Home / Animais / Qual o Peso Ideal de um Pastor Alemão Adulto e Filhote?

Qual o Peso Ideal de um Pastor Alemão Adulto e Filhote?

O pastor alemão é um cão de origem alemã, mas que ganhou a simpatia no mundo todo. É considerado uma das raças mais inteligentes.

E assim, como todo o animal de estimação, muitos cuidados são importantes para manter bem a saúde do cão – como o peso corporal.

Você sabe Qual o Peso Ideal de um Pastor Alemão Adulto e Filhote? Não? Então, fique por aqui e saiba quanto essa raça deve pesar e os problemas de estar acima desse peso ideal – já que os pastores têm tendência ao ganho de peso.

Peso Ideal: Pastor Alemão Adulto e Filhote

Confira uma média indicativa de peso para cachorros da raça pastor alemão:

        Idade

 

           Macho

 

         Fêmea

 

30 dias

60 dias

90 dias

4 meses

5 meses

6 meses

9 meses

12 meses

18 meses

 

2,04 a 4,0 kg

6,3 a 9,0 kg

10,8 a 14,5 kg

14,9 a 19 kg

17,2 a 23,8 kg

20 a 28 kg

23 a 33,5 kg

25 a 36 kg

30 a 40 kg

 

2,1 a 3,5 kg

4,7 a 7,2 kg

8,1 a 12 kg

12,5 a 17 kg

14 a 21 kg

16 a 23,5 kg

18,5 a 28,5 kg

20,5 a 32 kg

22 a 32 kg

 

Pastor Alemão Filhote

Problemas de Obesidade e Excesso de Peso em Pastor Alemão

Assim como os seres humanos, nossos animais de estimação, em especial os cães, também podem sofrer com o problema de obesidade. Sendo assim, exercícios constantes e uma dieta equilibrada devem fazer parte da vida dos pets, cuidados esses que devem ser monitorados pelos tutores.

Quanto mais sossegado e sedentário for seu cachorro, maior será o risco de ficar obeso e adquirir problemas de saúde como doenças no coração, pulmão, nas articulações e dificuldade para se movimentar.

Além dessas enfermidades, ele também pode ter displasia coxofemoral, muito comum entres os cães dessa raça. Esta doença é causada por uma deformação óssea na articulação do quadril que também atinge os tecidos moles que envolvem o membro.

E com a obesidade este problema que atinge músculos, tendões e ligamentos do quadril pode piorar o quadro clínico do animal. Se acaso ele estivesse saudável, ou seja, com o peso ideal, possivelmente não desenvolveria esta enfermidade.

Displasia Coxofemoral

A displasia coxofemoral é quando a articulação que faz o ligamento entre a bacia e fêmur, se desenvolve de maneira incorreta e ao invés de deslizar durante os movimentos, se esfregam um no outro.

Esta doença é um sofrimento para o animal que sente dor e perde parte de sua mobilidade, inclusive desgaste em articulação e ossos e em casos mais graves a paraplegia do animal e também para o tutor que testemunha todo esse processo.

Os sintomas da displasia coxofemoral nos cachorros dependem de diversos fatores como, por exemplo, o grau da inflamação crônica, a folga presente nas articulações e há quanto tempo o animal tem a doença. Alguns cães apresentam a doença ainda jovens, por volta dos 4 meses de idade.

Displasia Coxofemoral Caes

Já outros quando envelhecem ou quando aparece outro problema, a artrite. Confira os principais sintomas dessa doença:

  • O cão diminui seu ritmo nas atividades
  • Tem limitação visível de seus movimentos
  • Fica com medo de mover os membros inferiores
  • Tem dificuldade ou não quer pular, subir escadas, dar saltos ou simplesmente correr
  • Tem redução da massa muscular na região da coxa
  • Sente dores
  • Apresentam rigidez nos membros
  • O corpo exerce aumento muscular no ombro para compensar a perda que devido à doença, acontece nos membros inferiores
  • Costuma sentar de lado para evitar dor e desconforto
  • Pode ter perda ou alterar sua forma de movimentação
  • Costuma se arrastar para andar
  • Ouve-se estalos quando o cão anda

Se acaso for comprovado o diagnóstico de displasia coxofemoral, há diversas formas para tratar a doença. Quando o estágio da doença ainda é leve ou moderado, o indicado é a perda de peso, restringir exercícios físicos, fazer fisioterapia assistida, administrar medicações ao pet e se possível, fazer acupuntura.

Casos Graves de Excesso de Peso no Pastor Alemão

Em casos mais sérios, é necessária a intervenção cirúrgica. O médico pode fazer o implante de uma prótese total do quadril, para amenizar as dores e voltar à mobilidade do cão.

Outra saída é outra cirurgia de natureza corretiva chamada de osteotomia. Esses são uns dos inúmeros procedimentos cirúrgicos que podem ser feitos para melhorar a qualidade de vida do cão.

Como Manter o Pastor Alemão no Peso Ideal?

1 – Visita ao veterinário: Levar o cão periodicamente ao veterinário, é super importante para prevenir além da obesidade, outras doenças que se tratadas a tempo, podem ser curadas com medicamentos e outros tratamentos. A prevenção sempre será o melhor tratamento para possíveis doenças mas se por algum motivo essas visitas não forem constantes, o tutor deve estar atento a qualquer anormalidade na rotina do seu cachorro.

2 – Alimentação regrada: Alimentação equilibrada e boa saúde andam juntas. É preciso sempre oferecer ao seu pet uma dieta balanceada e de boa qualidade.

3 – Prática de exercícios: Um passeio longo e sem pressa de voltar para casa, parando às vezes para um descanso, é essencial para saúde do cão. E tem uma ótima saída para os tutores que não tem tempo para sair passear com seu pet, pois existem os dogwalker – pessoas contratadas para passear com o cachorro.  O custo desse serviço compensa pelos benefícios e bem-estar proporcionado para o cão, pois além de evitar a obesidade do bichinho, vai aliviar todo o estresse de ficar somente em casa.

4 – Sono de qualidade: É certo que uma boa noite de sono é importante para cães e gatos. Eles também ficam estressados se não descansam direito no sono da noite, ficam desmotivados e demonstram cansaços, evitando correr, andar ou brincar.

5 – Hora certa para comer: A hora de comer influencia diretamente o peso do seu pet. Sendo assim, é preciso estabelecer um padrão tendo hora certa para o almoço e jantar e a quantidade devem ser adequados ao horário.

6 – Estímulo com brinquedos: O exercício é uma atividade crucial para manter o animal saudável e sempre ativo, inclusive brincadeiras que além de servir como exercício, que alegram tanto o cão como seu tutor. Estímulo para correr e brincar não deve faltar!

Veja também

Cachorro Passando a Pata no Rosto e no Focinho: o Que Fazer?

Você é capaz de analisar como seu cachorro está se comportando? Algumas condutas podem indicar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *