Home / Animais / Qual o Maior Animal da Floresta?

Qual o Maior Animal da Floresta?

A floresta é o lar de muitas espécies de animais, seja aves, seja animais terrestres ou marinhos, mamíferos ou ovovíparos e carnívoros ou herbívoros. Porém, já parou para pensar em qual é o maior animal da floresta? Vamos responder a essa questão agora mesmo:

Qual o Maior Animal que Vive na Floresta?

O maior animal da floresta tropical é o elefante africano (ou elefante da savana). Este elefante morador da floresta pesa aproximadamente uma tonelada e é encontrado na Bacia do Congo. Os elefantes da floresta africana são herbívoros com presas descendentes direitas e mandíbulas estreitas e compridas. Eles geralmente se alimentam de casca e folhas, mas a parte principal de sua dieta é a fruta.

Devido à extrema demanda por marfim e a consequente caça furtiva, a população de elefantes florestais africanos atingiu um nível crítico nos anos 90. Ao longo dos anos, o seu número caiu de cerca de 700.000 para menos de 100.000, com metade da população que permanece no Gabão.

Curiosidades Sobre o Elefante Africano

Como já dissemos, em se tratando de animais terrestres e nos referindo a massa corporal como um todo, esses elefantes são os maiores do planeta atualmente. Próximo deles estão seus próprios primos, os elefantes asiáticos, cuja diferença percebemos principalmente nas orelhas. Elefantes africanos tem maiores e proeminentes, enquanto elefantes asiáticos tem orelhas menores e aredondadas.

A expressão “orelhas de abano” não existe só para zombaria. No caso dos elefantes suas grandes orelhas tem mesmo a função de auxílio pra regular a temperatura, resfriando o sangue que circula ali através do movimento constante e retornando o fluxo mais fresco para todo o corpo. Mas o calor da savana africana é extremo e, por isso, os elefantes estão sempre borrifando água ou poeira em seu corpo através da tromba.

A tromba é outra característica física notável dos elefantes. Só esse tronco proeminente tem pelo menos 100.000 músculos ativos. É como se fosse mesmo um braço que possui dedos e nariz na ponta! Através dele os elefantes respiram, sentem odores, se coçam, pegam coisas, removem obstáculos, etc. Aliás, a tromba também é uma das coisas que diferencia o elefante asiático do africano, pois existem diferenças na constituição da tromba dos primos.

Elefante Africano Características

Elefantes africanos machos e fêmeas têm presas que usam para cavar comida e água e tiram cascas de árvores. Os machos usam as presas para combater uns aos outros, mas o marfim também atrai a violência de um modo muito mais perigoso. O marfim, aliás, é o “calcanhar de aquiles” dos elefantes, pois é a parte do animal mais visado pelo ganancioso homem, que mata o animal só para arrancá-las deles.

O comércio ilegal do marfim dizimou populações inteiras de elefantes nas últimas décadas e ainda ameaçam os poucos que existem. Por mais rigorosas que sejam as leis, as medidas preventivas e os atos de conservação não são suficientes para inibir a ação furtiva do homem, infelizmente.

Bom, enquanto vivos, os elefantes seguem fazendo o que mais apreciam: comer. E comem muito! Sabia que um único elefante adulto pode comer quase 150 quilos de comida em um só dia? Esses animais famintos não dormem muito e vagam por grandes distâncias enquanto buscam as grandes quantidades de alimentos necessárias para sustentar seus corpos volumosos.

As fêmeas dos elefantes africanos vivem em rebanhos familiares com seus filhotes, mas os machos adultos tendem a andar por conta própria. Ter um filhote de elefante é um compromisso sério. Os elefantes têm uma gravidez mais longa que qualquer outro mamífero (quase dois anos inteiros). As fêmeas geralmente dão à luz um filhote a cada dois ou quatro anos. Ao nascer, os elefantes filhotes já pesam cerca de 90 kg e têm cerca de 3 metros de altura.

Os elefantes africanos, ao contrário de seus parentes asiáticos, não são facilmente domesticados. Eles abrangem toda a África subsaariana e as florestas tropicais da África Central e Ocidental. Existe também um rebanho mais isolado no deserto do Sahel, no Mali. Este diminuto rebanho nômade circulam de modo migratório em torno desse deserto para consumir água.

A Importância da Conservação do Animal

O atual status de conservação do elefante africano é vulnerável. As principais preocupações do declínio das populações de elefantes africanos são a perda de habitat e a caça furtiva.

Um elefante africano é dominante em seu ambiente e provoca um sério impacto na ecologia, removendo árvores, pisoteando gramíneas, criando buracos de irrigação e melhorando a condição do solo. Além disso, eles são importantes para a cultura africana.

Atualmente, a África como continente está perdendo seu mamífero mais valioso para os caçadores e o tráfico de vida selvagem. Os elefantes africanos são conhecidos como as espécies herbívoras da África.

Os habitats naturais do elefante africano estão geograficamente localizados no sul, centro e leste da África, em florestas densas e desertos. Seus habitats naturais são afetados por uma prática popular, a caça ilegal de carne e a venda no comércio ilegal de marfim.

Os elefantes são animais grandes que precisam de espaço para viver, reproduzir e manter um equilíbrio para outras espécies e seres humanos em seu ambiente. Os elefantes da floresta são mais ameaçados do que os elefantes da savana devido a um aumento na extração ilegal de madeira que resulta em sua perda de habitat.

Uma das maiores ameaças absolutas do elefante é o propósito da caça furtiva para adquirir ilegalmente o marfim do elefante. Então, as presas dos elefantes são vendidas a traficantes, enviadas para a Ásia, onde seu marfim é usado para fazer itens materialistas com fins lucrativos.

A riqueza crescente na Ásia contribui para a caça ilegal, já que agora mais pessoas podem comprar marfim. Os consumidores precisam perceber o impacto terrível e devastador que seus hábitos de compra têm sobre o elefante africano.

A maioria das pessoas não sabe sobre o importante papel dos elefantes africanos como “horticultores” nos ecossistemas africanos. Os excrementos de elefante agem como fertilizantes, o que é importante para melhorar a condição do solo.

A queda do elefante serve a um propósito para animais como babuínos e pássaros, que escolhem as fezes para sementes e nozes. O estrume rico em nutrientes dos excrementos substitui os nutrientes por solos esgotados para ajudar os agricultores a melhorar suas safras.

Elefantes africanos que vivem nas florestas são conhecidos como os “jardineiros”. Seus excrementos agem como uma forma de dispersão de sementes que cria uma alta diversidade de plantas.

O outro papel do elefante africano é derrubar árvores e quebrar arbustos espinhosos. Como resultado, eles criam pradarias e salinas para tornar a vida de outros animais mais fácil de sobreviver em seu ambiente.

Seu papel final é que eles criam buracos de água cavando em leitos de rios secos. Esse papel ajuda outros animais e também tribos a ter acesso a poços de água que são usados como uma importante fonte de água.

Veja também

Lagartixa Doméstica Tropical: Características, Habitat e Fotos

A lagartixa doméstica tropical, que possui o nome científico Hemidactylus mabouia, é pertencente à classe …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *