Home / Animais / Qual Animal é Conhecido como Golfinho de Água Doce?

Qual Animal é Conhecido como Golfinho de Água Doce?

Ao fim de tarde, eu estava conversando com alguns amigos sobre o Mar e não sei como, nós começamos a falar de Golfinhos e foi aí que uma amiga disse a palavra “Boto” e eu me perguntei, o que é isso? E fui pesquisar.

O resultado foi este artigo. Descobri na prática que boas conversas com amigos também podem nos render bons textos.

Golfinho vs Boto

Conhecido também como “Golfinho de água doce”, os Botos são literalmente golfinhos que vivem em água doce.

Não possuindo nenhuma diferença Biológica entre Golfinhos e Botos, o nome se tornou somente uma questão de nomenclatura no Brasil.

Este grupo de cetáceos (grupo de animais como as baleias e os Golfinhos), vivem em meio as localidades litorâneas. Se divergindo dos Golfinhos que ao invés de viver em meio aos rios e cachoeiras, vive no mar.

Os Golfinhos

De acordo com o site Infoescola os Golfinhos fazem parte da ordem de mamíferos denominada Cetacea, existem 37 espécies do mesmo ao redor do mundo e eles podem variar de tamanhos entre 1,5 metros a 10 metro.

Eles também podem chegar a pular acima da água 5 metros de altura e a nadar a 40 quilômetros por hora.

Os Golfinhos

Evoluídos de animais que terrestres que viveram na terra a mais de 55 milhões de anos, os golfinhos são animais inteligentes, lúdicos e estrategistas.

Sendo considerados sagrados e estando envolvidos em lendas gregas e brasileiras. à parte que eles são animais que amam fazer acrobacias, são ótimos nadadores e conseguem se socializar bem com seres de outras espécies.

O Boto

Não é golfinho de água com açúcar, é BOTO!!

Aos cetáceos de água doce damos o nome de Boto, esta palavra foi popularizada no Amazonas e se espalhou pelo resto da Nação.

Este curioso mamífero aquático, participa de nossa história popular e possui uma lenda curiosa que você conhecerá logo abaixo.

Algumas espécies do mesmos são o Boto-cinza, Boto-cor-de-rosa, Tucuxi.

Tucuxi

Chamado de Boto-preto em alguns lugares, o Tucuxi se diferenciando dos outros de sua espécie vive exclusivamente em ambientes fluviais, na Amazônia. Sendo encontrado principalmente em meio a cachoeiras e corredeiras.

Se tornou um animal dessas águas por volta de 2,5 milhões de anos e vive em grupos de até 6 golfinhos e possuem 1,5 metros de comprimento. Preferem não ser incomodados e também  não possuem grande interação com humanos.

Boto-Cor-de-Rosa

Ele também é conhecido no Brasil como: Boto-vermelho, Boto-costa-quadrada e Boto-rosa.

Além da Amazônia, ele vive na Colômbia, Bolívia, na Venezuela, Peru e Equador. São seres flexíveis, com grande capacidade de se desviar de seus obstáculos. São sozinhos e têm os maiores corpos e cérebros entre as espécies de cetáceos de água doce.

De acordo com o Jornal O Globo, um relatório da revista “PLoS ONe” assinado por especialistas do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia,  a população de Boto-rosa cai pela metade a cada 10 anos devido a caça ilegal.

Boto-Cinza

Este Boto vive em uma grande área, existindo desde a América Central até Santa Catarina. Residindo sempre em Baías e áreas estatutárias.

É pequeno e presa por viver em áreas abrigadas, vive de 30 a 35 anos e já nasce medindo um metro de comprimento. Sua alimentação é baseada em lulas, peixes e crustáceos.

Espécie ameaçada de extinção no Brasil, dado a pesca ilegal e a poluição.

 A Lenda do Boto

Compreendida também como Lenda do Boto cor de rosa, é uma história do folclore brasileiro que diz que sobre o feitiço do Boto que se transforma em homem galã e sedutor em grandes eventos e festas.

Vestido todo de branco e um chapéu, ele cativa mulheres presentes nas festas e as leva para o fundo do rio, onde as engravida. Pela manhã já não existe mais homem. Ele se transforma em Boto novamente e desaparece.

A lenda foi transformada em filme na década de 80, o filme se chama Ele, o Boto.

Sabe-se também que dentro da cultura amazônica existe o dito de não se comer a carne dele, uma vez que comida, a pessoa que come esta carne enlouquece.

Uma Nova Espécie?

Através da leitura deste artigo da revista Exame,descobrimos que em 2014 uma nova espécie de Boto é descoberta no Araguaia.

O chamado “Boto do Araguaia” é a quinta espécie de Golfinho de água doce no mundo.

Além de nada assim ter sido achado em 100 anos, a nova espécie corre risco de extinção. Sendo encontrados somente 1.000 golfinhos desta espécie na época.

A Caça e Pesca de Golfinhos

Em um artigo sobre golfinhos de água doce, não podemos deixar este assunto de lado. Botos são caçados para serem usados como isca para a pesca de outros peixes.

Não que a pesca seja um problema, mas isto é ilegal. A pesca em massa de animais como os Botos, os Golfinhos marinhos e os Tubarões está dizimando estas espécies.

Estimativas apontam para a não existência de peixes no mar até 2048, e cabe somente a população mudar esse quadro.

O Plástico nos Mares

Não é de hoje que o plástico nos mares vem se tornando um problema, de acordo com o site do Parlamento da União Europeia até 2050  existirão mais plásticos por peso, do que peixes.

Hoje, existem mais de 150 milhões de toneladas de plástico nos Oceanos, e isso leva a morte de milhares de animais por ingestão deste produto e ingestão de produtos químicos que existem no mesmo.

49% dos plásticos jogados no mar são descartáveis, então por favor jogue seu lixo no lixo. Você já estará ajudando a diminuir um grande impacto ambiental.

Conclusão

Através deste texto você conseguiu entender as diferenças entre os Botos e os Golfinhos, além de curiosidades sobre o folclore brasileiro e algumas espécies de Boto.

Esperamos que você tenha gostado, aprendido e se divertido. Afinal, até aprender curiosidades aleatórias sobre o mundo dos golfinhos pode ser sensacional.

Brincadeiras a parte, no próximo artigo conversaremos sobre as Baleias, sua características, habitat e a caça delas que foi liberada no Japão,

Até logo, nos encontramos lá.

-Diego Barbosa.

Veja também

Silky Terrier: Preço, Como Adotar e Onde Conseguir Um

O Australian Sikly Terrier ou Silky Terrier tem, à primeira vista, uma aparência muito semelhante …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *