Home / Animais / Que Remédio Não Pode Dar Para Cachorro? Veja a Relação

Que Remédio Não Pode Dar Para Cachorro? Veja a Relação

Os cães estão entre os animais doméstico que mais necessitam de cuidados, porém, é preciso ficar atento para não acabar dando a eles algum produto que faça mal. Por conta disso, a seguir, vamos relacionar alguns medicamentos que os cães não podem ingerir de jeito nenhum.

Medicamentos Humanos Proibidos Para Cachorros

É muito comum que as pessoas mediquem seus cãezinhos de estimação por conta própria, sem levá-los ao veterinário. Isso, sem dúvida, é um erro, pois você simplesmente pode não saber que remédio dar ao animal naquela situação, ou até mesmo qual a dosagem necessária. Portanto, o mais recomendável é sempre procurar um veterinário quando o seu cachorro estiver com qualquer  problema de saúde.

Porém, caso não ache nenhuma veterinário disponível (como, por exemplo, em feriados ou no meio da noite), você pode até ministrar um outro medicamento ao seu cão, mas, é bom saber quais deles são proibidos e quais são liberados. No caso dos proibidos, os remédios que o seu pet não pode tomar de jeito nenhum (e isso vale para os gatos também) são os seguintes:

  • Anti-inflamatórios (como piroxicam, diclofenaco, ibuprofeno…)
  • Analgésicos (tipo paracetamol, aspirina…)
  • Colutórios (como é o caso de enxaguantes e anestésicos para boca e garganta)
  • Descongestionantes nasais e antigripais
  • Anti-sépticos de vias urinárias (exemplos: sepurim e pirydium)
  • Antidepressivos

Importante salientar que esses medicamentos pode ser altamente tóxicos para o seu cachorro, porém, ainda mais se for um gato, pois este se intoxica com deses bem menores desses remédios citados. Portanto, o recomendável mesmo é sempre procurar um veterinário em caso de problemas de saúde com o seu cãozinho.

Sinais De Que O Cachorro Ingeriu Um Remédio Proibido

Como acontece com crianças, por exemplo, o mais recomendável é que todo e qualquer produto que possa fazer mal ao seu bichinho seja colocado em locais de difícil acesso. Porém, se por um descuido, ele ingerir algum desses medicamentos, existem alguns sintomas que se sobressaem, como, por exemplo, vômito, diarreia, dificuldade respiratória, prostração intensa, falta de apetite, dor abdominal e convulsão.

Medicamentos Humanos Proibidos Para Cachorros
Medicamentos Humanos Proibidos Para Cachorros

Em caso de surgir qualquer um desses sintomas, a recomendação é mais do que evidente: levar o cãozinho diretamente ao veterinário, o mais rápido que puder, para que ele possa fazer uma completa desintoxicação no organismo do seu pet. Importante também não dar nenhum remédio [caseiro, pois isso pode agravar o estado de saúde do animal.

Aspirina: Um Dos Piores Remédios Para Se Dar Aos Cachorros

Dentre os medicamentos que mais fazem mal à saúde de um cão á a chamada aspirina, que algumas pessoas conhecem por AS ou mesmo Melhoral. Isso porque esse produto pode provocar uma intensa depressão respiratória no bichinho, além de uma grave úlcera gástrica, seguida de uma diminuição da agregação plaquetária, e de uma hipoplasia da medula óssea.

Os sinais de que um cão pode estar com problemas relacionados à ingestão de aspirina são os seguintes: febre, anorexia, vômitos, gastrite hemorrágica, lesões renais, sangue na urina, e até mesmo hemorragias. Pra se ter uma ideia, um comprido de AS demora cerca de 4 horas pra ser absorvido no nosso corpo, enquanto que num cachorro, a depender do porte, esse processo pode demorar até 3 dias. Ou seja, é praticamente uma “overdose” para o animal.

Aspirina
Aspirina

Isso tudo se deve ao fato da aspirina agir diretamente nas plaquetas do animal, que são justamente as que ajudam o sangue na coagulação. Pra deixar mais claro: caso o seu cachorro tivesse algum ferimento, a aspirina dificultaria o estancamento do sangramento. E, só lembrando que a as pirina é ainda mais perigosa se combinado com outros medicamentos, como é o caso dos esteroides e dos anti-inflamatórios.

Paracetamol E Ibuprofeno: Outros Inimigos Mortais Para Os Cachorros

Paracetamol
Paracetamol

Além da aspirina, é preciso ter o máximo de cuidado com outros dois medicamentos bem específicos. No caso do paracetamol, a mesma dosagem que uma pessoa normal toma pode ser o suficiente para envenenar qualquer cachorro.

Outro que também deve ser evitado a todo custo é o ibuprofeno, que pode ser altamente tóxico para o seu pet. Em certas doses, esse medicamento pode causar ao animal hemorragias e úlceras de estomago, além de insuficiência renal.

Portanto, faça sempre o possível para que o seu cachorro nunca entre em contato com os remédios citados acima.

Algumas Dicas Para Dar Remédios a Cachorros

Agora que você já sabe que existem certos medicamentos que um cão não pode tomar, e quais são estes remédios, que tal saber como dar medicamentos (especialmente, comprimidos) para o seu pet? Afinal, pra muitos essa é uma tarefa quase impossível.

Bem, primeiro você pode tentar dar um comprimido para o seu cachorro fingindo que se trata de um petisco. Jogue para ele como se fosse, de fato, uma comida, ou simplesmente deixe que ele cheire o comprimido na sua mão. Porém, essas táticas funcionam melhor se você der o remédio uma ou duas vezes apenas. Caso, precise ministrar o medicamento por um período de tempo muito longo, outras técnicas são mais eficazes.

Uma delas é dar o remédio junto com a comida. Nesse caso, você pode misturá-lo na ração, especialmente se ela for mais pastosa ou mais úmida. Porém, isso dará certo se o cachorro não perceber, e o comprimido não pode ficar à mostra.

Dando Remédio ao Cachorro
Dando Remédio ao Cachorro

Você também pode cortar e amassar o comprimido para oferecer de forma fracionada ao cachorro. Porém, é interessante saber com o veterinário se com aquele medicamento específico, é possível fazer dessa maneira. Portanto, com o medicamento fracionado na comida, acaba sendo mais certo que o cachorro realmente tome o medicamento completo.

Só lembrando também que não é recomendado usar alimentos processados para dar um remédio a um cachorro, pois eles possuem substâncias, como sal e gordura, que além de não fazerem bem para a saúde do animal, ainda “cortam” o efeito da medicação.

Porém, caso o medicamento seja líquido, a coisa fica mais complicada, e o uso de uma seringa, por exemplo, pode facilitar as coisas. É inserí-la o máximo que puder na lateral da boca do animal, e ministrar o remédio entre os dentes e a gengiva.

Agora é cuidar bem da saúde de seu cão, e dar somente remédios a ele que sejam realmente liberados e necessários para o seu bem-estar.

Veja também

Quantos Coalas Existem No Mundo? Onde Eles Se Localizam?

Funcionalmente extintos! Esse é o termo recentemente usado para definir a existência nos coalas no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *