Home / Animais / Qual o Ciclo de Vida de um Pernilongo?

Qual o Ciclo de Vida de um Pernilongo?

Os pernilongos são mosquitos hematófagos comuns no ambiente doméstico. Dependendo da região do Brasil, também podem ser chamados de muriçocas (no caso, na região Nordeste) ou carapanã (na região Norte). Todavia, de acordo com certas literaturas, esta terminologia não deve ser atribuída a todos os mosquitos hematófagos, mas somente aqueles pertencentes ao gênero Culex– logo, neste caso, estariam de fora da classificação o mosquito Anopheles (transmissor da Malária), o famoso Aedes aegypti e outras espécies populares.

Grande parte dos mosquitos e pernilongos possui acentuada prevalência em áreas tropicais e subtropicais, sendo atraídos pelo acúmulo de entulho e água parada. No caso da dengue, a doença tem se tornado um problema de saúde pública relevante e de difícil erradicação. É curioso ver como um simples mosquito pode causar tanto impacto e até mesmo ser responsável por tantas mortes.

Ciclo de Vida de um Pernilongo
Ciclo de Vida de um Pernilongo

Mas em relação ao mosquito, Culex quinquefasciatus, quais as suas características, comportamento e ciclo de vida ?

Venha conosco e descubra.

Boa leitura.

Características do Pernilongo Culex Quinquefasciatus

O pernilongo, ou mosquito Culex possui coloração marrom homogênea ao longo do corpo. Considerando, não apenas a espécie Culex quinquefasciatus como também as 300 demais espécies do gênero, tal coloração pode ter tonalidade mais clara ou mais escura, todavia, nunca deixará de ser homogênea.

Possui entre 3 a 4 milímetros de comprimento e patas longas.

O pernilongo possui diferenciações importantes em relação à espécie Aedes aegypti, uma vez que esta possui coloração negra com listras brancas e quase o dobro do tamanho. Também há diferença em relação ao comportamento e hábitat.

Comportamento do Pernilongo Culex Quinquefasciatus

Diferentemente do mosquito Aedes aegypti, que pica durante as rimeiras horas do dia e final da tarde, o pernilongo Culex quinquefasciatus pica à noite (preferencialmente de madrugada), mas também pode começar o seu ‘ataque’ ao final do entardecer.

Os pernilongos machos alimentam-se exclusivamente da seiva dos vegetais, ao passo que, as fêmeas, além de consumirem seiva também sugam o sangue (o qual é necessário para postura dos ovos).

É curioso pensar que, no escuro, a espécie é atraída pelo gás carbônico emitido pela respiração humana. Durante o voo, costumam ser bastante barulhentos, diferentemente do Aedes aegypti (o qual é silencioso).

O culex é atraído por locais com água parada, porém água suja com excesso de detritos e matéria orgânica (de preferência, em decomposição). Depósitos transitórios com áreas sombreadas são o ambiente ideal para desova. Embora, estes insetos sejam frequentes durante todo o ano, possuem prevalência maior durante os meses mais quentes e mais chuvosos.

Aqui no Brasil, possui uma grande prevalência no interior das casas- sendo que, durante o dia, costumam abrigar-se atrás ou embaixo dos móveis, assim como nos sótãos e porões.

Qual o Ciclo de Vida de um Pernilongo?

Como os insetos do gênero Culex pertencem à ordem taxonômica Diptera, estes são classificados como holometábolos, ou seja, possuem um ciclo de vida completo. Entende-se por metamorfose ou ciclo de vida completo, quando após todos os estágios de desenvolvimento há mudanças não apenas no tamanho, como também no formato dos insetos.

Para algumas espécies do gênero Culex, os ovos são depositados individualmente, porém, no caso do Culex quinquefasciatus, estes são postos em um grupo contendo entre 150 a 280 ovos. Tais ovos são alongados e possuem coloração clara, todavia, esta coloração adquire tom mais escuro próximo ao momento da eclosão. Entre a oviposição e a eclosão, há um curto espaço de tempo compreendido entre 1 a 3 dias.

A oviposição ocorre na lâmina de água e as larvas eclodidas permanecem próximas à superfície, respirando através de um sifão. Casos se sintam ameaçadas, as larvas migram para o fundo.

Todos os estágios de desenvolvimento larval ocorrem dentro d’água. Essas larvas se alimentam de vegetais, bem com matéria orgânica. Ao todo, são 6 estágios larvais antes da pupa (a qual assume formato de vírgula). Após a pupa, a metamorfose para um pernilongo adulto ocorre dentro de 1 a 2 dias.

Doenças Transmitidas pelo Pernilongo Culex Quinquefasciatus

A principal doença transmitida pelo mosquito Culex quinquefasciatus é a elefantíase ou filariose, a qual possui como agente etiológico o parasita Wulchereria bancrofti. Este pernilongo também está associado à transmissão da febre do Nilo Ocidental, a qual, nos estágios mais graves, pode até mesmo resultar em sério comprometimento neurológico.

Wulchereria Bancrofti
Wulchereria Bancrofti

No caso da elefantíase, a doença compromete basicamente os vasos linfáticos, resultando em uma reação inflamatória- a qual é causada pela obstrução do fluxo de linfa, o que gera acúmulo de líquido, bem como inchaço, em órgãos como as pernas (mais frequentes), braços, mamas e testículos.

Outros sintomas da elefantíase incluem o aumento dos gânglios linfáticos, dor de cabeça, febre elevada, dor muscular, intolerância à luz, asma, alergias e coceiras pelo corpo e até mesmo pericardite. O inchaço dos membros somente aconteceria após meses ou anos de um quadro de filariose anterior que não foi tratado devidamente. O tratamento deve ser conduzido por um médico infectologista, e utiliza medicamentos antiparasitários.

Ainda em relação à elefantíase, uma curiosidade é que uma pessoa infectada pode transmitir o parasita para o mosquito, todavia, a doença não é transmissível de pessoa para pessoa.

*

Depois de conhecer um pouco mais sobre o pernilongo, que tal continuar por aqui conosco para visitar também outros artigos do site ?

Aqui há muito material de qualidade nos campos da zoologia, botânica e ecologia de um modo geral, assim com alguns temas variados ao nosso eixo central.

Sinta-se à vontade para digitar um tema de sua escolha em nossa lupa de pesquisa no canto superior direito. Caso não encontre o tema desejado por aqui, você pode sugeri-lo abaixo em nossa caixa de comentários.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

Blog da Ecovec. Diferenças entre o culex e o mosquito da dengue. Disponível em: <https://blog.ecovec.com/2016/12/10/diferencas-entre-culex-mosquito-da-dengue/>;

Featured Creatures Entomology & Nematology. Common name: Southern house mosquito/ scientific name: Culex quinquefasciatus Say (Insecta: Diptera: Culicidae). Disponível em: <http://entnemdept.ufl.edu/creatures/aquatic/southern_house_mosquito.htm>;

Instituto Oswaldo Cruz. Pesquisador aponta diferenças entre o A. aegypti e o pernilongo doméstico. Disponível em: <http://www.fiocruz.br/ioc/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=599&sid=32>;

LEMOS, M. Tua Saúde. Elefantíase: o que é, sintomas, transmissão e tratamento. Disponível em: <https://www.tuasaude.com/elefantiase/>;

Medicina Net. Febre do Nilo Ocidental. Disponível em: <https://www.medicinanet.com.br/conteudos/biblioteca/2096/febre_do_nilo_ocidental.htm>;

Wikipédia. Culex quinquefasciatus. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Culex_quinquefasciatus>;

Veja também

Qual a Melhor Tilápia para Criar em Cativeiro?

As tilápias são peixes de água doce nativos da África, que forma posteriormente introduzidos na …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *