie, a título de curiosidade, a cobra macho cresce mais que as fêmeas.

Onde Podemos Encontrar as Cobras Marrons Australianas?

A Cobra Marrom Oriental vive em toda a metade oriental da Austrália, podendo ser encontrada também em Papua Nova Guiné. Ela pode viver na maioria dos habitats, com exceção de florestas tropicais, pois a sua preferência maior é por viver em campos abertos, pastos e bosques.

Essas cobras adaptaram-se mais a ambientes cultivados, pastos e ambientes não muito povoados. Por conta disso, elas entram em contato com o homem com frequência e respondem pela maioria das picadas de cobra registradas na Austrália.

Essas cobras se abrigam em troncos ocos, fendas de pedra, tocas de animais não usadas e sob lixo ao redor de prédios. Ela é uma cobra ágil e veloz, principalmente caçando de dia e voltando à sua toca durante a noite. No período do inverno, ela permanece em sua toca por até 4 meses aproximadamente.

Qual a Sua Principal Fonte de Alimentação?

Filhote de Cobra Marrom Autraliana Comendo um Rato
Filhote de Cobra Marrom Autraliana Comendo um Rato

As cobras marrons australianas comem pequenos vertebrados, principalmente mamíferos, sapos, pássaros e répteis, como lagartos e lagartos, bem como outras cobras. Elas desenvolveram preferências por roedores como ratos e camundongos, o que as torna predadores úteis em torno de edifícios agrícolas, como galpões de feno.

Elas detectam as suas presas pelo movimento e odor, aparentemente elas possuem uma melhor visão do que outras cobras. Elas agitam sua língua bifurcada rapidamente dentro e fora da boca, “saboreando” a presença no ar de potenciais presas. Essa informação química é passada para o órgão de Jacobson no céu da boca e depois para o cérebro. O corpo musculoso e magro permite que a cobra viaje rapidamente em busca de sua presa.

Ao capturar a presa, ela morde sua vítima e a enrola até morrer. A extrema toxicidade do seu veneno significa que a presa morrerá rapidamente, reduzindo o risco de ferir a serpente coçando ou mordendo. Pelo fato de se alimentarem de presas que se movimentam muito rápido, além de dentes e garras afiadas, elas precisam atacar rápido e imobilizar a vitima ainda mais rápido. Esse é o motivo de ser tão toxico o seu veneno.

Elas são Perigosas?

O veneno da cobra marrom australiana é classificado como o segundo mais tóxico de todos os venenos de cobras catalogados no mundo, próximo apenas ao do Taipan, o qual também é nativo da Austrália. O veneno de uma cobra marrom australiana contém um coquetel de venenos, dentre eles, o ingrediente mais poderoso é uma neurotoxina, que paralisa os nervos do coração, pulmões e o diafragma, sufocando a vítima, além de ter também um poderoso pró-coagulante.

Para saber o nível de toxidade de venenos de cobras, uma pesquisa foi concebida na década de 1970 pelo Commonwealth Serum Laboratory (CSL) em Melbourne. Foram realizados testes injetando o veneno em camundongos vivos e medindo a quantidade de veneno necessária para matar 50% dos animais de teste, produzindo um número chamado LD50 (ou Lethal Dose 50). Quanto menor o número, mais tóxico é o veneno! O que quer dizer que uma única mordida poderia matar quase 200.000 ratos.

Mesmo que os estudos com ratos tenham dado esses resultados, o perigo relativo de cobras venenosas depende de muitos outros fatores, como a quantidade de veneno injetado, o comprimento das presas, a sensibilidade da vítima à toxina e a probabilidade de ser mordida em primeiro lugar.

As presas da cobra marrom australiana são relativamente curtas comparadas a algumas outras espécies não australianas. Embora eles mordam repetidamente se forem provocados, eles injetam apenas uma pequena quantidade de veneno, o que é em torno de 4 mg. Isso é mais do que suficiente para matar uma pessoa, mas eles não vão deliberadamente procurar e morder seres humanos.

Mordidas defensivas são frequentemente “mordidas secas”, o que quer dizer que não possuem injeção de veneno. Apesar de ser o lar de muitas espécies de cobras venenosas, a Austrália registra apenas cerca de 5 mortes por picada de cobra por ano.

Por via das Dúvidas… Primeiros Socorros!

Por precaução, se estiver no mato australiano, é bom levar um par de ataduras de pressão elásticas largas. Além disso, os primeiros socorros para qualquer mordida de cobra seguem o mesmo procedimento básico, que são:

  • Ligar para ajuda médica imediatamente
  • Tranquilizar a vítima e acalmá-la. O veneno é espalhado pelo sistema linfático, de modo que a contração muscular (movimento) deve ser reduzida ao mínimo.
  • Não corte ou lave o local da picada. Enrole o local com a bandagem de pressão, depois envolva o membro picado começando pelas extremidades e voltando à mordida. Isso impede a propagação do veneno através do sistema linfático. Enrole firmemente (como para uma entorse), mas não muito firme.
  • Imobilize o membro com uma tala. A vítima deve então ser levada o mais rápido possível ao hospital mais próximo, de preferência por ambulância.

Todos os hospitais e clínicas médicas australianos carregam antídotos específicos, além de kits que permitem que a equipe identifique o tipo de cobra com um cotonete.

Estas cobras ainda não estão ameaçadas de extinção devido a sua abundância na natureza, porém, assim como todas as cobras australianas, elas são protegidas por lei. A cobra marrom australiana é um predador incrível, maravilhosamente adaptado ao seu lugar no mato australiano. Merece nosso respeito! Até a próxima!

Veja também

Quantos Rinocerontes Existem no Mundo? Ele Está em Extinção?

Maior entre todos os rinocerontes, o rinoceronte-branco pertence ao grupo dos mamíferos perissodáctilos e sua …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *