Home / Animais / Qual Tipo de Carrapato que Transmite a Febre Maculosa?

Qual Tipo de Carrapato que Transmite a Febre Maculosa?

Considerada uma doença infecciosa, a febre maculosa pode se apresentar de forma muito grave e levar  a morte. A doença é causada pela picada do carrapato, que transmite uma bactéria causando diversos sintomas preocupantes. No Brasil, a doença é mais frequente nas regiões de floresta e nos estados da região Sudeste.

Qual Espécie de Carrapato Transmite Febre Maculosa?

No nosso país a transmissão da doença está associada a três tipos de carrapato: o carrapato estrela (A. sculptum ), A. aureolatum e o  A. ovale. Eles podem ser encontrados em animais como cavalos, bois, ratos e também de forma muito frequente nas capivaras.

Para a contrair a doença é necessário que um carrapato infectado fique preso na pele dos humanos.  Por serem pequenos, os carrapatos muitas vezes não são notado e acabam transmitindo a doença para as pessoas de forma silenciosa.

Um detalhe muito importante de ser lembrado é que embora as espécies citadas possam comumente ser vetores da doença, muitas outras espécies de carrapato podem ser transmissoras da febre maculosa, inclusive, aqueles encontrados com grande frequência nos cachorros.

Essa enfermidade, caso não seja cuidada, pode levar ao óbito e causar sequelas aos seres humanos. Ao notar os sintomas da doença você deve procurar um médico o mais rápido possível.

 Identificando os Sintomas da Febre Maculosa

Quando o corpo é infectado pela bactéria, ela pode cair na circulação do sangue e causar graves lesões nos vasos. Os sintomas mais comuns de febre maculosa são: forte dor de cabeça, febre alta, vômitos, enjoos e calafrios. Ainda é possível apresentar diarreia, inchaço e paralisia do movimento dos membros.

Um sintoma que também pode aparecer é o surgimento de manchar vermelhas que aumentam conforme se aproximam das extremidades do corpo.

Como é Transmitida a Doença?

A transmissão acontece por meio do carrapato que  pode infectar novas vítimas durante todo o seu período de sobrevivência. A picada do inseto e a alimentação de sangue faz com que a bactéria seja transmitida.

De forma geral, a picada do carrapato que transmite a febre maculosa não causa dor e por esse motivo muitas pessoas nem percebem que estão adquirindo a doença.

No nosso país, a maior incidência da doença acontece na região nos estados do Sudeste e os principais animais que abrigam os carrapatos são as capivaras e os cavalos. A doença pode afetar diversos órgãos do corpo como coração, fígado além de pulmões e sistema digestivo. Pela gravidade que a doença pode se apresentar é muito importante que aos identificar os sintomas um médico seja consultado para o início do tratamento da febre maculosa.

O período entre a picada do carrapato e a apresentação dos primeiros sintomas pode demorar até 14 dias.

Como Tratar a Doença?

É preciso que o tratamento seja iniciado tão logo a doença seja diagnosticada para evitar que ela apresente -se em sua forma mais grave e possa causar até mesmo a morte.

O tratamento é feito com uso de medicamentos antibióticos especializados e em alguns casos é indicado a internação para um tratamento mais intensivo. Lembre-se que quanto mais rápida a doença for diagnosticada maiores são as chances de sucesso do tratamento.

Febre Maculosa
Febre Maculosa

A demora pode causar prejuízos para vários órgãos do corpo e causar, por exemplo  sérios problemas renais.

Os sintomas da febre maculosa são muito parecidos com algumas outras doenças como: meningite, dengue, sarampo e pneumonia. Portanto, reforçamos a necessidade de procurar sempre um médico e evitar a automedicação.

A avaliação do profissional irá analisar as chances de ter contraído a doença baseado em exames laboratoriais e a coleta de dados como, por exemplo, o questionamento se a pessoa esteve em locais em que possa ter tido contato com carrapatos.

Os exames podem demorar para ficarem prontos, daí a importância de um diagnóstico precoce e bem realizado pela equipe médica. Em caso de suspeita de picada de carrapatos a indicação é iniciar o tratamento com os antibióticos para garantir maiores chances de cura e evitar complicações da doença.

Sobre os Carrapatos

O carrapato é um animal artrópode parasita que costuma viver no pelo ou pele de outros animais. Alimentam-se basicamente de sangue e são conhecidos por atacarem animais como cavalos e cachorros e serem responsáveis por transmitir doenças para os homens.

Ao fixarem sua boca nos animais, os carrapatos conseguem se fixar de forma muito firme e consumir uma grande quantidade de sangue dos hospedeiros. Quando sua saliva entra em contato com os animais a transmissão das doenças acontece e os carrapatos podem permanecer por muitos dias presos aos seus hospedeiros.

Uma das mais conhecidas espécies de carrapato é o carrapato-estrela. Ele é responsável por transmitir a febre maculosa e também pode ser chamado de carrapato redoleiro, micuim ou carrapato de cavalo.

Para evitar contrair doenças transmitidas por esse parasita é necessário tomar alguns cuidados como evitar o contato com o animal Além disso, fique muito atento quando estiver em uma área que pode ter a presença desse animal e prefira utilizar roupas claras para identificar a presença do parasita.

Ao entrar em contato com áreas de risco não esqueça de utilizar sapatos e tome muito cuidados. Caso perceba que um carrapato está preso na sua pele, procure tirá-lo devagar com o auxílio de uma pinça.

Outro cuidado importante é não esmagar o carrapato com o auxílio da unha, já que você pode acabar contaminando a região afetada.

Encerramos por aqui e esperamos que você tenha aprendido um pouco mais sobre o carrapato e a transmissão da febre maculosa. Não esqueça de deixar um comentário ou sugestão logo abaixo.  Acompanhe sempre novos artigos sobre os animais aqui no Mundo Ecologia!

Veja também

Como é Feito o Soro Contra Veneno de Animais Peçonhentos?

Há muitos animais na natureza que podem causar sérios problemas para o homem, por mais …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *